ou

260315-objetivos-demais

Estou em uma fase de total conexão com a versão 2015 do livro do David Allen sobre o método GTD, como vocês podem ter percebido pelos últimos posts, e hoje cheguei em um ponto do livro onde ele faz uma reflexão tão tocante que me senti impelida a escrever sobre.

Em tradução livre, ele diz algo como: “Mais metas não são necessárias para você agora – você precisa se sentir confortável com o que você já colocou em ação, e a confiança de que pode executar elegantemente qualquer nova meta que tiver”. Pare e pense por um momento nesse trecho.

O que ele diz, no capítulo sobre a revisão e o planejamento, é que muitas vezes ficamos tão preocupados com o objetivo lá na frente, que não percebemos nem damos atenção devida ao que está acontecendo agora. O que está acontecendo agora deixa de ter importância porque já começou a ser executado – então ficamos buscando alcançar mais e mais objetivos.

Não me entendam mal – sou fã de ter objetivos. Acho que eles movem a vida, de verdade. Mas o que ele quer dizer, e eu concordo, é que não podemos achar que a nossa motivação só vem de termos esses objetivos, sem curtir o caminho que nos leva até eles.

É muito legal sentar e pensar em objetivos novos. O que eu quero fazer ano que vem? Para onde quero viajar nas minhas próximas férias? Mas de que adianta pensar lá na frente se nossos e-mails estão uma bagunça, não sabemos por onde começar o dia ou todo o resto está um caos? Não parece meio contraditório fantasiar com um objetivo sendo que tem outras coisas demandando a nossa atenção agora?

E essa acaba sendo a importância de a gente se organizar, né? Porque, quando a gente se organiza, domina o caos, por assim dizer. Faz as coisas com mais calma e encontra significado no dia a dia. Muito do que estamos fazendo hoje eram objetivos no passado. Curta-os. Vivencie-os bem.

É ótimo querer sempre mais, mas a vida não é feita apenas de coisas novas. Celebre suas conquistas. Valorize sua vida hoje, as pessoas ao seu redor, os seus momentos. Tem muita coisa para colocar em ordem antes de ficar apenas imaginando outras iniciativas.

Se você valorizar o que está acontecendo no momento – suas ações, seus projetos -, quando vierem outras, será muito mais tranquilo planejar, priorizar, executar. É um processo de aprendizado. Ter objetivos não significa começar a cumprí-los, mas também finalizar antes de partir para o próximo. Estabilizar, aprender com eles. E tem coisa que não dá para apressar – requer experiência.

O que você fez hoje?

Thais Godinho
27/03/2015
Veja mais sobre:
De férias/folga, Objetivos
42
20 dicas fáceis, baratas e incríveis de organização
Os 6 melhores vídeos do Christian Barbosa que você precisa ver agora
Prazo de validade de maquiagens e cosméticos

 

  1. Olá, bom dia.

    Adoro seu site. Comprei seu livro e o do David Allen e os considero ótimos investimentos. Obrigado pelos ensinamentos.
    Nesse texto seu está a essência do Zen: Esteja presente no presente, a vida é aqui e agora. Vivencie com atenção até as dores de cabeça, atenção é tudo.
    Já leu “O Caminho Do Guerreiro Pacífico”?
    https://books.google.com.br/books?id=YFpKL83EvdIC&printsec=frontcover&dq=o+caminho+do+guerreiro+pac%C3%ADfico&hl=pt-BR&sa=X&ei=uUYVVfe0FcygNt-Wg-AB&ved=0CBwQ6AEwAA#v=onepage&q=o%20caminho%20do%20guerreiro%20pac%C3%ADfico&f=false

    Até. Vivam muito e prosperem.

  2. Paula Alvarez 27/03/2015

    Excelente Thais!

    essa última frase é perfeita!!!!!

    Objetivos são ótimos, para nos motivar, mas precisamos aprender a aproveitar cada momento, e não só “quando eu realizar tal coisa…” ou “quanto eu conseguir serei feliz”…seja feliz agora, e todo o resto se ajustará pra você!

    beijãozão*

  3. ANA CAROLINA 27/03/2015

    Maravilhoso post!! Sempre que achei que uma pessoa que tem muitos objetivos (de uma forma exagerada) não consegue cumprir nada! Começa uma coisa, começa outra e outra e acaba que não consegue se concentrar e terminar nenhuma. Concordo plenamente que muitas vezes não precisamos de mais objetos, precisamos terminar o que nos propusemos a fazer. Grande beijo

  4. Jaqueline 27/03/2015

    Linda reflexão, Thais, eu sempre fui a rainha dos objetivos e das resoluções. Obrigada por me lembrar de botar a cabeça em dia e de apreciar as minhas conquistas e sonhos realizados antes de partir em busca dos próximos.

  5. Regiane 27/03/2015

    Muito bonita a frase dele, o modo como ele colocou a questão.

  6. Ju Maria 27/03/2015

    Concordo com tudo oq vc disse, sempre pensei assim, gosto de ter objetivos e correr atrás deles, mas não fico sofrendo por causa disso, e dou valor por tudo o que já conquistei, não só por coisas matérias, mas conquistas espirituais de evolução. Claro que somos seres humanos sempre temos tendência de errar, mas temos que ter foco e realmente se importar com oq é necessário, é melhor ser feliz com coisas simples e pequenas do que ficar desesperando correndo de coisas materiais fúteis.

    Ótimo texto!

    Beijos e fique com Deus.

    Blog: cafeeconversas.blogspot.com

  7. Camila 27/03/2015

    Taí uma coisa que eu precisava ler hoje! Estou passando por um momento de muitas ações pra projetos já em andamento…alguns deles que levarão a chegada de um bebê futuramente! E adivinha? a única coisa que conseguia pensar até agora era no bebê, deixando de dar a devida atenção a tudo o que está demandando ações nesse momento em outras áreas…
    suas reflexões são sempre muito uteis Thais!

    • Thais Godinho respondeu Camila 29/03/2015

      Obrigada, Camila.
      Acho que a organização interfere muito nesse processo, sabe? Quando a gente se organiza, consegue fazer mais coisas e essa execução “em massa” dá aquele gostinho de quero mais – uma vontade de alcançar mais e mais coisas. Nem sempre a gente precisa ficar assim. Às vezes o melhor a ser feito é estabilizar o que está vivendo atualmente mesmo.
      Obrigada por comentar!

  8. Lela 27/03/2015

    É sempre útil lembrar que só temos uma vida e à cada dia nos cabem 24hs.

    Esse texto é um toque e tanto*

    Bjus, Thais

  9. Cris 27/03/2015

    Sabias palavras “…Ter objetivos não significa começar a cumprí-los, mas também finalizar antes de partir para o próximo.

  10. Alessandra 27/03/2015

    E como isso é verdade. Principalmente para os concurseiros, como eu, que estão ansiosos por mudar de vida. Às vezes queremos abraçar o mundo e as coisas não dão certo, ou ficam pela metade, ou mesmo se perdem no meio do caminho. Acho que precisamos priorizar alguns (ou um objetivo) objetivos senão nunca conseguiremos concretizá-los.
    “Mais metas não são necessárias para você agora – você precisa se sentir confortável com o que você já colocou em ação, e a confiança de que pode executar elegantemente qualquer nova meta que tiver” Eu amei isso porque calhou exatamente com o meu momento de vida 🙂

  11. Hugo Morais 27/03/2015

    Cara Thaís, concordo com você. Meus objetivos começam agora, na minha organização diária. O bom é ser feliz agora, fazendo o que gosto. A minha organização de hoje me leve a alcançar meus objetivos, inclusive me leva a novos. Sou seu fã! Abraço!

  12. Lila 27/03/2015

    Nossa Thais, seu post veio como um conforto pra mim. Ultimamente tenho pensado muito sobre os objetivos que quero para minha vida e registrando tudo no evernote, as tarefas, os passos etc. Só que no momento, hoje, já tenho 5 projetos (sendo um meio deixado de lado por falta de tempo). Tudo isso estava me deixando desesperada, pq não dava conta e mais coisa está por vir. Fiquei imaginando como a vc dá conta de tanta coisa e vim olhar o seu blog, como de costume, e aí minha resposta.

    Saber dizer “não” é uma arte.

    Obrigada =]

  13. Adriana 27/03/2015

    Ontem, comecei a lidar com um assunto que eu nunca liguei de organizar: listar tudo o que deve ser baixado após minha morte. É estranho mas é necessário.

    Quero que caiba tudo numa folha A4. Conta em banco, dívidas (pois é), INSS, FGTS, cartões de crédito, assinaturas de revistas e filmes em débito automático, compras parceladas. Ainda estou montando mas vi que não são poucas as informações e pretendo colocar uma revisão mensal/trimestral. Sou responsável pelo recolhimento do INSS da minha mãe e está uma bagunça. E deixar tudo arquivado de um jeito bem simples para os outros entenderem.

    Estou fazendo verdadeiros mergulhos nos artigos de outono aqui no blog, lendo devagar, estudando até, anotando ideias.

    O post de hoje veio a calhar: hoje, estou curtindo minha casa, pois por muitos anos isso foi um objetivo.

  14. Aline Coelho 28/03/2015

    Adorei a mensagem que vc transmite pelo texto. Concordo e de uma forma geral temos o hábito de olhar para o futuro e não aproveitar o presente. Obrigada pelas dicas.

    P.s. Estou lendo seu livro e amando!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

  15. Nívea 28/03/2015

    Vivemos muito mais o estresse de não fazer algo do que a satisfação de realizar pequenas coisas. Estamos imediatistas. Me sentia assim. O mais triste é não sentir satisfação. Estou me policiando para perceber o que consigo fazer, desde uma proposta a um cliente novo até o fato de ter levado o meu filho para uma escola melhor com meu esforço.
    Tem que ser assim, senão a vida perde a graça. Gosto muito da frase do John Lennon “Vida é o que acontece enquanto vc faz outros planos”. Mas é preciso amadurecer para entender isso. Beijos

  16. Nay 28/03/2015

    É tão difícil não querer abraçar o mundo (quando mal conseguimos abraçar a nós mesmos)!
    Reflexão incômoda, mas, sem dúvida, necessária nos tempos que correm…
    Adorei o texto!

  17. Vilma 28/03/2015

    O que eu fiz hoje? conheci o blog,estou gostando,comecei tentando praticar em minha vida o sistema FLY Lady,sou um pouco organizada,mas as vezes me perco no caminho, e o blog me motivou,não dá tempo mais de participar,mas vou fazer o desafio do mês para meu uso pessoal,ainda não entendi direito fazer a pia brilhar,mas tudo bem vou tentar…rsss

  18. Ana Yuan 28/03/2015

    Muito bom post, temos que saborear cada passa, cada pequena conquista antes de ter outro objetivo em mente, as vezes nos fixamos no objetivo final e esquecemos de curtir o caminho percorrido bjus e bom domingo

    http://www.antestardedoquenunca1.blogspot.com

  19. Larissa Rehem 28/03/2015

    Ótima reflexão!!
    Eu curto muito cada etapa, mas confesso que vivo buscando novos objetivos…
    Talvez esteja na hora de dar mais valor ao que já foi alcançado…
    rsrsrsrs

  20. Vivi 29/03/2015

    Nós organizamos ou tentamos para viver melhor , curtir a conquista é saborear o viver .

  21. Milene 30/03/2015

    Thaís, era isso que eu queria dizer quando comentei num outro post se não cansava estar sempre focada em algo. Não soube me expressar muito bem e você me respondeu não ter entendido a minha pergunta.

    Desde que perdi a minha irmã há sete anos eu persigo meus objetivos de perto, mas passei a encará-los de maneira mais leve. Ela morreu em ano de vestibular por uma leucemia que veio de repente e a levou muito rápido. Deixamos de fazer várias coisas juntas por ela estar focada demais no vestibular.

    Desde então sinto que o foco é necessário sim, mas que a vida é muito curta e imprevisível e precisamos nos permitir ter momentos em que deixamos o foco um pouco de lado pra simplesmente viver.

    • Thais Godinho respondeu Milene 30/03/2015

      Que tocante. Obrigada por compartilhar.
      No Budismo a gente tem uma meditação para se fazer diariamente que é: E se eu morresse hoje? Morreria satisfeita, tendo dito a todas as pessoas que eu as amo? Teria vivido plenamente? E acho isso muito importante, porque senão os dias apenas passam.

      • Milene respondeu Thais Godinho 31/03/2015

        Exatamente, Thaís. Precisamos ter sempre isso em mente pra não viver mais no futuro que no presente.

  22. VANIA 30/03/2015

    amo seu blog!obrigada por dar dicas super importantes.

  23. Wesley 30/03/2015

    Olá Thais!
    Antecipadamente quero te agradecer por tudo, tenho aprendido bastante com seu blog.
    Faz um bom tempo que me organizava usando o evernote, de uma forma bem parecida com o GTD, porém sem saber que a metodologia existia.
    Em Janeiro joguei meu emprego de 7 anos pro ar e decidi me reinventar, descobri a existência do GTD por acaso e um dos primeiros sites que encontrei falando sobre foi o seu.
    Eu concordo bastante com suas análises e idéias, fico feliz em ter um lugar para me basear e adquirir conteúdo de pura qualidade.
    Sobre esse post, concordo profundamente! Não gosto de frases feitas porém essa retrata o que você quis dizer, “A vida é o que acontece enquanto você está ocupado fazendo outros planos”,
    A rotina nos faz esquecer que o “processo” é importante, nós nos esquecemos de aproveitar o que está acontecendo, de celebrar conquistas, de elogiar pessoas, mas isso é a nossa vida também!
    Estou mudando meu conceito sobre fazer um monte de coisas ao mesmo tempo. Agora acredito que devo trabalhar com menos objetivos e com mais qualidade. Estou tendo resultados satisfatórios e vivendo mais “clean”. 🙂

    • Thais Godinho respondeu Wesley 30/03/2015

      Muito legal, Wesley. Depois me conte mais (se quiser) sobre o que você vem fazendo depois que saiu do seu emprego. Esse tipo de história sempre me interessa e inspira. 🙂
      Obrigada por comentar.

  24. Beatriz Ferreira 30/03/2015

    Olá Thais,
    Parece que esste texto foi feito pra mim, rs. Sempre fui muito sonhadora e sempre que tento começar o GTD fico muito tempodefinindo meus objetivos e metas. Passo tanto tempo sonhando que esqueço de coloca-los em prática, pois, para mim, é muito mais divertido que executar. Pela enésima vez estou tentando seguir o GTD (não desisto nunca), mas pela primeira vez vejo que não é o método que é complicado, sou eu que estou focando muito no objetivo final e esquecendo do caminho que me leva até ele.

    Ps: Obrigada por sempre manter o blog atualizado, a gente percebe o carinho com que você escreve. Você é uma inspiração para mim.
    Beijos

  25. Carla Abreu 31/03/2015

    Como eu me identifico com esse texto!!!! Estou cheguei a essa conclusão neste mês 🙂 Descobri que estava me focando demais nos objectivos e quando eles iam a meio perdia a vontade de fazer…. agora estou redescobrindo meu dia a dia e estou reflectindo para escolher um ou dois objectivos para tentar chegar ao alvo. Também estou tentando viver meu dia a dia e já aprendi a ser mais feliz fazendo pequenas tarefas do diárias.
    Obrigada Thais um beijinho

    Carla (Setúbal-Portugal)

  26. Váh 02/05/2015

    Que texto ótimo!

    “Celebre suas conquistas. Valorize sua vida hoje, as pessoas ao seu redor, os seus momentos. Tem muita coisa para colocar em ordem antes de ficar apenas imaginando outras iniciativas.”

    Você falou e disse tudo, mas como é difícil curtir o momento e deixar o futuro para um pouquinho mais tarde né? :/

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

  27. Danielle 31/05/2015

    Oi Thais,

    Será que um dia você poderia escrever sobre suas experiências com objetivos que não deram certo ainda, ou as que você tentou, mas não conseguiu e desistiu/mudou a meta?
    Queria ler sobre as metas 30.000ft que não foram concluídos em 2 anos. Como você lida com isso?

    Obrigada por todos os textos. Sou sua fã!
    Ansiosa pelo workshop em Recife!

    Bjos

    • Thais Godinho respondeu Danielle 01/06/2015

      Obrigada por comentar, Danielle!

      No geral, se estiver tudo planejadinho, não tem por que não conseguir cumprir. Em duas ocasiões isso acontece:

      1 – Eu desisto do objetivo no meio do caminho, por n motivos. É muito comum eu perder o interesse ou aquilo se tornar obsoleto diante de algumas mudanças.

      2 – Eu percebo que vai levar mais tempo, então vira visão para 3-5 anos e eu associo um objetivo mais tangível para 0-2 anos.

      No geral é assim que eu faço!

      Bjo

  28. João 07/08/2015

    Oi, Thais.

    Conheço seu site há um tempo, me afastei sem querer e hoje senti saudades de ler seus textos.
    Gostei da cara nova do site e o texto acima é realmente interessante.

    Pode parecer papo de velho mas sinto que estou numa transição.
    Saindo de uma fase em que não me preocupava e apenas vivia.
    Hoje eu sinto mais a felicidade das conquistas e em troca me preocupo demais e vivo menos.

    Já faz umas semanas que sinto que preciso de um “stop” pra respirar.
    Ler seu texto me abriu os olhos e vou dar uma parada pra pensar mais sobre meu presente.

    Quero agradecer seu trabalho e pedir que continue trazendo suas opiniões.
    Gosto do seu site.

    Ah, e essa é a primeira vez que comento por aqui hehe!
    Um abraço.

  29. […] me fez repensar se o erro estava em mim ou na outra parte. E sabe que eu acho que ambas erraram. E ao ler este texto ou me dei conta que, minha falha pode ser querer abraçar o mundo. Será que você também está […]