Gostaria de comentar sobre algumas coisas que estão acontecendo na minha vida no momento, pois muitas delas acabam virando assunto para o blog em um momento ou outro.

Acho que o principal tema no momento seja: mudanças. Nas minhas férias, eu iniciei uma revolução interna que tem mudado bastante a minha vida, para muito melhor. Tenho me sentido mais tranquila e desapegada do que não importa, e vivido de forma mais plena, apesar de não como eu gostaria (ainda).

mudancas

# Estamos mudando de apartamento. Depois de pesquisar bastante para comprar, chegamos à conclusão de que o mercado não está bom para isso no momento, e decidimos tomar uma decisão para simplificar a nossa vida. Encontramos um apartamento com menos cômodos (mas maior que o nosso, em metragem), pagando 30% menos de aluguel, em um prédio mais simples e uma região melhor. A ideia é ficar lá até a bolha imobiliária estourar mas, sinceramente, o principal motivo é encontrarmos um bom imóvel à venda, independente disso. Vamos aproveitar esse meio-tempo para guardar mais dinheiro (com o que vamos economizar) e aguardar. No mesmo prédio onde vamos morar, dois moradores já comentaram que pretendem vender o apartamento daqui a um ano ou dois, e ambos estão avaliados dentro da faixa de preço que podemos investir. Portanto, vamos fazer o que achamos certo no momento, e parar de nos preocupar um pouco com isso, que é irrelevante (o importante é ter um lugar para morar).

fengshui

# Tenho estudado feng shui e aplicado em todas as áreas da minha vida. Tem sido muito bom fazer isso, porque quando a gente faz a coisa certa, coloca as coisas nos lugares “certos”, realmente parece que dá um click no universo e tudo fica melhor. A foto acima é da plantinha que eu levei para o meu trabalho, onde remodelei toda a mesa e melhorei meu astral 100%! Para o apartamento novo, também estou planejando a arrumação dos cômodos de acordo com sua orientação, e tenho certeza que isso se transformará em um post no futuro, porque é muito legal.

budismo

# Uma das mudanças mais significativas, se não a mais significativa, foi ter abraçado o budismo de forma “oficial”, por assim dizer. Sempre namorei o budismo e venho fazendo algumas práticas (além de estudar muito) de zen budismo há cerca de cinco anos, mas nunca tinha ido a um centro ou templo e participado das atividades. Nas minhas férias, conheci os livros de um mestre chamado Geshe Kelsang Gyatso, que foi o responsável por trazer a Nova Tradição Kadampa ao Ocidente, e a identificação foi imediata. Com isso, resolvi abraçar a prática de vez e estou estudando muito, meditando todos os dias pela manhã, fazendo cursos e participando das atividades do centro em Campinas. Tem feito TODA a diferença na minha vida, coisa de todo mundo notar e me perguntar porque eu estou diferente. E eu estou mesmo. Depois posso falar mais sobre isso aqui no blog.

estudando

# Continuo estudando para o concurso, apesar de menos do que eu gostaria. Para quem não sabe, tenho como objetivo passar no concurso público para agente fiscal de rendas da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, um concurso que deve acontecer entre 2015 e 2016. Adoro a minha profissão, adoro os meus dois trabalhos atuais, mas tenho como objetivo passar nesse concurso porque foi o que eu escolhi para a minha vida. Adorei conhecer o cargo e gosto muito da ideia de trabalhar de forma efetiva para mudar o país, sendo servidora pública. O salário também é muito bom, além dos benefícios, que garantirão segurança para a minha família caso eu morra, por exemplo. E nem preciso citar a questão da estabilidade. Trabalhar concursada também vai me deixar mais tranquila (e com tempo) para me dedicar a atividades paralelas que hoje faço sem poder me dedicar muito, como escrever e dar palestras. Tenho estudado diariamente, mas como tenho dois trabalhos, faço somente nas “horas vagas”.

paulevovo

Um dos principais motivos de essa mudança ter vindo naturalmente foi querer viver a vida de forma mais plena, aproveitar a vida ao lado do meu marido, amigo e companheiro, e educar meu filho pelo exemplo (na foto acima, ele está fazendo bolinhas de sabão com a minha avó; achei a foto muito linda).

Outro dia postei no Facebook que uma meditação para se fazer diariamente é pensar que “talvez eu morra hoje”. Algumas pessoas discordaram, dizendo que ela é muito pessimista, mas a ideia é justamente aproveitar a vida. Parar de desperdiçar tempo com sentimentos, coisas, pessoas, eventos que não são importantes. Porque nunca sabemos quando vamos morrer – pode ser hoje, assim como pode ser daqui a 50 anos. E se eu morresse hoje, sabe? Teria importância aquele porta-fitas de embrulhar presente ocupando espaço no meu escritório? Que importância teria ter ficado sem dinheiro porque quis comprar um vídeo-game ou outro celular? Será que eu teria abraçado o meu filho o suficiente e dito ao meu marido o quanto eu o amo? É isso. Todas as minhas mudanças refletem isso.

Tenho aproveitado para destralhar ainda mais o apartamento, e até livros e discos estou doando ou vendendo. Realmente sou outra pessoa, e ainda bem. Ainda bem, também, que isso está no começo, pois tenho muito o que aprender e curto demais o caminho até lá.

99 Comentários

  1. Pelo que percebi sua vida está mudando para melhor, que belezura! Também estou mudando aos poucos a minha vida, graças a você, que possuí este blog maravilhoso.
    Antes, confesso, eu tinha medo de mudar, talvez eu ainda tenha, mas essa é a parte boa da vida, nós podemos mudar e evoluir.
    Por favor, se puder, conte mais sobre essa sua mudança aqui no blog, pois isso irá me motivar muito para que eu possa mudar e evoluir também. Mesmo que seja de outra forma, de um jeito diferente do seu, mas será uma motivação enorme.

    Beijos.
    Se puder, visite o meu blog: Projeto At Home

  2. Thais, fico muito feliz por vc! Uma pessoa que sabe o que quer, racionaliza e tem objetivos reais. O budismo é uma das coisas mais incríveis que aconteceram na minha vida, mas abandonei a prática depois que o monge faleceu e fiquei perdida, sem conseguir encontrar um grupo. Mas estou empenhada para voltar às práticas e a Sangha. 🙂 Um beijo!

  3. Oi Thaís, bom dia!
    Acompanho seu blog há algum tempo e sempre me ajuda muito a mudar o foco da correira, do automático. Muito obrigada.
    Eu e meu marido também estamos no dilema aluguel x financiamento x consórcio. Meu marido também se preocupa com a bolha.
    Onde você procurou informações sobre isso? Tenho pesquisado bastante na net, mas as informações são tão diferentes que não sei em quem confiar.
    Obrigada
    Beijo

  4. Bom dia Thais,

    Adorei o post, disse tudo!!!
    Mas uma vez me identificando com Vc, estou estudando para o mesmo concurso AFTE só que no RS. Aproveitando se puderes postar mais algumas dicas referente a concursos, agradeço!!!
    Um abração e tenha uma ótima e abençoada semana!!!

  5. Oi Thais bom dia!!! Passei por uma cirurgia recente e tenho refletido muito, uma coiaa que me incomodou muito mesmo nao querendo…foi o fato de algumas pessoas nao terem, me visitado ou ligado para saber como estou ou se preciso de alguma coisa ou ajuda, principalmente familiares engracado que nao tive este sentimento com todas as pessoas, e tbm nao gostaria de ter com ninguem e nao pensar ou falar sobre o assunto,mas acaba sendo mais forte e la no intimo me pego pensando nao vou mais procurar tal pessoa, vou viver a minha vida, so vou procurar quem me procura…nao acho corrreto este tipo de pensamento embora te porque sei que estas pessoas nao so este momento e estiveram comigo em tantos outro…bem desculpe o desabafo o que gostaria de dizer e que tentando modificar a minha atitude foi me colocar no lugar destas pessoas e pensei no fato de e se eu tivesse morrido??? Com certeza esta pessoas iriam se sentir pelo menos chateadas por nao perderem um pouco do seu tempo para pelo menos ligar e saber que e estava tudo bem…p td

    • Sim, Flavia. Eu acredito que precisamos ser desapegadas quanto a isso e sempre nos colocarmos no lugar do outro. Isso serve para os dois lados. E precisamos ter compaixão por elas porque, se não foram te visitar, isso é algo que elas estão acumulando para o futuro, então por isso precisamos fazer coisas boas, se quisermos colher coisas boas também.

    • Flavia, eu tenho a sensação que tudo isso que está acontecendo com você é um reflexo do momento em que a humanidade está vivendo. não se sinta mal ou esquecida por isso, as pessoas estão vivendo no piloto automático, não estão percebendo as coisas ao seu redor, a sensibilidade está em falta. Perdoe, siga em frente, ore por estas pessoas. Faça sua parte e não espere nada dos outros…um abraço

  6. Thais, acompanho o teu blog há uns 2 anos e posso dizer que estes teus posts têm sido ainda mais inspiradores pra mim. Também estive de férias recentemente e refleti muito sobre muitos aspectos da minha vida, que estou procurando simplificar. Ainda estou no começo, mas já consigo perceber que estou me sentindo mais serena. Obrigada e boa sorte na tua jornada!

  7. Muito bom Thaís!!! Aplico o Feng Shui na minha casa é muito bom!!! Outra energia…tudo bem que pode ser psicológico tb, pq somos o que a mente pensa!!! Mas ta valendo

  8. Puxa, eu me identifiquei demais com esse post, principalmente pela “adesão” ao budismo. Bem, ainda estou apenas na fase de estudos, já que existem diferentes escolas e ainda fico meio perdida com isso, embora eu perceba que, no fundo, a essência seja a mesma. Mas, para 2014, está nos meus planos fazer um curso e frequentar meditações em grupo. E acho super importante ter em mente essa possibilidade da morte. Na verdade, foi um problema de saúde que me despertou várias questões, inclusive espirituais, e acabou me levando para o lado do budismo, já que sempre fui meio cética…

  9. Bom Dia Thais,

    Muito bom esse post, realmente inspirador, com relação a estudo para Concursos como vc lida com resumos? Eu costumo escrever algumas coisas no Evernote mas as vezes sinto que fixo melhor o conteudo no papel, é apenas uma duvida como voce lida com isso?
    Grato Erik

    • Eu gosto de fazer, mas estava perdendo tempo com isso e deixei de fazer por obrigatoriedade. Costumo fazer anotações nas páginas dos livros e, quando sinto necessidade de resumir algo específico, faço em fichas 3×5 e anexo aos livros.

  10. Que bacana, Tais!

    Esse final de semana tive a oportunidade de fazer um curso chamado “Crescer”… Foi um momento de autoconhecimento e uma experiência única. Nas atividades realizadas, pude meditar e quero muito adotar essa prática pra minha vida. Achei incrível entrar em equilibrio!

    Abraço e boa sorte nas mudanças!

  11. Olá Thais, td bem? Comecei ha um tempo atras tbem a praticar o budismo, mas por alguns contratempos acabei me distanciando e perdi o contato com as pessoas. Você poderia me indicar algum lugar em Campinas para estudar um pouco mais e retomar?
    Obrigada e adoro seu blog!

  12. Amei o post, Tais. Também tenho vivido dessa maneira. Nos mudamos para uma casa mais simples, porém, com uma grande área pra minha filha brincar e se desenvolver, a felicidade dela me impressionou muito, estamos pagando menos e aproveitando o dinheiro para juntar, viajar e aproveitar mais a vida. Estamos bem felizes!

  13. Olá Thais,

    Nossa me surpreendeu essa história de você mudar de carreira. Surpreendeu no sentido positivo, por ser totalmente diferente do seu trabalho. Bem, gostaria que falasse mais sobre Budismo, também me confunde essa questão das escolas. Atualmente estou estudando e tentando seguir uma alimentação ayurvédica, inspirada pela história da Laura Pires como comentei no face. Ela foi diagnósticada com Esclerose Multipla, foi para India se tratar e hoje não tem mais sintomas e não toma remédios. Abraços

  14. Olá, Thais! Eu acompanho seu blog há algum tempo e adoro seus posts! Há 1 ano e meio eu deixei o Brasil para morar 1 ano na França. Foi uma lição de desapego, pois moro com minha família que é super acumuladora de tralha! Voltei há seis meses e, tendo deixado 50% das coisas que tinha lá por falta de espaço nas malas, tenho trabalhado pra convencer minha mãe a se livrar de muita coisa, mas é tanta tralha emocional que ela tem muita dificuldade. Ela não entende que não dá pra organizar lixo. Este final de semana, pela primeira vez, ela deixou eu ajudá-la a limpar o closet!! Foram necessários 4 viagens com um carrinho de mercado pra jogar tudo fora – ao menos 2 deles apenas com sacolas e caixas de papelão vazias… rs. Foi uma vitória! 🙂
    Obrigada pela inspiração!!
    Beijos

    Ps: minha mãe é agente fiscal de rendas! Ela fez esse concurso há 25 anos! Quem sabe vocês não trocam experiências um dia?

  15. Oi, Thais. Super me identifiquei com o seu post de hoje! 1. Acabo de me mudar pra um apartamento maior, mas desde então tenho tentado simplificar minhas coisas e minha vida! Trabalho o dia todo fora e ainda não tenho filhos. Mas optei por não ter empregada ou diarista por achar caro demais e não ter uma pessoa de confiança. Então, penso que quanto menos coisas eu tiver em casa, menos trabalho terei pra limpar e organizar… 2. Sou super fã do budismo desde os primeiros anos de faculdade (e lá se vão mais de 10 anos) e procuro seguir algumas coisas, mas não posso dizer que sou adepta… 3. Sou apaixonada pelo feng shui e costumava estudar muito sobre o assunto! Desde que me casei, no entanto, deixei de lado pq marido não acredita nessas coisas… De repente, deu uma vontade imensa de retomar meus estudos e aplicá-los na minha nova casa… Dá umas dicas de livros e sites sobre os assuntos??? Bjusss!! E boa sorte nessa nova etapa de sua vida!! 😀

  16. Eu sinto que este está sendo um momento de mudança para muita gente. Faz já muito tempo que estamos em crise, está na hora de mudar, buscar algo mais. O Universo parece que está jogando a nosso favor e muitas coisas na minha vida também estão mudando tão gradualmente em tão pouco tempo……. Parece-me que 2014 vai ser um ano bonito pra voce Thaís 😉

  17. Thais, qual livro sobre Budismo você recomendaria para iniciantes? Quero muito aprender e me informar melhor e não sei por qual livro começar!
    Muito obrigada! E também esperarei ansiosamente por posts sobre essa sua nova fase!

  18. Poxa, Thais

    Chorei um pouquinho aqui lendo seu post. Era tudo que precisava ter lido hoje.
    Parabéns por tudo que tem aprendido e conquistado.

  19. O mais bonito da mudança é aquela que promove mudanças nas outras pessoas. Assim, como vc com o seu blog e suas reflexões refletem em mudanças na minha vida.

    Obrigada!

  20. Lindo post, Thais!

    Tem uma grande diferença entre fazer posts pessoais para contribuir, inspirar (o que você fez) e fazer posts pessoais ditando regras e estimulando consumo, o que deixando as pessoas aflitas por não serem nem comprarem…

    Sobre a bolha imobiliária, recomendo esse vídeo abaixo, que fala (sob uma visão humanista, e não só econômica) do que a expectativa da bolha tem causado, e principalmente, porque temos que considerar nossa felicidade quando decidimos comprar um imóvel.

    Às vezes os próprios economistas esquecem que a ciência economia é uma ciência humana, e não exata, e focam muito em especulações, valores, deixando para lá questões como satisfação pessoal, vida familiar,paz interior…Esse vídeo fala um pouco disso.

    Mudou completamente meu ponto de vista sobre o assunto. Recomendo!

    http://www.youtube.com/watch?v=TH5i_Z8ODp8

  21. Cada tópico que vc abordou merece vários posts separados! Assuntos super interessantes e que vou adorar ler sobre o desenrolar… 🙂 Que tudo continue correndo muito bem pra vc! E obrigada pela generosidade ao compartilhar.

  22. Nossa Thais, que post lindo!!! 🙂 Me identifiquei demais da conta, pois a minha vida tem mudado muito também e exatamente nesta linha que você comentou…. tenho destralhado a casa com frequencia há meses, mas de pouco tempo pra cá isso se acentuou muito… eu tem tinha nada muito acumulado nao, mas mesmo assim, consegui ainda tirar muitas coisas que não usava.. doar pra quem precisa o que não é necessário pra mim (isso fez um bem enorme)….dar foco no que realmente importa na vida, que não são os bens…. dei a minha árvore de Natal grandona e todos os enfeites juntos e comprei um pequeno presépio e estou me sentidno muito melhor com isso, pois pra mim ele representa o verdadeiro sentido do Natal…não tenho absolutamente nada contra quem adora decoração de Natal, ótimo, mas pra mim deixou de ter um valor enorme aquela grande árvore, muitos e muitos enfeites do papao noel e muitos presentes…. minha decoração agora me deixa muito mais feliz e leve, leve pelo significado, leve pelo não trabalho em arrumar tudo…. e estou indo pra esse caminho de aproveitar mais a vida e desapegar do que não importa.. Parabéns pelo post, adoro tudo o que escreve… 🙂

  23. Thais, identifiquei-me demais com sua mensagem. Medito sempre que posso, apesar de pouco conhecer o budismo. Li apenas um livro sobre, e preciso de mais.
    Também vivo numa correria e desde novembro decidi desacelerar um pouco. Tenho uma filha linda de quase 3 anos, e, por querer me dedicar mais a ter um relacionamento mais legal com ela, com menos stress e brigas, resolvi trabalhar menos. A cabeça tá me penalizando sempre, mas vou driblando a baixa autoestima profissional e tenho me visto feliz. Marido dá uma super força e suporte $, e é meu grande amigo em tudo. Tb tenho praticado o desapego e o desprendimento, até pq é mais econômico e útil (pra quê comprar mais? preciso mesmo disso? onde vou por?). Também tenho sonho do concurso na minha área, jurídica, e adiei por estar sobrecarregada. A cabeça fica a maior parte do tempo leve, mas às vezes pesa uma tonelada! Sei que é assim mesmo, e sei que amanhã vai estar melhor. Obrigada por compartilhar sua história! Sou admiradora sua, e faz um tempinho já! Obrigada de novo! Beijos, e mais sucesso!!!

  24. Muito legal Thais essa sua nova fase, tenho duas coisas em comum com essa sua nova fase: estou estudando para concurso e estudando budismo. Andava numa correria louca e numa angústia sem tamanho, resolvi me dar umas férias e deixar de me cobrar. Acho que está dando certo, minha ansiedade já diminuiu bastante.
    Beijos, muito sucesso

  25. Ei Thais, como sempre um post excelente!
    Fico feliz por estar traçando novos caminhos, mudando…. Eu também sou assim, estou em eterna mudança, tenho ate medo de mim… rs
    Fiquei muito curiosa em saber o nome e autor do livro que você fotografou sobre a CF, é que também me dedico a concursos, mas no meu caso para tribunais, e livros da área me atraem.

    Boa sorte em tudo que fizer!

  26. Olá. Eu já ficava admirada com o que conseguia fazer durante apenas 24 horas por dia, tipo 2 empregos, palestras, filho, marido, regime, economia do lar, aplicar técnicas de organização, ler vários livros por mês e outros mais. Mas agora vc me fez cair o queixo em saber que estuda pra concurso. Tem certeza que nao é uma alienígena? De um planeta com tecnologia avançada pra desenvolver a super disciplina, super foco? Tô boba! 🙂

  27. Oie Thais, a gente tem várias coisas em comum. Quando você disse que entrou no Vigilantes eu já fazia há quase um ano. E agora com a questão do Budismo Kadampa que eu também descobri esse ano. Fiz um retiro no templo de Cabreúva e frequento as aulas de SP.
    Isso ai menina, sucesso nos seus projetos. Estou torcendo daqui!!
    Ah e se for em algum retiro em Cabreúva me avisa, quero muito voltar lá e vai ser bom nos conhecermos.

    Beijins

  28. Oww Thaís suas palavras transmitem tanta felicidade… Dá claramente pra perceber o quanto vc está bem e feliz com todas as mudanças … És merecedora de tudo q houver de bom neste mundo! Obrigada por compartilhar esse momento da sua vida! Bjoo

  29. Tais, adorei o post! Concordo com suas colocações! Devemos ter uma vida plena, sabendo, de verdade, o que tem valor e o que não tem! Espero que vc destrinche melhor cada um dos aspectos abordados em posts futuros!

  30. Cara Thais,
    acompanho o seu blog há pouco tempo, mas já me encantei com ele. Procurava uma ajuda para organizar a vida e achei muito mais do que eu esperava. Atrevo-me a dizer que o real sucesso do “Vida Organizada” é a sua sincera e atuante sensibilidade da e para a Vida – com letra maiúscula, pois é a vida maior: a sua, a do outro, de todos e da Terra.
    Com estes valores e princípios, seu blog ganha uma dimensão de comunhão. A partilha e transparência dos seus textos refletem a doação e transparência da sua alma. São artigos que, de forma crítica e amorosa, auxiliam-nos na busca da essência. Seu blog tem a Vida no nome e no/por princípio de vida. Sou mais uma, entre muitos, a agradecê-la por isto! Um abraço fraterno.

  31. Que bacana, Thais! Essas reflexões sobre as coisas que realmente importam em nossa vida são importantíssimas. Assim, a gente caminha mais leve e a vida fica mais bonita! Parabéns! 🙂

  32. Oii Thais, adorei o post, sempre tive vontade de frequentar templos budistas, já até tentei quando mais nova pois um dos patrões dos meus pais era. Mas sinceramente acabo ficando com preguiça, como diz minha tia “talvez não esteja na hora”, mas sempre que posso tento meditar,acordar mais cedo e ir ver o nascer do sol na praia, coisas assim pra acalmar a alma.
    Estou de mudança também, mas pra outro comodo da casa, meu quarto ficada a tarde toda no sol e quando eu ia dormir não conseguia direito pq era um inferno de quente, dai fui pro quarto do meu irmão (que acabou de casar) e lá é bem mais fresquinho pq fica de costas pro sol, o bom ´que tem banheiro no quarto e o ruim é que perdi minha vista pro mar, mas de que importa né? Mais vale conseguir dormir hahahah
    Enfim, adoro seu blog, tenho uma pasta no meu email só pros seus posts e hoje consigo me organizar bem mais com as dicas que você dá! Beijão!!

  33. Thais, o que me surpreendeu foi você dizer que estuda pra fazer concurso para Fiscal!! nossa, parece que todo mundo hoje quer ser servidor publico, e é uma pena, porque muitos talentos vão sendo desviados. E sem dizer que esses concursos viraram um comércio, outro dia o IBGE fez um concurso para apenas 2 (duas)!! vagas e 4mil candidatos para cada vaga,hahahaha .

    • Wilma, mas não é o meu caso. Não vou morrer quando passar no concurso – continuarei com muitas atividades que tenho hoje em dia. Eu quero ser servidora porque sou honesta e quero ajudar o país, as pessoas, e essa é a maneira que encontrei para fazer isso, a melhor para mim. Eu também acredito que o governo precise de pessoas talentosas, e não apenas as que passam para ter estabilidade. Bjo

  34. Oi Thais

    Parabéns pelo blog!!!! Adoro e venho sempre aqui, tirar proveito dos seus ensinamentos de organização.

    Pergunta: quantas horas tem seu dia? Se tiver as mesmas 24 que o meu, outra pergunta: vc dorme?

    Menina, não sei como vc consegue fazer tudo o que faz… fico admirada e as vezes até chateada comigo mesmo, pois também trabalho fora, tenho uma filha de 4 anos, marido, casa, família e minha casa é uma bagunça… não consigo ler nada.. mas ficam as duas perguntas para vc me responder!

    Beijos e sucesso

    Francine

    • Francine, claro que sim. Durmo de 6 a 9 horas por noite, dependendo do dia. Geralmente são 8 horas. Antes eu dormia menos, mas estava ficando muito cansada, então sono virou prioridade para eu aguentar fazer tudo.
      Bjo

  35. Tem um comentário de Cristian Carla que é exatamente o que penso: esta mulher é de um outro planeta, rs ..como consegue dar conta de tudo isso e ainda compartilha com a gente nos fazendo acreditar que tudo é possível quando a mente foca e o corpo atua. Não faço um terço do que vc faz, mais aos poucos com seus posts e exemplos do grupo de organização, tenho conseguido algumas vitórias e que venham mais daqui pra frente . Para vc Thais só tenho que agradecer e desejar mais sucesso e disposição nesta sua trajetória linda e que possa compartilhar sempre e nos inspirar ainda mais. Bjs

  36. Oiii Thais,
    Nem preciso dizer q estou mega ansiosa para ver o post do feng shui, tb fiz algumas mudanças na minha mesa do trabalho e na minha casa quando comprei.
    Isso nos ajuda muito na correria do dia a dia, e foi ai que te encontrei.. buscando me organizar melhor e arrumar as coisas q não estão de acordo com o q gostaria.
    Sempre envio seus posts para amigas, que sempre tem algo para nos ensinar.
    Parabéns!!!! E obreigada por sempre nos mostrar que podemos melhorar e aprender cada dia mais. bjos e um ótimo dia.

  37. Olá!!
    Acompanho seu blog faz tempo e me identifiquei muito com seu post e com outros posts também. Adoro ler os comentários, pois são ensinamentos, histórias e contribuições muito boas também.
    Também namoro o Budismo mas sou meio eclética e gosto e namoro o hinduísmo, filosofia diferentes e até o catolicismo. Acho que as pessoas que me influência com seus exemplos em cada uma das religiões e seus ensinamentos podem nos guiar para uma vida melhor.
    O que me ajudou muito neste ano foi também estar na terapia. fiz coisas boas pra mim,que nunca teria feito sem análise. Claro que como na religião, nada é perfeito mas podemos tiara o melhor das coisas e guardar com a gente.
    Com o seu blog, no mínimo vc ajuda muita gente.

    Também estou me organizando para estudar para concurso na área de educação mas meu desejo mesmo é trabalhar no IPHAN ou IBRAM. Fico triste quando vejo editais com pouquíssimas vagas ou pior que pedem experiência. Peco ainda na parte de motivação mas vou conseguir.

    Estou ansiosa para ler o seu post sobre Feng Shui. Gosto muito!!!
    bjs e continue suas mudanças para melhor

  38. Thais, que post inspirador! Conheci o blog há poucos meses, e praticamente TODOS os posts têm (ainda uso acento, sou conservador hahaha) me ensinado alguma coisa. Estou entrando de cabeça no Evernote (devorando o livro do Vladimir Campos), no GTD (e n’A Arte de Fazer Acontecer), fazendo planos de vida, listas, rotinas no trabalho e em casa, enfim… Sempre fui organizado mas mesmo assim experimentei, e tenho experimentado, uma considerável melhora desde que conheci o blog. E hoje você me despertou a vontade de pesquisar sobre o budismo e de ser uma pessoa mais focada no que realmente interessa. Cada vez que entro aqui no blog tem alguma coisa nova e bacana pra ler!! Sério, muito obrigado!! E força nos estudos!! Sou servidor estadual efetivo e, como você já mostrou saber, o esforço vale muitíssimo a pena. Como diz William Douglas, o “guru dos concursos”, a dor do estudo é temporária, mas o cargo é para sempre!! Mais uma vez obrigado!

  39. Amo seu blog!!! Obrigada pelo texto, estive hoje triste com algumas coisas e lendo-o me deu um “acorda menina, deixe de besteira e segue tua vida”. Você me dá dicas maravilhosas bjos mil.

  40. Thais, adorei seu post pois me identifiquei bastante com ele, principalmente qdo vc falou sobre budismo e concurso (assuntos tão díspares, não é mesmo? Não dá pra ficar zen pensando em passar no concurso…kk). Eu tb estou tentando “ser” budista, mas confesso que ainda engatinho… Quanto ao concurso, já sou funcionária pública, mas gostaria de trocar de área. Vc estuda por apostilas? Será que vc poderia indicar apostilas confiáveis para o concurso de fiscal de rendas do governo de SP?
    Continuo seguindo seu site fielmente, ele me ajuda muito!
    Obrigada!

  41. Olá, vim aqui com segundas intenções, mas tb. gostei do você escreveu e da forma como escreveu, me deixou curioso sobre sua vida “antes” e como será (e está sendo) depois desse texto. Como uma passagem. Sem falar que escreve de modo agradável a quem ler, saiu tudo naturalmente; flui. Mas não vou ser hipócrita, e vamos lá: você está doando discos e livros? Bom, não sei se já se desfez, mas fiquei interessado.

  42. Olá Thais!! Adoro o seu blog!! Também sou de Campinas e estou procurando apartamento para comprar, mas também não estou muito feliz com as opções e preços que tenho encontrado…nessas horas a duvida bate, e me pergunto se é a hora mesmo de investir em um apê próprio ou continuar no aluguel….Bom, boa sorte pra você na nova casinha!

    • Obrigada, Larissa. A monja Coen é da tradição soto zen, uma tradição linda, mas agora estou no caminho mahayana, que tem práticas diferentes. Mas parece ser um belo curso.

  43. Thaís, amei esse post! Eu quero muito me iniciar no Budismo mas não conheço praticamente nada… Qual livro você me indica para conhecer o Budismo?

DEIXE UMA RESPOSTA