ou

Uma das atividades que mais tomam tempo das pessoas certamente é ir ao mercado fazer compras. Quem já perdeu horas em um supermercado lotado, com fila grande, sabe como isso pode ser exaustivo.

Depois que nós mudamos de volta para São Paulo, moramos em um bairro que tem supermercados baratos e isso nos ajuda a economizar. O que aconteceu, porém, é que passamos a nos alimentar menos com “comida de mercado” e mais com comida de verdade, aquela que a gente compra no açougue, na feira e nas mercearias.

Com isso, a ida ao mercado acabou sendo questionada porque levávamos muito tempo para ir até lá comprar apenas algumas coisas. Já faz alguns meses que mudamos várias coisas que otimizaram de forma gigante todas as nossas compras que fazíamos no mercado e isso impactou bastante no nosso dia a dia. Foram as seguintes:

  • Ainda planejamos nossas refeições semanalmente, o que faz com que possamos planejar as compras relacionadas a alimentos, desperdicemos menos e gastemos menos dinheiro comprando apenas o necessário. Leia mais: como planejar um menu semanal.
  • Meu marido e eu dividimos as compras que fazemos na rua de acordo com a nossa disponibilidade. Por exemplo: se amanhã tenho um compromisso perto da mercearia que sempre vamos, eu aproveito para passar lá e comprar o que precisamos. Assim não fica pesado para ninguém e não perdemos tempo, porque essas compras pontuais são mais rápidas e já aproveitamos um deslocamento que faríamos de qualquer jeito.
  • Compramos comida em lugares menos lotados e com procedência menos desconhecida, como feiras, açougues e mercearias. A qualidade e frescor dos alimentos são absurdos em comparação aos alimentos vendidos em mercados, além do preço muitas vezes ser mais atrativo também. Além disso, esses estabelecimentos menores são menos cheios, então gastamos menos tempo quando fazemos compras neles. É entrar, escolher, pagar e levar. Nada de filas.
  • Meu marido vai uma vez por semana ao mercado comprar o que é mais barato no nosso mercado do bairro, que são os frios e peixes (de excelente qualidade no mercado que compramos).
  • Todo o restante (itens de higiene, limpeza, pesados como refrigerantes, por exemplo) compramos pela Internet de uma a duas vezes por mês. Costumo comprar pelos sites do Extra, Pão de Açúcar e Sondas. Não testei outros por enquanto, mas pretendo testar nos próximos meses. Sei que esses mercados podem ter preços mais elevados que hiper-mercados e mercados de bairro, mas meu tempo também custa dinheiro, e eu acredito que a troca valha muito a pena.

Dessa maneira, nós reduzimos em praticamente 80% o tempo dedicado a compras antes.

Eu acho engraçado como algumas pessoas caçam promoções e vão de mercado em mercado buscando encontrar o melhor preço. Economizar é importante, mas a economia diz respeito não só ao dinheiro, mas ao tempo também. E, hoje em dia, quem tem tempo? Portanto, sempre que você conseguir reduzir seu tempo com algo, pode considerar que fez uma grande economia também.

Fora a simplicidade de não precisar pegar filas, empacotar e carregar sacolas de compras intermináveis.

E, o mais importante: consumir alimentos mais frescos, com procedência menos desconhecida, e “comida de verdade”.

Sim, posso dizer que foram práticas que revolucionaram nossas compras no mercado e rotina de alimentação.

Thais Godinho
14/11/2015
Veja mais sobre:
Compras, Mercado
17
Organizando as compras via Internet e economizando dinheiro
Passando bem por momentos difíceis
Organize seus gastos em 2012