ou

Uma das atividades que mais tomam tempo das pessoas certamente é ir ao mercado fazer compras. Quem já perdeu horas em um supermercado lotado, com fila grande, sabe como isso pode ser exaustivo.

Depois que nós mudamos de volta para São Paulo, moramos em um bairro que tem supermercados baratos e isso nos ajuda a economizar. O que aconteceu, porém, é que passamos a nos alimentar menos com “comida de mercado” e mais com comida de verdade, aquela que a gente compra no açougue, na feira e nas mercearias.

Com isso, a ida ao mercado acabou sendo questionada porque levávamos muito tempo para ir até lá comprar apenas algumas coisas. Já faz alguns meses que mudamos várias coisas que otimizaram de forma gigante todas as nossas compras que fazíamos no mercado e isso impactou bastante no nosso dia a dia. Foram as seguintes:

  • Ainda planejamos nossas refeições semanalmente, o que faz com que possamos planejar as compras relacionadas a alimentos, desperdicemos menos e gastemos menos dinheiro comprando apenas o necessário. Leia mais: como planejar um menu semanal.
  • Meu marido e eu dividimos as compras que fazemos na rua de acordo com a nossa disponibilidade. Por exemplo: se amanhã tenho um compromisso perto da mercearia que sempre vamos, eu aproveito para passar lá e comprar o que precisamos. Assim não fica pesado para ninguém e não perdemos tempo, porque essas compras pontuais são mais rápidas e já aproveitamos um deslocamento que faríamos de qualquer jeito.
  • Compramos comida em lugares menos lotados e com procedência menos desconhecida, como feiras, açougues e mercearias. A qualidade e frescor dos alimentos são absurdos em comparação aos alimentos vendidos em mercados, além do preço muitas vezes ser mais atrativo também. Além disso, esses estabelecimentos menores são menos cheios, então gastamos menos tempo quando fazemos compras neles. É entrar, escolher, pagar e levar. Nada de filas.
  • Meu marido vai uma vez por semana ao mercado comprar o que é mais barato no nosso mercado do bairro, que são os frios e peixes (de excelente qualidade no mercado que compramos).
  • Todo o restante (itens de higiene, limpeza, pesados como refrigerantes, por exemplo) compramos pela Internet de uma a duas vezes por mês. Costumo comprar pelos sites do Extra, Pão de Açúcar e Sondas. Não testei outros por enquanto, mas pretendo testar nos próximos meses. Sei que esses mercados podem ter preços mais elevados que hiper-mercados e mercados de bairro, mas meu tempo também custa dinheiro, e eu acredito que a troca valha muito a pena.

Dessa maneira, nós reduzimos em praticamente 80% o tempo dedicado a compras antes.

Eu acho engraçado como algumas pessoas caçam promoções e vão de mercado em mercado buscando encontrar o melhor preço. Economizar é importante, mas a economia diz respeito não só ao dinheiro, mas ao tempo também. E, hoje em dia, quem tem tempo? Portanto, sempre que você conseguir reduzir seu tempo com algo, pode considerar que fez uma grande economia também.

Fora a simplicidade de não precisar pegar filas, empacotar e carregar sacolas de compras intermináveis.

E, o mais importante: consumir alimentos mais frescos, com procedência menos desconhecida, e “comida de verdade”.

Sim, posso dizer que foram práticas que revolucionaram nossas compras no mercado e rotina de alimentação.

Thais Godinho
14/11/2015
Veja mais sobre:
Compras, Mercado
17
Como eu organizo as minhas finanças
Como lidar com dificuldades financeiras
Cuidado com as liquidações

 

  1. Cinthia 14/11/2015

    Feliz de ler esse post! Bacana Thaís!

  2. Roseane 14/11/2015

    Meu comment vai sobre as refeições e não sobre as compras. Eu consegui reduzir meu tempo na cozinha. Aqui em casa todos os dias temos que comer arroz. Então, eu cozinho arroz para no máximo trÊs dias e já libero meu tempo. Antes eu gostava de ficar fazendo muitos pratos mas hoje ja simplifico muito e faço também muita salada. também gostamos de já deixar camaroes descascados, congelar feijao cozido, etc. Facilita bastante.

  3. Daniella Fernanda 15/11/2015

    Thais, vc está coberta de razão em relação ao tempo. Sempre penso nisso: muitas vezes vale a pena pagar pelo nosso tempo. Ele é mais valioso que dinheiro. E suas dicas sobre compras são excelentes. Ah! Finalmente estou lendo o “Get things done” do David Allen e quero te agradecer por sempre indicar esse livro até a gente acabar lendo, rsrs. Agora tudo q ele fala lá eu venho aqui pra ver como a Thais faz e copio… rsrs. Obrigada por tudo. Seus posts são sempre úteis e me ajudam muito. Parabéns pelo trabalho. Que Deus continue abençoando.

    • Thais Godinho respondeu Daniella Fernanda 15/11/2015

      Eu que agradeço e fico feliz por você ter gostado do livro do David. <3

  4. Camila 15/11/2015

    Oi Thais, feliz por vc estar de volta!
    Mudar pra “comida de verdade” foi a melhor coisa que fizemos. Tenho certeza que gastamos menos tempo e dinheiro. Nossas idas a mercado caíram pra uma vez por mês! E hortifruti toda semana, não temos feira próxima de casa.
    Nossa rotina é super básica, amamos cozinhar juntos, mas está de um jeito que se um tiver que fazer “tudo” sozinho é rápido e prático.
    Essa coisa de mil acompanhamentos não rola no dia a dia.
    Um beijo e obrigada pelas dicas!

  5. Ana Yuan 15/11/2015

    Nossa que legal, acredita que nunca fiz compra de mercado pela net…ta aí uma boa dica. Compramos sempre na feira, que é fresco,,,açouge até que nao vou tanto assim,,mas vale a pena aumentar as idas…economia de tempo e melho qualidade com certeza bjs e valeu o post, ótimas dicas bjs e bom domingo
    http://www.antestardedoquenunca1.blogspot.com

  6. Mila 15/11/2015

    Também faço compras pela internet. Na minha cidade só tem um mercado que vende pela internet, não tenho opções, mas vale muito a pena, especialmente para quem, como eu, destesta ir ao mercado. Concordo com você, Thaís, devemos investir nos mercados de bairro, nas feiras…a diferença é absurda.

  7. Jéssica Queirós 16/11/2015

    Olá Thais,
    que engraçado, essa matéria me veio em excelente hora! hoje me foi um domingo como quase todos, ter que ir ao supermercado, e passar aquele tempo enorme, em corredores intermináveis e filas gigantes. Ai hoje mesmo me perguntei sobre isso, que se tudo hoje em dia você compra pela internet, por que raios as pessoas não fazem compras de mercado pela internet? Vou começar a repensar já sobre este tema, muito obrigadaaa!! Adoro seu site, acompanho a mais de 1 ano já.

  8. Juliana 16/11/2015

    Oi Thaís,
    Eu te faço compras pela internet. Atualmente uso o Mambo. Não sei em que bairro vc mora, mas se entregar vale a pena experimentar.
    Já usei extra, pão de açúcar e sondas e acho o mambo o melhor.
    Abs

    • Thais Godinho respondeu Juliana 16/11/2015

      Obrigada pela dica do Mambo, vou ver se eles entregam aqui!

  9. Jess 16/11/2015

    dicas excelentes.
    Sempre gostei de ir ao mercado, é meio que um passeio para mim.
    mas estamos repensando isso porque estamos gastando muito. Sempre rola uma tentação na hora que estamos lá e vemos alguma coisa bacana.
    já estávamos pensando nessas dicas que você deu.
    esse post foi o incentivo que faltava.

  10. Cris 16/11/2015

    Olá Thaís! Bom tenho um programa semanal de alimentação, eu e meu marido, trabalhamos fora e almoçar em restaurantes infelizmente é um mau necessário, porém nossos lanches e jantares são sempre muito saudáveis e dando total preferência para comida viva e natural. Nossas idas ao supermercado são uma a duas vezes no máximo por mês e sempre aos domingos de manhã (ninguém faz compras domingo de manhã, por isso mercados vazios 🙂 Hortifruti uma vez por semana, em geral frutas da estação, verduras e legumes para nossas saladas.

  11. Márcia 16/11/2015

    Faz um tempinho que tenho evitado os grandes supermercados justamente por essa perda de tempo. Sempre estão cheios, e como a demanda lá em casa é pequena, não é necessário. Vendo aqui suas dicas só reforça que tomei a decisão certa. Ir à feira, além do preço e produtos melhores, ainda é um ótimo passeio. Você acaba experimentando, conversando, caminhando, etc. 🙂

  12. Rafaela 16/11/2015

    Aqui em casa já frequentávamos a feira de produtos orgânicos, agora estamos adquirindo mais produtos ainda na feira como ricota, pães, bolos, geléias, mel, fubá, observamos que isso leva a outras vantagens além da qualidade dos produtos (motivo pelo qual começamos a frequentar a feira) como não temos que ir ao supermercado toda semana, economizamos já que os valores são melhores que no supermercado, o dinheiro vai direto para os produtores estimulando o trabalho deles e distribuindo melhor a renda. Também vamos a peixaria e feira comum pois lá tem mais opções de frutas. Com isso nossas idas ao supermercado são bem esporádicas e rápidas já que compramos poucas coisas lá.

  13. priscila 17/11/2015

    Aqui em casa temos um menu semanal, mas divido as compras da seguinte forma:
    – quinzenalmente: açougue e feira ( compramos no CEASA, então a qualidade é excelente, legumes e frutas muito frescas e mesmo as folhas ficam crocantes por quinze dias se devidamente armazenadas, em potes herméticos).
    – mensalmente: compra no supermercado. Compramos o que encontramos no ASSAI atacadista ( percebi que no todo há uma economia significativa com relação ao EXTRA, entre outros) e as vezes vamos no walmart quando não achamos muita variedade, que é uma falha do atacadista. Nem sempre se acha leite sem lactose, por exemplo.
    Funciona muito bem o esquema e se vamos comprar algo fora dessas datas são frios, pão,etc. Coisa que não dá para antecipar muito.
    Além do CEASA os mercados municipais valem muito a pena. No mercadão da lapa, por exemplo, sabemos que terça feira chegam peixes frescos, com ótimo preço.
    Quem puder ir durante a semana em horário comercial ou sábado pela manhã, o terra frutas orgânicas do CEASA fica no pavilhão hfm, box 144. É o lugar mais barato de orgânicos.
    As vezes também compro castanhas, linhaça, etc no site da zona cerealista (https://zonacerealista.com.br). Acho mais barato que nos mercados. Infelizmente não tive tempo de conhecer pessoalmente a zona cerealista mas sou louca para ir .

  14. Camila 17/11/2015

    Boas dicas, além de comprar direto do produtor (aqui perto tem uma chácara que vende várias coisas), também transformei parte do meu jardim em uma horta (para quem mora em apto dá para cultivar em vasos). Fora isso fomos eliminando os alimentos processados também, que saem caro e fazem mal.

  15. Aninha Light 17/11/2015

    Também prefiro economizar tempo e pernadas para comprar. Mas tem pessoas que compensa mais economizar o dinheiro do que o próprio tempo, então vai da prioridade de cada um né? bjos