Não sei se vocês já perceberam, mas os casos da doença aumentaram muito nos últimos meses. Eu conheço muitas pessoas que foram infectadas ou estiveram com suspeita, indo ao hospital fazer exames e tudo o mais. Por isso, precisamos organizar a nossa rotina para que possamos proteger a nossa família desse mal.

O grande negócio com relação à prevenção é que não depende apenas das nossas ações, mas também de nossos vizinhos e outras pessoas que convivem conosco. Por isso, o foco das campanhas tem sido o da conscientização, pois só assim conseguiremos fazer diferença. Ou seja, além de fazer a nossa parte, precisamos divulgar o máximo possível de informações para engajar outras pessoas também.

publi-sbp

Aqui em casa, estamos tomando as seguintes providências para prevenir a picada do mosquito da dengue:

  • Nunca, jamais, deixar água parada em baldes, vasos de plantas e qualquer outro tipo de recipiente. Essa é a dica mais básica mas, se você percorrer sua casa agora, pode encontrar qualquer tipo de cantinho em que possa ter uma pocinha de água, como atrás do tanque ou restinho de água que ficou no balde depois da limpeza, por exemplo. Vale a pena checar tudo, especialmente quem tem quintal em casa ou varanda grande em apartamento.
  • Caixa d’água tampada sempre. Muitas pessoas vêm comprando uma segunda caixa d’água com a preocupação com a falta de água, então é importante prestar atenção se o armazenamento e a vedação estão corretos.
  • Usar repelente (especialmente no filhote).
  • Olhar com frequência calhas, telhas e outros locais da casa que, em outros casos, não damos tanta atenção. Também podem ter água parada.
  • Trocar com frequência a água do cachorro e lavar o potinho.
  • Instalar telas nas janelas da casa para que possamos deixa-las abertas sem o risco de o mosquito entrar, mas com circulação de ar.
  • Ao contrário do que se pensa, os mosquitos da dengue não depositam os ovos diretamente na água. Eles ficam grudados nas paredes do recipiente em contato com a água. Por isso, sempre lave com buchinha os recipientes que não serão jogados fora.
  • Usar um inseticida bom e eficiente dentro de casa todos os dias. Eu utilizo nas portas e janelas e em todos os ambientes pela manhã e ao anoitecer, pois os mosquitos, dependendo do gênero, atacam em horários diferentes.

Pensando em tudo isso, a SBP criou um site com tudo o que você precisa saber sobre a doença e muitas dicas e imagens para compartilhar em suas redes sociais. Clique aqui para conferir.

mosquito da dengue voa baixo, em média a 50 centímetros de altura. Como ele pica principalmente do joelho até os pés, é importante passar bastante repelente nessa área do corpo. Mesmo se estiver usando calça comprida, não se esqueça de passar o produto. A parte que o inseto usa pra chegar até o vaso sanguíneo e sugar sangue consegue atravessar o tecido. Então, mesmo se você estiver usando calça jeans, o inseto consegue te picar.

mosquito da dengue costuma se distanciar até cerca de 200 metros do lugar onde nasceu, exceto na desova. Então, se você identificar um mosquito, procure perto do local o possível foco de dengue, elimine-o ou denuncie.

Não deixe a dengue se espalhar. A prevenção pode ajudar você e você pode e deve ajudar a sua cidade. Informe seus vizinhos sobre o risco de contágio. Nessa luta, somos um.

E você, tem feito a sua parte? A solução mais efetiva contra a dengue é a conscientização. Por isso, compartilhe este post e as dicas que a SPB postou em seu site especial sobre o assunto, para conscientizar as pessoas ao seu redor.

#nossacidadesemdengue

publicidade-vida-organizada

7 Comentários

  1. a situação é realmente preocupante. Na minha visão isso é consequência direta da falta de água em SP, tá todo mundo armazenando como pode e nem sempre da forma correta, o que causa essa explosão de focos de dengue.

    Eu pelo menos tenho essa suspeita.

    Importante ressaltar essas dicas.

  2. Já tive dengue na epidemia de 2002, no Rio de Janeiro, no dia em que ia viajar de avião para outro estado. Lembro até hoje a aeromoça pedindo que as pessoas saíssem do corredor para a passageira do assento XX passar porque uma ambulância a aguardava em solo. Poxa, eu só tinha vomitado (no saquinho da companhia aérea), oras! Hahaha! Mas é bem tenso, muita dor e muita fraqueza, fiquei uns 15 dias sem condições de levantar da cama, era só pra ir ao banheiro e com muito sacrifício. Desde então, aqui em casa mantenho tudo nos conformes para evitar o mosquito, mas fico preocupada com a vizinhança.

  3. Thaís, parabéns pelo post!!!

    Ele é de uma importência imensa!!!
    Pouca gente sabe, mas o mosquito Aedes aegypti é vetor para outras doenças além da dengue!!! Temos tido grandes indices de Febre chikungunya e agora temos Zika Vírus na Bahia, também transmitidos por este mosquito!!!

    A informação está em todos os canais! Resta as pessoas entenderem a importância de controlarem o vetor nas suas residências se COMPROMETENDO, um a um, com a causa!!!!

    Abraços!

    Claudia

    Curitiba-PR

  4. Situação preocupante essa da dengue, hein? Eu não sabia que além das medidas protetivas (de não deixar água parada), também existiam produtos para afastar esse tipo de mosquito de nós (inseticidas e repelentes que afastem o Aedes Aegypti). Muito bom saber!

Deixe uma resposta para Tatiana Cancelar Resposta