ou

Sei que todos os dias aprendemos alguma coisa e mudamos o tempo todo, mas este mês tenho dado atenção especial ao tema do mês, que é Conheça a si mesmo. Talvez não esteja conseguindo me expressar tanto no blog, até mesmo por causa das mudanças estruturais e do redesign, mas na minha vida as coisas estão acontecendo bastante. Eis um relato de algumas experiências:

# Já estou habituada a revisar minhas áreas de foco no GTD sempre que sinto necessidade de equilíbrio, mas este mês fiz uma revisão um pouco mais substanciosa com relação a propósito de vida, visão de médio a longo prazo, objetivos. E descobri que muitas dessas coisas mudaram de uns tempos para cá. Quando eu paro para pensar em todas as mudanças que ocorreram comigo no último ano, apenas me sinto grata. Estou um pouco mais simples nos meus objetivos também – buscando menos coisas e uma de cada vez. Tem sido uma experiência legal. Chega de correr, sabe?

# Quando a gente analisa as áreas de foco, pode achar que algo vai bem (ou mal) porque temos apenas uma única visão – a nossa. Vale a pena conversar com outras pessoas que convivem com você, trocar ideias, ouvir, principalmente. É muito comum a gente se prender somente à visão que tem e isso pode nos levar não só a conclusões erradas, mas atitudes que ignoram o outro.

# Faz um pouco mais de um ano que eu parei de frequentar o Centro Budista e isso me impacta todos os dias. Não vou entrar em detalhes aqui, mas infelizmente, na nossa configuração atual, com o Paul pequeno, marido estudando, morando longe, enfim, não dá para ir (até tentei). Pratico em casa, mas não é a mesma coisa. Concluí por fim que precisava me esforçar mais. Agora estou seguindo uma rotina de estudos um pouco mais estruturada – não apenas meditando, mas estudando o Lamrim pela manhã e aplicando os aprendizados ao longo do dia. Isso tem feito uma grande diferença nos meus dias.

# Outra coisa que é bastante importante para mim é a influência da música na minha vida. Engraçado como a nossa mente acaba entrando em um certo ritmo cadenciado de pensamentos e nos leva a lugares curiosos. Envolvida com esse assunto, tive muitos sonhos envolvendo o meu pai, seus amigos músicos, bandas e o que tudo isso representa. Além de ouvir mais música enquanto estou trabalhando (me ajuda muito na criatividade e quando quero ter foco), resolvi que quero voltar a tocar, de alguma maneira. Estou estruturando essa ideia. Queria que “a coisa que ninguém sabe” sobre a Thais do Vida Organizada fosse que ela é baixista em uma banda, por exemplo. Sempre vivi com música e me faz falta ter abandonado um pouco esse lado.

# Em termos de saúde, estou me cuidando mais. Não comento sobre isso no blog, mas tenho alguns problemas bem específicos de saúde que me restringem em algumas coisas. Estou fazendo vários exames este mês, analisando hábitos, pesquisando sobre a minha alimentação, fazendo mais comida em casa, sabe? Esse tipo de cuidado.

# Outro dia estava conversando com uma leitora do blog sobre como uma mulher com filhos precisa ser esclarecida com relação ao seu trabalho para não ficar se cobrando e se sentindo mal pela cobrança que vem de outras pessoas (que acontecem o tempo todo). Você acaba meio que se blindando, mas a verdade é que essa auto-confiança nasce apenas quando nos esclarecemos – e isso vem do nosso propósito. Por que estou fazendo isso? Por que estou fazendo este trabalho? Tudo isso, de certa maneira, empodera a mulher para que ela faça seu trabalho de maneira mais tranquila e consiga deixar sua cabeça concentrada no lugar onde ela está, sem tantas preocupações.

E você, o que tem aprendido esse mês?

Thais Godinho
23/07/2015
Veja mais sobre:
24
Linkagem de domingo {70}
Campinas Restaurant Week + Evernote
O que são prioridades e como identificá-las