Na semana passada, fui convidada pela Fnac São Paulo e pela Moleskine (olha que parceria legal!) para realizar uma palestra sobre bullet journal na Fnac da Avenida Paulista. O evento foi lotado! Agradeço todos os leitores e os novos amigos que conheci lá no dia. Foi uma oportunidade muito legal de falar sobre um assunto que eu gosto tanto. Para quem não pôde participar, quis trazer o conteúdo da palestra para cá.

Foto da Fnac no Instagram: /fnac_br
Foto da Fnac no Instagram: /fnac_br

Eu comecei a palestra contando um pouco sobre a minha história e o meu conceito de organização pessoal, que envolve quatro valores básicos: coerência, autonomia, personalização e compaixão. E a própria missão do Vida Organizada, que é inspirar as pessoas para que se organizem e tenham mais qualidade de vida através da organização.

Mostrei também que, apesar de o bullet journal, como um sistema, ter sido criado anos depois, em 2008 eu tenho um post aqui no blog sobre como eu usava bullets na minha agenda, naquela época. É bem interessante porque os bullets (esses ícones no começo das frases, das listas) são uma graça, além de extremamente úteis.

Captura de tela 2016-04-11 11.00.54

O bullet journal como é conhecido hoje foi criado por Ryder Carroll, um designer que percebeu que, assim como ele, outros profissionais que lidavam com tecnologia estavam cada vez mais voltando a usar papel para montar seus planejamentos e registrar ideias e coisas a fazer. Com isso, ele foi desenvolvendo um método pessoal que, quando considerou estável, publicou chamando de bullet journal. Você pode conferir tudo no site dele (em inglês): www.bulletjournal.com

Captura de tela 2016-04-11 11.01.39

Acima você pode conferir o bullet journal simples do Ryder, que consiste basicamente em um caderno que pode ser começado a qualquer ponto (ou seja: veja que solução ótima para os seus cadernos inacabados em casa, se tiver algum) e não demanda qualquer tipo de habilidade além da escrita. É claro que você pode customizar seu bullet journal (veremos exemplos lindos adiante), mas a essência dele está em inserir informações com os ícones ao lado, que representam o que aquela informação significa.

Captura de tela 2016-04-11 11.03.41

Veja como é simples fazer um bullet journal: basta abrir a primeira página, inserir o dia e, embaixo, o que você precisa fazer no dia. É muito simples. Os ícones originais do Ryder (mantidos acima) são: bolinha para compromissos, caixinha de “check” para tarefas e hífen para informações importantes. Ele ainda sugere o uso de um asterisco para o que for prioridade e um ponto de exclamação para aquilo que você tem que prestar atenção. Nas tarefas, há interações como: um ✔️ de “check” quando ela for concluída, uma flecha para a direita quando ela tiver sido adiada /realocada e um X quando for cancelada.

Existem outros ícones e outras formas de interação (tanto quanto você quiser), mas o básico está aí em cima. Minha dica é: comece pelo básico e depois acrescente novas ideias se sentir necessidade, para não parecer que você está mais brincando com as informações que de fato executando o que precisa fazer.

Captura de tela 2016-04-11 11.07.23

Para que o bullet journal pode ser usado?

Ele pode ser usado para:

  • Planejar: Planeje seu dia, sua semana, seu mês, seus projetos e outras atividades.
  • Organizar: Liste informações úteis, como senhas usadas, dados importantes, checklists e outros.
  • Registrar: Registre seus gastos, suas atividades, o que comeu, livros lidos e muito mais.

Seções de um bullet journal

Ryder sugere algumas seções básicas, que são:

Índice

A ideia é que as duas ou três primeiras páginas do seu bullet journal tragam um índice orgânico, que vai sendo criado à medida que você adiciona informações às páginas. Inclusive você não precisa numerar todas as páginas do caderno de uma só vez – basta ir numerando à medida que for adicionando conteúdo.

Captura de tela 2016-04-11 11.10.48

Log do mês

Crie uma página para o mês em que está atualmente e insira os números dos dias e as iniciais dos dias da semana ao lado dos números (veja abaixo). Na página ao lado, crie uma lista com todas as tarefas que precisa fazer no mês em questão.

Captura de tela 2016-04-11 11.11.17

Log do dia

Na sequência, comece inserindo os dias. Você pode ir fazendo dia a dia ou simplesmente criar 2 a 3 dias por página para todo o mês, e assim já inserir as informações relacionadas a cada dia específico.

Captura de tela 2016-04-11 11.12.25

Tome cuidado para não fazer com seu bullet journal vire na verdade uma lista de desejos. Se quiser seguir as dicas do GTD aqui, insira em cada dia apenas: compromissos com data e hora, ações pontuais (que realmente precisam ser feitas naquele dia) e informações que possam ser relevantes no dia em questão.

Log do futuro

Para as informações relacionadas aos meses seguintes, você pode criar uma seção de log do futuro, onde inserirá essas informações e, ao criar as páginas do mês novo, poderá redistribuir e se planejar.

Captura de tela 2016-04-11 11.15.33

Outras seções bem legais

Além das seções recomendadas pelo Ryder acima, eu trouxe algumas ideias de seções que vi em outros bullet journals por aí:

  • Checklists
  • Controle de hábitos
  • Objetivos
  • Livros lidos / livros para ler
  • Filmes vistos / filmes para ver
  • Séries vistas / séries para ver
  • Finanças
  • Limpeza da casa
  • Diário de gratidão

Se você fizer uma busca no Pinterest por bullet journal, encontrará milhares de ideias espetaculares não apenas de seções, como de truques para aplicar no seu bujo. Você pode inclusive acessar e seguir o painel do Vida Organizada sobre bullet journal, se quiser.

Ferramentas necessárias

Para criar um bullet journal, basta ter um caderno e uma caneta. Pode ser qualquer caderno e qualquer caneta. Eu recomendo os cadernos da marca Moleskine, que considero os melhores. Para canetas, recomendo que você use canetas que não borrem a folha, de Bic Cristal a Uni-Ball (minha preferida, mas existem muitas outras).

Além disso, existem outras ferramentas que você também pode usar para personalizar o seu bullet journal:

  • Post-its
  • Adesivos
  • Washi tapes (fitas adesivas coloridas e estampadas)
  • Canetas marca-textos
  • Réguas
  • Giz de cera, aquarela, lápis de cor, canetinha etc!

Como começar

O mais legal do bullet journal é que você não precisa esperar um ano novo começar para fazer o seu – você pode começar já!

  1. Abra o caderno escolhido e deixe as três primeiras páginas para fazer o índice.
  2. Insira a página do mês (como explicado lá em cima).
  3. Insira a página do dia de hoje, de amanhã e até o final de abril.
  4. Numere essas páginas e coloque no índice.
  5. Pronto!

Se você quiser inserir outras seções, basta fazer na sequência. Não se esqueça de colocar no índice as seções novas que criar, para se localizar facilmente.

Perguntas mais frequentes

Pode usar qualquer tipo de caderno?

Sim. Eu recomendo Moleskine com folhas pontilhadas ou quadriculadas, mas você pode usar qualquer caderno – até espiral. Comece com o que tem, aproveitando inclusive cadernos que você deixou largados por aí, caso os tenha. É uma forma de reaproveitar esses cadernos.

Qual o melhor tipo de folha?

Depende do seu gosto pessoal. Eu gosto das folhas quadriculadas ou pontilhadas, mas qualquer tipo de folha serve. Algumas pessoas preferem folhas sem pauta.

É melhor escrever a caneta ou a lápis?

Mais uma vez, depende do seu gosto pessoal. Eu gosto de escrever à lápis informações que eu posso querer mudar depois. Se você for planejar todo o mês, por exemplo, pode valer a pena escrever a lápis para não rasurar futuramente. Nomes de seções podem ser feitas a caneta.

O que fazer quando acabar um caderno?

A ideia é que você guarde os seus bullet journals como um registro da sua vida. Então, o que fazer quando acabar? Guardá-los. Se você não quiser guardar, pode jogar fora. Algumas pessoas podem querer tirar foto das páginas mais significativas para guardar como recordação no computador ou em programas como o Evernote.

Dá para conciliar o bullet journal com o GTD?

Sim. Você pode usá-lo como uma agenda normal (e seguir a recomendação dada lá em cima sobre o que efetivamente entra em cada dia) ou usá-lo como uma caixa de entrada, inserindo informações diariamente para processar depois. Se você não usa GTD, não precisa se preocupar com esses conceitos, que são bem específicos da metodologia.

Referências sobre bullet journal

Como eu comentei, o Ryder foi o criador do método, então ele sempre será a referência principal em seu site: www.bulletjournal.com

Siga o painel de bullet journal do Vida Organizada no Pinterest para inspirações novas todos os dias.

Na gringa, temos uma moça chamada Kara que é referência total (amo amo amo <3 o trabalho dela). Ela faz coisas maravilhosas. Seu canal no YouTube é em inglês, mas dá para ver bastante como ela faz.

E é isso! Espero que tenham gostado desse resumo e que o post os tenha inspirado a montar seu próprio bullet journal!

Obrigada Moleskine e Fnac pelo convite, e todos os leitores que estiveram presentes (além daqueles que, mesmo que não tenham podido estar, mandaram energias positivas).

69 Comentários

  1. Thais…..Queria muito ter ido na sua palestra…..
    Conheci o site da kara e outras gringas há uns 3 meses…..pouco depois que tinha começado o ano e fiquei obcecada com a idéia do bullet Journal….. já fazia algo similar, mas não tão estruturado….com certeza irei adotar o método pra mim…..Comentei no facebook que o universo te manda uns sinais…. não me lembro como comecei pesquisar sobre bullet journal, mas depois que eu comecei comecei a ver isso em vários lugares e pessoas falando sobre isso em vários lugares também…..No Brasil temos um “Bullet Jounalist” que eu gosto muito que tb segue os ensinamentos da Kara, mas o canal dela é em português chama-se Maria Lowen…. tenho acompanhado muita coisas dela…..tb comecei a seguir as 12 meninas gringas que são parceiras da Kara e que ela indicou em um post lá do blog dela que são inspirações para ela…. são muitas idéias legais que elas postam viu….Adorei seu post…..achei bacana….resumiu o método….deu novas idéias de editoria….gostei muito….bacana para quem está começando…. beijos e boa semana

  2. Oi Thais,
    Eu conheci o Bujo recentemente e resolvi experimentar. Comecei o meu agora esse Mês. São 11 dias de Bujo e o que eu mais gostei na ferramenta foi o fato de ser totalmente personalizável. Eu estou usando o meu é já sei o que ficou faltando nas páginas iniciais. E já sei que vou arrumar mês que vem. Além da simplicidade… Eu optei por não comprar um caderno quadriculado antes de ter certeza de que o método funcionaria para mim, já que além de estar numa fase de organização, eu também estou evitando gastos com coisas que não vou usar.

    Ah, eu também viciei nos posts da Kara, o Bujo dela é lindo!

    Muito bom seu texto, para quem não conhece a ferramenta ele está completo e atrativo!

    • Gostei muito, Aline. Obrigada por comentar!
      Eu ainda estou em formato de testes com o meu, mas o que mais gosto é como você falou: dá para mudar e personalizar dia a dia. E eu acho que essa personalização é muito importante.

      • Isso mesmo, estou testando o meu também, algumas coisas eu ainda estou tentando adaptar, estou buscando inspirações e tentando deixar ele como quero…

      • Thais, o que você está usando no seu? Me tornei uma heavy user do todoist, mas devido a minha pouca disponibilidade conectada senti vontade de experimentar o bullet journal. Como você está fazendo para conciliar as ferramentas?

  3. Legal ver que a gente que lê diariamente o VO há um tempo (me insiro nisso, é minha tarefa de trabalho inicial, serve de inspiração para começar minha produtividade profissional) acaba mesclando alguns conceitos e métodos. Eu uso o FlyLady em casa, tenho um Control Journal (para consulta básica) e uso uma agenda para Bullet, e nem sabia que a usava com esse intuito, ou não conhecia o nome mesmo. O bom de conhecer melhor cada método é que aprimoramos o que já fazemos e melhoramos com novas informações.

    Thais, você é demais! Mesmo!!! Obrigada por toda a ajuda. Dia após dia vejo meus planos e objetivos (mesmo que a princípio sejam mais materiais) se concretizando. As áreas da minha vida seguem ás vezes em caos, mas é muito mais simples olhar pra cada uma delas e ver onde precisamos mudar. E isso tudo devo a você e seu blog!

  4. Olá Thais!
    Queria muito ter ido lá na Fnac mas, como moro no interior, infelizmente não pude. Há algum tempo ando completamente apaixonada pela ideia do bullet journal e isso tem feito toda a diferença na minha vida.
    Também acompanho o blog da Kara mas se você permitir, gostaria de compartilhar um outro blog com várias ideias de layout para quem como eu, além de se organizar também quer se divertir e deixar o bullet journal com uma carinha bem bonita: http://www.christina77star.co.uk/
    Muito sucesso e um grande beijo!

  5. como eu tento seguir o gtd, inserindo no bullet journal só as coisas mais factuais, abandonei o log diário logo nos primeiros dias usando o método, já que fica bem vazio – pelo menos no meu caso, como estudante desempregada 😛 faço um log semanal mesmo, inserindo as ações que precisam acontecer durante a semana, seja com ou sem prazo ou em um dia específico. eventos e compromissos eu deixo no log mensal apenas (que eu consulto como se fosse o calendário), e as outras ações sem data eu insiro na lista de tarefas de abril (de forma consciente).
    ah! e fiz uma lista/sessão de itens em espera também (recomendo pras pessoas), aí não tenho que ficar olhando esse tipo de coisa no meio das tarefas que cabem apenas a mim.

  6. Não pude ir! =(
    Já tentei algumas vezes usar o Bullet Journal, mas acabo voltando pro Wunderlist, aplicativo em que armazeno tudo… Difícil lidar com prós e contras! Por um lado, é uma terapia escrever no papel. Por outro, é muito prático organizar minhas tarefas deitado na cama com as luzes apagadas. Seria interessante um post sobre os pontos positivos e negativos de cada método (bullet e digital)! =D

  7. Thais, fiquei muito feliz com esse post!

    Tenho implantado o GTD aos poucos na minha rotina, mas uma coisa que tem feito eu me confundir é que eu estou tendo dificuldades de organizar meu caderno de entradas! Estava usando um app para organização, mas como não me adaptei a ele, estava achando que as informações estavam ficando muito bagunçadas e difíceis de processar. Vou tentar começar a usar a caixa de entradas como bullet journal, espero que melhore <3

  8. Oi Thais! Ontem eu vim pesquisar no blog sobre o BuJo, achei posts antigos teus de 2014! Acho que foram dois, um que tu fala os prós e os contras e outro que tu achou um BuJo de uma menina na internet e ela fez tu apagar 🙁
    Adorei muito a tua explicação detalhada do método, existem poucas referências brasileiras do mesmo, e pra quem não sabe inglês, tu ajudou muito.
    Considerei uma grande coincidência e um grande benefício, obrigada pela postagem e pelo compilado de imagens do pinterest.
    Amei teu livro, eu li o GTD traduzido, mas não visualizei tão bem o método, eu visualizo melhor quando tu explica, estou tentando aos poucos me organizar e aumentar minha produtividade, adoro tuas postagens.
    Obrigada novamente.

  9. Eu queria TANTO ter ido, mas eu trabalho uns 40 minutos de distância da FNAC e saio às 19h, então foi impossível de ter ido. Foi ótimo abrir o site e ver que o conteúdo do workshop foi disponibilizado não só para mim que não cheguei à tempo, mas para todos que por algum motivo não compareceram. Obrigada!

  10. Thaís, o bullet jornal não funciona como uma agenda? Parece-me uma agenda mais detalhada. Só pra entender mesmo. Porque uso agenda comum de papel no dia-a-dia e já me é mais que suficiente. Anoto as demandas do dia e da semana e vou dando ok. Carrego a agenda diariamente, é como gosto. Apenas tenho em casa um caderno com anotações com demandas maiores, por exemplo, o histórico de manutenção do carro, a agenda de vacinas de cinco animais, as datas de cuidados como corte e pintura de cabelo, pois informações assim se perdem se ficar só em agenda. Aí, volta e meia olho esse tal caderno e lanço na agenda “corte e pintura no dia tal”, “próxima troca de óleo e cia no dia tal” e assim vou lançando. Bom, tem funcionado pra mim. Então, a minha agenda é tipo um bullet jornal? Abraço.

    • Então, ele pode ser usado para três funções: planejar, organizar e registrar. Nesse caso, ele pode ser usado como agenda, assim como muitas outras coisas, ou não ser uma agenda de forma alguma. 🙂

  11. Oi Thais! Lendo o post sobre o bullet journal, fiquei impressionada que eu nunca tinha ouvido falar sobre este tipo de anotação, porém eu faço as minhas anotações de maneira muito semelhante a proposta do bullet desde a minha infância! Outra curiosidade, trabalho com tecnologia.. hehehe

  12. Olá! Foi grande prazer em te conhecer que é uma pessoa muito inteligente e inspiradora!

    Amei os modelos de agenda incluindo símbolos, legendas, cores até as figurinhas como copinhos de água! Pela primeira vez coloquei isso nessa semana! Funcionou!!! Suas dicas estão me produzindo para eu me tornar mais organizada!! Grande agradecimento!!

    Ah, tenho duas dúvidas, na sua palestra, o log Finanças mostrava os gráficos mas não entendia o que quer dizer. Pois as legendas desses gráficos estavam em inglês…então por favor pode me esclarecer?

    Outra dúvida, cada dia, tem um cabeçalho que mostra uma linha horizontal com horários para a gente marcar em cores conforme o que foi programado, é isso?

    No aguardo,
    Grande beijo!

    • Eram colunas mostrando marcos financeiros. Por ex, se ela queria economizar 30 mil, cada linha representava mil, dois mil etc. 🙂
      É bem legal!

      Sobre as linhas com horários, é isso mesmo!

      Obrigada por comentar.

  13. Oi Thays, queria uma orientação sua, se possível rsrsrs. Fiz um comentário em outro post, não lembro qual :(… sobre minha dificuldade em implantar o sistema de contextos + caixa de entrada, daí comecei uma intensa pesquisa no seu blog kkkkkkkk e achei nesse do bullet journal o seu post sobre como usava a agenda em 2008. Vou adotar pq já uso agenda, e da forma que você fazia com as cores me remete aos contextos e o bloco de notas me remete à caixa de entrada. Você acha que é uma boa forma de começar? Pra depois migrar pras listas?

    Só fiquei pensando onde colocar as rotinas, checklists etc. Acho que de início serão planilhas no excel mesmo que vou fotografar pra ter por perto no celular pra consulta.

    Mais uma vez obrigada, seu blog me ajuda demais. E o seu livro é maravilhoso, minha cunhada está lendo também e está amando.

    Bjo!

  14. Oi Thais td bem?

    Queria sua opinião…

    Eu sou meio do papel meio digital… hahaha acho que muita gente é assim hj em dia. Preciso do meu computador todos os dias e anoto nele e no celular a minha to do list… massss amei o bullet journal, e já fazia isso intuitivamente, mas com um monte de papelzinho… programava meu mes ,fazia calendário, to-do lists e etc

    Gosto muito do seu conceito de simplificação e procuro aplicar isso na minha vida… lógico que todo aprendizado leva tempo…

    Tenho receio de começar a usar como caderno e me perder entre o computador e o caderno

    Enfim, minha pergunta é:
    Vc acha viável:
    – anotar os compromissos e eventos no calendário do computador/celular?
    – to do list do trabalho no computador
    – to do list pessoal no bullet journal

    Enfim, dividir entre o computador e o papel e de qual forma dividir isso… pq gosto de escrever inspirações, viagens, e referencias no papel.. e acabo escrevendo a minha to do list do dia no papel tb… como (pagar conta, enviar email, ligar em algum lugar, imprimir um doc…)

    Desculpa a confusão de informações.

    Obrigada

  15. Adorei o post Thais! Ano passado usei algo parecido com o Bullet Journal (uma versão beeem simplificada, por ser mais prático na época), este ano estava tentando voltar à agenda, mas não tem dado muito certo (tento anotar só compromissos, e as coisas pra fazer num outro papel, mas não estava funcionando). Estou numa fase de transição de muitas coisas, recentemente adotei a técnica do Pomodoro (meu nível de concentração nas minhas leituras estava extremamente baixo, não estava rendendo nada, e sempre achei o Pomodoro mais dinâmico pelos ciclos serem mais próximos do tempo de concentração real do cérebro na atividade), e estava anotando a rotina de estudos num caderno (mesmo quando não faço em Pomodoros anotava o que estudei para ter um controle), por gostar de tudo centralizado num mesmo lugar isso acabava me incomodando (ter a agenda, o bloco de notas e mais o caderno de estudos), agora estou pensando em re-aderir ao Bullet Journal e centralizar essas informações todas nele.

  16. Olá Thaís, haveria a possibilidade de outra palestra como essa, nesse mesmo lugar?! Quando eu soube já tinha passado.
    Obrigada!

  17. […] Três coisas que, se eu fizer, terei ganho o dia?”. Eu costumo anotar tais metas no meu bullet journal. E isso é legal porque, muitas vezes, uma das metas nem está no meu calendário. Pode ser […]

  18. Olá, estou começando agora e preciso confessar que nao entendi qual a finalidade da primeira pagina com todos os dias do mes. Como teremos basicamente 1 linha para cada dia e normalmente temos varias tarefas para realizar, o q devo priorizar e escrever nesta unica linha?

    • É mais para ter uma visão do mês caso você tenha eventos, viagens, eventos, feriados. Um panorama geral da distribuição dos dias.

  19. Hoje decidi descobrir qual nome que estavam dando ao método de organização que uso. Eu utilizo basicamente um arquivo txt salvo na núvem e nos meus dispositivos.
    – Tarefas do dia
    – tarefa 1
    – subtarefa 1
    – subtarefa 2
    – tarefa 2
    – tarefa 3

  20. Thais, boa noite!

    Segui sua dica de organziação com o Bullet Journal e é incrível a sensação de chgar no fim do dia e ver o tanto de tarefa que conseguimos cumprir e entregar no prazo.

  21. Olá, Thais!! Muito bom o seu post! Estou começando o meu Bullet e, pelo menos por enquanto, estou adorando. Gostaria só de tirar algumas dúvidas:
    1. As tarefas e compromissos fixos eu não coloco no Bullet Journal, não é isso? Eu permaneço deixando esses no meu google agenda, não sei se estou fazendo correto;
    2. se você diz para evitarmos fazer dele uma lista de desejos e só colocarmos as coisas que realmente temos que fazer naquele dia, o que você sugere fazer com o que temos que fazer, mas estamos procrastinando e não têm um deadline a seguir? Tenho um problema sério de procrastinação e mesmo não querendo fazer do meu Bullet um lista de desejos, tenho medo de, se não colocar lá, ficar deixando eternamente para amanhã.

    Agradeço a atenção.

    Abraços!

    • Na verdade é muito pessoal – você deve buscar um processo que funcione para você. Se você quiser centralizar tudo no bullet, coloque tudo nele.

      Para o segundo caso, recomendo você se planejar semanalmente e, vasculhando essa lista, semanalmente se programar para fazer algumas atividades dela.

      Bjo

  22. Meninas,onde podemos encontrar réguas com gabaritos para organizar o Bullet Journal?
    Vi em alguns blogs uns que tinham modelinhos de notas,faixas,laços…
    Me ajudem!

  23. Olá, Thais, muito obrigado por esse post!
    Acabei de conhecer o método e estou começando o meu nesse momento.
    Fiquei com uma dúvida. Estou fazendo na seguinte ordem:
    – índice.
    – log do mês.
    – log do dia.
    Se eu quiser fazer o log do futuro, onde coloco?
    Obrigado!

    • O grande negócio do bullet journal é que a cada virada de folha você pode mudar tudo. A ideia é fazer na sequência. 🙂

  24. Pra mim esse é o melhor método organizacional. Totalmente customizável e fica super fofo. Estou adorando e tenho certeza de que será meu planejador por muito tempo. Embora eu adore tecnologia, pra me organizar sempre usei papel. Eu preciso escrever minhas tarefas e ao riscá-las tenho uma maravilhosa sensação de dever cumprido.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco

  25. Thaís! Obrigada! Descobri esse negocio de bujo aqui e estou vi-ci-a-da! Heheheh
    Esse post tá muito bom. Fui no site do Ryan Carrol, no canal da Kara. Tudo muito útil. Estou rascunhando meu bujo este mês pra ver o que funciona aqui e poder começar um na vera mês que vem. Tive uma filhota recentemente e se eu não me organizar de uma vez por todas, não vou dar conta. Vou dar uma olhada no GTD ainda pq não conheço o método mas vi que o próprio Ryan dá palestras sobre isso tb e acho que deve ajudar. Agora que já passou mais um tempinho, como vc anda conciliando deus outros todolists com o bujo? Vc ainda está fazendo bujo?
    Bj

Deixe uma resposta para Carol Cancelar Resposta