ou

Talvez você pense que abril esteja muito longe, mas tudo o que dá para antecipar, é legal antecipar. Para que deixar para organizar seus arquivos somente daqui a três meses, sem saber como estará sua situação até lá? E se você estiver com muitas atribuições no trabalho ou precisar fazer uma viagem? Vale a pena se programar e começar a organizar o quanto antes para fazer a declaração.

A entrega da declaração do IR começa apenas em março, mas o ano-base é o anterior. Logo, com a chegada de janeiro, já dá para começar a se organizar com relação a isso. “As regras deste ano ainda não foram anunciadas pelo governo mas, segundo Antonio Teixeira, da consultoria IOB Sage, terá que fazer a declaração quem tiver recebido, em 2014, renda tributável acima de R$ 26.816,55.”, segundo o site da Folha de São Paulo.

Em novembro, a Receita Federal lançou um aplicativo que serve para você lançar um rascunho da sua declaração, para não ter que fazer tudo somente em março, quando o programa foi lançado. Quem quiser se adiantar, basta baixar o aplicativo e depois migrar as informações inseridas para o sistema oficial.

Veja o que você já pode ir providenciando

  1. Crie uma pasta no seu computador (ou um caderno no Evernote) para inserir os arquivos que serão usados em sua declaração de 2015.
  2. Encontre sua declaração de renda do ano anterior. Já deixe salva na pasta, pois será necessária. Se você estiver declarando pela primeira vez, não é necessário. Caso tenha dúvidas, vale a pena consultar um especialista (um contador, por exemplo). Se você não tiver uma cópia ou não lembrar onde colocou, pode baixar uma cópia no site da Receita Federal.
  3. Se você mudou de emprego no ano passado, vendeu um imóvel ou trocou de carro, é importante resgatar os documentos que comprovem a renda recebida, recisões ou o valor dos bens. Guarde-os na mesma pastinha.
  4. Guarde todos os comprovantes gastos com saúde e educação, que são os comprovantes que ajudam na restituição.
  5. O mesmo vale para compra ou venda de bens.
  6. No geral, as empresas fornecem uma declaração do IR até o final de fevereiro para os seus funcionários. Solicite assim que possível. No caso dos bancos, é possível pegar no próprio caixa eletrônico.

Para a declaração de 2016, vale a pena já deixar esses documentos e comprovantes de 2015 salvos em uma pasta ou no Evernote, para facilitar futuramente.

Thais Godinho
27/01/2015
Veja mais sobre:
5
Dicas para uma casa minimalista e organizada
Qual seu principal objetivo este mês?
Resenha: Isso me traz alegria (Marie Kondo)