Existem algumas regrinhas ou premissas que a maioria das pessoas recomenda e, quando se trata de finanças, uma delas é unanimidade: guarde sempre 10% do seu salário (ou dos seus rendimentos, se for autônomo) na poupança, para emergências. Só que ninguém diz muito bem como e por que fazer isso, não é verdade? Neste post, vou dar uma dica e um objetivo que funcionaram comigo.

Dica: guarde dinheiro gradualmente

Guardar 10% do seu salário todo mês é um hábito difícil e, como todos os hábitos difíceis, existe uma fórmulazinha mágica para fazê-los acontecer: começar aos poucos. Então, em vez de guardar 10% do seu salário logo no primeiro mês, guarde 1%. No mês seguinte, guarde 2%, e assim por diante.

Portanto, se você ganha R$3.000,00 por mês, ficará assim:

Mês 1 – Guardar 1% = R$30,00
Mês 2 – Guardar 2% = R$60,00
Mês 3 – Guardar 3% = R$90,00
Mês 4 – Guardar 4% = R$120,00
Mês 5 – Guardar 5% = R$150,00
Mês 6 – Guardar 6% = R$180,00
Mês 7 – Guardar 7% = R$210,00
Mês 8 – Guardar 8% = R$240,00
Mês 9 – Guardar 9% = R$270,00
Mês 10 – Guardar 10% = R$300,00

E então basta seguir guardando os 10%, ou mais, se achar que consegue.

Sempre que eu tentava guardar 10% do meu salário pela primeira vez, inevitavelmente precisava resgatar o valor antes do final do mês. Por quê? Porque eu não estava acostumada a viver sem aquele dinheiro. Era uma quantia muito grande tirada do meu orçamento para deixar de existir de uma hora para a outra. Assim, começar aos poucos me ajudou e, quando eu cheguei aos 10%, não foi tão difícil porque eu já tinha me habituado a guardar uma certa quantia todos os meses. Naquela altura, eu já sabia viver sem aquele dinheiro.

Objetivo: montar um patrimônio mínimo de sobrevivência

Outra coisa que me ajudou muito foi ter um objetivo para o dinheiro guardado. É claro que a gente pensa “preciso do dinheiro caso seja mandada embora” ou “quero guardar dinheiro porque é bom ter uma reserva”. Sim, tudo isso é verdade, mas ter um motivo realmente forte para guardar pode ser mais fácil de nos convencer. O seu objetivo pode ser comprar um carro, por exemplo, ou juntar o equivalente para dar uma entrada no seu futuro apartamento, ou mesmo fazer uma viagem que tanto sonha. O meu objetivo foi montar um patrimônio mínimo de sobrevivência.

E do que se trata isso?

Basicamente, é a quantia mínima que você precisa ter para se manter durante seis meses desempregado, ou sem rendimento nenhum. Seis meses foi um período que eu escolhi inicialmente, mas você pode ter como meta um ano, por exemplo.

Isso foi importante porque me deu um senso enorme de responsabilidade com relação à minha família. Eu sabia que, se não guardasse dinheiro todo mês, não estaria contribuindo com essa poupança que nos deixaria mais tranquilos caso qualquer coisa acontecesse.

Para calcular qual seria esse valor, eu fiz uma média dos nossos gastos mensais e multipliquei por seis. Suponhamos que seus gastos mensais dêem uma média de R$4.000,00. Oras, então R$4.000,00 x 6 = R$24.000,00. Esse é o valor que você precisa ter guardado na poupança em caso de imprevistos. Se quiser ter esse valor equivalente a um ano, basta multiplicar por 12, em vez de seis = R$48.000,00.

Então você pode ter várias metas, como por exemplo:

Meta 1 – Juntar o equivalente a seis meses de gastos
Meta 2 – Juntar o equivalente a um ano de gastos
Meta 3 – Além do equivalente a um ano de gastos, juntar R$10.000,00 para trocar de carro
Meta 4 – Além do equivalente a um ano de gastos, juntar R$50.000,00 para dar como entrada em um apartamento

E por aí vai.

Fora que, construindo essa reserva mínima para emergências, você fica tranquilo(a) para tomar outras decisões financeiras, como buscar um emprego melhor sem pressão, fazer um curso, entrar em um financiamento vantajoso etc. O fato de ter esse montante guardado te dá mais segurança para arriscar e buscar seus sonhos que dependam do dinheiro, de alguma forma.

Bom, foi assim que eu fiz e que funcionou para mim. Guardar 10% do salário todo mês é difícil, mas é o melhor hábito financeiro que nós podemos ter. Economizar dinheiro nunca será inútil, pois sempre precisaremos dessa reserva para os imprevistos da vida. E, se isso não acontecer, te possibilitará a realizar sonhos, sejam quais forem. Portanto, economize! Defina um objetivo e comece poupando 1% do seu salário este mês!

74 Comentários

  1. Oi,

    Eu Consegui comprar um apartamento e hoje já tenho R$ 40.000,00 guardado, ganhando R$ 3950,00.
    Faço assim:
    Quando recebo, independente do dia que vence a conta pago tudo, afinal eu consumi e tenho que pagar não é?
    O que sobra eu tiro R$ 400,00 para eu comprar o que precisar ou quiser…lá pelo dia do pagamento acaba e eu pego uns R$ 200,00 para não estourar a conta corrente, ou seja se eu deixar o que sobra sem guardar nada gasto tudo mesmo, e vendo pouco dinheiro na conta corrente eu acho que estou sem dinheiro e não fico comprando muita coisa desnecessária.
    Outra coisa, na carteira ando com R$ 20,00, o resto é tudo Redeshop débito, se não gasto o que tem na carteira sem perceber.
    Para mim funciona, meu pai e irmão não se conformam como consigo juntar dinheiro e ter as coisas, mas muitas pessoas ganham R$ 1.000,00 reais e qdo tem um aumento, já incorporam este valor nos gastos, e eu me porto como se ganhasse 1.500,00 o resto guardo tudo!
    Sem contar que tenho uma empresa e não tenho FGTS, e todo mes qdo recebo tiro 8% do salário e deposito em uma poupança que abri e que se chama-FGTS, rs
    Esta é minha dica, se funciona para mim pode funcionar para alguém ts.
    Bjo

      • São dicas que estão a mudar a metade da minha vida em questão económica. eu acabava por guardar quase todo o meu salário e quando chegasse sempre ao meio do mês. aparece sempre problemas que na qual eu tinha que tirar sempre todos os valores. para pagar as contas . mas agora eu já consigo. economizar alguns porcentos do meu salario com algumas dicas que fui pegando a partir deste blog. obrigado..não sabia que por vosso intermedio. algumas coisas em mim mudaria. hoje eu consigo economizar o meu ordenado .obrigado

  2. Ótimo!

    Estava juntando dinheiro em uma segunda poupança (a primeira até esqueço que existe). Mês passado o carro quebrou e me ajudou muito. A técnica das duas poupanças tem funcionado pra mim:

    1 – A primeira poupança é para emergências realmente essenciais: Médico, remédios, hospitais, minha lua de mel (Sim, vou me casar!)

    2 – A segunda poupança é para emergências não essenciais, mas também importantes: Reparo no carro, comprar alguma coisa mais cara à vista e depois ir depositando o suposto dinheiro das prestações na poupança de volta, comprar um presente de casamento bacana para uma amiga que gosto muito, essas pequenas coisas que surgem quando nunca temos grana sobrando.

    Tem dado certo. Recomendo!

    O que tenho usado que aprendi aqui é:

    Em vez de guardar 100,00 de uma única vez guarde 25,00 toda semana. Tenho praticado e estou muito feliz com meu progresso nas economias.

    Mais uma vez, muito obrigada Thais!

  3. Thais, amei a idéia de falar sobre a organização na área de finanças pessoais. Agora só deixo a dica para que comecemos a pensar mais sobre os diversos destinos que podemos dar ao nosso dinheiro! Sei bem que o blog não é específico sobre finanças e o objetivo principal é se organizar financeiramente para um projeto ou mesmo para garantir a tranquilidade da família, então é só a título de contribuição mesmo! Às vezes ficamos mto presos apenas à poupança e deixamos de ter rendimentos mais elevados em outras aplicações financeiras que também possuem boa liquidez e não exigem grandes aportes iniciais! E isso não estou falando de nada arrojado/agressivo não.. É pro perfil de investidor conservador/moderado mesmo! =D Nós brasileiros não temos muito a cultura de fazer o dinheiro trabalhar para a gente, né.. e achei incrível o blog trazer este tema pro nosso dia-a-dia! Obrigada Thais! Amo seu blog!

  4. Adorei as dicas, realmente tenho duas outras dicas, espero que ajude :não espere vc ter uma salário legal para juntar, comece juntar desde já, eu comecei a criar esse hábito de poupança quando ainda era estagiária.
    Outra coisa quando vc receber seu salário guarde primeiro para seu futuro ou para seus sonhos ou para sua meta, pois tem gente que diz se sobrar eu aguardo, só de dessa forma vc nunca vai guardar, no meu caso quando recebo meu salário pago primeiro a minha previdência privada e das minhas meninas depois pago as outras contas.

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

  5. Olá Thais, gostei da sua dica. Fica mais fácil assim, aos pouco até chegar no ponto ideal de cada um.
    Um abraço.

    Cleo

  6. Adorei o post, Thais! Depois de anos trabalhando e torrando cada centavo do meu dindim, só agora comecei a guardar dinheiro na poupança, acredita?
    Eu achava que era bobagem poupar e só pensava em comprar tudo que eu queria. Agora eu vejo a besteira que fiz. Eu tenho a impressão que trabalhar e torrar todo o dinheiro é como trabalhar à toa. Nada realmente importante está sendo construído.

  7. Guardar dinheiro sempre foi muito difícil para mim. Esse ano navegando por aqui ou pelo blog da Larissa ( não me lembro bem) eu vi um post sobre o 52 money week challenge, me empolguei e comecei estou firme e forte a quantia não é tão grande quanto a porcentagem do salário como no post mas já é um começo e sinto que estou criando o hábito de poupar.
    O blog é ótimo tem me ajudado muito desde que comecei a acompanhar, já destralhei muiito a minha casa.
    Parabéns!

  8. Excelentes dicas! Fiz um curso de finanças pessoas nesse fim de semana, mas você se saiu melhor que os contadores, viu?
    Um beijo no seu coração.

  9. Nem preciso dizer que já vou começar, ne?

    E o post do menu semanal caiu foi perfeito. Ajudou a pensar em algumas formas de aprimorar o que eu ando fazendo.
    Eu uso o evernote há mais de um ano, mas sempre como arquivão.
    Depois dos seus posts me estruturei e agora acho que ele está com a minha cara. Mas não estou usando tanto pq as atualizações estão bloqueadas aqui no me trabalho e o acesso via iPhone/iPad n é igual. Acabo sempre jogando td lá pra dentro via email e processo qndo chego em casa. Seria muito melhor ter ele atualizado para acesso a qq momento aqui no trabalho.

    Bjo

  10. Só para registrar, conheci e comecei a ler o blog hoje e estou simplesmente adorando, pois além de falar de tudo um pouco e vc fala de forma objetiva (coisa difícil de se ver hoje em dia), simples, leve, econômica o que deixa o texto mostra o mais importante; a informação, a opinião, o que importa, nada de filuras!! Parabéns. Adorannndo! 🙂

  11. Thais,

    Amei essa dica….

    Quero começar fazer isso

    Mas como você disse….todas as vezes que tentei guardar 10% logo de uma vez eu acabei precisando desse dinheiro e acredite, mesmo 10% não sendo muito me faz muita falta atualmente porque eu estou longe de ganhar R$3000,00 infelizmente porque eu trabalho bastante.

    Adorei a dica e vou me planejar para fazer isso em 2014.

    Valeu por mais uma dica fenomenal.

  12. Olá Thaís.. amei o assunto embora aqui já fazemos este dever há 10 anos, ou seja, desde que casamos.
    Só quero dizer que amo teu blog, e dentre tanto lixo nesta Internet ou blogs bem bolados mas voltados só pra moda, emagrecimentos etc, acho o teu um oásis no deserto. Vc é ótima, tem uma poder de coesão maravilhoso em cada texto, são puros e verdadeiros e nada de enrolations. Muito sucesso sempre. Sou organizada de carteirinha e com este blog fiquei mais ainda, ou seja, tenho um álibi para me proteger rsss.

    Abraço.

  13. Olá Thais!
    Adorei a ideia!
    Eu também nunca consigo guardar os 10%. E é engraçado porque é uma ideia tão simples ir aumentando progressivamente a quantia, que eu fico me perguntando “Como é que eu não pensei nisso antes?”, rsrsrsrs!!!

    Obrigada por nos dar essa dica!
    Beijo!

  14. Muito bom! Eu me pago primeiro, assim que recebo. O que sobra eu me organizo melhor c/ as contas, supermercado, feira, etc.

  15. Thais, nunca havia pensado dessa forma!
    Obrigada de verdade…
    Vou apostar nisso, você tem toda razão, tudo temos que começar aos poucos, se não não conseguimos…

    bjos… você arrasa!

  16. Oi querida que post valioso..tb sempre acontece comigo tento guarda e nunca consigo…amei essa estratégia…vou contabilizar tudo e fazer meu fundo de emergência..obrigada mesmo

  17. Acho que nunca é demais falar em organização financeira. A maioria dos brasileiros erra muito nesse ponto, as pessoas se endividam, vão gastando sem controle. É como vc falou: o importante é começar e criar o hábito.

  18. Isso é muito importante.
    Eu estou sempre fazendo isso por que por ser freelancer não tenho salário fixo, então preciso ter uma quantia em reserva caso algum mês a quantia recebida seja menor e não dê pra todas as contas.

  19. Oi Thais,

    você faz essa conta de 10% apenas no seu salário, ou 10% do seu salário e mais 10% do salário do seu marido? Aqui em casa acabamos guardando o que dá, qdo sobra do salário de um dos dois… mas acaba não sendo tão efetivo pois tem mês que nada sobra! preciso de um sistema e adorei o seu! obrigada!

  20. Caros,

    Aos que tem condição de economizar, apertem os cintos, sejam humildes e tenham uma vida popular (gastando de 1 a 2 salários mínimos) para no futuro próximo poder colher mais rápido. Sejam conscientes que nada é fácil.

    Se vocês são casados e os 2 trabalham, levem uma vida como se somente 1 tivesse empregado e o outro salário passa a ser lucro. (+/- 50% de economia)

    Quem não planta, não colhe. Quem planta e não cuida, também não colhe.

    Boa sorte

    • Acho que é importante o esforço sim, Fernando, mas nem todo mundo pode gastar somente isso. Quem paga aluguel em SP já gasta mais do que isso todo mês, em bairros de periferia.

    • Fernando, seria bom se vc se desse conta de que na “vida popular” as pessoas não apenas gastam, como também GANHAM 1 ou 2 salários mínimos!!! E, mesmo assim, como disse a Thaís, que tem contas altas fixas todo mês praticamente não consegue poupar nada.

      Completamente fora da realidade este seu comentário.

  21. Vamos ver se eu consigo colocar em prática em 2014. Também nunca consegui tirar 10% do salário de uma vez, aí sempre acabava desistindo de poupar. Obrigada pela dica!

  22. Thais, é impressionante como você consegue dar um sentido novo e bem mais interessante a temas tão corriqueiros. A sua praticidade e maneira de perceber a vida e as coisas me impressionam!! Viciada nesse Blog!! Parabens !!!!

  23. […] Existem algumas regrinhas ou premissas que a maioria das pessoas recomenda e, quando se trata de finanças, uma delas é unanimidade: guarde sempre 10% do seu salário (ou dos seus rendimentos, se for autônomo) na poupança, para emergências. Só que ninguém diz muito bem como e por que fazer isso, não é verdade? Neste post, vou dar uma dica e um objetivo que funcionaram comigo.   Dica: guarde dinheiro gradualmente Guardar 10% do seu salário todo mês é um hábito difícil e, como todos os hábitos difíceis, existe uma fórmulazinha mágica para fazê-los acontecer: começar aos poucos. Então, em vez de guardar 10% do seu salário logo no primeiro mês, guarde 1%. No mês seguinte, guarde 2%, e assim por diante.   Portanto, se você ganha R$3.000,00 por mês, ficará assim:   Mês 1 – Guardar 1% = R$30,00 Mês 2 – Guardar 2% = R$60,00 Mês 3 – Guardar 3% = R$90,00 Mês 4 – Guardar 4% = R$120,00 Mês 5 – Guardar 5% = R$150,00 Mês 6 – Guardar 6% = R$180,00 Mês 7 – Guardar 7% = R$210,00 Mês 8 – Guardar 8% = R$240,00 Mês 9 – Guardar 9% = R$270,00 Mês 10 – Guardar 10% = R$300,00   E então basta seguir guardando os 10%, ou mais, se achar que consegue.   Sempre que eu tentava guardar 10% do meu salário pela primeira vez, inevitavelmente precisava resgatar o valor antes do final do mês. Por quê? Porque eu não estava acostumada a viver sem aquele dinheiro. Era uma quantia muito grande tirada do meu orçamento para deixar de existir de uma hora para a outra. Assim, começar aos poucos me ajudou e, quando eu cheguei aos 10%, não foi tão difícil porque eu já tinha me habituado a guardar uma certa quantia todos os meses. Naquela altura, eu já sabia viver sem aquele dinheiro.   Objetivo: montar um patrimônio mínimo de sobrevivência Outra coisa que me ajudou muito foi ter um objetivo para o dinheiro guardado. É claro que a gente pensa “preciso do dinheiro caso seja mandada embora” ou “quero guardar dinheiro porque é bom ter uma reserva”. Sim, tudo isso é verdade, mas ter um motivo realmente forte para guardar pode ser mais fácil de nos convencer. O seu objetivo pode ser comprar um carro, por exemplo, ou juntar o equivalente para dar uma entrada no seu futuro apartamento, ou mesmo fazer uma viagem que tanto sonha. O meu objetivo foi montar um patrimônio mínimo de sobrevivência.   E do que se trata isso?   Basicamente, é a quantia mínima que você precisa ter para se manter durante seis meses desempregado, ou sem rendimento nenhum. Seis meses foi um período que eu escolhi inicialmente, mas você pode ter como meta um ano, por exemplo.   Isso foi importante porque me deu um senso enorme de responsabilidade com relação à minha família. Eu sabia que, se não guardasse dinheiro todo mês, não estaria contribuindo com essa poupança que nos deixaria mais tranquilos caso qualquer coisa acontecesse.   Para calcular qual seria esse valor, eu fiz uma média dos nossos gastos mensais e multipliquei por seis. Suponhamos que seus gastos mensais dêem uma média de R$4.000,00. Oras, então R$4.000,00 x 6 = R$24.000,00. Esse é o valor que você precisa ter guardado na poupança em caso de imprevistos. Se quiser ter esse valor equivalente a um ano, basta multiplicar por 12, em vez de seis = R$48.000,00.   Então você pode ter várias metas, como por exemplo:   Meta 1 – Juntar o equivalente a seis meses de gastos Meta 2 – Juntar o equivalente a um ano de gastos Meta 3 – Além do equivalente a um ano de gastos, juntar R$10.000,00 para trocar de carro Meta 4 – Além do equivalente a um ano de gastos, juntar R$50.000,00 para dar como entrada em um apartamento   E por aí vai.   Fora que, construindo essa reserva mínima para emergências, você fica tranquilo(a) para tomar outras decisões financeiras, como buscar um emprego melhor sem pressão, fazer um curso, entrar em um financiamento vantajoso etc. O fato de ter esse montante guardado te dá mais segurança para arriscar e buscar seus sonhos que dependam do dinheiro, de alguma forma. Fonte: Vida Organizada […]

  24. Boa noite! Eu sei o que é passar dificuldades, pois vivia sempre no vermelho, chegando ao ponto de um certo mês ao ver o saldo bancário, o valor era de -R$ 10,00. Enfim, quebrei todos os cartões, e liquidei todos aos poucos, até zerar, todos. Logo comecei a economizar 25% do meu salário, todo mês, resultado no fim do ano, um total de R$ 22.000,00. Parece um sonho, mas não quero mais sair dessa rotina, e hoje compro tudo a vista, e ainda deixo R$ 1.200,00 para gastar por mês, por isso nao quero mais o cartão, tudo é a vista. Boa sorte a todos, e digo que comecei assim, como Thais falou, aos poucos, hoje 25 % faz parte do meu consumo, consumo de economizar, rs.

  25. Boa tarde.
    Thais faz tempo que recebo seus e-mails e nunca tive coragem de comentar, sou meio desapegada com a tecnologia.
    Mas hoje resolvi comentar, e dizer que gosto muito de vc que suas dicas são valiosas.
    Acompanhei sua recuperação quando ficou doente, fiquei chateada pq não foi uma coisa boba e msm assim vc respeitando e dando satisfações para aqueles que te acompanham.
    Então hj só quero deixar os meus parabéns pela pessoa que é e dizer q a cada postagem eu passo a me interessar mais no seu trabalho.
    Um beijo no seu coração e obrigada!!!
    Ahh Parabéns pelo desenho, ficou ótimo.

  26. MARAVILHOSA A IDÉIA, GUARDAR DINHEIRO É MUITO BOM, A GENTE VÊ O QUANTO É ÚTIL QUANDO SURGE UMA NECESSIDADE DE URGÊNCIA E TER ONDE RECORRER.
    TEMOS QUE GUARDAR PORQUE VAMOS PRECISAR DESSE DINHEIRO NO FUTURO.

  27. Adorei suas dicas e já comecei reservar 10% do meu salario bruto, agora é ter disciplina financeira e todos mês reservar esses percentual para poupança, porque sempre tive problema de “estou liso, não tenho dinheiro, estou aperriado”. Quero chegar no final do ano tranquilo, sem dor de cabeça. Valeu mesmo THAIS.

    Rinaldo Bezerra
    Teresina-Piauí

  28. ADOREI SUAS DICAS !!TBM NAO CONSEGUIA JUNTAR DINHEIRO NUNHUM..MAS COM SUAS DICAS ESTOU CONSEGUINDO AOS POUCOS..BJS E OBRIGADA

  29. Adorei as informações, eu já fazia estas economia de meu salário agora com este reforço vou ficar mais vezes dedicado a continuar meu foco de guardar, fico feliz que tenha pessoas como vocês nesta jornada de mudar seu perfil de vidas futuro cada dia das nossas vidas. um abraço à todos mantenha sempre o Equilibro de sua meta.

  30. Estou tirando 5% do meu ganho e pagando a mim mesma, essa quantia fica na minha carteira, que só vivia vazia, agora quando vejo dinheiro na carteira pra comprar “tudo” que quero, me sinto muito bem. A partir de janeiro de 2017, vou começar a guardar 10%, ou seja, 5% fica na minha carteira e 5% num pote de vidro que fica em cima da minha mesa, assim eu visualizo dinheiro toda hora e me sinto rica rsss, depois vou tirar de 5 em 5% até chegar 30%. Resumindo quero tirar 10% pra mim, 10% pra doar (pros cachorrinhos de rua) e 10% pra engordar meu colchão financeiro e ao mesmo tempo vou trabalhando meu orçamento para ficar em 70% do meu ganho. Isso tô conseguindo aos poucos e nunca me senti tão bem com relação ao dinheiro como agora.

  31. Eu ganho 500,00 reis , mais não consigo economizar oque faço ?sou jovem aprendiz

DEIXE UMA RESPOSTA