ou

Essa semana, postei no Instagram do blog passo a passo de uma análise que fiz das minhas roupas e destralhamento do meu guarda-roupa. Gosto de fazer isso de duas a três vezes por ano, geralmente a cada troca de estação mais significativa, para valorizar as peças da estação que está entrando e doar o que eu não uso mais, ou até mesmo verificar o que precisa de reparos. Bem, as fotos estão aí embaixo, com as legendas originais.

Primeiro eu separo as roupas em "estou usando" e "não estou usando".

Primeiro eu separo as roupas em “estou usando” e “não estou usando”.

Para mim, o mais legal desse processo é o auto-conhecimento mesmo. São poucas as peças que usamos mais. Por quê? O que elas têm de especial que as outras não têm?

Para mim, o mais legal desse processo é o auto-conhecimento mesmo. São poucas as peças que usamos mais. Por quê? O que elas têm de especial que as outras não têm?

Cabide para cintos - acho mais prático que colocar em caixas, se você tiver poucos como eu! Comprei esse na Leroy Merlin, mas já vi em outras lojas similares.

Cabide para cintos – acho mais prático que colocar em caixas, se você tiver poucos como eu! Comprei esse na Leroy Merlin, mas já vi em outras lojas similares.

Tudo o que eu selecionei como "estou usando" será analisado antes de ser guardado. Pode fazer com lingeries também? Deve! Calcinhas, cuecas e meias podem ser guardadas em colméias de gavetas.

Tudo o que eu selecionei como “estou usando” será analisado antes de ser guardado. Pode fazer com lingeries também? Deve! Calcinhas, cuecas e meias podem ser guardadas em colméias de gavetas.

Uma leitora perguntou onde encontrar essas colméias. Fiz outro dia um post inteirinho com indicação de lojas de produtos organizadores, dê uma olhada.

Identificou alguma coisa que poderia ter para melhorar a organização? Não pare de arrumar - anote em um caderno e continue trabalhando. Mais tarde, você processa isso.

Identificou alguma coisa que poderia ter para melhorar a organização? Não pare de arrumar – anote em um caderno e continue trabalhando. Mais tarde, você processa isso.

Ao analisar as roupas que você está usando, separe em uma pilha aquelas que precisam de reparos - costura, barra, botão, tingir, tirar bolinhas.

Ao analisar as roupas que você está usando, separe em uma pilha aquelas que precisam de reparos – costura, barra, botão, tingir, tirar bolinhas.

Eu costumo tirar as bolinhas com aqueles rolinhos que vendem em supermercados.

Para guardar as que vão ficando, use um dobrador! Facilita muito na hora de deixar malhas, camisetas e blusas do mesmo tamanho na prateleira.

Para guardar as que vão ficando, use um dobrador! Facilita muito na hora de deixar malhas, camisetas e blusas do mesmo tamanho na prateleira.

Antes de dobrar e guardar, você pode separar as peças que fucam em categorias - camisas, calças, blusinhas, casacos, pijamas. Isso vai te dar uma noção de quanto espaço você precisa para cada uma delas.

Antes de dobrar e guardar, você pode separar as peças que fucam em categorias – camisas, calças, blusinhas, casacos, pijamas. Isso vai te dar uma noção de quanto espaço você precisa para cada uma delas.

Analisando as minhas roupas que ficam, eu percebo que algumas delas estão meio apertadinhas em mim, o que significa que me deixam desconfortável ou não estão vestindo bem. Criei uma pilha para elas e reservei. Daqui a pouco volto nelas.

Analisando as minhas roupas que ficam, eu percebo que algumas delas estão meio apertadinhas em mim, o que significa que me deixam desconfortável ou não estão vestindo bem. Criei uma pilha para elas e reservei. Daqui a pouco volto nelas.

A arrumação por cores vem somente na hora de guardar as roupas no armário... Gosto de começar pela mais clara e ir escurecendo.

A arrumação por cores vem somente na hora de guardar as roupas no armário… Gosto de começar pela mais clara e ir escurecendo.

Muitas pessoas me perguntam se eu deixo calça social junto com calça jeans e a resposta é: sim! Com o passar dos anos, aprendi que não existe esse tipo de diferenciação entre as roupas. Se todas forem boas, você consegue montar excelentes combinações para qualquer ocasião.

Muitas pessoas me perguntam se eu deixo calça social junto com calça jeans e a resposta é: sim! Com o passar dos anos, aprendi que não existe esse tipo de diferenciação entre as roupas. Se todas forem boas, você consegue montar excelentes combinações para qualquer ocasião.

Uma leitora me perguntou se eu não passo as roupas, e a resposta é: só passo quando vou usar, e se precisar. Eu perdia muito tempo antes passando roupas e eles acabavam até amassando no armário, porque eu demorava para usar. Agora, venho comprando roupas que não precisam ser passadas e, as que precisam, passo uma vez por semana, de acordo com o que pretendo usar (sim, eu faço esse leve planejamento de acordo com os meus compromissos).

O que eu acho legal dessa fase são as conclusões que a gente chega, tipo... "Nossa, como eu gosto de blusinha listrada, tenho um monte! Não preciso mais comprar blusas desse tipo" ou "Amo essa blusinha verde, então eu sei que uma camisa nesse tom pode ser uma boa aquisição para mim".

O que eu acho legal dessa fase são as conclusões que a gente chega, tipo… “Nossa, como eu gosto de blusinha listrada, tenho um monte! Não preciso mais comprar blusas desse tipo” ou “Amo essa blusinha verde, então eu sei que uma camisa nesse tom pode ser uma boa aquisição para mim”.

Das roupas que eu uso, já separei algumas para doar.

Das roupas que eu uso, já separei algumas para doar.

Agora é a parte mais divertida: analisar as roupas "não estou usando". Não é tão simples quanto "doe tudo" - cada roupa não vem sendo usada por um motivo. Não é a estação dela, por exemplo, ou falta fazer uma barra, arrumar um botão... Vou separar em pilhas agora. Já falo como!

Agora é a parte mais divertida: analisar as roupas “não estou usando”. Não é tão simples quanto “doe tudo” – cada roupa não vem sendo usada por um motivo. Não é a estação dela, por exemplo, ou falta fazer uma barra, arrumar um botão… Vou separar em pilhas agora. Já falo como!

Estou separando as roupas "não uso" nas seguintes pilhas: fica feia no corpo, puída, é de outra estação, apertada, quero pensar melhor, vou usar agora no calor.

Estou separando as roupas “não uso” nas seguintes pilhas: fica feia no corpo, puída, é de outra estação, apertada, quero pensar melhor, vou usar agora no calor.

Lembrem-se que as pilhas de precisa reparos e a de doação continuam a todo vapor!

Lembrem-se que as pilhas de precisa reparos e a de doação continuam a todo vapor!

Criei outra pilha: não combina mais comigo. Depois vou dizer o que fazer com cada uma delas.

Criei outra pilha: não combina mais comigo. Depois vou dizer o que fazer com cada uma delas.

Essa é a pilha das roupas que eu não uso porque ficam feias no meu corpo. Nem vou olhar de novo - separei pra doação direto! Já coloca num plástico pra nem olhar de novo e recuperar por dó coisa que você nunca vai usar!

Essa é a pilha das roupas que eu não uso porque ficam feias no meu corpo. Nem vou olhar de novo – separei pra doação direto! Já coloca num plástico pra nem olhar de novo e recuperar por dó coisa que você nunca vai usar!

Puídas eu não tenho muitas. Coloco pra doação também. Elas não estão ruins - eu apenas não quero usar roupas puídas, mas alguém pode precisar delas.

Puídas eu não tenho muitas. Coloco pra doação também. Elas não estão ruins – eu apenas não quero usar roupas puídas, mas alguém pode precisar delas.

Tenho aqui uma pilha de roupas que não estava usando porque são de outras estação. Vou guardá-las junto com as outras.

Tenho aqui uma pilha de roupas que não estava usando porque são de outras estação. Vou guardá-las junto com as outras.

As roupas que não fazem mais meu estilo também vão para doação...

As roupas que não fazem mais meu estilo também vão para doação…

As roupas que precisam de reparos eu guardei em um porta-lençol e vou deixar na área de serviço. A ideia é incomodar mesmo, para que eu possa levar na lavanderia assim que sair de casa. O que sobrar (porque precisa ser feito em outro lugar, ou são pequenos reparos, repito o procedimento).

As roupas que precisam de reparos eu guardei em um porta-lençol e vou deixar na área de serviço. A ideia é incomodar mesmo, para que eu possa levar na lavanderia assim que sair de casa. O que sobrar (porque precisa ser feito em outro lugar, ou são pequenos reparos, repito o procedimento).

Esse porta-lençol eu comprei na Leroy Merlin. Não recomendo… fica bem amassado e feinho. Vou usando enquanto não compro outro.

Uma leitora recomendou o uso de embalagens a vácuo. Eu já conheço esse produto, mas confesso que acho muito feio e desesperador, sabe? Poxa, tenho tanta coisa assim que, para caber na minha própria casa, preciso embalar a vácuo? Prefiro reduzir e deixar em compartimentos mais adequados.

Eu tenho uma pilha de roupas aqui que eu julguei que mereciam uma segunda chance, por qualquer motivo... Vou analisá-las de novo e decidir o que realmente quero manter e que vale a pena. Mas olha, tem que analisar caso a caso e ter parcimônia aqui!

Eu tenho uma pilha de roupas aqui que eu julguei que mereciam uma segunda chance, por qualquer motivo… Vou analisá-las de novo e decidir o que realmente quero manter e que vale a pena. Mas olha, tem que analisar caso a caso e ter parcimônia aqui!

As roupas que estão um pouco apertadas eu vou guardar na parte de cima do guarda-roupa, em um porta-lençol. Mas atenção! Isso só vale se você estiver em processo de emagrecimento e por tempo limitado! Se em um ano você não tirar nenhuma roupa dali, doe tudo!

As roupas que estão um pouco apertadas eu vou guardar na parte de cima do guarda-roupa, em um porta-lençol. Mas atenção! Isso só vale se você estiver em processo de emagrecimento e por tempo limitado! Se em um ano você não tirar nenhuma roupa dali, doe tudo!

Também vou guardar na parte de cima do guarda-roupa, em um porta-lençol, as roupas de frio que não vou mais usar daqui para a frente. E olha que legal: dá para colocar peças daquela primeira seleção também (as que estão em uso).

Também vou guardar na parte de cima do guarda-roupa, em um porta-lençol, as roupas de frio que não vou mais usar daqui para a frente. E olha que legal: dá para colocar peças daquela primeira seleção também (as que estão em uso).

Como é bom ir vendo o resultado.

Como é bom ir vendo o resultado.

Bora fazer o mesmo com os sapatos? Usa ou não usa?

Bora fazer o mesmo com os sapatos? Usa ou não usa?

Final - Parte 1

Final – Parte 1

Final - Parte 2

Final – Parte 2

O “antes” estava bem parecido – só tinha mais roupas. Tirei dois sacos grandes de roupas, bolsas e sapatos, todos separados para doação.

Espero que tenham gostado do meu passo a passo compartilhado. 🙂 Para ver em tempo real, siga o blog no Instagram!

Obrigada por tudo, pessoal.

Thais Godinho
20/11/2014
Veja mais sobre:
Minha casa
27
Relacione suas metas de organização a um objetivo de vida mais amplo
Resultado do sorteio dos 5 exemplares do livro Vida Organizada!
Rapidinhas: Cantinho de artesanato fofo

 

  1. Michelle 20/11/2014

    Olá Thais, me considero bastante organizada e arrumo praticamente de dois em dois meses o guarda-roupa e já encontrei uma maneira de arrumar de modo que consiga utilizar tudo que tenho. Você falou sobre o porta lençol, para mim ele é muito útil, como minha box é baú, guardo durante o verão os casacos que ocupam muito espaço e vestidos que uso somente em festas. Eu também indico a embalagem a vácuo para guardar os cobertores, toalhas de banho, ficam todos organizados no box. As caixas plásticas organizadoras também são viciantes para mim, guardo meus sapatos nelas, uma só para sandálias claras, outra para sandálias escuras, sapatilhas e por ai vai, como não há ventilação, é importante limpar antes de guardar. Grande abraço, adoro sobre essas “arrumações”.

    • Thais Godinho respondeu Michelle 20/11/2014

      Obrigada, Michelle. O porém da cama baú é que ela gera umidade e, se você não arejar sempre o que está ali dentro, pode estragar. Mas confesso que, nesse caso, escondido assim, armazenar a vácuo é a melhor pedida mesmo!

  2. Jaqueline 21/11/2014

    Obrigada Thais, adorei

  3. Patricia Leardine 21/11/2014

    Eu gosto muito de organizar o guarda-roupa. Recentemente destralhei a parte de cosméticos. Gosto da ideia de ficar só com aquilo que eu realmente uso e posso usar sempre quiser, sem ter esperar uma ocasião ou coisa do tipo. Acho que meu guarda-roupa é a metade do seu, e até cogitei a comprar um maior, mas depois pensei que se ele for maior, mais coisas vou guardar. Então as organizadoras estilo colmeia são a minha salvação por aqui. Ótimas dicas, Thais!

  4. Tatiana 21/11/2014

    Gosto das embalagens a vácuo para peças volumosas. Eu uso para guardar toalhas e roupa de cama.
    Acho um contrassenso usar essas embalagens para guardar roupas, mais ou menos pelo que você disse, acho que demonstra que a pessoa tem roupas demais.
    Enquanto faço esse tipo de destralhamento, também anoto roupas que preciso adquirir. Por exemplo, mês passado aposentei uma calça jeans preta que estava começando a desbotar. Uso-a para trabalhar, não tenho necessidade de ter uma pra ficar em casa ou pra “bater”, então separei pra doação e anotei no Evernote, na minha nota sobre compras, uma calça jeans preta.
    Sou daquelas que compra roupas que funcionam para trabalhar e para sair, por exemplo. Não curto compras roupas “pra noite” ou muito específicas (tipo roupas brilhosas/transparentes, vestidos de festa) porque ocupam espaço no guarda-roupa para serem usadas raramente (óbvio, depende da rotina de cada um).
    Queria aprender a fazer pequenos reparos nas roupas, você sabe? O máximo que consigo é costurar um botão. Sabe quando a peça começa a descosturar? Não sei costurar isso, hahaha, shame! Também queria saber fazer barra em calças e pequenos ajustes. Serviço de costureira é caro onde moro. No início dessa semana, levei uma calça para apertar a cintura (não precisava ajustar na coxa nem nada, só na cintura mesmo), e me custou R$ 25. Pensei que custaria R$ 15, R$ 20 no máximo. =/
    Ainda vou separar umas roupas de cobaia para minhas aventuras de costura, e revirar o Youtube para aprender, haha!

    • Thais Godinho respondeu Tatiana 23/11/2014

      Eu também sei fazer apenas pequenos reparos (botões, costuras etc). Coisas mais complicadas eu prefiro levar em uma costureira mesmo. Não só pela questão do conhecimento, mas pelo tempo que levaria fazendo isso. Sempre opto pela praticidade. Bjo

    • Juciany respondeu Tatiana 24/11/2014

      Poxa… Parabéns, Tatiana. Gostaria de ter esse auto-controle em relação as compras!! Parabéns mesmo!! 😀

      • Tatiana respondeu Juciany 24/11/2014

        Oi, Juciany! Eu adquiri esse hábito porque via aquelas roupas “para ocasiões especiais” paradas. Eu quase nunca tinha uma situação adequada para usar. Eu não costumo sair pra baladas, festas, esse tipo de evento que exige mais produção. E aí a roupa ficava lá, linda, guardada, sem uso, ocupando espaço. Dinheiro mal aproveitado, né?
        Foi sofrendo essa “pressão psicológica das roupas paradas” (hehe) e refletindo sobre meus gastos que consegui racionalizar o guarda-roupa. Isso é muito pessoal, vai da rotina de cada uma. De um ano pra cá, eliminei 60% daquelas roupas de “ficar em casa” porque praticamente só fico em casa pra dormir, rs. Devo ter no máximo 15 peças pra ir ali na padaria, fazer limpeza ou só ficar em casa mesmo.
        Enfim, acho que o caminho pra fazer as pazes com o guarda-roupa é pensar a sua rotina e ver quais situações demandam mais peças. É importante também levar em conta a frequência de lavar e passar roupa. Uma ocasião pode não exigir ter muitas roupas, mas talvez você precise de umas peças a mais porque lava roupa só uma vez ao mês. É essa análise que faço constantemente e me ajuda a gastar com mais qualidade. Espero que te ajude também 🙂 Beijo!

        • Silvia respondeu Tatiana 07/07/2015

          Gostei das suas dicas, fico perdida cada vez que vou arrumar meu guarda roupa! Nunca tinha pensado em arrumar o guarda roupa pensando na rotina de uso das roupas e realmente fico pouco tempo em casa. Obrigada!

    • cristina zaago respondeu Tatiana 09/02/2015

      Olá, eu tb só sabia pregar botão. Mas como sou sanfoninha… imagina só num mes faz pensas 3 meses depois desfaz… eu aprendi na net a fazer penças sozinhas (facinho: mede, e costura fazendo um triangulo), deu super certo além de ser prático. Barra eu comprei o “barra fix” uma cola em pó e depois passa o ferro e já era… vc pode também recortar a parte da costura e fazer ponto falso colocando esta parte da costura por cima, fica mais bonito…

  5. Estella Franssois 21/11/2014

    Olá Thais, Acompanho seu blog a algum tempo, e ele tem me ajudado imensamente no dia-a-dia, tanto no trabalho, quanto em casa e na faculdade. Adoro dicas praticas e que possam ser aplicadas com facilidade. Mas gostaria de pedir para você falar sobre um assunto que vou enfrentar no ano que vem, a primeira mudança, atualmente moro com minha mãe, e não possuo nada de móveis, utensílios e afins, e estarei me mudando para meu apartamento em meados de Junho de 2015, a unica providência que tomei até agora foi guardar dinheiro, tanto para a compra dos móveis como para eventuais necessidades, mas ainda estou perdida sobre o que devo comprar, quais eletrodomésticos essenciais ter, e principalmente utensílios domésticos, como dizem o “enxoval” necessário. Já li todas as suas postagens sobre mudança, mas elas indicam a mudança para uma pessoa que já possui casa e todas as coisas dentro, mas e para alguém que não tem nada e precisa começar do zero? Este e meu caso, e adoraria uma opinião sua. Tenho certeza que muitas outras leitoras também estão nesta situação. Agradeço pela atenção. Grande beijo!

    • Thais Godinho respondeu Estella Franssois 23/11/2014

      Minha mudança de 2011 foi começando do zero. ;D

      É que isso é SUPER pessoal. Depende, olha só:

      – do tamanho do apartamento
      – da quantidade de pessoas
      – da necessidade dessas pessoas (trabalha em casa? viaja muito? tem filhos?)
      – dos gostos dessas pessoas (refinado, minimalista)

      São tantos fatores que ficaria impossível fazer uma lista do que comprar. cada um tem que fazer a sua mesmo de acordo com suas necessidades e gostos.

      Boa sorte.

    • Dayana respondeu Estella Franssois 25/11/2014

      Estella, dá uma olhada no blog “Morando Sozinha”. Lá tem essas dicas. Beijo!

      • Cris respondeu Dayana 27/11/2014

        uauua ao ler esse comentário, pensei logo, morando sozinha!!! Acessa lá o blog da Fran é ótimo é tem dicas fantástica para quem está começando o projeto “morar sozinha” http://www.morandosozinha.com.br

  6. Samantha 22/11/2014

    Oi Thais! Gostei das dicas, e vieram na hora certa porque preciso organizar o meu guarda-roupas também. Eu quero experimentar o método “capsule wardrobe”, você já ouviu falar? Parece bem interessante.
    Abraços

  7. Ana Sousa Baudel 22/11/2014

    Adorei as dicas, algumas já coloco em prática. Tenho dificuldade com as camisas de malha, sempre tiramos a que desejamos toda a pillha se desarruma, por mais cuidado que tenhamos. Tem alguma sugestão? Obrigada, sou super fã do Vida Organizada! Bjs
    Ana Baudel

    • Thais Godinho respondeu Ana Sousa Baudel 23/11/2014

      Eu tiro as de cima, pego a que eu quero e coloco a pilha de volta.

  8. Keka 24/11/2014

    Muito bom. Curiosamente estou neste processo também. Ontem seprarei uns 5 pares de sapatos para doar, e uma caixa de roupas também, além de roupas que estava guardando há 2 anos porque queria emagrecer e voltar a usá-las. Desisti. Se eu 2 anos não consegui, se eu conseguir daqui pra frente adquiro outras conforme o meu corpo. Desapeguei geral de vários vestidos lindos. Penso em como as pessoas vão ficar felizes em recebê-los!

  9. edneusa 24/11/2014

    MEU GUARDA ROUPAS é pra três , não consigo deixa-lo em ordem

  10. Cris 27/11/2014

    Que máximo hein Thais!!! Um guarda roupa inteiro para você…assim dá gosto de arrumar

  11. Gabriela 01/12/2014

    Thais,
    Como eu moro no Rio, uso esse sacos a vácuo para guardar roupas mais pesadas de inverno que não vou usar tão cedo como cachecóis, blusas de gola, pijamas flanelados, luvas, gorros, etc. O bom desse tipo de saco é que eles fazem com que a roupa guardada não fique com aquele cheiro típico de “armário” ou até mofo. Sempre quando preciso usar e tiro do saco, as roupas ainda estão com cheirinho de lavadas. Recomendo com esse propósito!

    Adoro seu blog e o seu livro é ótimo.. devorando e colocando em prática!
    Grande beijo!

  12. Ana Paula Araújo 11/01/2015

    Thais, e aquelas blusas furadinhas ou com o tecido mais fino de tão velhinha?

  13. Manuela 30/06/2015

    Adorei o post, Thaís!
    Estou sentindo falta do “Linkagem de domingo”. Eu adorava! :*

  14. Lia 11/07/2015

    Thaís, Como você organiza as roupas que já foram usadas, mas ainda não estão precisando ser lavadas? Isso acontece muito comigo.. aquela calça jeans que uso pouco e foi comigo só ao restaurante, o casaquinho de lã colorido que foi usado duas vezes e agora só sairá de novo na próxima semana etc. Eu não acho muito higiênico misturar com as roupas limpas do armário, acabo deixando no banheiro e vira uma bagunça! Abraço!