ou

Gostaria de compartilhar com vocês algumas mudanças significativas que fiz no meu home-office e na minha dinâmica de trabalho no dia a dia.

Quem acompanha o blog sabe que passei por muitas mudanças de residência nos últimos dois anos e, quem já passou por algo assim, deve imaginar que eu fiquei um pouco maluca com a questão dos móveis e configuração das coisas que eu já tenho. Trabalhar em casa não é fácil – você precisa ter o espaço reservado (especialmente com filho pequeno) e, a cada mudança, não é viável financeiramente redecorar tudo.

Então, desde a última mudança em fevereiro, eu priorizei as providências de compras do restante da casa, para que todos nós pudéssemos viver bem. Ainda falta bastante coisa, mas este mês consegui investir um pouco no meu home-office e gostaria de compartilhar com vocês.

240915-03

Meu home-office atual tem um formato um pouco diferente do que era nos ouros apartamentos onde morei: ele é um formato meio em L. Parece bom mas, no geral, o espaço para circulação é pequeno e os móveis ficam um pouco exagerados. Eu penso, no futuro, em trocar a minha mesa por uma menor. Por enquanto, fica como está mesmo até porque ela me atende.

Eu estava com um problema muito sério de armazenamento. Por mais que eu tente manter apenas o essencial e destralhar tudo, depois que comecei a trabalhar com treinamentos, cursos e palestras, percebi que precisava de espaço para armazenar meus materiais: isso inclui muitos equipamentos, projetor, cabos de diversos tipos, estoque dos meus livros, estoque de apostilas, folhas, canetas, pastas, materiais de demonstração etc. Tudo isso ocupa muito espaço e eu não via a hora de organizar.

Outra característica importante do meu home-office é a estante cheia de livros. Não sei se vocês sabem, mas eu sou bibliófila e, como tal, coleciono edições de livros – não apenas o conteúdo importa, mas as edições. Mesmo rotacionando bastante os meus livros, ainda tenho muitos. Além da coleção em si, tenho livros de trabalho que manuseio e prefiro o formato impresso. Outro dia postei aqui no blog alguns critérios que estou estabelecendo para não comprar livros físicos, e tem funcionado. Porém, mesmo assim ainda tenho bastante (cerca de 800 livros).

240915-01

A grande aquisição do mês foram os dois armários com porta acima, comprados na Evolukit (comprei pelo site). Chegaram antes do prazo – recomendo a compra. Os dois armários estão cheios dos materiais que eu citei acima, além dos suprimentos para o meu escritório (canetas, clipes, folha de sulfite para a impressora, etiquetas, pilhas e por aí vai).

Tenho um arquivo físico que já mostrei em outro post para vocês, onde guardo todos os meus documentos e arquivos de referência impressos, além de usar a primeira gaveta como tickler do GTD.

240915-02

Esse momento é importante porque eu consegui deixar o meu escritório como o meu home-office mesmo, e não estação de trabalho permanente. Explico: há algum tempo, venho questionando a minha efetividade no home-office. E isso não acontece por falta de disciplina não, mas pelo meu astral mesmo. Há algum tempo venho alimentando a ideia de trabalhar em um espaço de coworking e, recentemente, comecei a fazer isso. Isso tirou um peso enorme do meu home-office, que agora fica principalmente para armazenamento dos meus materiais de cursos e um local para estudo e concentração, dependendo da minha necessidade.

As principais motivações para trabalhar em um espaço de coworking foram:

  • Gosto de ver gente quando estou trabalhando. Acho que trabalhar tantos anos em agência me deixou mal-acostumada com esse ritmo de pessoas indo para lá e para cá.
  • Eu tenho muitas interrupções quando estou em casa. Por mais que minha família entenda que eu estou trabalhando, é frequente. Isso me atrapalha muitas vezes e eu já estava começando a perder o humor em algumas ocasiões! Não queria que isso de alguma forma se refletisse na convivência com eles.
  • Por trabalhar em casa, muitas vezes eu ficava com preguiça de sair para fazer alguma coisa na rua – coisas simples, como ir ao banco – porque não é muito perto da minha casa.
  • Muitas vezes eu estou me deslocando pela cidade, indo de um evento para o outro, ou, quando saio de um treinamento, está no horário de pico para ir embora (trânsito, transporte público lotado), e eu acabava esperando em algum lugar, jantando fora ou passeando. Querendo ou não, perdia um tempo com isso, que poderia ser investido de forma mais útil.

Foi então que eu decidi procurar um espaço de coworking ou na região da Paulista ou na região da Faria Lima (o escritório da Call Daniel fica em Pinheiros), e acabei optando pela Paulista. É perto do metrô, perto do banco, perto do cartório, perto da Livraria Cultura (sintam o cheiro do perigo kkk), perto de tudo.

240915-04

Foto retirada do site do espaço de coworking

Eu escolhi um plano de poucas horas para testar, mas acho que vai me atender (não faz um mês que estou testando). Não quer dizer que eu vá todos os dias para lá, mas consigo gerenciar melhor meu trabalho. Por exemplo: quando tenho reuniões, gravações de webinars, vídeos, trabalho em casa no período em que meu filho vai para a escola. Quando tenho uma reunião que acaba às 17h, por exemplo, fico no espaço de coworking trabalhando até passar o horário de pico do trânsito. Quando tenho um compromisso das 13 às 16h, vou mais cedo e fico trabalhando lá, e por aí vai.

Eu já senti uma melhora significativa na minha produtividade com essa mudança, porque consigo organizar melhor meu trabalho no dia a dia. Quando vou ficar em casa, já me programo para fazer determinado tipo de atividade. Quando vou para o coworking, idem.

Essas mudanças foram significativas para mim – conseguir organizar o home-office, resolvendo o problema que eu tinha com o armazenamento dos materiais para treinamentos, além de ter um espaço em uma região mais central para trabalhar melhor.

Thais Godinho
24/09/2015
Veja mais sobre:
16
Vida Organizada é um dos 3 melhores blogs da categoria no Top Blogs 2012: obrigada!
Las Vegas: Staples, Office Depot e Walmart
Minha rotina diária {2}

 

  1. Fernanda 24/09/2015

    Amei essa ideia do coworking. 🙂 Legal.

  2. Cassia 24/09/2015

    Eu tenho a oportunidade de trabalhar em casa, mas não curti a experiência. Me faz bem admirar a paisagem até o trabalho, interagir com pessoas e, principalmente, não sentir que estou morando no local de trabalho. Com isso, a minha disposição para o trabalho mudou, eu sinto que no local apropriado, a energia que eu ponho na tarefa é de melhor qualidade. Home office não é pra mim.

  3. Jess 25/09/2015

    adorei as mudanças e as dicas são excelentes.
    eu já acho que não me adaptaria em um espaço de coworking pois sou extremamente avoada. pessoas passando me distraem muito! risos
    Além disso eu não consigo usar nootebook para trabalho. Acho que me acostumei muito com uma máquina tipo PC. Mas as vezes cogito essa ideia. Quem sabe testar um dia?

    Nossa fazia tempo que eu não conseguia tirar um tempo para vir aqui <3

    • Thais Godinho respondeu Jess 25/09/2015

      Estava sentindo a sua falta! 🙂

      Obrigada por ter voltado.

      • Cris respondeu Thais Godinho 29/09/2015

        Com uma pontinha de ciúmes, (rs brincadeirinha), mas tenho que plagiar a Jess, fazia tempo que eu também não vinha por aqui 🙁

  4. Achei simplesmente fantástica essa questão do coworking. Realmente, faz diferença mesmo.

  5. Catarina Monteiro 26/09/2015

    Ficou super lindinho Taís 🙂
    Espero que agora você consiga ficar um tempo sem precisar mudar.
    Já passei por essa loucura de me mudar muito em um curto período de tempo e isso me fez ficar por alguns anos não querendo mais cuidar da minha casa mas, finalmente passou.

    Que esse novo home office sirva de inspiração para você escrever cada vez mais e melhor.

    Um beijo

  6. Fernando Noronha 27/09/2015

    Boa escolha de Coworking, o Link2u na minha opinião é o melhor da região, ainda mais por ficar em frente ao metro..

  7. Cris 29/09/2015

    Ficou ótimo o seu home!!! Adorei a disposição de cada móvel e tenho que comentar, pois é tudo muito clean. Me disperso muito facilmente e o número de informação é ideal, até mesmo os livros, que para quem gosta de ler, a mesa ficar de costas é uma ação super importante, dessa forma o foco é maior e assim você não cai no risco de… “olha aquele livro tem tal informação que eu estava buscando esses dias…” #superidentifico OSEH bjs Thais

  8. Náthali 01/10/2015

    O que é um Coworking? Paga para usar?

    • Thais Godinho respondeu Náthali 01/10/2015

      É um escritório colaborativo. Sim, paga, é como se fosse um escritório seu, com toda a estrutura, mas você compartilha com outras pessoas, por isso é mais barato que alugar uma sala só para você…

  9. Dani 01/10/2015

    Achei linda sua bancada. Também passei por mudanças ($$$) e preciso instalar um home office no quarto que ficou sobrando. Com o mestrado, pós e inglês ter um lugar organizado e livre de distrações é fundamental pois tenho muito o que trabalhar em casa.

    O problema do armazenamento também existe aqui também pois gosto de estudar “pegando nos textos” e adoro livros físicos, mas estou me disciplinando para utilizar mais o IPAD e o note, minimizando a quantidade de coisas para organizar e o impacto ao meio ambiente :-).

    bjs

  10. Sybylla 02/10/2015

    Bem legal essa ideia de coworking. Sinto que em casa meu trabalho não rende muito. É gato pedindo comida, é telefone, é campainha, é mãe, e o caminhão do gás, o carro do ovo… 🙁

    No fim eu acabo trabalhando à noite e de madrugada, quando tudo fica mais calmo, mas também bagunça meu relógio biológico… rs

  11. Léslie Ferreira Lansky Santos Pereira Silva (Léslie Lansky SPS) 04/10/2015

    Thais, cerca de dois anos atrás procurei uma estante semelhante à sua de livros e descobri que a loja da Evolukit tinha fechado e estava com problemas com os clientes. Cheguei a ir na loja antes de fechar para fazer orçamento mas quando fui para comprar estava fechada a loja física e também não havia acesso ao site. Além disso encontrei várias reclamações da loja naquele período.

    O que você sabe a respeito? Reabriu? Voltou ao que era antes? Pode contar?

    Obrigada!
    Léslie

    • Thais Godinho respondeu Léslie Ferreira Lansky Santos Pereira Silva (Léslie Lansky SPS) 04/10/2015

      Não sei dizer, eu comprei na loja online, que está funcionando normal.

  12. Mariano Silva Filho 16/10/2015

    Thais, aqui é Mariano de Brasilia e primeiro meus parabéns por essa grande e belíssima iniciativa sua através do seu blog e outros meios que tenho acompanhado de aprendermos a ser aos poucos mais organizados e produtivos tanto pessoalmente quanto profissionalmente que até então eram rotinas obscuras pra maioria das pessoas como nós brasileiros que infelizmente é costumeiro não valorizar esse lance do anotar a toda hora ou momento coisas cotidianas, rotineiras ou até insignificantes mas que podem mudar totalmente algo que possa esta travando um pouco a liberdade que temos de imaginar,agir e em fim atingir nossos objetivos, muito fera isso que você passa através da metologia GTD, que inclusive já comprei o livro lançado em 2001 e também agora a versão digital mais recente com a sua revisão técnica, mais uma vez parabéns.
    Agora como roqueiros que somos(das antigas), apenas uma pergunta que lhe faço pessoal: Porque você não gosta do Metallica?, principalmente do cara (James Hetfield) que simplesmente é queira ou não um ícone de peso pesado nessa atmosfera louca,metálica e pesada que compartilhamos?
    Thais, muito obrigado,