ou

Tem uma frase que eu tenho falado bastante nos últimos anos, que é: a gente sabe quando virou adulto quando começa a cuidar de outras pessoas. E não me refiro só aos filhos não (mesmo porque, muitas pessoas não têm filhos). Mas pessoas no geral. Porque a gente passa grande parte da nossa vida aprendendo como cuidar da gente mesmo. Quer dizer, esse é um aprendizado eterno. Mas chega um momento – e é difícil determinar exatamente quando ele chega – que você começa a cuidar de outras pessoas também. Esse momento pode chegar mais cedo para alguns, mais tarde para os outros, mas sempre chega. Com as mães, então, essa realidade é ainda mais forte.

Eu quero aproveitar então a proximidade que estamos com o Dia das Mães para trazer este tema para o blog porque ele tem tudo a ver com organização. Se você for o filho caçula entre quatro irmãos e tiver 20 anos, sua mãe, 50, 55, pode não ter sequer pensado nisso ainda. Mas se você tiver 35 anos, for filho único e a sua mãe tiver 60 ou 70, pode ser que algumas ideias já tenham passado pela sua cabeça.

O termo “accountability”, em inglês, é traduzido para o português como “responsabilidade”, mas não é apenas sobre responsabilidade. Afinal, temos também o termo “responsability” em inglês para essa palavra. Accountability tem a ver com responsabilidade engajada, no sentido de tomar a coisa para si. E eu acho que, quando se trata de cuidar dos pais e dos filhos, isso é muito verdadeiro.

O objetivo deste texto não é ditar regras ou dizer o que é certo ou errado, mas despertar o início dessa reflexão. O que você vai fazer a respeito da sua mãe? Você já pensou nisso? Como ela está nesse momento? O que você pode fazer para ajudá-la? Como ela estará daqui a cinco anos? 10? 15? Que cenário você tem à sua frente e como a sua família poderá apoiá-la de alguma maneira? São questões que você tem que pensar. Mas tudo são escolhas, é claro. Você pode optar por simplesmente não pensar nelas. Não se trata de uma questão obrigatória.

Muitas pessoas dizem que o Dia das Mães perde sua validade por ser uma data comercial, mas eu discordo. Enquanto qualquer data fomentar esse tipo de debate e tópico para pensarmos, eu acho válido. E acho que tudo o que nos leva a pensar sobre “laços abertos” tem a ver com organização pessoal.

accountability-mae

Thais Godinho
06/05/2016
Veja mais sobre:
16
Ideia de presente para o futuro pai
5 regras básicas para organizar o quarto das crianças
FLY Lady e GTD: Foco do dia