ou

Eu não quero usar a palavra “crise” porque ela tem sido usada tanto ultimamente, para tudo, que ficou até banalizada. Prefiro dizer então que passamos por momentos difíceis, e que muitas vezes o que acontece no mundo, na economia, se reflete em nossos astral e em nossos sentimentos. Não é fácil viver bem sabendo que pode ser mandado(a) embora ou vendo crianças sírias sendo assassinadas na Europa no noticiário. Como a gente consegue passar por isso e ainda se manter bem, dentro do possível? Algumas sugestões:

Atenha-se aos seus valores

O que é importante para você? Quais seus princípios? O que te faz feliz? O que te deixa triste? Será que o seu dia a dia reflete os seus valores, gostos pessoais, desejos e motivações? Não sei se é exatamente hora de mudar (para mim, sempre é… a vida é uma mudança constante), mas a reflexão pode ser válida. Especialmente porque, no dia a dia, ao tomar decisões, esses valores fazem toda a diferença. Aí você também pode se desfazer do que não faz mais sentido para você e manter apenas o essencial, o que já é uma quantidade menor de coisas para se preocupar. Foco é importante.

Pare de falar em crise

Já falei sobre isso aqui no blog. Não estou “negando” a crise. Só estou sugerindo que a gente pare de focar nisso. Acredito muito em energias e acho que tudo o que a gente fala, a gente atrai. Quanto mais focamos no lado negativo das coisas, mais perturbada nossa mente fica com esse assunto e até a paciência e a esperança ficam menores no dia a dia.

Não brigue por política

Ser engajado(a) é legal, é excelente, mas as pessoas pensam diferente uma das outras e ideologia política é algo que se constrói com a vida, não algo que você muda porque ouviu a opinião de outra pessoa. Logo, não insista. Deixe cada um pensando da sua maneira. Se for trocar ideias, seja respeitoso(a). Não tolere desrespeito também. Não vale a pena manter por perto quem nos faz mal.

Não estagne a sua vida

Com tantos acontecimentos, é normal bater uma insegurança. No entanto, prossiga com seu planejamento. Investir em um curso, fazer um intercâmbio, procurar um emprego melhor, tirar férias. Não deixe tempos ruins paralisarem a sua vida por completo. Continue com seus planos. No final das contas, não existe estabilidade nunca. Tudo pode mudar a qualquer momento, com a economia em uma fase difícil ou não. Essa é a vida. Se você desanimar, não conseguirá sair do lugar. Ajuste suas metas à situação.

Descanse mais

A ansiedade não prejudica só a nossa mente, mas também nosso corpo (tudo está relacionado). Portanto, priorize mais seu descanso, suas horas de sono, seus momentos de lazer. Talvez valha a pena fazer um esforço extra aqui, agendar uma massagem, programar uma viagem, ir ao cinema, passear no parque, fazer coisas que normalmente você não faz por “falta de tempo”.

Guarde mais dinheiro

Muito do estresse vem da insegurança, especialmente financeira. Se isso te fizer melhor, guarde mais dinheiro do que está habituada(o). Procure reduzir gastos supérfluos, o que é uma boa prática financeira em tempos difíceis ou não.

Vamos cuidar de nós mesmos e ficar bem.

Thais Godinho
07/12/2015
Veja mais sobre:
7
Minha maquiagem de 5 minutos
Como lidar com pessoas tóxicas
Você é um consumidor compulsivo?