ou

Quis compartilhar algo que eu estou fazendo para trabalhar nos meus projetos atualmente. É uma dica bem rápida, mas tem funcionado tão bem para mim, que achei que valia a pena compartilhar!

Como eu comentei no post sobre como estou organizando meu GTD ultimamente (clique aqui para ver – novembro 2015), estou usando um hack para priorizar projetos com base na data de conclusão, que pode ser o prazo do projeto mesmo ou o prazo que eu me estipulei para ter o projeto finalizado. Por favor, leia o post linkado acima para entender como eu organizo meus projetos no Evernote antes de continuar.

O que eu tenho feito hoje é começar a semana trabalhando nos projetos que precisam ser concluídos naquela semana em questão. Por exemplo, hoje é segunda e eu tenho dois projetos para concluir esta semana. Depois de seguir a ordem de execução do GTD (calendário, ações para o dia), eu trabalho exclusivamente nas ações desses projetos, na sua organização e no esclarecimento de mais informações (propósito, princípios etc – o modelo de planejamento natural do David Allen).

Na terça, eu trabalho nos projetos que preciso concluir no mês em que eu estou. Faço o mesmo procedimento dos projetos da semana, trabalhando no planejamento, na organização do projeto, no esclarecimento das informações e nas próximas ações já definidas.

Na quarta, eu trabalho nos projetos que preciso concluir no mês seguinte.

Na quinta, eu trabalho nos projetos que preciso concluir em até seis meses.

Na sexta, eu trabalho nos projetos que preciso concluir entre seis e doze meses adiante.

Agora, é claro que isso não é uma ordem, mas uma orientação. Significa que eu trabalho primeiro nos projetos da semana, depois nos do mês etc. Se na segunda e terça eu tiver treinamentos o dia todo e não puder trabalhar nos meus projetos, eu começo a fazer isso na quarta. A ordem acima foi apenas para orientação mais didática.

Isso está fazendo meus projetos andarem lindamente, porque eu sou uma pessoa que gosta de trabalhar dentro de contextos. Este post não é recomendação do GTD – é minha mesmo, mas achei que valia a pena compartilhar. Nesse caso, usando a semântica do GTD, significa que eu estou trabalhando nas ações dos meus projetos como se eles, por si só, fossem contextos.

Todos os meus projetos estão no Evernote e ter um caderno por projeto me ajuda bastante na questão do foco também. Consigo ver todas as informações de determinado projeto ali e trabalhar tanto nas ações quanto no planejamento do projeto em si muito mais concentrada.

É claro que não passo o meu dia inteiro trabalhando em projetos (isso faz parte da execução, que tem outras atividades), mas ter essa orientação, como se os projetos fossem ciclos, tem me ajudado demais.

Espero que a dica tenha sido útil.

Thais Godinho
26/11/2015
Veja mais sobre:
Projetos
17
Como é o dia na vida da pessoa que usa GTD
A diferença entre estar ocupado e ser produtivo
Como implementar o GTD sem tecnologia