ou

Nunca imaginei que chegaria ao ponto de escrever um post desse no blog, mas aqui estamos. A cidade de São Paulo está passando por uma crise hídrica gravíssima que, aos poucos, está se mostrando a precursora de outros lugares do país. Já fiz alguns posts aqui no blog com dicas para economizar água, mas eu diria que este aqui é definitivo. Além do que, traz dicas também para a gente conseguir passar pelo período sem água, o que está prestes a acontecer: o diretor da Sabesp disse que pode ser instaurado um rodízio de cinco dias sem água e apenas dois com água para os moradores da cidade. Além disso, o sistema Cantareira pode secar completamente em março – daqui a um mês! Saiba então o que você pode fazer agora para economizar ainda mais e o que você pode fazer caso fique realmente sem água durante um ou mais dias. Algumas pessoas já estão sem água durante vários dias, mesmo sem o rodízio.

Para fazer agora

  • Plante árvores, se você tiver um quintal. Se morar em condomínio, leve essa sugestão na próxima reunião. Como as árvores demoram a crescer, quanto antes você começar, melhor.
  • Lave roupas somente se necessário. Roupa dá para comprar – água, se acabar, não vai ter muito jeito. Procure usar diversas vezes a mesma roupa até que ela esteja realmente sem condições e precise ser lavada. Algumas manchas pequenas podem ser removidas sem lavar a peça inteira, por exemplo.
  • Quando lavar roupas, guarde a água que sai da máquina para a limpeza da casa ou a descarga do vaso sanitário. Vale lembrar que a máquina deve estar com a carga cheia para lavar por completo e economizar água.
  • Se você tem chuveiro a gás em casa, sabe o quanto ele desperdiça de água até finalmente esquentar. Troque por um modelo que utiliza a pressão do ar misturada às gotas de água para gastar menos água mas não perder em pressão. Enquanto a água esquenta, deixe um balde capturando essa água embaixo do chuveiro.
  • Se não for sair de casa, não tome banho. Limpe as partes necessárias com pouca água ou lenços umedecidos e aguente um dia.
  • Quando for tomar banho, ligue o chuveiro, molhe o cabelo e o corpo e desligue. Com o chuveiro desligado, passe o shampoo e ensaboe o corpo. Depois, abra o chuveiro e tire o sabão rapidamente. Repita o procedimento para colocar condicionador, se depilar ou fazer a barba. Não fique com o chuveiro ligado o tempo todo! Você também pode deixar alguns baldes embaixo para capturar a água do banho e utilizar no vaso sanitário.
  • Use regador em vez de mangueira para regar as plantas.
  • Não lave o carro, o chão da casa, a calçada. Não encha a piscina ou a banheira.
  • Utilize a velha tática do copo de água para escovar os dentes. Encha um copo, use um pouco para molhar a escova, escove os dentes e enxague a boca com o que estiver no copo, apenas.
  • Deixe grandes baldes ou cestos de roupa (sem furos, claro) para recolher água da chuva e usar em casa, especialmente para limpeza e descarga do vaso sanitário.
  • Usem a descarga somente quando fizerem o número 2 ou depois de uma certa rodada de número 1.
  • Coma menos carne. A carne bovina utiliza 15 vezes mais água para ser produzida que o trigo, por exemplo.
  • Cozinhe vegetais ao vapor. Você mantém os nutrientes dos vegetais e ainda pode reaproveitar a água. Se utilizar água para cozinhar, reaproveite-a fazendo caldos e sopas.
  • Em vez de lavar verduras na torneira, utilize uma tigela.
  • Esfregue e ensaboe toda a louça antes de abrir a torneira para começar a enxaguar.

Onde pode ser reutilizada a água capturada da chuva ou do chuveiro

  • Descarga.
  • Limpar a casa.
  • Regar as plantas (não use naquelas que você está cultivando para comer).

Para se preparar caso a água acabe

  • Instale uma segunda caixa d’água em casa. Se morar em condomínio, converse com o síndico sobre os planos para a contratação de caminhão-pipa para os moradores.
  • Faça estoque de água mineral, que deverá ser utilizada somente para beber e para preparar refeições.
  • Arranje baldes e outros compartimentos grandes para recolher a água da chuva. Lembre-se de tampar por causa do perigo da dengue!

Para fazer quando não tiver água

  • Use shampoo seco para limpar os cabelos.
  • Utilize lenços umedecidos para limpar o corpo.
  • Use álcool-gel para a higiene das mãos.
  • Use talco no corpo para evitar o suor no calor.
  • Use desodorantes mais fortes. Evite perfumes.
  • Alimente-se com ingredientes que não precisam de preparo nem demandam água para a louça que ficará suja, como frutas, verduras higienizadas, alimentos crus e congelados (a opção menos saudável).
  • Use louças descartáveis. Nada ecológico, eu sei, mas você vai deixar de beber água para lavar a sua louça? Trata-se de uma situação drástica e infeliz.
  • Substitua a escova e a pasta de dentes por enxaguantes bucal fortes. Continue usando fio dental.
  • Abuse de frutas com bastante água em sua composição, como melancias.
  • Na pior das hipóteses (caso acabe a água mineral no mercado, por exemplo), beba outros líquidos prontos, como sucos, chás e refrigerantes.

E vamos torcer para que os governantes façam a parte deles enquanto fazemos a nossa. 🙁

Thais Godinho
30/01/2015
Veja mais sobre:
36
Dica para projetos no Evernote: mesclar notas de tarefas
Em março, estamos falando de…
O que eu preciso ter para me planejar?

 

  1. Paula Alvarez 30/01/2015

    OI Thais! Bom dia 🙂

    ótimas as suas dicas…também nunca imaginei que esse dia chegaria…
    Lembro quando era pequena, e minha mãe dizia que em alguns anos, talvez, a água fosse mais escassa….não lembro se era exatamente nesse ano, ou se imaginei isso na minha cabeça hahaha mas enfim….
    Lá em casa nós reciclamos lixo, alguns alimentos vão para a terra, as águas para limpeza de verdura também vão para as plantas no quintal. O quintal, limpamos com a água da máquina.
    Ontem comprei um galão de água mineral, porque o sabor da água do filtro está bem forte…mas melhor isso, do que sem água né?! enfim, vamos dando um jeitinho.
    Vou até imprimir essa sua lista 😉

    beijãozão*

  2. Ana Carolina Souto Maior Bernini 30/01/2015

    Excelente post e dicas.

    Algumas já foram implementadas aqui em casa e, com seu post, descobri outras para colocar em prática também.

    Muito Obrigada!

  3. Marina Maria 30/01/2015

    Thaís, a situação de vocês é nova, mas essa realidade é permanente aqui no Nordeste. O esquema de água regular no meu bairro é 2 dias sem água para um dia de água. Em tempos ruins, isso aumenta fácil para 4 ou 5 dias sem água. Eu já passei 17 dias sem água. E eu não tinha caixa dágua e ninguém tinha caixa de água para vender na cidade. Uma amiga se penalizou de mim e trouxe a caixa de outra cidade rebocada em um carrinho. Foi uma época de princesa – eu só tomava banho de água mineral!

    Não pude participar do desafio de janeiro por um motivo nobre: estou fazendo a bendita coluna da caixa d água. Um baita investimento para uma casa alugada. Mas água na torneira é dignidade.

    Enfim, espero que vocês se adaptem na medida do possível ao racionamento.

    • Thais Godinho respondeu Marina Maria 30/01/2015

      Marina, mesmo tentando, não consigo imaginar o que é passar 17 dias sem água. Vocês são guerreiros. E me deixa cada vez mais decepcionada com o Brasil.
      Obrigada pelo comentário.

  4. 30/01/2015

    Além de diminuir a carne, eu incluiria também procurar por vegetais e frutas da época. A produção desses alimentos fora de época aumentam muito a necessidade de água.

  5. Viviane 30/01/2015

    Otimas dicas. Em casa marcamos os copos com a letra do nome com esmalte. Cada um tem o seu para água e lavamos com menos frequência. No trabalho escrevemos o nome nos copos descartáveis com canetas para cd e cada um usa só um copo por dia!

  6. Natália 30/01/2015

    Que triste chegarmos a esse ponto..
    Fico pensando e os parques aquáticos? não tem nada a ver com isso? eles continuam usando muita água sem necessidade nenhuma.. isso é normal?

    • Thais Godinho respondeu Natália 30/01/2015

      Se não me engano, usam água subterrânea, é outro esquema… mas estou chutando, não tenho conhecimento certeiro sobre isso. Dá dó mesmo de ver, né?

      • Gustavo respondeu Thais Godinho 30/01/2015

        Se não me engano a água de parques aquáticos é tratada quimicamente e reutilizada.

  7. Tatiana 30/01/2015

    Oi, Thais!

    Já aplicava algumas das medidas, mas nem imaginava que se podia fazer outro tantão de coisas! Vou aplicar em casa! Obrigada pelo post!

  8. Marina 30/01/2015

    Thais, vi essa notícia na revista Vida Simples e também no link que reproduzo abaixo… Espero que essa louça que não precisa ser lavada comece logo a ser produzida em escala… Cairia muito bem para os dias de hoje.

    http://virgula.uol.com.br/inacreditavel/curiosidades/suecos-inventam-louca-que-nao-precisa-ser-lavada/
    ” O estúdio de design sueco Tomorrow Machine criou, em colaboração com o Instituto Real de Tecnologia KTH, um tipo de louça que não precisa ser lavada. Esse ainda é um projeto experimental, mas pode chegar ao mercado nos próximos anos.

    Os utensílios são feitos de um tipo de cera dissolvida por meio de alta pressão e temperatura. Eles imitam uma folha de lótus, que, devido a sua nanoestrutura, causa repulsão à água. “Eles repelem água, sujeira e óleo quase como um ímã. Por isso, você não precisa de nada para limpá-los”, afirma Hanna Billqvist, um dos designers da Tomorrow Machine. Dessa forma, você só precisa bater o prato em cima de uma lata de lixo para tê-lo limpo novamente.

    Além disso, uma vez que você não precisa de água e sabão para lavar os pratos, eles também são melhores para o meio ambiente. “A tecnologia está sendo desenvolvida para ser o mais sustentável e livre de químicos possível, além de mais durável”, disse Billqvist.”

  9. Wilma Rocha 30/01/2015

    Ótimas dicas e algumas já venho aplicando mesmo aqui nesta casa tendo um poço artesiano, mas só de imaginar ficar sem água, nunca pensei que chegaríamos a isso tão rapidamente,e pior, onde estou morando tem um montão de Lagoa,Mar e o povo sem água potável…realmente temos uns governantes/administradores que não fazem nada pelo bem estar da população,é uma vergonha!!! Com esse calorão que está fazendo e tendo que tomar banho racionado, que vergonha, um país que cresci ouvindo que tínhamos água pra salvar o Mundo,hahaha, esqueceram de me dizer o restante…

  10. Ana 30/01/2015

    Aqui no Espírito Santo a situação ainda está encoberta pelo governo, mas os jornais já mostram que nossa situação também é gravíssima. Até agora não vi uma propaganda de alerta na TV, dizendo pra economizar, etc. Ontem cheguei em casa com mais uma bacia e dois baldes para ajudar a guardar água da máquina de lavar para limpar o quintal, por necessidade mesmo, pois tenho três cachorros, aí não dá só varrer… Passei a tomar um só banho por dia, até diminuí a lavagem dos cabelos… Vamos nos unir nessa luta!

  11. Ana Luiza 30/01/2015

    Acompanho seu blog e estava aguardando a sua publicação sobre este assunto. Você passou dicas valiosas, muitas já sigo. Para quem mora em casa é muito mais fácil pegar água da chuva e tratar esse problema com sua própria iniciativa. Para quem mora em apartamentos é preciso chegar a um consenso e contar com a colaboração de todos. No meu prédio vão fazer um contrato com fornecimento de água por caminhões pipa, mas uma ideia boa também é cada condominio construir sua própria cisterna para captar água da chuva. Essa cisterna pode não servir para o abastecimento de todos os apartamentos, mas pode pelo menos aliviar o problema, dando mais dignidade quando a situação estiver pior.

  12. Sol 30/01/2015

    Oi Thais!
    Já faz mais de 1 ano que venho fazendo a transição para produtos cosméticos orgânicos por conta de uma alergia no couro cabeludo que desenvolvi fazendo progressiva/selagem. Por conta disso, venho aprendendo muita coisa legal e principalmente a não agredir o meio ambiente.
    A minha dica para o post de hoje é sobre lavar o cabelo fora do chuveiro, do blog da Yumi do Projeto Beleza Saudável:

    http://www.projetobelezasaudavel.com/2013/01/metodo-de-lavagem-fora-do-chuveiro.html

    Infelizmente moro em um prédio com espaço minúsculo, não tenho como armazenar água e pra piorar trocaram o chuveiro elétrico por um contrato com a Comgás e não podemos trocar o chuveiro que eles instalaram. É um desperdício que não tem fim, até ligar e esquentar aquela porcaria!

    Bjs,
    Sol

    • Thaísa respondeu Sol 07/10/2015

      Coloque um balde enquanto o chuveiro estiver esquentando e reutilize a água. 😉

  13. Débora 30/01/2015

    Pior que se acaba agua, afeta a luz tambem……

  14. Excelente post, um guia de sobrevivência que em pouco tempo, infelizmente, teremos que seguir… Compartilhando JÁ!!!

  15. Barbara 30/01/2015

    Me bateu uma tristeza ler esse post aqui… infelizmente, chegamos a isso!
    Obrigada pelas dicas, Thais, como muitas já aplicava algumas e outras vou pôr em prática! Precisamos todos nos unir para tentar escapar da escassez completa…

  16. Ivana 30/01/2015

    Excelente post! Além das mudanças de comportamento para economizar água, uma mudança de hábito que já apliquei na minha vida e estou divulgando aos familiares e amigos é não comer fora de casa em hipótese alguma! Seja lanche na rua, seja em restaurantes, bares, padarias, etc.
    Se antes da falta d’água a higienização desses lugares já era duvidosa, agora então que vai piorar muito!!!! Aderi à marmita, e nos casos em que a gente sai sem saber a hora que volta, sempre levo algum lanchinho na bolsa.
    Para as meninas, outro hábito a ser repensado é a aplicação de químicas em salões de beleza. Com a falta d’água, não será difícil a cabeleireira deixar de enxaguar totalmente os produtos do cabelo. E isso pode gerar um problemão, não só estético, mas principalmente dermatológico.

    • Marianna respondeu Ivana 30/01/2015

      Caraca, e verdade! Nao havia pensado nisso. Infelizmente a falta d água vai gerar problemas que nem pensavamos que aconteceriam.

  17. Olá Thais,

    Parabens pelo blog, acompanho faz tempo.
    Ótimas dicas para a falta de água aí em SP. Porém como dentista devo discordar da sua orientação pra apenas usar enxaguatório e dispensar a escova. Por favor não faça isto! Desta maneira não há como remover adequadamente a placa bacteriana aderida!
    Com apenas um pouco de água você consegue fazer o bochecho para retirar o resto de pasta de dentes ao término da escovação. Molhar a escova antes de escovar só adianta para fazer maia espuma, então é algo dispensável, ok.

    Att,

    Cauê

  18. Helder Marques 30/01/2015

    Excelente artigo! Tirei muitas notas para melhorar a minha organização pessoal!

    Aproveito deixo um artigo do meu blog para que possa comentar.

    http://blog.heldermarques.com/sou-uma-ovelha-negra/

  19. Paula B. 31/01/2015

    Excelente post! Uma sugestão: você faria um parecido mas relacionado à falta de luz? O Brasil também está correndo um grave risco de apagão…
    Abraço

  20. Andrea 31/01/2015

    Como alguém bem comentou, estão falando bastante da água e esquecendo um pouco da energia, uma vez que mais da metade da nossa produção vem das usinas hidrelétricas, não?

    E pra pessoa que comentou do RJ: andei lendo que as estimativas daí também não são boas. Eu sou de MG e, no ano passado, estava preocupadíssima com amigos de SP, até saber os níveis dos reservatórios daqui.

    Acho que o pior de tudo é esconderem a informação. Poderíamos estar nos preparando há mais tempo pra isso e criando alternativas, diminuindo consumo…

  21. Maria Paula 31/01/2015

    uma outra sugestão é usar a máquina de lavar louça.

    Lavar louca na mão utiliza de 10 a 20l de água por minuto, uma lavagem completa em uma máquina de 12 serviços usa cerca de 40 a 50l de água apenas.

  22. Ana Yuan 31/01/2015

    É uma realidade triste e preocupante mesmo e ainda vemos pessoas direto lavando quintal e calçadas na maior tranquilidade,,,um desperdício, valeu o post bjs
    http://www.antestardedoquenunca1.blogspot.com

  23. Úrsula 31/01/2015

    Discordo na parte de substituir a pasta e a escova de dentes. Bactérias na boca causam até problemas cardíacos!!! Vamos economizar, mas sem descuidar da saúde… afinal, além de água, no Brasil também faltam hospitais e médicos competentes!

  24. Adriana 31/01/2015

    Tiramos as cortinas, tapetes e paninhos de colocar em cima de fogão, geladeira e armários. A toalha de mesa é impermeável. Como o quarto é escuro, não foi preciso colocar persiana. Não usamos colchas na cama, apenas lençol. Assim, são itens a menos para lavar.

    Achei essa reportagem sobre salões de beleza muito interessante: já faço as unhas com algodão embebido em creme. Estou lavando o rosto e aplicando os produtos como se faz nas clínicas, tirando os excessos com uma cumbuquinha com água e algodões, ao invés de abrir a torneira e fazer o enxague.

    Vou comprar já esse xampu seco que, confesso, nunca tinha botado muita fé.

    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/01/1582677-com-crise-saloes-sugerem-tecnicas-para-lavar-e-cortar-os-cabelos.shtml

    Bj

    Até dia 07.

    PS: louca para iniciar o GTD do zero aqui no blog.

  25. Elaine Steffen 01/02/2015

    Nós brasileiros temos o costume de jogar água em tudo para limpar. Temos mania de limpeza que por vezes extrapola o bom senso. Acho que precisamos urgentemente reavaliar este hábito neste tempo de crise e, sobretudo, quando a superarmos.
    Na cozinha, por exemplo, é praxe lavar o chão quando se faz a faxina semanal. Eu, há tempos aboli a fritura e por isso não tenho mais problemas com gordura pelo chão e por tudo e por isso não preciso mais lavar a cozinha. Semanalmente, passo um pano com desengordurante ou uma solução com detergente e vinagre e fica bem limpo. Além do mais, a ausência de frituras colabora também com a nossa saúde.
    Também temos mania de usar muito sabão na limpeza, o que necessariamente precisa de mais água para enxaguar, sendo que apenas algumas gotas de detergente ou qualquer produto de limpeza é o suficiente.
    Acho que se nos organizarmos para mantermos uma rotina de limpeza eficiente, a sujeira não se acumulará e não precisaremos gastar litros e mais litros de água para removê-la. Estou indo por esse caminho.
    Muitas dicas para redução do consumo eu já estava aplicando por questões ecológicas mesmo. Mas, hoje, com a crise de água, vejo o quanto ainda desperdiço desnecessariamente e preciso melhorar. Todos precisamos. E não só em relação à àgua. Ao meio ambiente também.

  26. Alyssa 01/02/2015

    Um dos melhores post’s. Parabéns!!

  27. Raquel 02/02/2015

    Eu moro desde que nasci na Baixada Fluminense, RJ, pra ser exata em Duque de Caxias.
    Quando eu era criança, via muito minha mãe carregando água da casa das vizinhas pois não tínhamos a cisterna que temos hoje. Sempre tive falta de água, sempre.
    Há muitos anos só tem água na minha casa duas vezes na semana (quarta e sábado). Todos os vizinhos têm seus métodos de armazenar água. Já aproveito água de chuva, da máquina, evito lavar a casa, limpo tudo com pano e produto de limpeza somente.
    Em 2013 tive a pior das faltas de água, não caía dia nenhum, e não tinha grana pra ficar comprando carro pipa (que cobram caríssimo essa época do ano). Cheguei ao ponto de tomar banho só na academia, na casa de amigos, até de água de chuva. Já tomei banho com uma garrafa pet de 2 litros (nem eu sei como consegui…). Ia no salão e pagava pra lavar o cabelo… Não podia comer alface, pois não tinha água para lavar. Meu banheiro era limpo apenas com desinfetante. Tomávamos banho e guardavamos a água para pôr no sanitário depois…
    O que a TV mostra hoje já acontece na Baixada desde sempre, e ninguém, nunca faz nada pra mudar isso…

  28. […] PS 1 – até pensei em fazer um post com dicas de racionamento de água, mas sinceramente, eu ia chegar atrasada no assunto, pois atitudes extremas já estão sendo tomadas, e todos estão ensinando e aprendendo na prática. Mas se alguém quiser um post, indico esse do blog Vida Organizada fez faz um tempinho. Clique aqui. […]