ou

Quis compartilhar algo que eu estou fazendo para trabalhar nos meus projetos atualmente. É uma dica bem rápida, mas tem funcionado tão bem para mim, que achei que valia a pena compartilhar!

Como eu comentei no post sobre como estou organizando meu GTD ultimamente (clique aqui para ver – novembro 2015), estou usando um hack para priorizar projetos com base na data de conclusão, que pode ser o prazo do projeto mesmo ou o prazo que eu me estipulei para ter o projeto finalizado. Por favor, leia o post linkado acima para entender como eu organizo meus projetos no Evernote antes de continuar.

O que eu tenho feito hoje é começar a semana trabalhando nos projetos que precisam ser concluídos naquela semana em questão. Por exemplo, hoje é segunda e eu tenho dois projetos para concluir esta semana. Depois de seguir a ordem de execução do GTD (calendário, ações para o dia), eu trabalho exclusivamente nas ações desses projetos, na sua organização e no esclarecimento de mais informações (propósito, princípios etc – o modelo de planejamento natural do David Allen).

Na terça, eu trabalho nos projetos que preciso concluir no mês em que eu estou. Faço o mesmo procedimento dos projetos da semana, trabalhando no planejamento, na organização do projeto, no esclarecimento das informações e nas próximas ações já definidas.

Na quarta, eu trabalho nos projetos que preciso concluir no mês seguinte.

Na quinta, eu trabalho nos projetos que preciso concluir em até seis meses.

Na sexta, eu trabalho nos projetos que preciso concluir entre seis e doze meses adiante.

Agora, é claro que isso não é uma ordem, mas uma orientação. Significa que eu trabalho primeiro nos projetos da semana, depois nos do mês etc. Se na segunda e terça eu tiver treinamentos o dia todo e não puder trabalhar nos meus projetos, eu começo a fazer isso na quarta. A ordem acima foi apenas para orientação mais didática.

Isso está fazendo meus projetos andarem lindamente, porque eu sou uma pessoa que gosta de trabalhar dentro de contextos. Este post não é recomendação do GTD – é minha mesmo, mas achei que valia a pena compartilhar. Nesse caso, usando a semântica do GTD, significa que eu estou trabalhando nas ações dos meus projetos como se eles, por si só, fossem contextos.

Todos os meus projetos estão no Evernote e ter um caderno por projeto me ajuda bastante na questão do foco também. Consigo ver todas as informações de determinado projeto ali e trabalhar tanto nas ações quanto no planejamento do projeto em si muito mais concentrada.

É claro que não passo o meu dia inteiro trabalhando em projetos (isso faz parte da execução, que tem outras atividades), mas ter essa orientação, como se os projetos fossem ciclos, tem me ajudado demais.

Espero que a dica tenha sido útil.

Thais Godinho
26/11/2015
Veja mais sobre:
Projetos
17
Leve para o ano novo: manter a caixa de entrada vazia
GTD (Getting Things Done) – ou a melhor metodologia de produtividade que existe
Guia do Vida Organizada para aplicar o GTD no Todoist – Parte 3

 

  1. Ana Carolina Souto Maior Bernini 26/11/2015

    Achei bem interessante. Vou testar.

  2. Diego 26/11/2015

    Interessante a idéia, até porque com o passar da semana estamos mais cansado (ou não?) e aí como os projetos mais prioritários são retomados na segunda temos mais pique pra eles.

  3. Renan 26/11/2015

    Sugestão muito top, nunca me pensei em priorizar um tipo de projeto por dia. Vou testar a partir da semana que vem. Se me ajudar posto aqui o resultado. 😉

  4. Italiene Castro 26/11/2015

    Também achei muito interessante… assim os projetos vão andando juntos… vou testar!

  5. Tiago 26/11/2015

    Olha, esse hack vai me ajudar muito. Vou usá-lo a partir de janeiro de 2016. Obrigado, Thais!

  6. Camille 26/11/2015

    Dica sensacional! Estava tendo alguns probleminhas com projetos e irei testar esse hack já! Muito obrigada. 🙂

    • Camille respondeu Camille 02/12/2015

      Só pra atualizar aqui, gostaria de agradecer novamente, pois estou colocando em prática e está funcionando muito bem 😀

      • Thais Godinho respondeu Camille 02/12/2015

        Que legal, obrigada por comentar!

  7. Nay 27/11/2015

    Que demais! Também vou aderir!

  8. raquel 28/11/2015

    Ola, desde Portugal! Ja tenho o seu livro e adorei! Eu sou professora e tenho tido muita dificuldade em acompanhar o volume de trabalho. Preparar aulas de 3 níveis novos, testes, atas… Só consigo fazer trabalho para a semana atual. Outra dificuldade que eu tenho é a organização do arquivo, porque neste momento tenho milhares de recursos, fichas, etc. Como tinha tudo em pastas, acabei organizando as pastas por módulos (temas) e desisti do evernote. Dentro das pastas coloquei também os links de alguns sites que podem ajudar em cada módulo. O que acha? Gostaria de sugerir um guia para professores! Eu li os seus posts mas gostaria de saber q sugestões teria à luz do que evoluiu desde então!

    • Thais Godinho respondeu raquel 29/11/2015

      A recomendação que posso dar é que você conheça e aplique o método GTD! Ele costuma resolver todas essas questões que você colocou.
      Obrigada por comentar!

  9. Diego Pedro 29/11/2015

    Estou realizando uma maratona em seu site, pois o final de ano chegando quero começar 2016 mais produtivo e com resultados efeitos!
    Parabéns e continue compartilhando essas maravilhosas dicas que ajudam nosso dia a dia.

    Grande Abraço!

  10. Bruna 07/12/2015

    Achei a dica excelente, vou começar a colocar logo em prática! Obrigada por compartilhar 🙂

  11. Rodrigo 23/12/2015

    Thaís… muito top essa dica… Estava fazendo isso e me vinha umas reflexões do tipo preciso avançar, encontrar outras maneiras de fazer… Ver que outras pessoas estão fazendo assim também tirou uma pressão e a sensação de “culpa”ou organização insuficiente…

    abraço

  12. […] Algo que tem me ajudado muito a trabalhar nos meus projetos atualmente […]

  13. […] ano passado, eu fiz um post falando um pouco sobre organizar projetos por prazo de conclusão e uma priorização que estava fazendo para eles caminharem bem. Essa tal priorização que eu cito não é padrão do GTD, ok? É uma […]