ou

Um assunto que sempre me vem à mente quando se trata de simplificar é a questão da alimentação. Cresci vendo as minhas avós começarem a cozinhar desde muito cedo o que a família comeria na hora do almoço e, por volta das três da tarde, já começarem a preparar o jantar. Depois, quando cresci e tive a minha casa, fui vendo que as coisas não eram assim tão fáceis. Se eu quisesse comida fresquinha todos os dias, teria que chegar do trabalho, cansada, depois do trânsito, e ainda investir um tempo nisso. Por mais que nosso amigo Oliver lance livros com receitas de 30 minutos e a gente conheça pratos de preparo bem rápido, o conjunto da obra – comprar, preparar, cortar, picar, descascar, lavar – leva bem mais do que isso. Aí, precisamos tomar algumas decisões, que são:

  • Fazer o trivial no dia a dia, sem complicações
  • Preparar algumas guarnições com antecedência (arroz, feijão, salada) e deixar para fazer na hora só o que precisa estar fresquinho (carnes, legumes, frutas)
  • Comprar algumas comidas prontas
  • Comer fora ou pedir delivery 🙁

No dia a dia, não tem como a gente fugir das opções acima. A não ser, é claro, que você trabalhe cuidando do seu lar e possa dedicar uma boa parte do seu dia à alimentação da família. De modo geral, as pessoas não têm essa condições e, as que têm, não têm problemas com essa rotina. O post visa então aqueles(as) que precisam simplificar o preparo da comida no dia a dia para conciliar com uma rotina bastante corrida, onde nem sempre se pode depender da colaboração de outras pessoas (quem mora sozinha/o, é mãe/pai solteiro etc).

080115-alimentacao

Eu continuo recomendando a aplicação de um menu semanal. O que significa isso? Significa simplesmente você listar sete pratos para fazer ao longo da semana e basear sua lista de compras nos ingredientes que vai precisar. Exemplo:

  1. Domingo – Espaguete com molho de tomate e frango assado
  2. Segunda – Estrogonofe de frango com arroz branco
  3. Terça – Arroz, feijão e bife acebolado
  4. Quarta – Arroz, feijão e frango grelhado
  5. Quinta – Filé de frango empanado com purê de batatas
  6. Sexta – Pizza
  7. Sábado – Bruschettas e asinhas de frango apimentadas

O exemplo acima é bastante simples e trivial. Para mais informações sobre como montar um menu semanal, clique aqui. A ideia é listar os pratos principais (que você fará só uma vez por dia e, quem ficar em casa, repete no almoço), saladas que entrarão como acompanhamentos, assim como os lanches no decorrer do dia e o que você vai comer no café-da-manhã. Tem até uma planilha aqui no blog que você pode baixar e usar, se for fã de planilhas. A ideia é que, com essa lista simples, você vá ao mercado apenas uma vez por semana e compre a quantidade suficiente para todos os dias, evitando também o desperdício e fazendo compras inteligentes.

Uma dúvida que as pessoas comumente têm com relação ao menu semanal é se ele não deixa o preparo da comida muito “engessado”. Você não precisa fazer o espaguete no domingo, se não quiser. O que importa aqui é ter os sete pratos e saber que, ao longo da semana, você irá prepará-los. Se você vai fazer na segunda ou na quinta, isso você escolhe no dia. A vantagem do menu semanal é que você não precisa ficar tirando ideias de última hora para decidir o que vai fazer, mas optar por aquelas que você já pensou previamente. Também garante que não faltará nenhum ingrediente necessário. Agora, que pode te dar aquela vontade de comer um bife à parmeggiana em plena quarta-feira e você não ter programado isso para o seu menu semanal, pode! Mas é exceção. Vá ao mercado e compre o que for preciso para fazer esse prato. O que a gente não faz, quando se fala em organização de qualquer coisa, é pautar nossas decisões com base no que é exceção.

Somente a aplicação do menu semanal já simplifica bastante a rotina de alimentação porque traz tranquilidade ao dia a dia. Não sei vocês, mas eu fico mais de uma hora decidindo o que vou fazer de comida se deixar para decidir na hora. Vejo o que tenho na geladeira, no freezer, na despensa, o que está vencendo. Tudo isso pode ser feito, mas antes das compras! Aí você aproveita o que tem, o que está vencendo, e compra somente o necessário. Particularmente, é uma das dicas de organização que mais gosto.

Além disso, procure simplificar sua alimentação da melhor forma possível. Algumas dicas adicionais:

  • Vale a pena estar com seus exames médicos em dia e consultar um nutrólogo para saber qual a alimentação mais correta para você. Com base nisso, você pode saber quais alimentos pode e quais não pode ingerir. Não adianta comprar pizza pronta no mercado se você tem intolerância a glúten.
  • Pratos prontos são muito práticos, mas no geral contêm conservantes e alto teor de sódio. Evite. Se for comprar pratos prontos, vale a pena encomendar no açougue do bairro, por exemplo. Alguns restaurantes fazem pratos diversos sob encomenda. Às vezes, dependendo da ocasião, o tempo que você economiza compensa o dinheiro gasto.
  • Prepare com antecedência e congele alguns alimentos. Sei que muitas pessoas não gostam de fazer isso então, se for o seu caso, pule esta dica. Porém, para quem não se importa, há uma vasta gama de opções, do arroz ao pãozinho.
  • Procure pautar seu menu semanal no aproveitamento dos alimentos também. Se fizer feijão em um dia, vale a pena usar o ingrediente em outros pratos ao longo da semana – bolinho de feijão, feijão como acompanhamento, tutu, caldo. Todo alimento pode ser aproveitado.
  • Compre saladas prontas, já higienizadas. São mais caras, mas podem ser uma excelente solução caso você seja aquela pessoa que não come salada porque não tem tempo de lavar.
  • Com o menu semanal, descongele carnes e alimentos com antecedência. Um dia antes, desça do freezer para a geladeira, por exemplo, para facilitar o processo de descongelamento quando chegar do trabalho.
  • Comer fora e pedir comida são atividades práticas e prazerosas no dia a dia, mas fazem com que a gente gaste muito dinheiro! Limite esses gastos para que eles não sejam recorrentes.
  • Para os pratos principais, só invente moda se você estiver com tempo (como aos finais de semana, por exemplo). Para o dia a dia, pense em uma proteína + um acompanhamento de carboidrato + uma salada e já está excelente para a maioria dos mortais!
  • Deixe o que for usado no café-da-manhã em uma bandeja na geladeira e outra na despensa e apenas leve as duas para a mesa pela manhã, em vez de ter que perder um tempão colocando uma coisa de cada vez. Depois, leve de volta.
  • Deixe os lanches já separados em porções para facilitar no dia a dia, especialmente para as crianças em idade escolar.
  • Por fim, a dica final é uma frase que a minha mãe diz muito, e que eu adoro: quem compra na feira, economiza na farmácia. Faça isso! Frequente a feira do seu bairro uma vez por semana e compre alimentos frescos e saudáveis. Além de mais baratos, sua saúde agradece.

E você, já pensou em simplificar a sua alimentação? Como você vem fazendo?

Thais Godinho
08/01/2015
Veja mais sobre:
Menu semanal
60
Rotina diária – sistema FLYlady
10 coisas para você simplificar agora
10 coisas simples e legais para fazer no inverno

 

  1. Anna 08/01/2015

    Eu simplifico o maximo que posso. Cozinho meu arroz integral para a semana toda,congelo em saquinhos para freezer a porcao para 2 dias,congelo feijao temperado e as porcoes de carne e frango cruas mas ja separadas e picadas,gosto tambem de ter sempre frango desfiado cozido e congelado que serve para mil pratos. Minha filha se tornou vegetariana ano passado e minha vida ficou mais simples,o unico trabalho é comprar legumes toda semana,os pratos em geral são rapidos,praticos e saborosos. Vale muito a pena nos organizarmos para nos alimentarmos melhor, as vezes cultivamos a ideia de que comida rapida é comida pronta,mas da pra cozinhar o grosso uma vez por semana e só fazer uma salada ou picar um tomate na hora de comer,uma fruta tambem é um lanche rapido.Uma coisa legal é congelar em pequenas porções quando sobrar comida,a comida fica velha se ficar Rolando na geladeira e se ninguem comer vai pro lixo,por isso congelar pode ser uma boa e podemos encontrar dicas de congelamento na internet. De alguns anos pra cá eu como pouco fora por questão de qualidade e preço,nem sempre vale a pena,só quando é algo muito diferente .
    Bjs

  2. Evelyn 08/01/2015

    Confesso que a ideia de simplificar me atrai, morei sozinha então ou era a preguiça ou era a falta de tempo que sempre me fizeram ser bem prática. O problema é meu marido. Odeia só ter arroz, feijão, carne e salada. Odeia comida repetida. Odeia comida descongelada.

    Aí sempre fico sem saber o que fazer pra complementar. Pra ele tem de ter 3 acompanhamentos, tipo PF de boteco, arroz, batata, farofa, macarrão, feijão, salada e carne. Mas é impossível! rs

    O que tenho falado com ele é que vou cortar o feijão pra 2 vezes na semana apenas, usar mais o arroz integral e ficar com pratos elaborados no final de semana (que também faço uma sobremesa). Segunda, terça e quarta são dias de pratos mais rápidos e simples. Quinta e sexta, algo melhorzinho. Sábado e domingo, se estivermos em casa, um almoço de gala hahaha.

    Minha dúvida é como inserir saladas, legumes e frutas na alimentação. Ficamos meio viciados em carboidratos e industrializados. A meta é mudar isso. Comecei inserindo uma fruta no café da manhã e algum legume no almoço. Você poderia passar alguns pratos rápidos, tipo de salada, etc?

    Estou no grupo do Facebook e lancei essa questão lá também 🙂 Mas o pessoal está aproveitando o desafio do mês…

    Beijos.

    • Paula respondeu Evelyn 08/01/2015

      Uma forma de inserir mais legumes pode ser em uma farofinha! Meu filho tem 11 anos e sempre fico tentando dar umas enganadas nele para comer mais verduras e legumes, cenoura ralada ele quase nunca come ou come muito pouco, ai faço assim, coloco a cebola para refogar, depois coloco a cenoura ralada, tempero e ai coloco um pouco da farinha de milho/mandioca, não é bem uma super farofa, mas já faz com que ele coma uma cenoura inteira sem reclamar kkkk
      Outra forma é colocar legumes no arroz, cenoura ralada, abobrinha ralada e etc.
      Carne com legumes também é uma forma de comer legumes de forma mais fácil e na carne moida tbm.
      Espero ter ajudado um pouco!

      • Carlos Teixeira respondeu Paula 10/01/2015

        É o que minha mãe sempre fez. Funciona muito bem!

    • Geovana respondeu Evelyn 09/01/2015

      Evelyn, mas quando a comida é congelada fresquinha, logo após o preparo, e descongelada apenas para reaquecer uma única vez no momento em que for servir não tem como dizer que aquele alimento foi congelado.

      Para incluir mais saladas você pode escolher alguma folha (couve, alface, rúcula) e deixar lavada para ir consumindo durante a semana. Em paralelo fazer salada cozidas (cenoura, beterraba, brócolis, couve-flor, vagem) ou ainda outros tipos de saladas cruas (repolho, tomate, cenoura). Também tem a opções dos legumes refogados (repolho, brócolis, couve-flor, vagem, abobrinha, moranga), purê ou até assados!

  3. Victória Morena 08/01/2015

    Adorei as dicas! Temos que simplificar mesmo, e isso traz muitos benefícios para nossa saúde!

  4. Gabi Gonçalves 08/01/2015

    Ótimas dicas.

    Por aqui geralmente fazemos arroz, lentilha e carne ou frango e congelamos para comer durante toda a semana.

    A salada e os legumes eu cozinho no domingo e na quarta. Nós finais de semana como tenho mais tempo faço comida fresquinha.

    Acho que não dá pra simplificar mais que isso.

    Só não consegui ainda fazer compras só uma vez, como moramos eu e minha mãe tenho medo de comprar muita coisa e estragar.

    Adorei as dicas.

    Beijos

  5. Thais 08/01/2015

    Thaís,
    Amo seu blog! Adoro organizar as coisas, mas não tinha noção nem de um décimo do que você faz!!
    Ler seu blog me ajuda muito!!!
    Faz mais ou menos um ano e meio que estou morando em um quarto e banheiro na casa da minha sogra, minha casa está em construção e acredito que, finalmente, até março deste ano nos mudamos!
    Não vejo a hora…minhas coisas estão um caos…tudo encaixotado, minhas roupas praticamente nao cabem no armário, tem sapatos em cima do armário, embaixo do armário…estou ficando quase louca com tudo isso!!
    O que me anima é pensar na casa pronta e organizar as coisas para a nova casa! Já li e reli os seus post sobre mudança e estou organizando td para o grande dia!
    Além disso estou procurando já deixar algumas coisas prontas como menu semanal, divisão da casa por zonas, lista detalhada de limpeza (inicial) e por aí vai…
    Quando nos mudarmos quero minha casa bem organizadinha! Saudades de ter uma casa organizada…rs
    Obrigada pelas dicas!!

  6. Jess 08/01/2015

    eu tento colocar o menu semanal em prática, mas no dia a dia sempre fico perdida.
    Seu post me animou a tentar novamente.

  7. Li 08/01/2015

    Eu tenho uma pequena dica de utensílio para quem não quer ou acha muito caro comprar a salada já higienizada: um secador de saladas. Há vários modelos, mas o princípio básico de todos é “girar” para retirar a água das folhas. Antigamente eu comprava pronto no mercado, mas notei que as folhas estavam durando muito pouco, pois vinham muito molhadas, e não estava valendo o preço que eu pagava. O segredo para as folhas durarem é deixar bem sequinho antes de guardar! Agora, com o secador de folhas, eu mesma lavo! Acho que vale a pena por vários motivos: você tem certeza de que foi bem lavado; se você lavar uma quantidade boa e deixar bem sequinho, vai ter folha por vários dias; é bem mais econômico, pois essas saladas prontas, dependendo de onde você mora, podem ser bem caras. Olha que eu detestava lavar folhas, hein! Agora eu acho bem prático usando esse secador.

    • Paula respondeu Li 08/01/2015

      Eu estou doida por um secador desses! E na minha cidade, a salada lavada é bem carinha. Na horta comprei rúcula, couve e salsinha por R$5, suficiente para uma semana toda.
      Também lavo tudo de uma vez só, deixo secar ao máximo e coloco em potes grandes, acho que facilita muito durante a semana já ter a salada lavada.

  8. viviane 08/01/2015

    Thais,
    você acha importante a pessoa que mora sozinha ter um menu semanal? me pergunto isso porque para quem mora sozinho nem sempre temos aquele pique para preparar refeições. Ai acabamos nos alimentando mal. você tem alguma dia para como se organizar com a alimentação nesse caso?

    • Thais Godinho respondeu viviane 08/01/2015

      Serve para quem mora sozinho também… o objetivo é justamente economizar nas compras e comer direitinho.

    • Aline respondeu viviane 08/01/2015

      Acho uma boa opção comprar alimentos caseiros congelados. Não são aqueles que vendem em mercado não.
      Aqui no Rio tem uma marca que gosto muito: Deepfreeze. Acredito que existam outras empresas desse ramo em outros estados.
      Sempre tem pratos com legumes, sopas, além de ter refeições completas em porções individuais. Não é muito barato, mas sai mais em conta que um delivery, por exemplo.

  9. Vigna 08/01/2015

    Nossa Thais ontem entrei num grupo que participo no facebook que falava sobre como simplicar a alimentação. Pois muitos de nós desejam ter uma alimentação saudável e raramente somos práticos quanto a isso. Eu amo cozinhar e sou muito criativa nessa área. Fiquei um ano sem trabalhar e resolvi melhorar minha alimentação e do meu marido que queria emagrecer. Confesso que mesmo gostando de cozinhar e sendo uma pessoa razoavelmente organizada, cheguei num ponto de achar super chata essa rotina. Pois tirar no mínimo 2 horas do dia para preparar a comida se tornou um peso. Eu estou começando a trabalhar como autônoma e não tenho mais tanto tempo disponível, porém tenho a flexibilidade de organizar minhas atividades. E ontem vendo as sugestões de outras pessoas resolvi tentar um método para simplificar e manter minha alimentação saudável. Decidi fazer compras semanais, eu fazia mensais e só comprava frutas e verduras durante a semana. Irei ao supermercado hoje e comprarei carne apenas para uma semana. Não quero nem colocar no congelador. Já quero prepara – lá na hora, pensei em fazer sempre um tipo grelhado ou assado e outro cozido. Vou comprar várias marmitas e fazer todas as guarnições e acompanhamentos. Lavar as saladas e distribuir em potinhos. Quero cozinhar apenas 2 vezes por semana. Eu e meu marido não temos problemas em comer comida congelada. Eu sei que parece estranho tirar uma marmita pronta esquentar e comer. Parece que perde aquela coisa de lar e tal. Mas acho pior fazer as coisas muitas vezes por obrigação e morrendo de tédio. Também não tenho filhos e geralmente e eu marido comemos em horários diferentes. Sei que existe toda aquela coisa de fazer a comida e arrumar a mesa lindamente. A família reunida. E isso é bacana mesmo, me prendi tanto nesse ideal…. o fato é que nossa vidas e rotinas mudaram e se quisemos ter qualidade de vida será necessário nos adaptar. Acho que essa questão de prepapar nossas refeições vão muito além da questão do tempo. Há muitas questão culturais e sociais envolvidas nisso. Um grande beijo Thais!

  10. Paula 08/01/2015

    Aqui em casa eu faço compra semanal, mas acabo passando uma vez ou outra durante a semana no mercado, pois não gosto de comer carne congelada.
    Pensar em um cardápio semanal me ajudou demais a fazer as compras e desperdiçar o mínimo possível.
    Em casa eu faço o almoço e ai na janta nós só esquentamos a comida, se for grelhado eu faço na hora e as saladas também, como chego tarde 21h não da tempo de inventar mta coisa. Quando queo fazer alguma coisa diferente faço no almoço que tenho um pouco mais de tempo dependendo do dia, e ai não sobra para o jantar! kkk
    Eu vi uma vez pela internet e não lembro onde, uma mulher listou tudo o que costuma fazer, entre as carnes, as massas, as guarnições/saladas. E eu acabei fazendo uma lista para mim tbm, achei bem prático pois as vezes acabamos nos esquecendo de alguma coisa que costumávamos fazer e acabamos parando.

  11. Emanuelle 08/01/2015

    Essa idéia das bandejas do café da manhã foi tooooop! #comonuncapenseinissoantes? Aproveito já para comprar 2 bandejas! Obrigadão!

  12. Dillian Silva 08/01/2015

    Olá Thais,

    Várias das suas dicas são interessantes e práticas, no entanto, acho temerário recomendar pizza, por exemplo, como uma refeição trivial. Ainda, essa sugestão de “Para o dia a dia, pense em uma proteína + um acompanhamento de carboidrato + uma salada e já está excelente para a maioria dos mortais!”, não pode ser considerada uma opção padrão, muito menos a ser realizada diariamente. Arroz e feijão são alimentos que devem compor nossas refeições diárias, da mesma forma que é importante consumir boa quantidade de frutas e hortaliças também diariamente.

    Entendo que seu post está focado na praticidade, no entanto, o profissional que detém conhecimento específico para orientar sobre alimentação saudável é o nutricionista. Dada a amplitude do seu público, é uma grande responsabilidade informar a respeito de alimentação e saúde, então que tal você entrevistar um especialista para ampliar a credibilidade de posts relativos ao tema? O “comer direitinho” não é tão simples de se orientar!

    • Thais Godinho respondeu Dillian Silva 08/01/2015

      Pontos válidos, obrigada. Mas recomendei um nutrólogo no post – o trabalho vai além de um nutricionista, vale pesquisar.

    • Gisele respondeu Dillian Silva 22/08/2016

      Eu acho que a Thais já fez um bom serviço em recomendar uma alimentação minimamente equilibrada. Se todos conseguissem seguir esse esquema da proteína com carboidrato e salada já estariam muito bem. Que comentário mais pedante.

  13. Márcia 08/01/2015

    No caso do almoço (que é a refeição mais “complicada” na minha opinião) é como se eu morasse sozinha porque ele almoça fora. Arroz integral e folhas lavadas salvam minha vida. Coloco as folhas de molho com 20 gotinhas de água sanitária ou outra solução, seco naquele equipamento próprio pra isso e guardo as folhas intercaladas com papel toalha. A alface dura uns 10 dias assim. O trabalho que tenho uma vez vale a pena. Deixo descongelada a proteína e faço na hora, boto as folhas no prato ou legumes, e o arroz. Adorei a dica que alguém deixou aqui dos saquinhos de arroz integral e de frango cozido desfiado, vou tentar fazer. Obrigada pelas dicas, Thais, seu blog tem me inspirado todos os dias. 🙂

  14. Carol Magnani 08/01/2015

    Adorei as dicas…agora q casei (até q enfim..rs), preciso pensar mais em comida, pq qdo eu era sozinha o q tinha tava bom. Seria bom organizar melhor isso. E isso da feira, to adorando…to indo td domingo..até pedi um carrinho de feira de presente pra aproveitar e já fazer uma caminhada até lá. bjsss

  15. Tathiane Guimaraes 08/01/2015

    Thais!

    Seguindo a ideia de simplificar, recomendo fazer feira online. Até acabei de colocar no grupo do facebook o link. Aprendi com uma nutricionista e faz quase 1 ano que faço feira online. Em 15 minutos eu escolho os produtos, me entregam em casa e ainda é tudo orgânico. Economizo tempo de sair de casa, trânsito (o que aqui em SP é o suficiente para perder tempo) e já planejo na hora o menu semanal (porque já sei tudo que terei na geladeira).
    Fica a dica do site http://www.aboaterra.com.br

    Bjs e espero

  16. Andriara 08/01/2015

    Pessoal, vou dar uma dica pra vocês que, assim como eu, gostam de ter frango desfiado prontinho pra usar quando precisa: cozinhem em pedaços pequenos e desfie eles, ainda quentes, na batedeira, é super rápido e fica ótimo. Eu uso a batedeira fora do suporte, porque acho mais prático, e para não fazer muita sujeira na cozinha porque “salta” uns pedacinhos, ponho um guardanapo de pano por cima do prato da batedeira.

    • Cinthia respondeu Andriara 10/01/2015

      Dá pra desfiar frango na panela de pressão tbem. Super prático!

  17. Veronica 08/01/2015

    Oi! Não sei se já fora mencionado nos comentários mas tem as saladas nos potrs de vidro tbm. É uma forma de economizar tempo. Eu tenho tempo para montar salada todos os dias, mas não abro mão de manter a alface e outras folhas nos potes de vidro. No mesmo dia que compro, já higienizo e deixo picada, conserva assim por até uma semana. 🙂

  18. Veronica 08/01/2015

    Oi! Não sei se já fora mencionado nos comentários mas tem as saladas nos potrs de vidro tbm. É uma forma de economizar tempo. Eu tenho tempo para montar salada todos os dias, mas não abro mão de manter a alface e outras folhas nos potes de vidro. No mesmo dia que compro, já higienizo e deixo picada, conserva assim por até uma semana. 🙂 Ah! Descobri recentemente que o lombo, de porco mesmo, pode ser assado e depois moído, no liquidificador. Uma variação de praticidade, além da carne moída e frango desfiado.

    • Thais Godinho respondeu Veronica 09/01/2015

      Já sim, temos até um post sobre essa dica no blog – dê uma olhada!

  19. Dayana 08/01/2015

    Já ouviram falar de salada no pote de vidro? Ainda não me organizei pra fazer assim, mas é uma ótima idéia pra comer mais salada e economizar tempo! Dá pra fazer salada pra quase a semana inteira. Só guardaria o molho à parte pra conservar mais: http://receitasdeminuto.com/saladas-para-1-semana-em-potes-de-vidro/

  20. Paula 08/01/2015

    Em primeiro lugar, gostaria de dizer que o teu cabelo ficou ótimo! Tá linda!!! É isso aí Ano Novo Cabelo Novo rsrrs… Bom é muito engraçado, pois ainda hoje pensei: ” Preciso pedir a sugestão para a Thaís de como simplificar a alimentação.” Olha que benção, este post!!!

    Vou voltar ao trabalho em fevereiro, fiquei afastada para cuidar dos meus gêmeos de 2 anos por três anos, e estava bem preocupada em relação à rotina de alimentação. Primeiro, pois sou muito lenta para fazer qualquer tarefa, segundo, pois meu marido é insuportavelmente chato para comer e terceiro, pois tenho que parar toda hora minhas atividades por conta dos meus anjinhos.

    Bom, só para você ter uma ideia hoje fiquei 3 horas para terminar o almoço, parecia almoço de domingo com visitas, o cardápio era: tabule, arroz, picanha suína e farofa. O que mais demora é picar, uma eternidade! Aí pensei chega de picar cebola e alho todos os dias, sabemos que é maravilhosa a comida toda fresquinha, mas não dá a realidade é outra, o que eu puder picar no dia anterior, vou fazer para facilitar a mniha vida, inclusive a cebola, eu sei que ela ” chora” um pouco, mas antes ela do que eu, hahahha!!

    Outra coisa, como você disse refeição de gala só no final de semana e muito bem planejado, aliás eu que sou uma desorganizada em processo de mudança, posso dizer por experiência própria: nesta semana fiz um cardápio e foi mais tranquilo, pois sempre ficava ansiosa na hora de ter que ir para a cozinha, assim como você eu também demoro muito tempo a me decidir.

    Também falei com meu marido que vou aproveitar o verão e vamos comer muuuuuita salada. Na segunda vou deixar a alface ou outra folha qualquer já lavada e seca para a semana toda. Detalhe: quem não tiver a centrífuga, só dá uma sacudida nelas e as ponhas no escorredor de macarrão com um pano de prato embaixo e outro em cima. No dia seguinte, forre a travessa onde vai guardar com papel toalha e por cima também, assim ele absorve toda umidade, depois de uns dias se você observar que o papel está molhado, troque-o, desta forma você tem o básico para a semana toda e sem desculpas.

    Também vou cozinhar a beterraba, que amooo e cortar o tomatinho; na terça cozinho o brócolis ou couve- flor, vou variando a cada semana; na quarta, ralo a cenoura e cozinho os ovos de codorna, assim terei uma linda e variada salada para a semana toda, só agregando o novo ingrediente aos do dia anterior.

    Em relação às carnes o que me facilita muito aqui em casa é o grill. Nele eu faço linguiça e quando não tenho tempo compro espetinhos pronto e vupt, enquanto ele trabalha eu também me ocupo. E assim vai… bjs o seu blog é uma grande benção na minha vida! Obrigada

    • Thais Godinho respondeu Paula 09/01/2015

      Que legal, muito obrigada por compartilhar. O legal da organização é isso mesmo – irmos desenvolvendo soluções enquanto a vida acontece. Abs!

  21. janine 09/01/2015

    Adorei as dicas… leio diariamente o site com o feedly. Mas não podia deixar de comentar sobre a importância de procurar um nutricionista para uma adequada avaliação e orientação. Cuidar da saúde através da alimentação é uma boa dica para esse início de ano.

    • Thais Godinho respondeu janine 09/01/2015

      Recomendei um nutrólogo, que vai um pouquinho alem do trabalho de um nutricionista, mas obrigada pela sugestão.

  22. Patricia Leardine 09/01/2015

    As dicas são ótimas. Onde eu trabalho tem uma cozinha, e sou eu quem cozinha pro pessoal, então dá-lhe feira. Para ajudar a feira é pertinho do trabalho, então tento comprar legumes e hortaliças variadas, coloridas, e a partir do resultado da compra eu vou montando o pratos diários (vegetarianos). Não gosto de comer a comida de um dia para o outro, prefiro a comida fresquinha feita na hora, mas também porque tenho essa possibilidade. Outra dica que eu acho legal é deixar as verduras lavadas e bem sequinhas guardadas num pote tampado na geladeira, fica mais fácil de montar a salada, e mais prático por não precisar lavar sempre que vai cozinhar.
    Sou muito do último item “não economize na feira”. Os alimentos são os melhores remédios, e é sempre divertido comprar novidades, cores e escolher sabores numa feira.

  23. Mônica Kozminski Oliva 09/01/2015

    Oi Thais! Minha pergunta não tem relação com o post, mas não achei outro lugar para perguntar. Acabei de me formar em Odontologia, mas estou em dúvida se realmente quero trabalhar nesta área. Você teria algum livro para me indicar sobre como decidir carreira ou algo do tipo! Desculpe incomodar, mas pensei que você fosse a melhor pessoa para poder me indicar algo. Beijos

    • Thais Godinho respondeu Mônica Kozminski Oliva 09/01/2015

      Li um recentemente que pode ajudar: “O que falta para você ser feliz?” da Dominique. Foca em carreira. Vale a pena!

      • Mônica Kozminski Oliva respondeu Thais Godinho 09/01/2015

        Muito obrigada Thais! Vou procurar! Estou no último capítulo do seu livro e amei! Você pretende escrever mais algum livro?

  24. Camila 09/01/2015

    Olá Thaís!

    Gostei muito da ideia do Menu Semanal, mas ainda não consegui colocar em prática. Venho fazendo da seguinte forma:

    – Arroz: torro grande quantidade (já com tempero) e guardo na geladeira em um pote grande. Assim, para fazer é só colocar na panela e adicionar água. O arroz fica pronto rápido e sempre fresco e de “quebra” não fico cheirando alho.
    -Feijão: cozinho grande quantidade de feijão e congelo (sem o caldo)em potes cuja quantidade é exata de meu consumo. Congelo sem temperar, tempero na hora mesmo junto com água. Desta forma, meu feijão também fica sempre fresquinho.
    – Carnes: já congelo temperada e sempre em quantidades exatas que vou consumir. Dou preferência para assados, pois além de mais saudável é prático e não gera muita bagunça na cozinha. Um bom investimento é aquela panela que “frita com ar quente” (ainda não tenho, mas minha mãe tem e funciona mesmo!).
    – Legumes, verduras e frutas: guardo tudo já lavado na geladeira. O que não estraga fácil (por exemplo cenoura) e que sei que consumirei picado eu pico e coloco em potes. Outra idéia é consumir alguns alimentos com casca (lavar bem!), pois além de altamente nutritivo é prático (faço isso com batatas, pois gosto de fazê-las assadas junto a carne ou cozidas).
    – Molhos para macarrão: gosto muito de molho ao sugo e bolonhesa, desta forma, faço grande quantidade e congelo! Uso pequenos potes plásticos. Assim é só fazer o macarrão!
    – Sucos: gosto muito de sucos naturais, então faço poupas e congelo em garrafinhas de água mineral mesmo. Quando quero fazer o suco, descongelo e utilizo metade da garrafinha uma (vez que completo a jarra com água, raramente utilizo açúcar). Daí, congelo novamente a poupa restante(deixo a poupa natural, sem acrescentar água).

    Meu comentário ficou um pouco grande, mas tem funcionado comigo então quis compartilhar. Emprego um pouco mais do meu tempo para preparar tudo, mas no final compensa! Pois difícil mesmo é a primeira vez, depois que pega o jeito você prepara tudo rápido. Geralmente gasto umas três horas por duas vezes ao mês para preparar tudo acima e como resultado temos uma alimentação fresca e muito saudável durante todo o mês. Quase não precisamos comer fora, pois quando fazemos em casa gastamos menos tempo (e ainda economizamos né?!)! Fazendo desta forma, conseguimos tempo para praticar esporte na parte da noite (corrida), ver filmes antes de dormir e até convidar amigos e familiares para jantares. Ah! E temos uma hortinha em casa com manjericão, cebolinha, salsinha e orégano (isso também facilita muito, pois sempre usamos).
    Boa sorte para todos em simplificar a alimentação!

  25. nina 09/01/2015

    Os posts sobre como simplificar as atividades tem sido perfeitos, porque estão de acordo com o que venho pensado em implementar ultimamente. É bacana entrar em um blog e sentir como se o post fosse feito pra gente. Obrigada pelas dicas, sempre tem algum ponto que não havia pensado.
    Uma coisa bacana que encontrei foi aquela dica da salada no pote de vidro. Pode não ser viável pra algumas pessoas, claro, porque depende da rotina de cada um. Mas pra mim que vivo sozinha, tem sido ótimo.

    Sobre o comentário a respeito de que comer direitinho não seja simples de orientar: não é mesmo. Mas sinceramente, de todas as pessoas que conheci/conheço na vida, conto nos dedos as que já procuraram orientação profissional sobre nutrição. E as que procuraram, foram por causa de situações específicas (queriam perder peso, ou estavam com um problema sério de saúde). Então, mesmo que o ideal fosse termos acesso e condições de ter ajuda profissional para nos alimentar bem, a realidade não é essa.

    E eu acredito que quando passamos a prestar atenção no que comemos, isso já faz com que a gente se lembre de que comer bem não é comer demais, não é comer produtos industrializados, é procurar mais alimentos frescos, frutas, legumes, é prestar atenção nos condimentos. São coisinhas que muita gente sabe, mas deixa de lado por causa da vida corrida. O alerta pra respensasr isso pode vir de uma postagem como essa. Então, são dicas muito válidas e ponderadas.

    🙂

    • Thais Godinho respondeu nina 10/01/2015

      Obrigada, Nina!
      Eu acho super importante procurar um médico; tanto que recomendei no post. O restante é a minha opinião pessoal (como um blog deve ser).
      Bjo

  26. Anna Kuhl 09/01/2015

    Me animei com esse post! Adorei a ideia das bandejas pro café da manhã, pq eu geralmente separo na noite anterior, e assim fica bem mais fácil. Do menu semanal, minha maior “nóia” é o aproveitamento dos alimentos – somos eu e meu companheiro, então muitas vezes erramos nas porções ou não comemos toda salada que compramos …. Nesse sentido, planejamento é tudo.
    Beijos e obrigada pelo post =)

  27. Claudia 09/01/2015

    Oi Thais bom dia! Tudo bem?
    Estou em fase na minha vida que preciso organizar tudo!! Desde a minha cas,a finanças, trabalho e o meu blog… tenho um blog há 8 anos e e agora estou muita dificuldade para fazer novos posts… Me sinto muito cansada ultimamente…. Trabalho das 08h as 18h, passo na casa dos meus pais para pegar o meu filho, acabo jantando na minha mãe todos os dias e quando vou pra casa só penso em deitar e dormir… E o blog acaba ficando sempre para depois e depos… Eu eu gostaria de postar todos os dias, mas não estou conseguindo… Como fazer para me organizar quanto á isso? Abraço!!!

    • Thais Godinho respondeu Claudia 09/01/2015

      Oi Claudia,
      Acompanhe o blog! Aqui tem muitas dicas para quem está começando a se organizar quanto para situações mais específicas. Vale a pena fazer uma pesquisa nos posts anteriores.
      Obrigada por comentar!

  28. Bruno 09/01/2015

    Muito bom dia!

    Leio seu blog há uns 2 anos e nunca comentei, mas chegou a hora!
    Gosto muito dos metodos de organização, mas tenho certa dificuldade em mante-los por muito tempo, mas uma hora eu consigo. Mas devido a condições de saúde, as de alimentação eu desenvolvi um jeito bem eficiente!

    Vamos lá
    Tenho 24 anos, moro sozinho, trabalho e estudo. Levo marmita todos os dias porque onde trabalho não tem muitos lugares perto onde comer. Adoro comida saudável, diversificada e faço assim:
    Todo sábado eu penso no que vou comer durante a semana. Não estabeleço exatamente 7 pratos porque como sou só eu, sempre acaba sobrando comida pra uns 2 dias (nao me importo com comida requentada). Então geralmente escolho algumas misturas (peixe, frango, omelete, alguma coisa vegetariana…), vejo o que tenho em casa e o que preciso comprar. Mas sempre pensando que vou ter que fazer uma comida “marmitável”, que no geral é arroz, feijão e mais alguma coisa, e uma salada no outro potinho. Tenho um vidrinho de papinha minúsculo que uso pra levar o molho da salada (só tacar dentro da marmita de salada e chacoalhar tudo).
    No dia a dia fica assim: aos sábados vou ao supermercado comprar o que não dá pra comprar na feira (leite, queijos, iogurte, pao, essas coisas) e aos domingos vou à feira (ritual que SUPER recomendo! É divertido, mais barato, com mais opçoes de escolha, mais fresco e vc acaba conhecendo os vendedores). Compro sempre um peixe (que já faço logo no domingo porque perde muito rapido) e as outras misturas, frutas, salada. As frutas, também tenho que pensar em quais vou levar de lanche e quais vou comer em casa (café da manha, apenas), procuro equilibrar e comprar em quantidade suficiente para uma semana.
    Aí durante a semana só tenho que fazer arroz, temperar o feijão de vez em quando (que ja deixo congelado sem tempero em potinhos que duram umas 4 refeiçoes).

    No começo era meio complicado, comprava coisa demais ou de menos, mas com o passar das semanas fui me acostumando com as quantidades e ja estou meio no automatico. Penso numas 2 – 3 refeições (por exemplo, strogonoff de frango, peixe grelhado) e compro uns ingredientes-chave que vão com qualquer coisa (cebola, ovos, batata, essas coisas), mas nunca e muita quantidade pra nao estragar.

    Uma coisa que me ajuda muito é, de vez em quando, aos domingos quando tenho mais tempo e volto inspirado da feira, preparo coisas que são congeláveis, por exemplo, feijão, lentilha, grão de bico, legumes (brócolis, cenoura, mandioquinha, dou uma amolecida rápida no vapor, boto num zip-loc e mando pro freezer. Depois é só separar um pouquinho, colocar de volta no vapor pra terminar de cozinhar). Com as saladas, chego da feira, lavo tudo, espero secar e boto no zip-loc na geladeira (bem mais barato que comprar já lavada, e da pra escolher o que vai querer. Agora imagino que um secador de saladas ia bem).
    A idéia é ter que fazer a menor quantidade de coisas durante a semana.

    O que mais me salva é: sopa!!!
    Pra quem gosta, recomendo absurdos! É barato, nutritivo, dá pra fazer um monte de uma vez só e congelar em vários potinhos individuais e jantar quando nao estiver disposto a pilotar o fogão. Nem suja nada!

    Tem funcionado bem.

  29. Bruno 09/01/2015

    Muito bom dia!

    Leio seu blog há uns 2 anos e nunca comentei, mas chegou a hora!
    Gosto muito dos metodos de organização, mas tenho certa dificuldade em mante-los por muito tempo, mas uma hora eu consigo. Mas devido a condições de saúde, as de alimentação eu desenvolvi um jeito bem eficiente!

    Vamos lá
    Tenho 24 anos, moro sozinho, trabalho e estudo. Levo marmita todos os dias porque onde trabalho não tem muitos lugares perto onde comer. Adoro comida saudável, diversificada e faço assim:
    Todo sábado eu penso no que vou comer durante a semana. Não estabeleço exatamente 7 pratos porque como sou só eu, sempre acaba sobrando comida pra uns 2 dias (nao me importo com comida requentada). Então geralmente escolho algumas misturas (peixe, frango, omelete, alguma coisa vegetariana…), vejo o que tenho em casa e o que preciso comprar. Mas sempre pensando que vou ter que fazer uma comida “marmitável”, que no geral é arroz, feijão e mais alguma coisa, e uma salada no outro potinho. Tenho um vidrinho de papinha minúsculo que uso pra levar o molho da salada (só tacar dentro da marmita de salada e chacoalhar tudo).
    No dia a dia fica assim: aos sábados vou ao supermercado comprar o que não dá pra comprar na feira (leite, queijos, iogurte, pao, essas coisas) e aos domingos vou à feira (ritual que SUPER recomendo! É divertido, mais barato, com mais opçoes de escolha, mais fresco e vc acaba conhecendo os vendedores). Compro sempre um peixe (que já faço logo no domingo porque perde muito rapido) e as outras misturas, frutas, salada. As frutas, também tenho que pensar em quais vou levar de lanche e quais vou comer em casa (café da manha, apenas), procuro equilibrar e comprar em quantidade suficiente para uma semana.
    Aí durante a semana só tenho que fazer arroz, temperar o feijão de vez em quando (que ja deixo congelado sem tempero em potinhos que duram umas 4 refeiçoes).

    No começo era meio complicado, comprava coisa demais ou de menos, mas com o passar das semanas fui me acostumando com as quantidades e ja estou meio no automatico. Penso numas 2 – 3 refeições (por exemplo, strogonoff de frango, peixe grelhado) e compro uns ingredientes-chave que vão com qualquer coisa (cebola, ovos, batata, essas coisas), mas nunca e muita quantidade pra nao estragar.

    Uma coisa que me ajuda muito é, de vez em quando, aos domingos quando tenho mais tempo e volto inspirado da feira, preparo coisas que são congeláveis, por exemplo, feijão, lentilha, grão de bico, legumes (brócolis, cenoura, mandioquinha, dou uma amolecida rápida no vapor, boto num zip-loc e mando pro freezer. Depois é só separar um pouquinho, colocar de volta no vapor pra terminar de cozinhar). Com as saladas, chego da feira, lavo tudo, espero secar e boto no zip-loc na geladeira (bem mais barato que comprar já lavada, e da pra escolher o que vai querer. Agora imagino que um secador de saladas ia bem).
    A idéia é ter que fazer a menor quantidade de coisas durante a semana.

    O que mais me salva é: sopa!!!
    Pra quem gosta, recomendo absurdos! É barato, nutritivo, dá pra fazer um monte de uma vez só e congelar em vários potinhos individuais e jantar quando nao estiver disposto a pilotar o fogão. Nem suja nada!

    Tem funcionado bem.

  30. Aninha 09/01/2015

    Ótimas dicas Thais! Nessa nossa correria do dia a dia realmente o planejamento na hora de cozinhar é fundamental quando se quer ter uma alimentação equilibrada!
    Aproveito para indicar um post muito bacana sobre esse assunto.
    http://cozinhologoexisto.blogspot.com.br/2014/03/por-uma-vida-organizada-se-virando-nos.html

  31. camila 10/01/2015

    Adorei a dica das bandeijas para o café da manhã, nunca tinha pensado nisso antes. Vai facilitar muito por aqui!

  32. Adriana Fonseca 11/01/2015

    Adoreis as dicas! Aqui em casa o desafio do ano é ter comida pronta todos os dias. Estou cozinhando feijão e carne no final de semana que é quando eu tenho mais tempo. O arroz faço umas duas vezes por semana:refogo e coloco a primeira água. Guardo na geladeira e quando vou utilizar coloco um pouco mais de água para finalizar o cozimento. As folhas deixo lavadas na centrífuga. Legumes cozinho no dia de consumir no vapor que é prático e saudável. As comidas mias elaboradas ficam para sábado e domingo.
    Sempre tenho na geladeira um babaganouche que com um arroz branquinho e uma carne ou ovo quebram um galho.
    Assim vou trilhando os caminhos da cozinha simples!

  33. […] Simplificando a alimentação […]

  34. Nívea Leite 17/02/2015

    Eu preparo arroz e feijão (ou lentinha ou ervilha) em quantidade para congelar e lavo 2 tipos de folhas para a salada da semana. Faço isso toda quarta feira, dia de feira, e ganho todos os outros dias. Mas ainda me perco nos acompanhamentos. Às vezes me falta criatividade e o tempo é curto. Mas vou voltar com o cardápio semanal. Beijos

  35. Keyla 09/07/2015

    Thais,

    Descobrir seu blog hoje e estou encantada, que dicas legais e super práticas, nada fora de nossa realidade das reles mortais que trabalham fora tem filhos .
    Parabéns e Deus continue te abençoando sendo uma mulher sábia compartilhando seu conhecimento.

    Beijos.

  36. Gaby 06/08/2015

    Oi Thais!

    Eu e meu marido nos mudamos para nosso próprio apartamento em dezembro e testei o menu semanal (e compras semanais também, ao invés de mensais) nos últimos dois meses, mas notei que os gastos aumentaram muito. Acabamos gastando bem mais comprando desta maneira. Isso também aconteceu com você?

    Obrigada e obrigada também por nos oferecer tanto conteúdo de qualidade
    beijos
    Gaby

    • Thais Godinho respondeu Gaby 06/08/2015

      Não, pelo contrário. Uma recomendação é vocês preparem alimentos mais simples.

      PS – O mercado aumentou MUITO nos últimos meses também.

      Obrigada por comentar!

  37. Vou passar a estudar estas dicas. Achei a ideia excelente porque “ainda” não sou muito organizada. Me enrolo durante a semana. Obrigada, Thaís Godinho.