ou

Tenho pensado muito ultimamente sobre as mudanças que vêm acontecendo na minha vida e como eu poderia escrever sobre elas aqui no blog. Mudanças internas, eu quero dizer. Porque, por mais que a gente mude por fora, significa que existiu uma revolução por dentro. E hoje eu gostaria de comentar sobre as principais desculpas que costumamos nos dar diariamente para não fazermos aquilo que queremos fazer, seja o que for.

A primeira desculpa é a velha “eu não tenho tempo”. Todas as pessoas do mundo têm a mesma quantidade de tempo – 24 horas por dia e 168 horas por semana. Precisamos aprender a gerenciar nosso tempo de vida o melhor possível, e para isso existe a organização. É justamente para pararmos algumas vezes ao longo do ano e pensar: “ok, onde eu quero chegar? porque preciso me organizar para chegar até lá”. É só isso. É simples, mas um trabalho que deve ser feito dedicado, ocasionalmente, para que a gente não perca nossos objetivos de vista. Se a gente continuar dizendo que não tem tempo, nunca vai ter mesmo. Ninguém vai chegar até você e dizer: “senhor, você foi contemplado com 30 horas a mais todos os dias para trabalhar em seus sonhos”. Portanto, precisamos aprender a fazer bom uso do tempo que todos nós temos.

A segunda desculpa é “eu não tenho dinheiro”. Geralmente, quando queremos mudar de carreira, de cidade, de país, fazer um mestrado, viajar ou qualquer outro projeto assim, vamos adiando dizendo que não temos dinheiro. Dinheiro é como tempo – a gente não tem, a gente providencia. Precisa gerenciar bem o que ganha, parar de gastar com bobagens e ter metas. Muitas vezes, quando pararmos para listar o quanto precisamos de dinheiro para realizar aquele sonho, percebemos que não é tanto quanto imaginávamos. Só de colocar no papel já ajuda a ter uma visão mais realista do que a gente pretende. E, com isso, vira um objetivo a ser alcançado, e podemos buscar outros meios para chegar até lá (bicos, investimentos e por aí vai).

A terceira desculpa, e a que mais me entristece, por ser tão comum, é “nunca vou conseguir fazer isso”. As pessoas costumam dar esse tipo de desculpa porque nasceram em uma família pobre (de dinheiro), ou porque não concluíram uma faculdade, ou porque nunca saíram do país, ou porque tem filhos e por aí vai. As desculpas vão alimentando umas às outras para chegar à conclusão mental de que nunca conseguirá o que quer. Supere o comodismo e busque soluções. Pare de falar que nunca conseguirá e monte um plano. Qual seria o primeiro passo? Às vezes é necessário apenas agir, colocar as coisas em movimento, que o resto você vai fazendo.

A quarta desculpa é “melhor um pássaro na mão do que dois voando”. Meus amigos, eu fiquei com essa desculpa em mente durante tanto tempo! Até que percebi que o que estava trocando não era um pássaro voando por um na mão, mas dois pássaros na mão por um só. Entenderam a diferença? Toda mudança envolve algum tipo de risco, mas ficar onde está também envolve – especialmente se estivermos falando de sonhos! Diminua os riscos o tanto quanto possível e simplesmente acredite que conseguirá o resultado que deseja, porque é provável que ele ainda supere as suas expectativas.

A quinta desculpa é a simples “eu tenho medo”, que a gente acaba confessando só lá no fundo, pra gente mesmo. É normal ter medo! De verdade. Porém, não deixe que esse medo paralise você. Como eu comentei na desculpa anterior, muitas vezes estamos trocando algo muito melhor pela situação em que nos acomodamos agora. Use o medo como parâmetro para decisões bem pensadas, mas de nada adianta decidir sem agir.

Apenas alguns pitacos sobre essas questões que estavam na minha cabeça e quis passar para vocês.

Thais Godinho
04/10/2014
Veja mais sobre:
37
Como criar um guarda-roupa versátil para clima quente na cidade
Simplificando a alimentação – preparos mais simples e menu semanal sem neuras
Achei no Pinterest: cantinho de troca do bebê organizado

 

  1. Maria Dubois 04/10/2014

    Thais, adoro os seus posts! Muito obrigada por compartilhar coisas tão úteis e tão construtivas! Beijos e sucesso sempre!

  2. Ana Yuan 04/10/2014

    Nossa que post bom, e como se encaixa no meu momento e de tantas outra pessoas, já usei bastante essas desculpas para me justificar, mas temso que ousar, fazer diferente do que temos agora para se chegar a algum lugar, obrigada pelo post de hoje, bom fim de semana bjs
    http://www.antestardedoquenunca1.blogspot.com

  3. Luisa Gonçalves 04/10/2014

    Olá Thais.
    Leio o teu blog desde Janeiro e desde essa data que leio e releio os teus posts com muito gosto. No entanto nunca comentei. Hoje achei que era egoísta da minha parte usar o que escreves como forma de organizar a minha vida e perseguir os meus sonhos sem sequer agradecer.
    Muito obrigada, de coração pela tua generosidade em partilhar connosco pensamentos e ideias e escrever o que muitas vezes está nas nossas cabeças mas não ousamos verbalizar…
    O teu blog é uma ajuda imensa e uma fonte de ânimo e energia.
    Beijinhos,

    Luísa Gonçalves

    • Thais Godinho respondeu Luisa Gonçalves 06/10/2014

      Luisa, eu que agradeço por você visitar o blog, ler o que eu escrevo e deixar um comentário. Obrigada de verdade.

  4. Mariana Santana de Moraes 04/10/2014

    Poxa vida, Thais!

    Adoro seus textos em geral, mas esse me tocou muito fundo! Me reconheci em todas as desculpas que você citou e percebi o quanto venho negligenciando minha vida e meus sonhos. Obrigada por abrir meus olhos, e pela generosidade de compartilhar suas reflexões conosco!

    Parabéns por sua missão!

  5. Vivi Lemes 04/10/2014

    Oi thais!
    Me identifiquei bastante com seu texto, ultimamente tenho saído da zona de conforto e realmente enfrentado especialmente o “não vou conseguir fazer isso” e o “não tenho dinheiro”. Tomara que dê certo. Ainda tenho medo. hehehehehe
    Bjs!

  6. Déborah 04/10/2014

    Teu site foi uma das melhores descobertas dos últimos meses!
    Sempre leio muitos blogs de fora e sentia falta de algo em Português.

    Ótimas reflexões, obrigada por compartilhar com a gente! 😀

  7. Marcia 04/10/2014

    Texto perfeito!

  8. Reginaldo de Souza 04/10/2014

    A verdade é que as pessoas já nascem educadas a fazer certas coisas e temem qualquer mudança. É muito mais fácil deixar as coisas com estão e nunca sair da zona de conforto com a qual já estão habituados. Só muda quem arrisca.

  9. Cinthia 04/10/2014

    Boa Thais!!

  10. Wanice Bon'ávígo 04/10/2014

    Thais…você sempre se superando…texto belíssimo!!! Eu sempre digo às pessoas: se é possivel para alguém é possível pra você! E transformo meus sonhos em objetivos (frase de Thais Godinho, meu mantra) e assim sigo ousando, viajando, deixando os pássaros voando e voando também, atrás do que me faz feliz. Bjo grande e um lindo retorno!

  11. Rose 05/10/2014

    Oi Thais,
    Obrigada,ótimo texto!

  12. Jaque 05/10/2014

    Lindo post. Beijos

  13. Patricia 05/10/2014

    Muito bom esse texto. Acho que nunca comentei aqui no blog antes, mas senti que esse post é tão importante para mim nessa época da vida (TCC, escolha de uma careira, fim da faculdade).
    Adoro seus textos mais reflexivos.

    Isso da gente ter 168 horas durante a semana é tão forte, a verdade é que tempo nós temos, só falta gerenciar do jeito que queremos.

    Bjs e parabéns!

  14. Patricia Leardine 06/10/2014

    Muito boa a reflexão, Thais. Hoje já não dou mais desculpas, acredito que todas elas podem ser trabalhadas e, se o sonho não acontece instantaneamente, podemos construir ele a partir de agora.

  15. Susie 06/10/2014

    ##fatoooooooooo
    No meu caso estou tão cansada fisicamente (filha pequena, casa, trabalho, marido…) que não consigo fazer mais…
    sempre é bom lembrar que é possível, obrigada <3

  16. Alexandre 06/10/2014

    Olá Thais!!!
    Obrigado por nos presentear com textos que nos trazem tantas reflexões!
    Gratidão!!!

  17. Mari Couto 06/10/2014

    Simplesmente perfeito esse texto foi feito pra mim. Obrigada

  18. Juciany 06/10/2014

    Uma ótima reflexão para começar a minha semana. Eu já sei o que quero para minha vida, dentro de mim já descobri que o Teatro me alegra como profissional e como pessoa. Infelizmente, não consigo sair de onde estou, preciso do dinheiro, e olha que nem é tanto assim. Todos os dias saio me arrastando da cama e com lágrimas nos olhos, esperando o dia que poderei fazer o que realmente gosto. Obrigada por sempre despertar essa inquietação em nossos corações, acho que quando nem pensamos mais nisto é porque tudo está perdido, se ainda refletimos, nos inquietamos, ainda podemos mudar e nos transformar.

    Bjus!
    Ju

  19. Adriana 06/10/2014

    Tudo o que você disse aqui é o que digo pra mim mesma. Mas, estou mudando e você me ajuda muito com seus posts. Obrigada, amiga!

    Abração!

    Drica.

  20. Samantha 06/10/2014

    Ótimo post pra uma segunda-feira. Eu estou vivendo uma fase paralisada (de medo, de angústia…) e esse post foi como um chacoalhão pra me acordar. Obrigada Thais!

    • Thais Godinho respondeu Samantha 06/10/2014

      Eu vivo nessas fases também… eis a vida! A gente só não pode se perder nelas. Boa sorte.

  21. Débora Santos 06/10/2014

    Thais, você foi bem profunda em suas colocações. E só uma pessoa que já passou por tudo isso sabe como é, enfim, muitas vezes me dou esse mundo de desculpas e muitos dos meus sonhos estão adiados, mas graças a Deus aos poucos tenho acordado para esse fato. Seu post foi muito inspirador e está me ajudando nesse acordar, parabéns pelo blog e parabéns por todas conquistas que tem conseguido, nada foi fácil, nada foi dado, mas tudo foi conseguido com seus esforços e determinação. Parabéns Thais, obrigada por compartilhar tantas coisas conosco. bjss

  22. Luz 13 06/10/2014

    Gostei do blog. “A vida é como o mar, hora manso, hora de ressaca, perigoso, mas lindo em suas manifestações” Aline. http://www.deolhonomundo.com Abçs

  23. Thais, boa reflexão. Esses dias assisti uma palestra muito legal, bem sobre esse tema, relacionado a empreendedorismo. Lá vão mais 3 desculpas, que vc poderia incluir na tua lista, e refletir sobre: “Tenho filhos pequenos” (filhos são para sempre, bebês, crianças ou adolescentes, cada um no seu tempo dará trabalho do seu jeito, rs) , “Meu marido não me entende” (questão de dialogar sobre seus projetos com ele, pedir apoio e compreensão, ser parceiros também nos sonhos) e “Não tenho experiência” (se vc não começar a fazer algo que pretende nunca adquirirá experiência, ela virá com a prática, nem que seja de graça no início). Abraços,

  24. Elian 10/10/2014

    Primeiro contato com seu blog já estou amando…parabéns pela iniciativa de compartilhar coisas que enaltece as pessoas. Isso é louvável em um mundo que compartilha desamores. Bjus

  25. Renata 28/10/2014

    Estava precisando dessas palavras!

  26. Bibiane 24/01/2015

    Ótimo texto adorei as dicas seus textos estão me ajudando bastante no meu dia a dia …parabéns

  27. Aninha Light 17/11/2015

    Eu sou medrosa, só percebi isso no final do ano passado, e eu deixo o medo me paralisar, infelizmente. Mas ultimamente ando passos de formiguinha (dá até um frio na espinha cada vez q penso nos meus objetivos), mas acho que é melhor ir devagar do que não sair do lugar nunca né? Quem sabe no começo eu pego no tranco e daki um tempo eu ando mais rápido. rss… bjus