ou

Toda vez que abro a minha agenda para fazer a minha revisão semanal no GTD, vejo uma página em branco. Tenho meus compromissos já agendados, mas muito espaço ainda está vazio, pronto para ser preenchido. Será? Será que precisa ser preenchido? Acho que, com o tempo, passamos a considerar normal ter a nossa agenda inteira preenchida, porque isso mostra como somos competentes e ocupados. Chegamos ao ponto de achar extremamente esquisito (não de uma maneira positiva) quando alguém diz que não está fazendo nada ou que tem tempo durante a semana para ir ao parque ou ao cinema, por exemplo. Por que nos tornamos assim? Por que o normal, hoje em dia, é estarmos sem tempo?

090115-ocupado

Outro dia vi e compartilhei um vídeo do Christian Barbosa onde ele fala que não devemos preencher a nossa agenda com aquilo que for gratuito. Quando a gente fala em gratuito, não se trata de um tempo que estamos descansando, fazendo um trabalho voluntário ou outras atividades do tipo – mas quando desperdiçamos tempo em coisas que não trarão absolutamente nada para nosso benefício. Também fica a consideração sobre trabalhar de graça. Por exemplo, se você é técnico de computadores, não vale a pena perder metade dos dias da sua semana consertando o computador de amigos ou de pessoas da família. Esse é o seu trabalho e você deve ser pago por ele. Vale para todos os tipos de serviços.

Ter um tempo vago na agenda não significa que você não vai fazer nada. Significa que, no dia, você decidirá o que fazer, de acordo com as suas prioridades daquele dia em questão. Se estiver inspirado para escrever, escreva. Se estiver passando mal, vá ao hospital ou descanse. Se precisar conversar com alguém, telefone. Você aproveitará esse tempo com mais tranquilidade. Caso sua agenda esteja cheia de compromissos, isso não será possível.

Aprenda um pouco a cada semana também. Se você vai participar de um curso durante dois dias da semana, você sabe que, no dia seguinte a esse curso, não poderá planejar muitos compromissos, pois terá muitas pendências para resolver dos dias anteriores. Da mesma maneira, se o seu chefe ou cliente principal estiver de férias ou viajando, você sabe que poderá ter um controle maior do seu tempo ao longo da semana, conseguindo colocar outras atividades não urgentes em dia e até mesmo antecipar outras.

Se você sabe que pela manhã sua cabeça está fresca e apta à criação, reserve esse período para atividades que demandem uma concentração e raciocínio maiores. Deixe para o período que você fica mais cansado/a as atividades de rotina, que você já faz no piloto automático. Tudo isso influencia no momento em que você vai planejar as suas atividades. um bom planejamento leva essas diversas variáveis em conta, senão falhará.

O objetivo principal deste post é recomendar a você que simplesmente reduza os seus compromissos agora mesmo. Não planeje muitas reuniões para o mesmo dia. Não marque um jantar importante depois de um dia cheio de compromissos de trabalho. Deixe espaços livres na sua agenda – o máximo que puder – para conseguir respirar ao longo da semana e aproveitar esse tempo de acordo com o que decidir no dia.

Não adiantar negarmos a realidade e acharmos que é possível planejar 100% do nosso tempo. Não é. E ainda bem! Portanto, planeje algumas atividades, agende alguns compromissos, mas tente deixar o máximo possível de espaços em branco. Se estiver em dúvida sobre a eficiência dessa tática, faça o teste durante uma semana. Depois, me conte como se sentiu.

Para facilitar esse processo, é muito importante a gente aprender a otimizar o nosso tempo. E como se faz isso? Oras, se organizando! É pra isso que esse trem todo serve, uai. Veja uma categoria aqui do blog destinada inteirinha para quem estiver começando a se organizar e, qualquer dúvida, poste nos comentários.

Obrigada por tudo, pessoal.

Thais Godinho
09/01/2015
Veja mais sobre:
10
Checklist de outubro 2013
Resumo do mês de setembro 2015 aqui no blog
Lista de limpeza detalhada da entrada, sala e varanda

 

  1. Gabriela Barreto 09/01/2015

    Amei o post de hoje.
    De um tempo pra cá, venho muito refletindo sobre isso, tenho uma agenda razoavelmente ocupada, pois estudo em um escola de nível alto, e tenho me concentrado o vestibular. Enfim, tenho uma agenda, e organizo minha rotina, achava espetacular, ver todos aqueles tópicos a serem riscados. Hoje, o blog me ajudou muito nesta questão, pois já li outros posts sobre esse assunto, minimalismo e simplicidade, ser produtivo não significa ter um dia lotado de tarefas, mas saber aproveitar o tempo como todo, os momentos de cumprir o que foi agendado e o seu tempo livre. Quando tenho tempo livre, sempre coloco em prática, alguns projetos que eu gostaria de fazer, como o violão, o curso de webdesigner, os DIY alheios da web….

    Obrigada Thais por me ajudar a interpretar a vida desse modo…

    🙂

  2. Geovana 09/01/2015

    Seu post acabou trazendo as últimas peças que se encaixam perfeitamente na reflexão que venho fazendo sobre a necessidade de organização x uma agenda flexível.

    Sempre senti necessidade de organizar meu tempo, o que já vinha fazendo, mas permanecia o receio de adotar certas sistemáticas e tornar a agenda uma sucessão de compromissos obrigatórios e inalteráveis. Fazendo com que a suposta tranquilidade pelo tempo administrado fosse substituída pelo terror da rotina e das coisas feitas de modo automático.

    Por isso não havia arriscado adotar o método GTD integralmente e só assimilava uma ou outra dica. Por exemplo a utilização do google calendar. Entretanto, acompanhando o tema pelo seu blog, estou me convencendo, cada vez mais, que esse método garante um bom controle, mas não é uma camisa de força.

    Em 2015 quero adotar o método com mais propriedade visando garantir um melhor controle das coisas/tarefas a fazer e desfrutar da tranquilidade da organização.

    Obrigada por manter este espaço sempre atualizado e repleto de informações e inspiração!

    Beijos

  3. Nay 10/01/2015

    Difícil resistir à tentação de mergulhar em tantas possibilidades… Difícil dizer não com o coração!
    Mas devo concordar que saber fazer é isto é hoje uma questão de sobrevivência. Ai, de mim! rsrss

  4. camila 10/01/2015

    Essa coisa de trabalhar de graça é ingrata mesmo, a primeira coisa que as pessoas fazem quando sabem que eu fiz moda é perguntar sim eu posso consertar alguma roupa delas 😛 Queria saber se elas pegaram a roupa de graça na loja kkk.

  5. monica Dahmouche 22/01/2015

    Você diz para deixar a agenda livre, mas a medidas que as demandas não precisam ser agendadas vão surgindo e vamos dando conta, devemos colocar na agenda como tarefa cumprida pois assim, temos noção do que foi feito naquele dia ou semana, não é?

    • Thais Godinho respondeu monica Dahmouche 22/01/2015

      Só se você sentir essa necessidade. Eu não coloco…

  6. Beatriz Lopes 25/02/2015

    Olá Thais,
    Faço faculdade e cuido do Blog durante a semana e aos finais de semana, fico na igreja coordenando um grupo e aprendendo em outro.
    Para não ficar sem cumprir com tudo, estou sempre colocando esses compromissos e os meus pessoais.
    Final de semana então é uma correria quando tem algo pessoal. Mas a consciência me manda ser ativa… O que faço?

    http://Www.falandoemturismo.tk

  7. […] importante do que simplesmente jogar fora todos os seus pertences. (Em tempo: ela também escreveu um texto falando da necessidade que temos em preencher toda nossa vida com afazeres para nos sentirmos […]

  8. […] Reduza seus compromissos – texto lindo da Thais Godinho, que com certeza me fará repensar mais em como estou montando minha agenda. […]