ou

Recebo quase que diariamente essa pergunta através de comentários no blog, no Instagram e no Facebook, então resolvi escrever este post para responder a todos que tenham essa mesma dúvida.

Sinto desapontá-los, mas não tem muito segredo. =/ Eu sempre gostei de ler. Quando eu era criança, eu dava chilique em frente de banca e livraria, para entrar, ao contrário da maioria das crianças que faz isso na frente das lojas de brinquedo. Cresci com muitos livros em casa e minha avó sempre me incentivou muito. Com isso, não me lembro exatamente quando começou o hábito forte de ler, mas entrei na adolescência já lendo bastante. Eu adorava ler os livros paradidáticos da escola e li todos (e outros) no ano de vestibular. Sou daquelas que está sempre com um livro na bolsa e deixa de comprar lanche na rua para comprar um livro novo (parafraseando a Carrie, de Sex and the city, “eu apenas achei que me alimentaria mais”).

Meu passeio preferido sempre foi ir em sebos (lojas de livros usados) e me perder pelas prateleiras até ficar com dor no pescoço, por olhar as lombadas. Meu critério de escolha de shopping é pelo número de livrarias que há nele. É o que eu mais gosto de fazer. Me considero bibliófila – gosto de caçar edições antigas de livros clássicos; ler, quando possível, no idioma original; dar de presente uma edição mais velha só porque foi lançada uma edição deluxe com uma capa maravilhosa… essa sou eu.

Já vendi, doei e dei de presente MUITOS livros. Hoje, tenho 604 em casa e mais alguns na casa da minha avó, totalizando uns 650 livros. Se eu nunca tivesse me desfeito dos livros que eu já dei, doei ou vendi, é provável que eu tivesse por volta de 1000 ou 1200 livros hoje. Quando eu comprar meu primeiro imóvel, pretendo encontrar uma solução muito bacana para todos os meus livros – com bastante espaço para que a coleção possa crescer como eu gosto, pois ainda tenho muito a ler e colecionar.

Poucas coisas me deixam mais feliz do que comprar livros novos. Novos na minha coleção, porque adoro edições antigas. Me deleito ao encontrar em um sebo a primeira edição de algum livro que eu goste muito, especialmente os mais antigos. Costumo dizer que faço compra de mês na Livraria Cultura porque, além de adorar livros antigos, acho divertidíssimo conferir os lançamentos.

As pessoas acham absurdo eu ler e guardar os livros, mas meus livros não ficam empoeirados. Eu AMO meus livros, entendem? Estou sempre pegando, folheando, lendo trechos que marquei, comentei. Uso muito como referência, também. Costumo guardar livros que me sejam úteis ou de grande apego sentimental. Tenho uma edição (a 10ª) de “Os Sertões” que data de 1927 e era do meu bisavô – minha única herança dele. Como eu poderia me desfazer de algo assim? Meus livros, além de minha paixão, são o meu tesouro. Tenho muitas edições raras e livros que marcaram épocas da minha vida, assim como livros que eu espero o momento certo para ler. Porque sim, eu acredito que a gente tenha épocas certas da vida para ler determinados livros, e toda a experiência pode ser prejudicada se eles forem lidos fora do tempo. Assim como há livros que me proporcionaram um tipo de sentimento quando li pela primeira vez, há dez anos, e vão me fazer sentir de outra maneira, relendo agora.

Estou contando tudo isso para contextualizar a minha relação com os livros, porque toda essa paixão direciona a coisa de ler bastante e rápido (ou mais devagar).

Quando eu comecei a namorar o meu marido, algumas pessoas me chamavam de “a menina que lê”, porque era só isso o que eu fazia, sempre. Enquanto todo mundo via TV, eu estava lendo. Fila no banco? Lendo. Intervalo da escola? Lendo. Ponto de ônibus? Lendo. E assim vem até hoje. Leio em todas as janelas de tempo que tenho ao longo do dia, além de simplesmente adorar, quando tenho um tempinho de folga, me acomodar na cama ou no sofá e investir meu tempo na leitura da vez.

Já tive metas de leitura (“hoje vou ler 100 páginas” ou “hoje vou ler um capítulo de cada um dos três livros que eu estou lendo”) e acho que é uma tática que funciona bem, se você não se estressar com isso. Como para mim é um hobby, é algo que me anima. Deve ser o mesmo que os esportistas sentem ao estipularem correr 10km por dia, por exemplo.

Uma mania que tenho é a de ler vários livros ao mesmo tempo. Por experiência própria, isso só funciona para mim se forem livros de não-ficção. Para livros de ficção, prefiro ler um de cada vez até acabar, para não misturar enredos e confundir personagens.

Alguns livros eu leio mais rápido; outros, mais devagar. Tem livros que termino em duas horas e outros que demoro mais de dois meses. Depende do tipo de leitura, da minha vontade de ler aquele assunto, da necessidade de ler e reler, entre muitos outros fatores. Costumo usar alguns acessórios para facilitar a minha leitura, como marcadores transparentes de página, post-its e canetas marca-texto. Alguns livros eu tenho dó de marcar (especialmente edições deluxe), mas a maioria eu encaro como instrumento de trabalho e faço muitas anotações, pois elas me ajudam em consultas posteriores (que acontecem sempre).

Também tenho um Kindle, que levo especialmente em viagens. No Kindle, baixo livros que só quero ler, sem precisar comprar e manter, ou importados que custam muito caro no Brasil. Assim como também tenho alguns livros que gosto de ter sempre comigo, como o livro do GTD, para consulta. Mas sou e sempre vou ser apaixonada por livros de papel – essas coisinhas mágicas que nos levam para outra dimensão apenas com o cheiro das páginas. Aliás, adoro cheirar livros e acho que isso deveria ser uma profissão. Toda vez que compro um livro novo, meu ritual inclui levar o livro até o nariz, fechar os olhos e inspirar. Já até reconheço a editora pelo cheiro das páginas (meu preferido são os da Companhia das Letras).

Sobre ler rápido ou não, foi como eu falei: depende da leitura. Livro de auto-ajuda, desenvolvimento profissional, leitura mais fácil, dá para ler mais rápido porque não é complexo. Agora, pega um Bakhtin da vida, ou qualquer livro de semiótica ou estoicismo e tenta ler rápido! Isso acaba com a experiência! Cada livro é de um jeito e deve ser tratado como tal. Não tenho pressa para ler. Se leio rápido, é porque a leitura flui assim. Se leio devagar, é porque vou estudando, saboreando cada palavra, relendo, fazendo anotações. Tem muita coisa envolvida que somente a leitura. E já deixei muitos livros de lado porque percebi que teria que ler uns outros dois antes como referência. Faz parte da experiência de ler e de curtir os livros.

Tudo isso pode parecer besteira para quem não tem o mesmo gosto por livros que eu e tantas pessoas temos. Mas tudo bem. O que eu gosto só precisa fazer sentido para mim.

210614-lertanto

Minha estante, que organizei ontem. Ela fica na sala, mas há livros no aparador, perto da cozinha, no quarto e na minha mesa de trabalho. É comum, para quem gosta de ler, ter livros por toda a casa. E, se querem saber, eu adoro isso!

Thais Godinho
21/06/2014
Veja mais sobre:
Como eu me organizo
48
Aprenda GTD: Passo 2 – Esclarecer
5 coisas para fazer toda segunda-feira
Algo que tem me ajudado MUITO a trabalhar nos meus projetos atualmente

 

  1. Fernanda Leite 22/06/2014

    Thaís, que sonho!!! 🙂
    E todos esses 1000/1200 livros vc ja leu?
    Parabéns! Admiro vc por essa paixão!
    Gosto muito de ler, mas não tenho essa disciplina toda!
    Boa noite.

    • Thais Godinho respondeu Fernanda Leite 22/06/2014

      Sim, eram muitos livros da época da adolescência e da faculdade também. Guardei bem poucos da faculdade. Mas ainda tenho bastante livros que não li.

  2. Iasmin 22/06/2014

    Bem bacana esse post. Queria ser assim desde pequena.
    Pena ter descoberto o prazer da leitura agora, no final da adolescência.
    Estou sempre acompanhando seu blog!!!
    Beijos e até um próximo post seu

    http://www.iasmincarvalho.com

  3. Sybylla 22/06/2014

    Ai, que biblioteca recheada mais linda essa, Thaís! 😀

    Meu hábito de leitura começou com a escola. Tanto ler quanto escrever, nós fazíamos isso em sistema de linha de produção. E os livros eram sempre bem escolhidos, então nunca tive problema com isso quando criança e adolescente.

    Eu também leio muito rápido, especialmente quando são livros com uma narrativa bem fluída. Meio que desenvolvi uma técnica pra ler rápido justamente por ler vários livros ao mesmo tempo. Ao invés de ler palavra por palavra, eu uso a visão periférica e bato o olho nos espaços em branco entre duas ou três palavras. Assim consigo ler um conjunto ao invés de uma palavra apenas. Mas não faço isso com o material do mestrado ou com papers. Quando é em inglês, por exemplo, vou mais devagar.

    Também não deixou meus livros empoeirarem, estou sempre mexendo, arrumando, limpando, relendo algo, buscando referências. Eu apenas uso post it e lápis, evito usar caneta neles. Mas meu problema ultimamente é espaço! Minha mãe fica louca quando chega livro em casa, pois não tenho mais espaço. Preciso urgente de um livreiro, pelo menos!

    O Kindle me ajudou muito na leitura. Agora eu economizo mais, pois leio muito por ele e somente se realmente quero o livro em papel ou se são livros científicos de referência eu compro. Ele potencializou muito a minha leitura – consegui ler 76 livros no ano passado, contra 30 em 2012. Esse capaz que eu leia menos por causa da dissertação. Sempre recomendo o Kindle ou o Kobo para os leitores viciados, pois ele ajuda muito a economizar e a selecionar melhor as leituras que teremos em casa. E o aparelho se paga em pouco tempo com o tanto que a gente economiza com ele.

    Leiamos muito, gente, isso só faz bem! 😀

    Abraço!

  4. Flavia 22/06/2014

    Muito bonita sua declaracao de amor pela leitura. Tambem gosto de ler mas infelizmente nao aproveito muito essas brechas que voce falou e acabo perdendo tempo com coisas menos importante…mas no momento faco faculdade a distancia e preciso ler e estudar muita coisa como fiquei muito tempo sem estudar estou aprendendo a aprender, procrastino muito so que quando comeco me apaixono pela leitura,me falta disciplina vc teria alguma dica como estudar melhor ja que preciso ler varios conteudos e assimilar bem o que estou aprendendo…desculpe pelo comentario enorme

  5. Thaty 22/06/2014

    Thaís, como me identifiquei com seu texto!
    Quando eu era criança e meu pai vivia em Monteiro Lobato, ele mantinha na casa dele uma espécie de biblioteca comunitária para a cidade… Então eu ia passar minhas férias lá e consumia vários livros! E nas férias que eu não ia para la, acabava pegando livros da biblioteca do lado de casa…
    Livrarias mega são sem dúvida meu melhor programa! E livros o melhor presente!
    Minha wish list atual tem uns 50 títulos… Mas me dei como meta este ano ler tudo o que está sem ler em casa primeiro antes de comprar mais… Só que acabei furando e comprando um livro novo e interessante para o meu momento…
    Bjs
    Thaty

    • Thais Godinho respondeu Thaty 22/06/2014

      Eu tinha essa meta também, mas estava me deixando mais mal que bem, então deixei de lado.

      Muito legal sua história! Obrigada por compartilhar!

  6. Michele Tavares 22/06/2014

    Adorei! Você comprou essa estante onde?

  7. Larissa 22/06/2014

    Oi Thais!

    Me identifiquei com o seu post!!
    Em casa meus sempre incentivaram a ler..=)
    A questão de que cada livro tem seu tempo é verdade. Acho que tem haver com a maturidade tanto da pessoa quanto do livro.

    Uma amiga minha tem um blog sobre livros: http://www.cafecomblablabla.com.br/

    Te adicionei no Skoob.

    Boa semana..=)

  8. Patrícia 22/06/2014

    Me identifiquei com você. Apesar da correria do dia a dia, sempre arrumo um tempinho pra ler. Chamo essa hora de “meu momento” ,rsrsrs. Meu sonho é que conseguisse ler tudo que tenho vontade, mas infelizmente não dá. Tenho uma personalidade curiosa e interesses em vários assuntos. Não só livros, mas também na internet, quero ler tudo que encontro!

  9. Letícia Ohanna 22/06/2014

    Tenho agora por volta de 90 livros e uma coleção pequena de mangá. Moro em casa alugada e por isso tenho que me desfazer constantemente dos livros que possuo, meu sonho era ter um cantinho com estantes e uma poltrona (daquelas extremamente confortáveis que quase substituem uma cama) e um abajur de pé..infelizmente está bem longe de acontecer rsrs mas tenho esperança e fica a dica para você montar o seu rsrsrsrs

  10. Liz 22/06/2014

    Adoro textos sobre livros, sobre o amor por eles. Ainda mais quando nos identificamos como eu me identifiquei. Faço Letras e trabalho em uma livraria e além de ser uma apaixonada por livros, tenho sorte de trabalhar ao lado deles. Amo quando você comenta sobre os livros que está lendo, ainda mais porque a grande maioria que você indica eu já li ou estou morrendo de vontade de ler. Já te add no Skoob! Tenha um ótimo domingo! 🙂

  11. Carla Ferreira 22/06/2014

    Fantástico esse sentimento de leitor. Há quem me pergunte se faço outra coisa na vida além de ler. Já doei, com sua ajuda, um monte de coisas que vinha acumulando em casa, mas os livros continuam lá. Engraçado que o único motivo que me faz querer comprar uma casa é ter espaço para uma biblioteca gigante. As constantes mudanças de casa me deixam apreensiva quanto aos meus livros, que não são muitos, mas me permitem viajar bastante.
    A maioria dos livros que já li são divididos com meus irmãos e essa paixão em todos surgiu ainda criança quando “a casa caía” e meu pai não tirava os olhos do livro enquanto não acabasse o parágrafo ou o capítulo. Imagine uma criança querendo entender o que tem de tão bom naquele pequeno mundo. É assim que começa esse grande amor.
    Nunca é tarde para começar e usarei seu texto como incentivo. Pelo menos não sou a única louca por livros.
    Beijos,

    • Thais Godinho respondeu Carla Ferreira 22/06/2014

      Partilho do mesmo sentimento para tudo. Obrigada por comentar.

  12. Lolla 22/06/2014

    Melhor coisa é chegar na casa de alguém e dar de cara com uma parede cobertinha de livros. Jamais abro geladeiras e armários alheios, sou discreta e tenho medo de ofender, mas com livros eu já vou enfiando o nariz nas prateleiras. 🙂

  13. Vanessa 22/06/2014

    Thaís, que ótimo post!!!
    Me identifiquei muito com Vc, pois amo ler!!! Adoro quando deixa aqui no blog posts com livros que está lendo, pretende ler…enfim, sempre acabo adotando um ou outro como sugestão para leitura.
    Tõ adorando a nova fase de sua vida e principalmente presença aqui no blog, pois amo de paixão cada post…
    Um ótimo domingo e tudo de melhor!!!
    Abraços…

  14. Livia 22/06/2014

    Eu estou nessa com vc, Thais. Consigo entender cada palavra q vc escreveu. É mto assim q me sinto em relação aos livros tb, a unica diferença é q por inúmeras alergias resolvi não ter uma biblioteca, guardo apenas os mais queridos e que gosto de reler… Mas a leitura flui mto rapido, sempre fui conhecida pq pegava um livro num dia e devolvia no outro, tb li todos os paradidaticos feliz da vida, enquanto outras pessoas odiavam aquilo. Foi até uma experiencia enriquecedora, pq me apresentou autores q até hj amo. Enfim, nunca tinha visto ninguém falar sobre sua paixão pelos livros de uma forma que traduz tão bem a minha… Assim consigo me sentir “normal” kkkk

  15. Livia 22/06/2014

    Ah, e livros são o melhor presente ever!

  16. Mafalda S. 22/06/2014

    Identifico-me tanto com a tua postura. Deste criança que prefiro livros. Ainda hoje, perco-me mais em lojas de livros do que por exemplo em lojas de roupas. Não sou é mesmo nada fã de ler num ecrã, nada como os velhos e bons livros em formato de papel. Tal como tu, também os tenho às centenas.
    Podem achar esta postura meio esquisita, mas a verdade, pelo menos no meu caso, é que sou feliz assim. E no fim, é isso que importa!

  17. Melissa 22/06/2014

    Eu sou do seu time! Amo ler em qualquer lugar, qualquer situação… as pessoas me chamam de maluca pois muitas vezes prefiro pegar ônibus a sair com o carro. Mas não tem sensação melhor do que entrar no ônibus, sentar (tenho sorte de morar no ponto final), abrir meu livro e ser obrigada a parar (a contragosto) porque cheguei no meu destino. As vezes desço do ônibus e tenho que terminar de ler o capítulo, ali no ponto mesmo!

    Viva os livros e seus cheiros deliciosos!!!

  18. Aline Duque 22/06/2014

    Sempre gostei de ler, mais durante a vida toda só lia jornal, revistas e livros só do Paulo Coelho, tem gente que não gosta, fala que ali não é literatura, o que eu não concordo.Hj em dia eu to começando a ler outras coisas, pra mim acho que tem que ser coisas mais leves, tipo romance. O último que eu li foi Julieta de Anne Fortier, simplismente AMEI!!! As últimas páginas eu li tão lentamente com uma pena de acabar logo… rsrsrs. Enfim, acho que tudo é válido, quem lê realmente viaja. Bjks.

  19. Maria Cristina 22/06/2014

    Achei que era a única maluca do mundo a preferir o cheiro da Companhia das Letras kkkkk

  20. Isabela Lennon 22/06/2014

    “Quando eu era criança, eu dava chilique em frente de banca e livraria, para entrar, ao contrário da maioria das crianças que faz isso na frente das lojas de brinquedo.”

    Nossa, me identifiquei demais com isso! Comecei a ler aos 6 anos e não parei! Quando eu tinha 9 anos li a biografia do Albert Einstein e viciei na vida dele, enquanto minhas amigas neem pensavam em nada do tipo. Ler é maravilhoso, um hábito que nunca abandonarei.

  21. Luciane 23/06/2014

    Eu também amo ler. Lembro em uma aula no cursinho, quando o Professor perguntou quem leu todos os livros indicados para o vestibular. Eu fui a única a levantar a mão, na época lembro que ainda senti vergonha de ser a única. Vergonha quem tinha que sentir era os demais. rsrs. 😀 Amo seu blog Thais. Bjs

  22. Loja de Presentes 23/06/2014

    Thaís, que ótimo post!!!
    Muito bonita sua declaracao de amor pela leitura.

  23. Francismar 23/06/2014

    Oi Thais,

    Eu sempre enrolei muito para leitura e pode parecer puxa saquismo mas depois de um post seu que me deu aquela start de leitura nos mais diversos lugares livres, hoje em dia tenho uma táticas adaptadas por mim, como pego metrô e aqui no Rio é impossível de cheio quase sempre leio no Kindle ou quando está mais impossível ainda eu faço a leitura pelo celular(a sincronia do Kindle com o app para cel funciona perfeitamente), quando vou sentado normalmente no metrô ou onibus pego um livro impresso, com isso li esse ano 24 livros que pra mim é muito acima da minha média anual, como voce falou em um post antigo perdi também aquele receio de achar que nao prestarei atençao em um livro técnico ou de estudo, simplesmente algumas coisas leio como revista mesmo.

    Francismar

    • Thais Godinho respondeu Francismar 23/06/2014

      Que bom, fico muito contente por ter ajudado um pouco. Obrigada por comentar.

  24. Fernanda Mouta 23/06/2014

    Também sou assim Thais!
    Acho que a escola teve um papel importante nisso, eu era obrigada a ler 4 livros por ano e veio dai meu gosto pela leitura!
    No ensino médio eu matava aula de ed fisica para ler na biblioteca! kkkkk

  25. Auxiliadora 23/06/2014

    Oi, Thais! Muito inspirador este post. De alguns anos pra cá, eu tenho tido um hábito negativo de começar a ler vários livros ao mesmo tempo e nunca terminar nenhum… 🙁 Mas acredito que esse post irá me ajudar a rever qual a melhor forma de concluir minhas leituras.

  26. Tatiana 24/06/2014

    Compartilhamos essa paixão por livros, hahaha! É muito bom se perder em um sebo ou livraria. Frequento bastante as livrarias para folhear as novidades, mas costumo comprar pela internet, onde os preços são mais baixos. Quais as seções que você mais gosta de visitar em um sebo ou livraria?

    Sobre o hábito de ler, me lembrei de uma frase que vi no Facebook: “a leitura é como sexo. Se realmente quiser fazê-lo, você nunca dirá ‘não tenho tempo'”. Hahaha, é ou não é?
    Tenho usado todo meu tempo livre lendo (gosto de ler um livro por vez). Não consigo ler no ônibus, fico enjoada, mas enquanto espero na parada, ou fico na fila do mercado, eu leio. Isso tem melhorado minha concentração. Também deixei de assistir à TV. O tempo livre no fim da noite é para ler mais um pouco em vez de ficar passiva zapeando a TV, que anda com uma programação totalmente fraca e sem graça.
    Nos encontros da família do meu namorado, tenho uma vontade louca de ler (as conversas são tediosas, os familiares falam sobre parentes que não estão lá, aff), mas ele fica chateado porque eu me “isolo” e não interajo com a família. Como esses encontros não acontecem com muita frequência, eu tolero perder umas horas fazendo cara de paisagem, apesar de meus dedos ficarem coçando pelo livro.
    Tenho muitos livros, mas ao contrário de você eu quero reduzir minha coleção, rs. Existem alguns que eu não tenho interesse em reler, outros que não me são mais úteis. Não costumo marcar os livros, então tento vendê-los ou repassar a amigos interessados antes de doá-los.

    Ótimo seu post, Thais. Obrigada por saciar minha curiosidade 😀

  27. Ana Luisa 24/06/2014

    Oi Thais!

    Gostei demais do seu post, você expressou exatamente o que eu passo e o que sinto, quando as pessoas me olham espantadas quando respondo que a minha média de leitura semanal é de dois a quatro livros.
    Qualquer pausa ociosa é um bom momento para sacar o livro da bolsa e avançar mais algumas páginas.
    E, assim como você, tenho sido incentivada desde a infância a ler. Lembro de sentar com meus avós e ler ou fazer palavras cruzadas, e eu amava as aulas livres de leitura no colégio.
    Lendo aqui, pensei que gostaria de ter guardado a minha carteirinha da biblioteca, seria uma lembrança ótima e daria um bom quadro para colocar na estante de livros!
    Só preciso treinar o desapego, pois não consigo pensar em me desfazer dos meus livros … mas estou me preparando para por isto em prática, afinal, todos tem direito a leitura, e tenho certeza que irei me sentir ótima depois de distribuir muitos livros cidade afora!

    Obrigada por dividir a sua experiência e as suas dicas conosco!!

    E boas leituras para você!!

  28. Bárbara Luna 25/06/2014

    Me senti completamente contemplada nesse post. Sou igualzinha. Teve época de gastarmos (eu e meu marido) mais com a Livraria Cultura que com as compras de casa. Amamos ler e, mais que isso, sentir o livro. Existe uma cultura de tirar xerox ou baixar na internet porque é mais barato. Ainda prefiro comprar. Pegar, cheirar o livro, sentir que ele é meu. Pena que, atualmente, nos falta dinheiro para isso, mas um dia chegamos lá!!!

  29. Flavia 25/06/2014

    Thais…sempre amei ler e estou lendo atualmente uma indicação sua: Walden! Estou amando! Obrigada por compartilhar sua felicidade conosco!

  30. Aline Fernandes 26/06/2014

    Thais!!!! Faz pouco tempo que acompanho seu blog. Uma amiga me indicou por causa das suas dicas sobre organização.
    Quando dei a primeira olhada e vi o quanto você é apaixonada pelos livros, me identifiquei na hora!!!
    Até agora não tinha comentado em nenhum post, mas não resisti a esse! Você conseguiu traduzir exatamente o que eu sinto!!!
    É um amor pelos livros que só quem tem sabe não é?!
    Beijos e parabéns pelo seu trabalho!

  31. Isa Souza 27/06/2014

    me emociona ver uma pessoa tão apaixonada por livros.
    Eu fui assim, na escola os livros obrigatórios eram uma alegria, quando eu era criança meus pais estudavam ainda então eu sempre estive no meio dos livros, aprendi a ler mais cedo e me divirto demais com isso. Na minha cidade não tem Livraria Cultura, mas quando eu fui em Curitiba SIMPLESMENTE NÃO QUERIA SAIR DA LOJA haha eu perco a noção do tempo em sebos livrarias e até caçando edições antigas na Estante Virtual… isso é amor <3

  32. Paula Carolina 30/06/2014

    Amo livros e sempre li muito, acho que por consequência sou bibliotecária!
    Mas sou muito desapegada dos meus livros, só guardo os mais importantes e de culinária/gastronomia para consultas. Sempre faço doação para algumas bibliotecas que precisam e/ou vão se aproveitar muito mais desses livros.
    Esse é um dos motivos por eu não comprar tantos livros também, acabo emprestando em bibliotecas públicas ou da rede de bibliotecas que trabalho.
    Mas o meu horário para leitura é antes de dormir, me ajuda a desligar e me acalmar para dormir.

    Beijos

  33. Tatiana Souza 13/08/2014

    Thaís, estou muito feliz por vc! Parabéns, por essa super conquista, consequência não só dos seus esforços e plantios, mas principalmente porque vc AJUDA muitas e muitas pessoas a terem mais qualidade de vida (!), paz (!), alegria e tempo. Eu fico pensando: “que alma boa!”.
    Vou comprar o seu livro e quando vc vier a Goiania vou montar uma grupo para te recepcionar e te conhecer. Grande abraço, e que vc continue nos inspirando e contagiando.

  34. Denise Souza 09/09/2014

    OI Tais, td bem?

    Eu me identifiquei muito com vc, amo livros, amo ler, e passou esses valores da leitura para meus filhos (moça 14 anos e um rapazinho de 4 anos…rsrs), que através deu uma leitura vc conhece vários lugares…., tenho alguns livros não tanto como vc, mas tenho alguns de vários gêneros , sou uma admiradora sua, vejo suas dicas e tento usa-las no meu dia dia, principalmente as finanças, ando com a “corda” no pescoço vejo sempre promoção de livros mas coloquei o pé no freio ate eu me organizar…., quando vc tiver livros para doar, poço entrar na fila….rs, continue sempre assim doando seus conhecimentos para nós…..admiro muito vc….que Deus abençoes vc e sua família sempre….

    sempre sorria!!!

    um grande beijo
    Denise Souza

  35. Dayane Nunes 14/09/2014

    Oi Thais,

    queria saber se com você acontece de começar a ler um livro e você meio que se decepcionar e não conseguir lê-lo ?

    pois tenho alguns livros que eu tento mais não consigo e então pego outros e consigo ler e quando tento voltar naquele que não consigo, minha vontade de ler some. Como se eu conseguisse ler outros mais aquele não.

    beijos*

    • Thais Godinho respondeu Dayane Nunes 14/09/2014

      Ô se acontece! Eu acabo deixando de lado. Se não tiver algum motivo muito forte para lê-lo (ex: motivos profissionais ou estudo), é muito grande a chance de eu vender ou dar de presente.

  36. Francisco 06/09/2015

    Obrigado pelas dicas!
    as vezes bate uma sensação desesperadora de que tenho livros demais para ler e pareço nunca estar saindo do lugar. E o pior que sei serem livros-pra-vida-toda, cada um deles.

    vou começar fazendo uma lista de quantos faltam pra ler.
    depois fazer as metas que tu sugeriste.
    e acabar com essa história de ter pena de usar os marcadores. coisa de gente maniatica!
    hahahhaa
    vamos seguindo!
    abraço e mais uma vez, obrigado pelo incentivo

  37. Ricardo 27/11/2015

    Thais, minha estante já encheu há tempos. Como continuo comprando livros, o que faço é doar para a Biblioteca Municipal. Faz bem saber que um anônimo pode estar lendo um livro que eu comprei e que ele não pode comprar. O que é estranho é a cara das funcionárias da Biblioteca quando eu levo 10-15 livros para doação: elas ficam muito intrigadas – o brasileiro acha estranho as pessoas doarem coisas, essa é que a verdade, e, mais ainda, o porquê de comprar livros e doá-los depois…