Estar longe de casa em uma semana intensa de curso e estudos me faz querer priorizar algumas coisas (como o meu sono!) mas, por outro lado, me deixa pensativa e querendo compartilhar algumas ideias, o que faço quando possível.

Não sei se vocês já perceberam, mas muitos blogueiros estão deixando de escrever e ser espontâneos em seus blogs por receio da reação dos leitores. Ser blogueiro é dar a cara a tapa – fato! Você cria um blog, escreve para os outros, pensando em ajudá-los de alguma maneira (no meu caso, por exemplo), e muitas vezes recebe apenas crítica como retorno. Eu não estou reclamando, me fazendo de vítima ou querendo confete – estou falando sobre uma realidade e acho importante citá-la, porque nós blogueiros estamos “construindo um mercado” e precisamos trocar ideias, nem que seja somente um lendo o que o outro escreve a respeito.

Algumas coisas que eu posso dizer hoje, depois de 14 anos blogando:

Meu blog nasceu de um assunto pelo qual eu sou apaixonada, não de um plano de negócios. Nada contra quem monta um plano de negócios para criar um blog, ou quem acaba criando um para profissionalizar o seu (o que é diferente de monetizar – entendam). Eu mesma tenho um projeto (#GTDfeelings) atual que é montar esse plano, porque o Vida Organizada como um todo (não só o blog, mas toda a vertente que ele representa na minha vida) tomou proporções maiores. Tenho cursos, livros, workshops. Meu plano de negócios é justamente para deixar o blog um pouco mais livre e poder focar apenas no conteúdo, que é o que eu gosto de fazer, sem deixar que as outras coisas interfiram no meu processo de criação. Enfim, o que eu quero dizer é que criei o blog um dia porque eu era/sou apaixonada pelo assunto organização, tinha conhecido o GTD na época e estava muito envolvida nesse aprendizado, e queria compartilhar com o mundo. Era um hobby e não sei muito bem se algum dia deixou de ser. Eu nunca escolhi o assunto “organização” dentro de uma ferramenta de palavras-chave porque esse era um bom nicho a ser explorado. Eu comecei a escrever porque eu gosto.

Meu conceito de organização não é igual ao que muita gente considera como organização. E não estou dizendo aqui que estou certa e os outros errados, de modo algum. É que, no geral, as pessoas associam o assunto organização ao assunto casa e vida doméstica e, para mim, organização é muito mais do que isso. Organização tem a ver com levar uma vida coerente com seus valores – muito do que o próprio GTD ensina. E não adianta ser diferente – sou filha da metodologia. Tudo o que eu falo, direta ou indiretamente, tem a ver com o GTD. Meu conceito de organização, inclusive, é pautado nisso. Eu acredito que organizar o ambiente físico é o básico. Não adianta você ter uma gaveta com colméias organizadoras e chorar na frente do espelho todos os dias porque não consegue tirar seus sonhos do papel. A organização tem muito mais a ver com coerência e funcionalidade que com estética. E acho difícil lidar com isso porque 1) não conheço outra pessoa que tenha algum blog sobre organização e fale sobre o assunto com a mesma abordagem e 2) muitos leitores realmente esperam entrar aqui no Vida Organizada e ver dicas de arrumação com caixinhas. O que, mais uma vez, não tem nada de errado, mas é apenas 1% do que considero organização. Alguns leitores que acompanham o blog há mais tempo entendem, o que me deixa feliz.

O blog não ser meu meio principal de trabalho mantém a integridade dele com relação a ações comerciais. Eu não sou contra ações com marcas e produtos. Acho que são necessárias não apenas para manter os gastos de um blog (que são MUITOS), mas para fazer boas parcerias. Oras, uma empresa pode buscar anunciar no blog e, um mês depois, me chamar para ministrar um workshop lá dentro. É assim que eu gosto de “ganhar dinheiro com o blog”. Ele faz parte do meu trabalho, mas não é a minha fonte de renda principal, nem depende disso. Ele divulga o meu trabalho (quer dizer – ele é um canal onde eu divulgo o meu trabalho), mas não depender de publicidade nele me deixa livre para tomar decisões. Não preciso aceitar qualquer ação que me oferecem apenas pelo dinheiro – aliás, eu mais recuso que aceito, e algumas pessoas ficam *malucas* comigo por e-mail. Mas eu penso principalmente na mensagem que essa ação vai passar e, se eu estivesse no lugar do leitor, se eu gostaria de ver aquilo.

Blogar é um estilo de vida. Eu já tenho blogs há mais tempo, mas o Vida Organizada nasceu em 2006. Mesmo assim, é bastante tempo e muito conteúdo publicado. Até o ano passado, eu publicava todos os dias – às vezes até 12 a 15 vezes por semana. Sozinha. Com emprego em paralelo. Não é fácil – você se doa pra caramba, deixa muitas coisas de lado. E nem é a coisa de querer reconhecimento, mas compreensão mesmo. Tipo: “poxa, ela poderia estar em casa, descansando, vendo um filme, mas está escrevendo isso para ajudar outras pessoas”. Muitos leitores têm essa percepção, mas a maioria não. E é engraçado pensar assim porque quem é blogueiro há alguns anos sabe que o blog acaba norteando muita coisa na vida. Tudo é assunto em potencial para o blog – você conversa com as pessoas sobre ele, lê uma revista já tirando ideias para conteúdo, planeja o calendário editorial etc! Não digo que é chato ou difícil ser blogueiro (não quero ser dessas), mas quem quer blogar tem que ver que o negócio é mais embaixo e você tem que curtir esse estilo de vida mesmo. PS – As pessoas ao seu redor também!

Muitas pessoas vêem o que eu tenho hoje, mas não vêem tudo o que eu fiz ou faço. Parece até frase clichê do Facebook, mas é verdade. Quantas vezes eu fiquei até tarde escrevendo, deixei de fazer coisas minhas, entrei e saí de empregos diferentes, acordei de madrugada, cheguei depois da meia-noite em casa depois da faculdade, acordei antes de amanhecer para ir trabalhar, peguei três ônibus lotados, comprei livros, li conteúdos mil para poder escrever algo legal, pesquisei, comprei aplicativo, testei, comprei produto, fiz resenha, li livro. Sempre trabalhei MUITO na minha vida e, enquanto via muitas pessoas indo passear ou ficar de pernas para cima (nada contra, por sinal adoro fazer isso) em um domingo à tarde vendo tv, eu estava estudando ou escrevendo. Os anos passam e, se você for atrás, as coisas vão acontecer para você. Mas aí essas mesmas pessoas vêem o resultado e acham que foi sorte.

Ter um blog famoso não faz de você uma pessoa diferente das outras. Especialmente porque não fiquei rica ainda com meu blog, haha. Mas sem brincadeiras, gente: nem todo blogueiro ganha rios de dinheiro, viu? Meu trabalho vem de outras fontes e, hoje, eu mais gasto com o blog que recebo algo que pague seus gastos. Eu amo meu blog e invisto nele sim, de muitas maneiras diferentes, especialmente TEMPO e, também, bastante dinheiro. O que eu ganho em outras fontes vem parar aqui de alguma maneira, seja através de mudanças no design, até livros, produtos que compro para testar, cursos que faço na área para me aperfeiçoar, entre muitas outras coisas.

Eu não tento ser uma pessoa diferente de quem eu sou. Acho importante tratar as pessoas com muito respeito e simpatia sempre que possível, mas sou uma pessoa tímida por natureza e não curto muito fazer social. Sou introvertida e, quem é assim, sabe que ficar em grandes multidões ou muito tempo com bastante gente em volta acaba fazendo até um pouco mal. Eu acho importante falar isso porque muitas pessoas me conhecem e ficam surpresas “porque eu sou tímida”, como se toda blogueira tivesse que ser uma show woman tipo a Ivete Sangalo. Infelizmente eu não sou! Acho que ajudaria bastante na minha carreira ser extrovertida, mas não posso fingir ser quem eu não sou.

Você nem sempre vai gostar do que eu vou fazer aqui. Pode parecer inacreditável dizer isso, mas as pessoas têm gostos e opiniões diferentes! O que eu acho pode não ser o que você acha e o que eu considero melhor para o meu blog pode não ser o que você considera. Por isso mesmo, um blogueiro não consegue agradar todo mundo. Quem ele deve agradar então? Não penso muito no lance do agrado, mas de fazer a melhor escolha possível, que me deixe com a consciência tranquila. Eu acho importante falar isso porque é ok você discordar de mim ou não gostar de alguma coisa, mas não é ok ser ofensivo ou achar que eu deva pensar como você nos comentários. Aliás, isso não deveria ser permitido nem na vida, né amigos?

O que eu faço não se resume aos posts no blog. E não estou falando da minha vida pessoal não, ficar com meu filho, fazer lição, estudar. Estou falando da minha vida profissional mesmo. Eu estou reestruturando a linha editorial do blog justamente para poder escrever mais livremente aqui (como este post), ser mais espontânea e falar sobre detalhes da vida no geral, ligados à organização. Mas o blog, como eu falei, é apenas uma parte do meu trabalho, que tem bastante coisa. Além do blog, eu escrevo livros, ministro treinamentos em empresas, preparo materiais para cursos, faço consultoria, ministro meus workshops, faço palestras, participo de eventos profissionais, reuniões e muitos outros compromissos.

Trabalhar para você mesmo é mais difícil que qualquer outro trabalho. Já tive todo tipo de emprego (inclusive dois ao mesmo tempo e chefes malucos) e posso dizer: não existe cobrança maior que você ser o seu próprio chefe. Quando você é autônomo, precisa “correr atrás” do seu trabalho porque senão você simplesmente não recebe dinheiro. Por tudo isso, você tem que se dedicar muito, muito mais que qualquer outro trabalho convencional. E, como geralmente quem é autônomo gosta muito do que faz, você também tem que tomar cuidado para não virar um workaholic, totalmente no bom sentido. Porque é muito fácil usar o trabalho como hobby e deixar o resto de lado.

Eu recebo muitos comentários como (todos reais):

  • Eu não aguento mais posts sobre GTD.
  • Quando você vai postar mais sobre GTD?
  • Quando você vai voltar a falar sobre organização de verdade?
  • Se você não falar mais sobre rotinas da casa, eu não vou mais acompanhar o blog.
  • Eu não gosto de séries de posts.
  • Por favor, faça mais séries de posts!
  • Eu achei o design novo muito poluído, desculpa.
  • Eu achei o design novo muito desorganizado.
  • Amei o design novo! Encontro tudo o que eu preciso!
  • Você tem muita coisa.
  • Você é muito desapegada.
  • Não acho que uma pessoa organizada faria isso.
  • Estou muito desapontado com este post.
  • Seu blog já foi melhor porque (insira seu motivo aqui).
  • Antes eu não acompanhava seu blog, mas agora acompanho porque (insira seu motivo aqui).

Por que eu estou citando isso? Para dizer, pessoal, que eu leio todos os comentários, aceito todas as críticas e elogios, mas existem muitas contradições. Eu preciso seguir o que faz sentido para mim. Isso envolve design, conteúdo, ações comerciais, tudo. Se tem uma coisa que eu aprendi em anos e anos de blogs, é que cada blog é um retrato do blogueiro que nele escreve, e precisa continuar assim. Senão, cada vez mais vamos ver blogueiros deixando de escrever, contratando equipe e deletando comentários, se afastando dos leitores.

Por fim, algumas dicas para quem aguentou ler até aqui (haha) e tem ou quer ter um blog:

  • O blog é seu. Pessoas acessam, pessoas lêem, mas elas entram por livre e espontânea vontade em um espaço que você paga, você escreve, você monta. Ninguém é obrigado.
  • Seja você mesmo. Você pode se inspirar nos milhares de blogs incríveis que existem, mas não tente ser uma pessoa que você não é. Também não mude para agradar quem quer seja, de leitores a anunciantes. As pessoas devem acessar seu blog porque se identificam com você.
  • Faça tudo com amor e da melhor maneira possível. Se não está curtindo o resultado, mude. Um post pode levar mais tempo para entrar no ar, mas vai entrar como você quer. Isso inclui os posts que você escreve em 10 minutos também.

Eu sou apenas uma pessoa normal, que ama o assunto organização e quer compartilhar o que aprende com outras pessoas. Tenho trabalho, família, filho, marido, cachorro, hobbies e outras atividades. Mas, acima de tudo, um coração e muita vontade de ajudar. O que eu menos quero é postar ou fazer algo que seja de alguma maneira ruim ou chato para os leitores, mas isso pode acontecer. Eu estou ok com isso. Todos estamos? ;D

127 Comentários

  1. Taís, adorei o post. Você foi muito sincera no que escreveu.
    Aproveito para dizer que sou MUITO fã do blog, aprendo MUITO aqui. Juro que leio os seus textos e penso: “Se um dia o blog acabar, preciso ter todos os posts salvos para ler sempre” hahaha É incrível! Você já me ajudou demais, nem imaginas! Muitas vezes, me encontrei perdida em projetos, sonhos e objetivos e encontrei soluções aqui. Obrigada, Taís!!! Espero um dia assistir à algum workshop seu aqui em Fortaleza!

  2. Querida Thais! Acompanho teu blog a uns 3 anos, comprei teu livro e acho você uma pessoa maravilhosa e muito especial. É claro que não dá para agradar todo mundo, nem Jesus Cristo conseguiu, as vezes a gente não consegue nem agradar agente mesmo né?! Então, não dá bola para essas críticas que não são construtivas. Na minha opinião você já cumpriu a sua missão há muito tempo, pois com certeza já ajudou e mudou a vida de muita gente. Te considero como se fosse uma amiga muito querida e o teu blog como se fosse a casa daquela amiga que você sabe que sempre estará aberta para te receber e sempre estará pronta pra te dar uma palavra amiga, te motivar, te inspirar. Muito obrigada por querer compartilhar conosco tua vida, teu conhecimento e principalmente, o imenso amor que tens no teu coração, pois é isso que te faz diferente e especial. Acabei de ler o livrinho “Faça Boa Arte” do Neil Gaiman que tu indicou outro dia, e gostaria de te lembrar o melhor conselho de todos quando se alcança o sucesso e consequentemente tudo que vem junto com ele:
    Isso tudo é muito legal – não se preocupe, APROVEITE. Mil beijos!!!!

  3. Descobri o seu blogue há pouco tempo e estou muito satisfeita com os conteúdos que vem desenvolvendo. Neste momento, é o meu blogue de eleição. Vivo em Portugal. Continue com o excelente trabalho! Abraço.

  4. Querida, acompanho seu blog a anos… já nem sei quantos. E você não sabe, mas vc é uma amiga intima minha kkkk Raramente comento, mas to sempre lendo. E eu ri com seu post. Você tem uma coragem imensa de se expor… de se dedicar a algo em que acredita… de tentar ajudar as pessoas. E por favor, siga em frente. Você já me ajudou muitoooo. Mas as pessoas são folgadas mesmo. Isso não é só aqui… e não é so em blogs. Por exemplo, eu costume comprar roupas pela net e participo de grupos, onde pessoas que já compraram, postam rfotos reais da roupa. É raro ver um comentário útil. Geralmente a pessoa só responde… meu manequim e x… qual número eu compro?? Gente, basta ir no link do produto e ver as medidas… comparer as suas com as da tabela. Mas é tão mais fácil esperar que os outros façam tudo né? Eu por exemplo, não leio seus posts sobre GTD. Não porque não goste… já li alguns. Mas eu ainda não estou preparada pra aplicar a minha vida. Mas tentarei um dia rs… e já sei onde encontrar conteúdo. Enfim… as pessoas te tratam como se fosse sua obrigação postar as coisas nas quais elas tem interesse… Como se vc fosse paga pra isso. E não é. E sabe porque eu não tenho um blog? Porque o primeiro engraçadinho que viesse me dizer o que fazer ou criticar a troco de nada, levaria uma bela patada kkk Enfim… fique bem! Te admiro muito! E parabéns pelo seu trabalho. ( E acho que me enpolguei, e embaralhei tudo kkkk) bjs

  5. Só lembrando de blog um pouco parecido com o teu, na forma de tratar sobre organização, é o efetividade.net do Augusto Campos, por sinal conheci ele antes do seu. Hoje ele anda postando bem menos no blog, também ele tem vários e ainda criou mais um essa semana. Só o br-linux.org, que ano que vem faz 20 anos, já é um grande trabalho para ele, fico impressionada como vocês fazem tanto, claro que a organização e planejamento é fundamental, mas tem que abrir mão de muita coisa.

    Eu, particularmente, nunca curti muito blog de “organização de casa”. Quando preciso de uma coisa pontual de “casa”, pesquiso, uso e não volto mais no blog se ele for somente sobre isso, além que curto posts diretos como estes: http://efetividade.net/2015/09/faxina-eficiente-para-solteiros-e-gente-com-mais-o-que-fazer.html que para muita gente que cuida da casa pode parecer básico mas quem não é de fazer isso, ajuda muito.

    O teu e o efetividade.net saem dos extremos “organização para escritório” e “organização para casa”, o que eu acho ótimo. Não gosto de limitações quando envolve esse tema, justamente pelas razões que você já citou.

  6. Acompanho seu trabalho a algum tempo e admiro muito!!
    Acabei de ler seu post e ele me chamou atenção para alguns detalhes, por sua causa e de outro blog criei o meu, mas não dou minha cara a tapa e vi que não me dedico suficiente para mudar, estou passando uma fase muitoooooo difícil na vida mas vou seguir seu conselho a partir deste post.
    Parabéns por seu sucesso!!!!
    Ahhh mandei o nome da minha cidade para você vir aqui, pense com carinho rs

  7. Eu sou suspeita porque gosto de tudo que você escreve! Tanto que muitas vezes quando leio um post novo parece que você o escreveu para mim!
    Obrigada e pode desabafar à vontade que te entendo!

  8. Thais, como já disse aqui, e por aí a fora, tantas vezes, conhecer o seu blog foi um divisor de águas na minha vida. Seus textos já me fizeram chorar, rir, suspirar, e, sobretudo, transformar-me: as transformações que o vidaorganizada provocaram em minha vida são para lá de impactantes, em vários aspectos. Desde destralhar gavetas no sentido literal, organizando melhor as coisas à minha volta (o que, como você disse, é o básico) até desengavetar projetos pessoais e profissionais que nem sonhava que podiam ser realizados. O “sonho organizado vira objetivo” se tornou mote na minha vida e todos à minha volta sabem que eu devo tudo isso, em boa medida, a você e ao seu blog.
    Por isso, lhe peço, não desanime, jamais! Sua missão e seu legado são muito maiores que os pi-pi-pis dos chatildos de plantão.

  9. Thais, acompanho seu blog desde 2011 se não estou enganada e posso dizer tranquilamente que mudou minha vida. Mudou meu modo de encarar as coisas. Na minha opinião o titulo do blog é auto explicativo: VIDA ORGANIZADA. De certo modo nesses anos que te acompanho o que eu menos organizei foram os espaços físicos, mas a Vida, ah isso sim eu tenho procurado o equilíbrio. E o leitor que não teve compreensão do seu trabalho é pq ainda precisa avançar no próprio amadurecimento. Não entendo o tom imperativo que as pessoas gostam de usar para se comunicar, talvez herança colonial, comportamento das pessoas geralmente é muito provinciano. Se pensa que está faltando post sobre espaço físico deixa um recado numa boa, “to sentindo falta de tal assunto”, agora dizer “não vou mais acessar o blog pq vc não fala muito sobre faxina”, me poupe, parece criança dizendo que está de mal do amiguinho! Particularmente, deixei de seguir muitas blogueiras pq o conteúdo virou “jabá” puro, e não que isso seja necessariamente ruim, mas só não estou interessada nesse conteúdo. Paro de seguir e deu, é vida que segue, não precisa ficar importunando a pessoa.
    Penso que é super valido você ter esse papo para de repente clarear as ideias com relação ao seu trabalho e seu objetivo com o blog, pq o fato de haver uma tendencia com relação a blogs isso não deve engessar os seus projetos. E como você bem diz tem todo uma planejamento de carreira, na minha opinião você ser fiel aos seus objetivos é uma inspiração para quem pretende ter alto desempenho em produtividade. Você é minha guru total! O seu livro li 3 vezes esse ano e pretendo ler novamente.
    Parabéns pelo trabalho e obrigada pela inspiração.

  10. Admiro o teu trabalho Thais, me identifico com muito do que você posta, desde que conheci seu blog não parei mais de acompanhar, você tem ajudado e é inspiração pra muita gente tenha sempre certeza disso.

  11. Oi, Thais! Gostei muito do post. Eu não tenho um blog, mas sempre gostei demais de ler blogs, principalmente pelas redes de trocas de ideias que eles criam. Por isso achei legal este post. Sobre publicar o que se quer, acho que isso é a característica principal e mais atrativa de um blog. Porque é aí que você se identifica com a blogueira/o blogueiro, às vezes como uma amiga(o). Também acho que o rumo de um blog é parecido com o de uma amizade: às vezes as pessoas mudam tanto que os interesses em comum diminuem a ponto de não conseguirem mais ser amigas. Às vezes parece triste, mas é só o rumo da vida. As pessoas são livres para seguir seus interesses. Esse desvio todo para falar do seu blog: eu acho que ele tem mudado muito e muito rápido (pelo menos essa é a impressão que eu tenho) e imagino que isso reflita a sua vida. Vão ficar os amigos/leitores que se identificarem com essas mudanças. O que parece é que as pessoas não entendem muito essas mudanças, e querem cobrar que você e o blog sejam sempre os mesmos. Eu mesma estranhei as mudanças, mas continuo curtindo a essência e curiosa sobre os caminhos que o blog irá seguir.

  12. Thai, tenho 2 grandes sonhos nessa vida e 1 deles é conhecer você, acompanho você desde dos 17 anos, neste mês completo 21, acho que me identifico como libriana, grandes decisões eu tomei em minha vida através do seus posts, quando comecei a ler seu blog estava no primeiro semestre de um curso de Licenciatura de História, me identifiquei muito com você, mas descobri que sala de aula não era meu sonho (voltarei por lazer um dia), fiz Serviço Social, mas tomei coragem para largar, fiz administração e me encontrei, tomar coragem para começar do zero, nada foi fácil, mas fiz, tomei coragem para me descobrir. Ter coragem para seguir seus sonhos, foi isso que a Thais Godinho me ensinou, estudei budismo, minimalismo, organização, GTD, algumas coisas não me identifiquei, outras levei para vida, tudo através de você. Descobri, ousei, testei… tentei, tudo através de você, agradeço imensamente o trabalho que realiza, um dia encontrarei você e poderei lhe dar um abraço de gratidão.

  13. Adorei seu post!!
    Acho que as pessoa se esquecem de que elas acessam o seu espaço de forma gratuita e que não são forçados!
    Tem assuntos que você posta que eu amo demais! Que deixo aberto aqui no trabalho para minha equipe ler, em compensação tem outros que não gosto tanto como de gtd por exemplo. E nem por isso vou ficar te criticando por isso, pego o conteúdo que preciso e está ótimo!!!
    O blog é seu reflexo, se você mudar para cada pessoa que comenta você acabará não agradando ninguém e nem você mesma.
    Gosto muito do seu trabalho, pena que ainda não consegui ir em nenhum workshop seu =/

    Beijos

  14. Oi Thais!
    Acompanho o seu blog a uns 3 anos e o que mais gosto é de ver é a evolução e a velocidade em que você trabalha, você é muito dinâmica e inovadora.
    O mundo não para e você mostra isso claramente. Toda sua paixão pelo que você faz é inspiração para que eu também queira evoluir e transformar minha vida e meu ambiente em algo melhor.
    A organização em seu blog é muito mais que organizar coisas e objetos, é um camiho para conseguirmos equilibrar as várias áreas da vida e tarefas que temos que entregar todos os dias. Isso é como eu vejo o seu trabalho um caminho para a evolução!
    Um abraço!

  15. Pois eu adoro o fato do blog abordar organização sob muitos aspectos. Aliás, espacialmente eu já era muito muito organizada, mas aqui fui ajudada a organizar a minha vida, não apenas minhas gavetas. No mais, gente pra criticar e “defecar” regra na vida alheia sempre vai ter. Segue sempre seu coração e sua criatividade porque está dando MUITO certo. Afinal, foi seu trabalho que te trouxe até aqui. Grande abraço!

  16. Taís, tudo bem? Eu acesso seu blog quase que diariamente. É um hábito abrir uma página com o jornal eletrônico que leio e outra página com seu blog para conferir as novidades. A riqueza de conteúdo do seu blog é fantástica e nem todos os posts me interessam, é claro. Nem por isso vou reclamar, o que seria absurdo. E há os posts que acompanho de maneira assídua, porque adoro o conteúdo ou acho muito interessante.
    Espero que você continue cuidando do blog do jeito que você achar melhor, com a sua personalidade! Por que há muita, muita qualidade aqui.
    Abraços!

  17. Caramba, eu só fico pensando o tanto que a minha vida mudou desde que comecei a ler seu blog e sim, a Sra. é uma “quebradora de paradigmas” (talvez por isso cause choque)! Meu conceito de organização caiu por terra, comprei seu livro e muita coisa aconteceu, do nível deixar de ser bagunçada pra virar quase referência em organização (jamais vou esquecer os elogios que recebi na minha defesa do mestrado!).

    E isso tudo graças a quem? A você Thais, sem exagero nenhum. Olha que eu ainda nem comprei o livro do GTD (mas compro ainda esse mês), imagina só quando eu comprar? hehehe!

    Sou sua fã! E net é isso mesmo, tem um bando de gente q tá de mal com a vida e escreve sem pensar. Relaxa que seu trabalho é muito eficiente mesmo, haja conteúdo!! =D

    Bjaao!

  18. Te acompanho por aqui e pelo grupo GTD Brasil, no Facebook e, antes desse post, eu nunca pensei na Thaís pessoa – antes, pra mim, só existia a Thaís profissional que produzia um conteúdo bacana que eu pudesse ler. Sou meio egoísta, coisa de capricorniano (olha as desculpas! haha). Enfim, só achei importante dizer que agora vou tentar enxergar seus posts – e dos outros blogueiros – com mais cuidado e valorização. Seu trabalho é realmente incrível e tenho você como exemplo master de como levar uma vida equilibrada com os meus princípios e valores. Parabéns Thaís! E muito obrigada por ajudar a mim e a todas as outras pessoas que querem crescer – pessoal e profissionalmente.

    Beijos <3

  19. Parece difícil. No seu outro blog você disse que não conseguiria ser presidente. Bem, eu não conseguiria ser blogueira profissional.
    Uma pergunta: você já pensou em lançar uma loja virtual ou ao menos alguns produtos de organização com a sua brand? Um planner, por exemplo.
    Eu vi aquele da papelaria Paperview e é super sem graça e absurdamente caro. O seu planner (imagino) teria espaço para entrada, processamento, orçamento, rotinas da FlyLady… kkkk
    Tipo um Erin Condren mais minimalista (e unissex).
    Já pensou nisso?

  20. Gostei bastante desse post. Acho muito importante o blogueiro ser verdadeiro com ele mesmo. Sigo o blog há alguns anos e vi várias mudanças neles que são reflexo das suas próprias, Thais. E isso é muito legal! As vezes sinto falta de uma coisa ou outra, mas isso não me impede de gostar ou de continuar te acompanhando.

  21. Oi Thaís, tudo bom?
    Acompanho seu blog há dois anos porque sempre gostei de ler sobre organização pessoal. Quando casei passei a ler mais sobre organização de casa e também lia sobre organização no trabalho. Continuo acessando seu blog 3 vezes por semana e fui acompanhando as mudanças editoriais do Vida Organizada. Eu tenho um blog literário há 3 anos e me identifiquei em vários momentos no seu texto. Tenho gastos com o blog e não ganho um centavo com ele, mas a paixão que escrevo meus posts é inenarrável. Entendo o que você diz sobre comentários contraditórios dos usuários porque as pessoas não entendem que o que os blogs fazem é um trabalho incrível e muitas vezes sem retorno financeiro. Claro que ninguém começa por dinheiro (pelo menos deveria ser assim), mas dedicamos HORAS da nossa vida para ter um bom conteúdo e passar várias informações para as pessoas.
    Continue com seu ótimo conteúdo e sucesso sempre. Espero vê-la logo aqui em Brasília. Beijos!

  22. Amo seu blog. Minha vida mudou muito depois que comecei colocar os seus ensinamentos em prática. Sempre indico seu blog.
    Fico chateada em saber que recebe tantas críticas, penso que nem todos os conteúdos vão agradar todo mundo,isso é natural, se não gosta para de ler simples assim.
    Te admiro muito, pela maneira cativante que escreve e pela mãe e profissional que se tornou.
    Vida organizada é mais que organizar caixinhas é filosofia de vida.

  23. Olá, Thais! Sigo este blog há uns 4 anos…Gosto muito dos assuntos. Nem sempre me interesso por todos os posts, mas acho isso muito normal, não? Leio sempre que posso e quando o assunto me interessa.
    Mas acima de tudo, respeito você e seu trabalho! Reconheço e admiro seu empenho para manter o seu blog.
    O que acontece Thais, é que tem muitas pessoas mal educadas! Pessoas sem noção… Deve ser muito difícil aturar as reações de determinadas pessoas.
    Bem, gostaria muito de poder contribuir de alguma maneira. Nem que seja com a minha singela opinião…
    Também gostaria de te pedir para que nunca se esqueça que as pessoas são muito diferentes umas das outras, ou seja, é muito normal uma dizer que adora gtd enquanto outra dizer que não aguenta mais…rs
    Não nos leve à mal…
    Mas acima de tudo, as opiniões devem ser manifestadas com respeito. É o que eu penso.
    Obrigada, Thais, por sua sinceridade!

  24. Eu não gosto não, eu apenas AMO seu blog! Lamento de ter conhecido somente esse ano. Mas nunca é tarde! Quero ler com calma todos os post, um a um. E já comecei a fazer isso! É minha meta, meu objetivo. Fazer do seu blog um curso na net de vida organizada.
    Deus te dê em dobro tudo o que faz pelos seus leitores.
    Um beijo da sua leitora na Noruega.
    Ahh, também tenho um blog escrito em norueguês, que comecei a escrever tanto para me ajudar, quanto para ajudar aos outros que estão aprendendo esse idioma escandinavo. 🙂
    Segue o link:
    http://paveitilbestatt.blogspot.no/

  25. Thais, sou avessa a comentários desnecessários e, sabendo o quão espirituosa você parece ser, qualquer encorajamento clichê do tipo “faça o que você quer” seria supérfluo. Portanto, vou fazer desse comentariozinho um simples agradecimento por você já saber a importância de ser tão autêntica e acreditar na sua mensagem, porque a sua mensagem mudou a minha vida. Gratidão!

  26. Thais, eu sou muito grata a vc e a todo o seu trabalho no blog. Estou já há um tempo implantando o GTD (mas estou meio preguiçosa :-/ ), acabei de mudar de casa e segui suas orientações (em especial o kit de emergência e a lista de objetos), enfim, só tenho a agradecer.
    Fiquei um pouco em dúvida com o novo layout do blog, mas acho que sou uma pessoa meio avessa a mudanças, mas estou empenhada em utilizá-lo o máximo que puder. Eu gosto da sequencia de posts por data, pra poder saber onde eu parei de ler; mas pra isso é só ir na aba arquivo e escolher o mês, né, então tudo bem.
    Apesar do blog ser seu, seu respeito pelos leitores é que o diferencia e nos aproxima de vc.
    Obrigada!

  27. Thais, vc é uma linda pessoa, tem uma família linda e um trabalho lindo! Tenho orgulho de ser sua leitora!

    O mundo precisa de mais compreensão, afinal somos humanos e temos defeitos rsrsr

    beijos!

  28. Thais, me identifiquei muito com a sua frase “Eu nunca escolhi o assunto “organização” dentro de uma ferramenta de palavras-chave porque esse era um bom nicho a ser explorado.” Completo o que ouvi de algumas pessoas, que me disseram + ou – assim “E esse negócio de organização dá dinheiro?” e sobre analisar os conteúdos “você entende os relatórios do analytics?”. Fiquei louca com muita coisa que ouvi, e me firmei no assunto, como você disse, porque é sobre isso que quero escrever. No link do meu nome tem o Manifesto a organização que escrevi como primeiro post de 2015. Foi um desabafo para me redirecionar, e está dando super certo! Você escreve de maneira muito sensata sobre tudo que tem a ver com Vida Organizada, e confrontando opiniões, me espelho nas suas, sem sombra de dúvidas!

  29. Acompanho seu blog desde 2013, quando tinha 17 anos e pra ser sincera o único blog que acompanho é o seu, porque tem bastante conteúdo e vc é dona de um talento impressionante, parabéns e obrigada por ter me ajudado e continuar me ajudando. Mas infelizmente existem e sempre irão existir pessoas que de alguma forma não conseguiremos agradar e daí quem liga rs. Vc sabe o quanto se esforça, dedica seu tempo e dinheiro nesse trabalho e vc melhor do que ninguem sabe o quanto isso tudo tem um valor, então por favor continua nos ajudando a ser pessoas mais organizadas e consequentemente mais felizes e
    realizados. Um bj pena q ñ sou de sp e ñ vou poder participar de um desses happy-hour e te conhecer pessoalmente, tomara que eu tenha essa oportunidade um dia.

  30. Acho incrível a maneira como você escreve. Os textos são uma delícia de ler não importa o tamanho. Possuem elegância e simplicidade e, o mais importante, deixam claro o que querem dizer. Leio pelo conteúdo, claro, mas amo escritas como a sua! Mais uma vez parabéns pelo trabalho. Faz tempo que não comento, mas acesso sempre, meu bem! Beijão.

  31. Thais, como não gostar de você? Sincera, autêntica, inteligente e cheia de vontade de ajudar e inspirar… Te admiro, tenho seu livro e acompanho seu blog já faz algum tempo. Continue seguindo o seu coração porque eu tenho certeza que sempre haverá gente para segui-lo junto com você. Sucesso sempre!

  32. Boa. Noite!
    Como sempre vc arrasa em tudo o que escreve.Sou fã número 1!!!!
    Acompanho sempre! Ajuda muito na min ha vida,com su a sinceridade e verdade. Me identifico en mutuas situações.So verem as pinga que tomamos e não enxergam os tombos que levamos pra estar na atual situação.
    Beijos no seu Coraçao!

  33. É bem verdade! Sou apaixonada pelo seu blog. Conheço e acompanho ele a um ano e sempre que preciso de dicas ou dar uma clareada nas idéias, é onde eu vou!
    Parabens pelo trabalho

  34. Oi Thais, tudo bem?

    Ler esse post neste fim de ano me ajudou muito a tomar algumas decisões para o meu próprio blog! Comprei seu livro ano passado e já comecei as etapas para implementar o GTD na minha vida. Estou amando!!

  35. Thais,
    Estou acompanhando seu blog a pouco, mas acho perfeito, você é uma mulher incrível, seu conteúdo é qualidade e muito informativo. Seus posts não deixam dúvidas, é super explicativo, e vem muito de encontro com a dificuldades que vivemos nos dias atuais.
    Parabéns pelo excelente trabalho, que faz de nossos dias e nossas vidas serem cada vez melhores.
    Estou amando te acompanhar e quero muito ter oportunidade de te conhecer.

DEIXE UMA RESPOSTA