ou

Desde que comecei a ministrar palestras, entre 2011 e 2012, recebi alguns comentários de leitores pedindo para falar um pouco sobre como se organizar para fazer uma palestra. Amanhã vou realizar uma palestra e, enquanto revisava minha apresentação pela última vez, me veio a ideia de escrever este texto.

Muitas pessoas pensam que, para criar uma palestra, é necessário abrir um documento do Power Point e começar a inserir informações ali. Na verdade, eu acho que esse é um dos últimos passos.

#1 O que realmente faz diferença para mim é, em primeiro lugar, saber quem será o público dessa palestra. Nem sempre a gente sabe, especialmente quando é um evento aberto ao público em geral, mas sempre dá para ter uma ideia. Se um cliente me contrata, eu recebo um briefing dizendo o que esperam de mim, então posso trabalhar em cima disso.

#2 Saber quem é o público me leva a um dos pontos principais, que é definir o propósito da minha palestra. O que eu quero alcançar com ela? O que eu quero que os participantes entendam quando nos comunicarmos?

#3 Depois, é fundamental saber o tempo disponível, o formato, se haverá espaço para perguntas, se teremos uma hora de conversa e uma hora de exposição, se serão duas horas de bate-papo, qual a estrutura do loca, se haverá microfone, se haverá projeção e outros recursos técnicos. Tudo isso direciona o formato da palestra.

#4 Com esses dados em mãos, dá para bolar uma estratégia para a palestra. Que pontos vou abordar? Não dá para falar de tudo! Então gosto de trabalhar três pontos fortes ao longo de todo o conteúdo, porque gosto do poder das tríades (abraços para o Christian). Ter três pontos me faz ter um norte e, a partir deles, destrincho um mapa mental com ideias no geral. Eu fico estudando essas ideias durante um tempão, porque acho esse processo criativo importante, além de adorar fazer.

#5 Algo que acho super importante é o todo ter coerência com o que já falo quando abordo outros temas. Por exemplo, não vou falar que sou contra mulher ser dona de casa se eu defendo o feminismo no blog e em outros materiais. O exemplo foi drástico, mas serve para ilustrar. Vejo muitos bons profissionais entrando em contradição diariamente. Essa coerência inclusive delineia a sua palestra, pois você a usa como princípio (“será que isso que eu estou falando corresponde àquela outra coisa?”).

#6 Com tudo isso já pensado, eu abro um arquivo PPT e monto um template que tenha a minha identidade visual. Crio os slides “fixos” que, no meu caso, são apenas dois: um slide onde me apresento, falo do meu livro, quem eu sou, e o slide final, com o “obrigada!” e os meus contatos. Todo o resto, eu gosto de criar do zero, pois acredito que toda palestra, mesmo que eu já tenha falado sobre o assunto antes, seja única. Não apenas por respeito ao público e ao cliente, mas porque eu mesma mudo também. Conceitos são amadurecidos, ideias se renovam, e acho legal ter esse cuidado com a coerência do meu discurso mesmo, que é uma impressão de quem eu sou e do meu trabalho.

#7 Eu gosto de ser expressiva com imagens ou poucas palavras, o que tem a ver com a minha missão (“inspirar”…), então esse é uma espécie de estilo pessoal nas minhas apresentações. Acho importante que cada palestrante encontre o seu. Sua apresentação tem que ter a sua cara. Se você revisar seu PPT e achar que não está legal ou está entediante, provavelmente está mesmo! O negócio é seu – mexa até ficar bom para você.

#8 Por fim, revise, ensaie, releia suas anotações. Quanto mais familiarizado você estiver com a sua apresentação, mais fluida ela será no momento da sua palestra.

#9 Salve em diversas mídias para não ficar na mão na hora. Computador que vai usar, pendrive e Dropbox costumam bastar, mas você pode usar outras.

No geral, eu costumo levar de uma a duas semanas para organizar uma palestra, dependendo da quantidade de tempo trabalhada nela diariamente. Muitas vezes, a maior parte do tempo está apenas na maturação do conteúdo mesmo. Existe a parte trabalhosa de montar o PPT, colher as imagens certas, acertar as fontes de maneira proporcional etc. Eu gosto de trabalhar com antecedência para ter certeza da qualidade.

E é assim que eu me organizo para preparar uma palestra atualmente. 🙂 Fiquei com vontade de escrever um texto sobre como me organizo como palestrante, como me tornei palestrante e outros assuntos relacionados, que já me pediram também, mas isso eu deixo para outro post.

Temos leitores que também fazem palestras? Se você já fez uma apresentação no seu trabalho ou na faculdade, pode até não trabalhar diretamente com isso, mas já deve ter percebido que algumas dicas servem para você. Por favor, poste suas impressões nos comentários. Obrigada!

Thais Godinho
12/05/2015
Veja mais sobre:
34
O que é bagunça
Como alcançar seus objetivos em 2012
Elabore um plano de vida

Olá pessoal! Amanhã estarei no Shopping D&D (aqui em São Paulo) realizando uma palestra gratuita sobre organização pessoal. Será uma oportunidade bem legal de a gente se conhecer e bater um papo. Que tal? Vamos lá? Adoraria ver alguns leitores do blog que tenham disponibilidade!

dd-palestra2

dd-palestra

A entrada da palestra é grátis e o RSVP deve ser feito pelos telefones 11 3043-9030 e 3043-9024.

Espero vocês lá!

Thais Godinho
12/05/2015
Veja mais sobre:
8
Matéria sobre agenda no jornal português Diário de Notícias
Como foi: Workshop Construa seu estilo e organize seu armário em São Paulo
Eventos de lançamento do livro Vida Organizada