ou

Quanta gente falando sobre armário cápsula! <3 Fico feliz de ver como é um assunto tão comentado porque é um conceito que nos leva a refletir sobre o nosso consumo de moda e como podemos buscar uma satisfação pessoal em torno de como nos vestimos.

Hoje estava conversando com a Ana (que inclusive fez um post incrível com várias referências a quem está fazendo armário cápsula, inclusive eu! – leia!) sobre as minhas impressões usando há mais de um mês o armário cápsula que montei para o inverno de 2015, meu primeiro, e gostaria de compartilhar com vocês aqui no blog.

240615-blusas

Coisas boas

Tem sido muito legal fazer! Acho divertido buscar maneiras diferentes de combinar as peças e percebo que penso mais para me vestir. Além do que, não comprei nenhuma peça de roupa e isso faz diferença não apenas no orçamento, mas na maneira como eu vejo as minhas roupas. Também me obriga a ficar atenta ao meu peso porque, se eu engordar um pouco, posso perder algumas das poucas peças que já tenho escolhidas para a estação. Que mais? Bem, tudo combina com tudo, então tem sido muito fácil me vestir no dia a dia. Quando sei que terei um compromisso mais formal, já separo as peças que pretendo usar e me viro com o resto ao longo dos outros dias. Fiz uma viagem de quase dez dias praticamente com meu armário inteiro e deu super certo!

Penso que, de maneira geral, criar, manter e lidar com um armário-cápsula nos possibilita pensar sobre moda, o que muitas vezes pode ser um assunto que passa sem a gente perceber no nosso dia a dia. E ele é importante. Tem a ver com expressar quem nós somos por dentro, nos apresentarmos para o mundo, levantar nossa auto-estima, entre outras vantagens.

Coisas ruins

Minha rotina de lavanderia teve uma alteração complicada – especialmente em São Paulo, onde estamos passando por uma crise hídrica. Cheguei duas vezes ao ponto de simplesmente quase não ter o que vestir, porque deixei as roupas acumularem antes de lavar. Quando a gente tem mais peças, consegue lavar em uma frequência menor, eu acho. Ou pode ser apenas impressão! Preciso observar isso com atenção.

Uma coisa mais ou menos ruim que comentei com a Ana é que, quando a gente monta um armário-cápsula, a gente meio que se obriga a escolher peças mais básicas porque né, vai usar durante 3 meses sem poder mudar nada, e as peças precisam combinar bastante entre si. Mas aí eu percebo, mesmo gostando dessas peças mais básicas, que a criatividade vai só até certo ponto com elas. Se tudo combina com tudo, onde está o desafio? Onde está a criatividade? Fico me perguntando.

Ao mesmo tempo, adiantaria eu colocar peças coloridas e diferentes sendo que meu estilo não é esse? Para se pensar.

Conclusões… por enquanto

É por isso que existem profissionais que trabalham esse lado nas clientes (as consultoras de estilo). Eu sou uma reles mortal que gosta de moda e se interessa por assuntos relacionados, mas não sou profissional da área. Tenho uma ideia, mas não tenho certeza das cores que funcionam melhor para mim. Não sei se escolho os cortes certos das roupas. Tudo é na base do achismo e nosso olho pode enganar várias vezes. De repente ter o auxílio de uma consultora de estilo pode ajudar (e muito!) nessa redescoberta, em tentar encontrar quem nós somos de verdade e como isso pode se refletir nas roupas que nós usamos.

Venho pensando em como será meu armário cápsula de primavera e nas mudanças que quero fazer. Pensei: “acho que vou colocar um vestido amarelo mostarda que eu tenho e buscar mais peças que combinem com esse tom”. Legal, mas… há quanto tempo eu não uso esse vestido? Será que vai dar certo? E se eu odiar? E se eu sentir que fiz escolhas erradas?

Claro que não vou engessar meu armário e usar roupas que eu detesto apenas para cumprir o prazo. Mas eu acho que esse exercício é importante, não apenas para diminuir a quantidade de roupas que eu tenho, mas justamente para me fazer ter mais critério ao fazer compras para o meu armário. Preciso mesmo desta blusinha? Esta saia vai agregar em alguma coisa ou estou só no calor da situação?

Eu não sei vocês, mas eu já gastei muito dinheiro com roupas na vida e chega um momento que a gente começa a querer gastar menos e pagar por mais qualidade – e também usar o dinheiro para outras coisas, muitas de longo prazo, que se tornam mais importantes.

Esse exercício do armário cápsula tem muitos prós e contras, mas tem sido uma experiência fantástica para mim, justamente para me fazer analisar as peças que eu tenho, o que eu gosto, o que serve e o que não me serve. Tenho algumas peças que estou usando, que escolhi para este armário de inverno, que provavelmente vou acabar até doando, porque o caimento não é tão bom, porque o material esquenta muito, porque o corte não combina com o meu corpo. E, talvez, no dia a dia, com muitas opções, essa peça simplesmente fosse deixada de lado e essa observação fosse ignorada. Agora, como me obrigo a usar as peças de diversas maneiras, isso ajuda a mudar minha relação não só com o meu guarda-roupa, mas como eu me vejo também.

Reitero o que disse lá em cima: tem sido uma experiência muito legal fazer! Vamos ver como me saio nos próximos dois meses.

Thais Godinho
16/07/2015
Veja mais sobre:
Armário cápsula, Inverno
38
Tarefas relacionadas a finanças para fazer em abril
Como organizar: Documentos
4 táticas para envolver as crianças na organização

 

  1. Amanda 16/07/2015

    Oi Thais!
    Eu to amando ter um armário cápsula, facilitou demais meu dia-a-dia, está tudo mais organizado, mais bonito, e estou me sentindo MUITO bem, afinal, só uso o que me sinto bem!
    Estou contando um pouco da minha experiência no meu blog http://amandices.com
    Eu estou considerando colocar “reposições”, poder comprar coisas e tirar alguma do armário pra incluí-las, achei que fixar as mesmas peças por 3 meses (como as gringas fazem) talvez não funcione tão bem no clima do Brasil… To sentindo essa dificuldade.

    • Thais Godinho respondeu Amanda 16/07/2015

      Que legal, adorei seu blog, já li vários posts. 🙂

      Obrigada por comentar!

      Acho que vale a pena escolher peças curinga que servem em todas as estações.

    • Carol respondeu Amanda 17/07/2015

      Amanda, adorei seu blog tb!viciei!!

  2. Luciana Leme 16/07/2015

    Muito legal, Thais! Uma pergunta, você usa algum app específico para guardar e organizar as fotos das peças?

    • Thais Godinho respondeu Luciana Leme 16/07/2015

      Não, acho complicado e não preciso. Gosto de manter as coisas mais simples. 🙂

  3. anne 16/07/2015

    se eu fosse voce, arriscava e colocaria o vestido mostarda, sim 😀

    (ok, talvez por que *eu* esteja obcecada com um vestido nesssa cor, no momento 😀 )

    anyway, vestidos sao otimos, da pra usar como saia, como camisa, se for de tecido leve, com ou sem meia calca, dependendo da temperatura… (e vai ser primavera, ainda rola um ventinho mais fresco em sao paulo…)

    • Thais Godinho respondeu anne 17/07/2015

      Sim, estou bem a fim de fazer mesmo e já com várias ideias para incorporar a cor!

  4. Thamy 17/07/2015

    Oi Thais! Tenho me interessado muito no assunto, mas no meu caso o problema é outro: poucas peças que combinem entre si. Isto porque antes eu precisava usar o uniforme, então eu não tinha noção. Quando parei para verificar o armário, percebi que há roupas demais e combinações de menos. Será que o armário-capsula funciona melhor quando se tem camisetas com cores mais neutras, por exemplo?

  5. Mariana Laudeauser 17/07/2015

    Oi Thais,

    Eu estou passando por uma fase de desapego com meu guarda-roupa. Comecei dando sapatos de salto que não usava mais, quando percebi que só queria calçar sapatilhas. Depois disso resolvi fazer a limpa nas roupas, deixando só o que uso mesmo, o que fica bem em mim e de boa qualidade.

    Durante esse processo, percebi que eu tinha sempre a mesma paleta de cores no meu armário: preto, branco, rosa pink, roxo e azul turquesa, com uma ou outra exceção, que são minhas cores favoritas e que acho que combinam comigo. Mas ainda assim fiquei encucada e fui pesquisar mais a respeito e achei 2 vídeos incríveis e queria compartilhar com você, nesse dilema do vestido amarelo mostarda.

    Eu sigo ela no youtube, nome é Mimi Ikkon, ela já foi consultora de imagem, e nesses vídeos: https://www.youtube.com/watch?v=Frjw4SX1S-4 e https://www.youtube.com/watch?v=vmeb6IaQwtU (em inglês)

    Ela ensina como você descobri qual “estação do ano” você é (inverno /verão (tons frios), outono / primavera (tons quentes)), e assim descobrir quais cores combinam mais com seu tom de pele, olhos e cabelo. E ai, finalmente entendi pq gosto tanto das cores que tenho no meu guarda roupa, pq eu sou “inverno” e é exatamente a paleta de cores que combina comigo.

    É bem legal de assistir, tem mutia coisa no Pinterest sobre isso também, pq aí cada estação tem outros 3 subtipos. Não é uma consultoria especializada, claro, mas já dá pra ter uma ideia do que combina com vc.

    Espero que gostem!!!

    • Thais Godinho respondeu Mariana Laudeauser 29/07/2015

      Esse papo é super bacana, obrigada por trazê-lo aqui! Já li sobre o assunto e conheço a consultora em questão. É muito interessante mesmo!

  6. Jess 17/07/2015

    eu fiquei instigada e tentar o armário capsula pelos seus relatos e da Gabi, mas no meu caso tem sido bem fácil porque eu trabalho em casa e praticamente não saio muito. Separei 25 peças e não usei nem metade. Fico entre calça de moletom e blusa básica a semana toda. Somente no fim de semana é que ouso alguma coisa.

    No meu caso eu me sinto mais bonita e feliz. Isso porque antes eu tbm ficava nas mesmas roupas que eu chamava de “ficar em casa”. mas eram roupas que eu não gostava, velhas, manchadas. Justamente por isso que eu chamava de roupa de casa. Você já teve ou tem roupas assim? Agora eu joguei elas fora e me permito usar as roupas que eu gosto dentro desse conceito, então posso dizer que foi uma experiência ótima para mim. Estou sempre dentro do meu estilo e me sentindo bem comigo mesma.

    Até agora não tive nenhum contra, porque estou em uma fase bem básica mesmo. Mas eu concordo com você com os pontos acima, fico pensando em quem leva uma vida agitada, tem filhos, trabalha fora… precisa de um armário capsula maior para conter os imprevistos. E sobre a criatividade, eu acho que os acessórios poderiam incrementar mais. Um colar diferente, um chapéu… são coisas que mudam completamente um look 🙂

    • Thais Godinho respondeu Jess 29/07/2015

      Já tive e parei de usar justamente porque me deixava meio down. Uso roupas boas (mas confortáveis) em casa também.

      Estou super focando nos acessórios nesses meses entre um armário e outro! Tem sido um aprendizado incrível.

  7. Ana 17/07/2015

    Oi Thais, já desde há algum tempo que estou a usar um armário cápsula mesmo sem me ter apercebido… Tenho mesmo tendência natural a usar as peças que gosto muito! Desde Junho que resolvi fazer uma lista de todas as peças que uso e construir um armário cápsula mais a sério. Simplesmente adoro e recomendo! Facilita imenso o dia-a-dia. Acho que dá sempre para se ser criativo nos acessórios e nos sapatos.
    Escrevi sobre o meu armário cápsula no meu blog: http://anagoslowly.blogspot.pt/2015/07/como-criar-um-capsule-wardrobe_14.html
    Obrigada pela partilha

  8. Marcela 17/07/2015

    Olá Thais, desde que vc trouxe a ideia aqui no blog estou me preparando para entrar nesta dança. Mas decidi começar na primavera (sim, sou daquelas que tem que planejar muito antes de começar…rsrs).

    Tenho já selecionado algumas peças e feito um balanço do meu armário. Para não cair na monotonia estou pensando em inserir pelo menos 2 peças mais espalhafatosas…rsrs. Pensei em investir em uma peça de moda, assim eu teria como fazer mais combinações, em um estilo high low.

  9. Carla Renata 17/07/2015

    Olá Thaís,
    a minha maior dificuldade foi quando terminei de separar as roupas e me dei conta que só tinha preto e branco. Abri a mala das roupas para outras estações e vi que só tinha roupa colorida.
    Aí me obriguei a rever e trocar várias blusas e camisetas brancas e pretas por coloridas, senão, na primavera terei que usar uma saia mostarda com blusa roxa! Não sou tão ousada assim.
    Então, vale a pena tentar passar o olho rapidamente sobre algumas opções para as próximas estações para não correr o risco de usar as roupas curinga (aquelas que combinam com tudo) numa única estação.
    Está sendo uma ótima experiência.
    Obrigada por nos dar a oportunidade de conhecer uma idéia tão legal.

    • Thais Godinho respondeu Carla Renata 29/07/2015

      Esse aprendizado não tem preço!
      Obrigada por compartilhar.

  10. Marilia 17/07/2015

    Conheci esse conceito de armário cápsula faz pouco tempo e já amei, tenho muitas roupas que não conbinam entre si, ou com meu corpo ou com meu estilo, comprei porque quis imitar a blogueira tal, etc. Meus armários estão lotados de roupa, a primeira coisa que fiz foi doar às peças acabadas, manchadas para orfanatos, incluindo bolsas e sapatos, a segunda coisa que tenho feito e retirar peças novas e seminovas e estou montando um brechó online para recuperar um pouco do prejuízo, são sacos e sacos de roupas e dinheiro, quero ver se consigo recuperar uma grana e gavetas no armário. Depois eu vou montar um caderno com peças que eu acho que preciso, como o tal do tubinho preto básico que eu ainda não tenho ou do sapato nude de salto, com o dinheiro do brechó vou comprar essas coisinhas que faltam e me aquietar, quero passar um bom tempo sem comprar roupas, e vou ficar meu armário, usando as peças que menos gosto, economizando as preferidas e dando uma chance as outras. Quem dera eu tivesse conhecido esse conceito antes, infelizmente não tenho muita instrução e criatividade, tenho olhado fotos na net, blogueiros, e etc, e tentado me limitar as peças parecidas que já tenho.

  11. Júlia Meirelles 17/07/2015

    Oi Thais,

    Eu adoro seu blog. Simplesmente adoro.

    O seu livro revolucionou a minha vida e, inclusive, dou ele de presente para as minhas clientes no final da consultoria (juro!!!). Obrigada!

    Esse assunto muito me interessa e é muito interessante ver as suas impressões sobre o armário. Apesar do armário-cápsula ser muito prático, ele deixa realmente a desejar no sentido criativo da coisa. Uma sugestão que eu posso te dar é tentar abrir uma exceção para os acessórios! Colares, lenços, brincos e pulseiras são ótimos coringas pra versatilizar a roupa-nossa-de-cada-dia!

    Eu sou consultora de estilo e achei muito bacana a maneira como você falou da minha profissão. Nosso principal objetivo na consultoria é tornar o ato de se vestir muito mais prático e fácil. Com base numa série de estudos e análises, o que fica no guarda-roupa no final do processo, são apenas peças que a cliente ama MUITO e que são adequadas para o estilo de vida que ela leva. É tipo um “vida organizada” nas roupas, por isso mesmo que gosto de presenteá-las com o seu livro, pra que elas sigam as dicas não apenas para a roupa, mas pra vida toda! <3

    Sucesso sempre, Thais! Você merece todo reconhecimento DO MUNDO!

  12. Anna 18/07/2015

    Vou montar meu armario capsula mas com mais variedades,acho muito importante principalmente pra nao sair comprando no impulso e escolher roupas com qualidade e caimento melhores. Quando temos roupas que caem bem em nosso corpo nao nos importamos de vesti-las com frequencia,afinal do que adianta ter 50 blusas e 30 calcas e nao saber o que vestir? rsrs

  13. Anna Kuhl 18/07/2015

    Muito legal conferir estes diários de experiência com o armário cápsula. Comecei a organizar o meu e ainda não coloquei em prática, então amei o post da Ana com as linkagens, além de estar sempre atenta aqui no seu e no da Gabi, do Teoria Criativa.

    Beijos
    Anna

  14. Deborah 18/07/2015

    Se te der vontade de usar amarelo mostarda que você já tem vai lá pega e usa uai…
    Não precisa ser tudo tão certinho. Às vezes flexibilizar é mais simples.

  15. Vania Lacerda 19/07/2015

    Uso o sistema de cápsulas tem um tempo, adaptado às minhas necessidades. Gosto muito. Não separo por estação, pq em SP o clima não é tão definido, os dias de calor e de frio se misturam. Separo por cor. Tenho tres “wardrobe capsules”: o Grupo Terra (marrons, beges, verdes fechados, estampas tropicais, amarelos queimados), o grupo PB (preto, branco, cinza, quebro com alguma coisinha em vinho) e o grupo Azul( azuis em todos os tons, jeans, algum off-white). Cada grupo tem tudo, de camisetinhas de verão a cardigans, e tbem seus calçados/bolsas, obviamente tudo combinando entre si. Uso uma cápsula por mes. Fica prático, e tira a sensação de estar usando sempre as mesmas roupas. Mas a maior vantagem é essa que vc apontou: qdo a gente prepara o grupo de roupas que vai usar pelo proximo periodo, acaba analisando as peças uma a uma e percebe o que funciona e o que não funciona.

  16. Mariana Laudeauser 19/07/2015

    Oi Thaís, deixei um comentário na sexta, com dicas sobre as cores que ficam melhor em cada pessoa, mas não vi publicado. Você recebeu?!

    • Thais Godinho respondeu Mariana Laudeauser 20/07/2015

      Eu estava viajando semana passada e tenho 47 comentários para aprovar. O seu deve estar lá! Eu deixo assim para poder ver cada um e responder. 🙂

  17. Cristiane Gois 20/07/2015

    Ultimamente tenho pesquisado sobre o assunto pra ver se coloco em prática em breve. Vi que as sobreposições ajudam muito nas variações, só que onde moro é muito quente, dificilmente uso roupas de manga, e percebo que isso me limita. Será que consigo ter um armário cápsula bacana dentro destas condições?

  18. Carolina 20/07/2015

    Oi Thais, tudo bem?

    Você comentou a respeito das suas dificuldades e de quanto uma consultora de estilo poderia te ajudar…

    Sou consultora de estilo e gostaria de conversar com você. Se tiver interesse, me mande um e-mail, por favor.

    Beijos 😉

    • Thais Godinho respondeu Carolina 20/07/2015

      Obrigada, Carolina! Já venho fazendo um trabalho com a Ana Soares, mas podemos conversar sim. Obrigada!

  19. Manuella Firminy 20/07/2015

    Li sobre o armário-cápsula em dois blogs, um deles é o seu, e senti muito interesse em ter um também até mesmo para poder analisar as roupas como você está analisando no momento. Quando me deparei com as minhas roupas percebi que eu já tenho um armário-cápsula, então não tem como falar que irei fazer, porque já faço.

    E mesmo eu tendo poucas peças, nunca analisei-as como você está fazendo com as suas e a partir de hoje começarei a analisar mais para ver o que vale manter e o que eu trocarei daqui algum tempo.

    Beijos.
    Visite o blog Coisas do Tempo e seja feliz ♥

  20. Bine 30/07/2015

    Oi Thaís! Tudo bom? 😀
    Acho que você já sabe que o que é básico pra cada pessoa é diferente né (tenho uma amiga super “colorida” que quando veste tons neutros vira um outdor hahaha). O segredo eu acho é encontrar as cores que não são neutras pra você. Se você não gosta muito de cor, que tal tons de pedras preciosas? São discretas, elegantes, coloridas – haha- e ainda cabe nas paletas mais sóbrias! Também dá pra variar os neutros: a gente pega bastante preto, branco e cinza e esquece do azul marinho, vinho, roxo (aquele escuro), caramelo etc. Também dá pra variar nas modelagens ou nos detalhes (bordar o suéter ou o cardigan com “pérolas” da mesma cor ou contrastando mesmo, por exemplo, acrescentam mais informação ao que você vai usar mas sem forçar tanto a barra hehe. Espero ter ajudado!
    Adoro o seu blog <3

    • Thais Godinho respondeu Bine 02/08/2015

      ADOREI essa dica das cores de pedras preciosas! <3 Muito obrigada!

  21. Mayra B 14/04/2016

    Thais, você continua com o armário cápsula? Fiquei curiosa para saber mais da sua jornada! Bjs!

    • Thais Godinho respondeu Mayra B 15/04/2016

      Parei um tempo e depois voltei, mas não postei mais a respeito.

      • Mayra B respondeu Thais Godinho 15/04/2016

        Obrigada pela resposta! Fica aí um pedido de post, rs! Bjs