ou

Ontem um participante do grupo GTD Brasil postou uma dúvida e, como eu recém tinha participado de um webinar do David para instrutores sobre o sistema GTD, achei que a resposta ficou esclarecedora e gostaria de postar aqui para vocês, como referência. Segue.

A pergunta dele foi, em resumo:

“Sinto que meu sistema arruinou, por falta de motivação ou sei lá o quê. Usava o Evernote, mas para lista ele não fica legal e é meio complicado, o Todoist parece ser mais fácil e pratico tickar uma tarefa. Sugestões dos amigos, melhor fazer a captura geral novamente e começar do zero ou continuar no mesmo sistema atual e remanejar ele? Não sei o que fazer.”

Minha resposta:

“Olha, vamos rever o conceito de sistema.

O sistema do GTD não é uma ferramenta. O sistema é uma integração de ferramentas, que você linka aí dentro de você, de modo que elas te sirvam aos melhores usos de acordo com a metodologia. É um conjunto de coisas conectadas que formam um todo complexo.

O propósito de ter um sistema é permitir que você se torne presente e faça boas escolhas quando precisa escolher o que fazer. Você olha seu calendário, suas listas. É como se fossem mapas. Onde estou agora? Para onde quero ir? O que quero olhar?

Um sistema não é apenas uma ferramenta ou um planner, mas uma combinação de coisas. Você que faz o link entre elas. Por isso se chama sistema. Por isso não existe uma ferramenta de GTD.

Com base nisso, pergunte-se:
– Meu sistema precisa de melhorias?
– Meu uso do sistema precisa de melhorias?
– As duas coisas

No geral, sinceramente, nenhum de nós está sequer perto de ter um sistema tão integrado quanto poderia. Nem o David. Todos nós temos contextos a serem explorados na vida que um sistema poderia nos ajudar a fazer melhores escolhas e nos deixar mais presentes no momento desejado.

Eu começaria sim fazendo uma nova captura, e aí esclarecendo item a item, organizando sob demanda (próximas ações, calendário, projetos, aguardando resposta – as 4 listas primárias). No papel mesmo, ou no Todoist, se achar mais fácil. Faria uma revisão semanal no dia seguinte, e mandaria ver, promovendo melhorias sempre que necessário.

Não se cobre tanto. Estamos todos construindo, sempre.”

Dúvidas? Poste nos comentários.

Thais Godinho
03/06/2016
Veja mais sobre:
34
Estou em Amsterdam novamente!
Arquivo de referência rápida
(Vídeo) Escritório móvel GTD