ou

Vou escrever este post com foco em cachorros, pois será bastante específico para eles. Pretendo fazer um post sobre adoção de gatos no futuro também.

Sou muito a favor da adoção responsável de cachorros. Se você quer ter um cachorro de raça por preferência pessoal, isso é uma escolha sua. Porém, se você puder, adote um cachorro de rua também. Os cachorros de rua, geralmente resgatados por ONGs ou cuidadores, são cachorros que geralmente sofreram maus-tratos e precisam muito de um lar. Muitas vezes, passam de casa em casa até encontrarem um lar definitivo. Portanto, se você gosta de cães e tem essa vontade, faça esse gesto.

Porém, é importante ter em mente a grande responsabilidade que é adotar um cão. Estamos falando de uma vida que você vai cuidar pelos próximos 15 ou mais anos. É muito ruim para o animal ser devolvido depois de adotado ou ser abandonado novamente, então realmente avalie se você tem condições. Um animal é como um membro da família, então tenha em mente que, ao adotá-lo, é como se você estivesse adotando um filho e que, de agora em diante, você é responsável por ele e ele te amará muito também.

Sua família está preparada para ter um cachorro?

Pela minha experiência, o preparo principal é o psicológico de todos os moradores da casa. Todo mundo tem que saber o que é ter um cachorro em casa e as mudanças que isso implica na rotina. Os cheiros, quem vai colocar comida, levar para passear, recolher cocô, limpar o xixi, levar no veterinário. Os latidos. O adestramento. Todas essas coisas têm ser feitas em comum acordo em casa porque imagine assim: se para uma criança, um ser humano pensante, já é difícil entender quando os pais passam sinais diferentes entre si, imagine para um cachorro? Se cada um der uma ordem diferente, o coitado não vai entender. Então não adianta brigar cada um de um jeito quando ele fizer coisa errada. leiam sobre adestramento. De repente, vale a pena fazer um curso, ver vídeos ou até contratar um adestrador. Não estou brincando. Vai te poupar horas, dias ou até meses de aborrecimento. Já vi casais se separarem por causa de cachorro.

No geral, o que acontece é uma das pessoas já ter tido cachorro e conhecer mais ou menos o esquema e ficar responsável pelo cão. E é bom mesmo ter uma pessoa que seja “a alfa” da casa, até para os cães saberem quem eles devem obedecer. Mas aí os outros moradores devem fazer o que essa pessoa ensinar também.

Que tipo de cachorro?

Tendo todo mundo conversado e decidido adotar um cão, é legal decidir também, com base no perfil da família, qual o tipo ideal de cachorro. Onde vocês moram? Apartamento? Se o apartamento não tiver área externa, vocês estão ok com a ideia de levar o cão para fazer xixi e cocô três vezes por dia lá embaixo? Tem uma área para deixar com jornal para ensiná-lo a fazer xixi lá? Vocês não se importam com o cheiro de cachorro que vai ficar no apartamento? Tudo isso tem que ser levado em consideração.

Muitas vezes, nessa análise, você pode perceber que é melhor não ter um cão. De verdade, pode acontecer. É por isso que, muitas vezes, algumas pessoas optam por outros animais de estimação em apartamentos, como gatos. Pense direitinho. Mesmo se você morar em casa, você pretende ficar aí para sempre? Você mora de aluguel? Se se daqui a cinco anos você se mudar para um apartamento pequeno? Quem mora em casa própria tem um pouco mais de estabilidade na decisão. E por aí vai.

Outros pontos importantes que você pode querer avaliar com relação ao tipo de cachorro são com relação ao tamanho, tipo de pelo, e até quantos cachorros. Se ele for ficar sozinho o dia inteiro, será que compensa adotar um ou dois? Ou não adotar nenhum? Cães precisam de companhia.

Procure ONGs

Existem muitas ONGs que organizam feiras de adoção em praticamente todas as cidades – basta procurar no Google e no Facebook. Se não encontrar, vá ao petshop mais próximo ou ao veterinário e se informe, pois todos eles conhecem algum lugar onde cães são resgatados e colocados para adoção.

Alguns cuidados a serem tomados são:

  • Veja se os cães estão tratados: doenças de pele, vermes e outras são bastante comuns, mas no geral as ONGs fazem parcerias com veterinários e cuidam dos cães antes de colocá-los para adoção.
  • Veja se os cães estão castrados. Mesmo caso acima. Se o cão não estiver castrado, vale a pena tomar esse cuidado logo ao adotá-lo.
  • Veja se os cães estão vacinados. Mesmo caso acima. Também vale a pena tomar esse cuidado logo após a adoção, caso não estejam.

Depois da adoção, vale a pena, de qualquer maneira, levar o cão a uma consulta no veterinário para um checkup geral.

Tenha paciência durante o período de adaptação

Sempre existe um período de adaptação tanto para o cão quanto para você e para a sua família. Pode ser estranho no começo, o cão pode fazer cocô no lugar errado, chorar, latir muito, você se irritar, se arrepender. Tenha paciência e lembre-se do por que você resolveu adotá-lo. Se foi uma adoção consciente, confie no processo. A adaptação é difícil para todos, até para o cão ter confiança. Costuma demorar um tempo – meses, muitas vezes. Nada acontece da noite para o dia, então tenha paciência e perspectiva. Ofereça constância ao cão, além de atenção, amor e carinho.

Alimentação, exercícios, vacinação, banho e atenção são cuidados constantes que agora farão parte da sua rotina assim como você tem com qualquer outro membro da sua família.

O maior presente da adoção é você ver todos os dias a carinha de gratidão vindo na sua direção. Você tirou uma vida das ruas. Se você tem um lar, condições financeiras e vontade de cuidar de um animalzinho, é um esforço que vale a pena. Mas tem que ter responsabilidade. Aqui em casa temos três – todos adotados – e nunca foi fácil, mas é uma rotina que já faz parte do nosso dia a dia, e eu já não sei mais viver sem eles. Mas também sei que não é para todo mundo. Por isso sou a favor da adoção sim, mas da adoção responsável. E eu espero que esse post tenha ajudado nessa conscientização e com algumas dicas para o processo, de alguma maneira.

Você já adotou um cão? Como foi essa experiência para você Que dicas você daria para quem está pensando em adotar ou está passando por esse processo?

Thais Godinho
26/05/2016
Veja mais sobre:
15
Como economizar no casamento
Dicas definitivas para economizar na compra do enxoval do bebê
Como organizar: Quarto do bebê