Não sei se vocês já repararam, mas muita gente hoje em dia tem mais de uma atividade profissional. Virou comum. As oportunidades vêm aos montes junto com a democratização de tudo na internet, então as pessoas podem divulgar mais seus trabalhos ou criar novos (como os blogueiros, por exemplo).

Desde que eu comentei aqui que comecei a trabalhar com o Daniel (Call Daniel é uma empresa de consultoria em produtividade, com foco no GTD, e eu coordeno as ações de marketing digital deles), algumas pessoas me pediram para escrever um post contando um pouco sobre como é conciliar dois empregos e eu mesma tinha vontade de escrever a respeito, porque acho curioso.

No meu caso, as coisas são um pouco diferentes porque eu tenho muitas frentes de trabalho. Tenho meu emprego em segurança da informação, onde basicamente sou responsável por campanhas de conscientização e eventos, além do meu trabalho com a Call Daniel, que já expliquei acima. Além deles, tenho o blog, que envolve muitas outras coisas: palestras, livro. Também comecei a dar aulas na pós-graduação, este ano, e faço parte da comissão organizadora do Social Media SP, um evento itinerante que roda o estado falando sobre mídias sociais. Ficou tonta(o) só de ler? Pois é, eu também!

Muitas vezes fico me perguntando como foi que tanta coisa resolveu acontecer ao mesmo tempo na minha vida. É claro que tudo isso é resultado de anos de trabalho e dedicação a tudo que faço, mas realmente as coisas vieram de uma só vez. E não dá para dizer não porque são todas realmente importantes para mim. A solução, então, foi me organizar para conciliar tudo.

O primeiro passo foi conversar com o meu marido, que é um verdadeiro companheiro e me apoia em tudo o que eu faço. Depois que eu comecei a trabalhar com o Daniel, ele aumentou muito mais a responsabilidade dele aqui em casa, porque sabe que meu tempo é escasso. Mas o mais interessante, pelo menos no meu caso, é que, quanto mais coisa eu tenho para fazer, parece que organizo meu tempo melhor. Como tenho pouco tempo para fazer as coisas, acabo otimizando tudo e fazendo muito mais do que faria se tivesse mais tempo disponível. Fico muito mais tempo com o meu filho agora, por exemplo, pois me organizei melhor.

Outra coisa que mudou é que agora priorizo muito mais o meu descanso do que antes. Era comum ficar até de madrugada trabalhando ou estudando (e confesso que, vez ou outra, ainda fico, mas em raríssimas vezes). Agora me forço a dormir cedo e, aos finais de semana, dormir um pouco no final do dia, para aguentar ficar acordada até um pouco mais tarde (meia-noite). Durante a semana, se eu estiver muito cansada, durmo um pouco junto com o nosso filho (por volta das 20:00), acordo às 21:00 e vou cuidar da vida. Tem feito muita diferença!

Não preciso dizer que ser organizada é fundamental. Mesmo assim, tem coisas que simplesmente escapam do meu controle e não dou conta. Sim, acreditem! Aí o negócio é não me estressar e fazer o possível. Quando isso acontece, eu procuro avaliar o que deu errado no meu dia, e geralmente foi alguma coisa que acabei deixando um pouco para última hora, e conserto para antecipar mais da próxima vez. Dá certo!

O mais difícil de conciliar nessas atividades todas, para mim, é a questão dos horários. Inevitavelmente, trabalho aos finais de semana. O que eu tento fazer é dividir bem o meu tempo, de forma que eu consiga descansar, ficar com o filhote, ver um filme ou sair para passear com o meu marido, cuidar da casa etc. E tem funcionado por enquanto.

O que eu digo é que conciliar duas carreiras (ou mais) não é para qualquer um e, sinceramente, não é um estado que eu pretenda ficar para sempre. É cansativo sim, especialmente para quem não for organizado. Entendo que seja uma fase, estou me dedicando durante um tempo, mas aos poucos vou diminuindo. Por exemplo, não pretendo pegar uma nova turma para dar aulas tão em breve. Também não sei como ficará minha participação na equipe do evento. O blog, já que não é meio meio de vida, precisa ter um pouco menos da minha atenção (mas não consigo – eu amo o blog). Essas coisas.

Não preciso dizer que jamais conseguiria fazer isso se não fosse pelo meu marido me apoiando e dando conta de muita coisa. Eu ainda faço tudo aquilo: cuido do filhote, limpo e arrumo a casa, lavo roupa, limpo geladeira. Só tive que diminuir minhas expectativas de limpeza, diminuir o ritmo e otimizar meu tempo para não desperdiçá-lo com coisas que não eram para ser demoradas. Por exemplo, hoje eu sei que em determinado dia eu preciso fazer tal coisa em casa. Antes eu tinha listas e ia fazendo à medida que dava.

O que mais sinto falta, sinceramente, é de fazer uma atividade física. Desde que desloquei meu braço, não consegui voltar a fazer. Precisei sair da natação, não dei certo com a hidroginástica (achei meio entendiante) e fui poucas vezes à academia fazer exercícios aeróbicos. Estou buscando algo que eu possa fazer em casa e todos os dias, pois acho que se encaixa melhor na minha rotina. Pretendo voltar a tocar bateria (vocês não têm ideia do exercício físico que é!) e estou muito tentada a estudar yoga, por influência da Rita. Esse é um dos meus projetos atualmente.

A revista Você S/A de julho trouxe uma matéria de capa sobre o assunto e ela veio bem a calhar, pois foi logo depois de eu ter aceitado começar a trabalhar com o Daniel e ainda estava começando a me estruturar. Confesso que fiquei aliviada ao ler e saber que eu não sou a única maluca a fazer isso. Vale a pena a leitura se você passa por situação semelhante.

28 Comentários

  1. Thaís!
    Você conhece o aplicativo Nike Training? É um app de exercícios funcionais para mulheres. Tem vídeos dos exercícios se você nao entender pela voz feminina narrando. Tam contando o tempo! É muito legal, eu uso para fazer exercícios em casa enquanto minha filhota dorme… ou quando chove e nao posso correr na rua. Eu gosto muito! E quando voce acumula tempo de treino ele libera novos exercícios. Se fizer com capricho dá pra perder bastante calorias… E eu nao tenho nada de equipamentos em casa, faço sem pesos mesmo. Vale a pena conhecer! Beijos!

  2. Thais.. O que me motivou a largar a vida estressante em Sp foi ter tido contato com o Prof Hermogenes … O livro que mudou minha vida … “AUTOPERFEICAO COM HATHA YOGA “… as edicoes anteriores vêm com programa de exercícios…
    Pratico em casa, na praia …
    Mudei meu corpo, tenho mais energia e serenidade … Bjs!!!!

  3. gostei do texto. eu tenho só um trabalho, mas faço faculdade de arquitetura de noite, o que vale como uma segunda terceira e quarta carreiras porque o curso é super puxado e tem muitos trabalhos que demandam muito tempo. ainda estou bem desorganizada, mas aos poucos estou sempre tentando melhorar e suas dicas ajudam muito!

  4. Sei exatamente o que é isso Thaís! E imagino você com o filhote, sorte a sua que o maridão absorve a maioria das coisas em casa. Pois, vivo nesse compasse de dois trabalhos, cuidar da casa (claro que o marido ajuda, mas não é intensamente como eu). Ser organizada é fundamental, é tudo! E é o que vc mesma falou, quanto mais coisa agente tem para fazer mais tempo aparece, pq vc sabe da escassez dele na sua vida.

    Apesar de não gostar muito, mas de precisar…não dispenso a atividade física…é necessária Thaís e tudo que agente põe como prioridade na frente é desculpa para não fazer..

  5. Oi Thais,

    Concordo com você: organização e apoio do marido faz toda a diferença.
    As vezes ouço pessoas reclamando de ter um monte de coisas para fazer e ai me lembro de uma frase que penso quando to super ocupada: “Se não fosse os problemas em que me meti não teria chegado aonde cheguei”
    Eu acredito que é assim. Os desafios se chamam assim por não serem fáceis. Mas quando a gente gosta do que faz e tem um objetivo tudo fica mais fácil. E se organizar para dar conta de tudo é mais do fundamental.

  6. Imagino q com toda essa correria VC deva ter deixado o estudo para concurso de lado! Mas gostaria de pedir a continuidade de posts sobre esse tema q me interessa tanto. Amei todos posts anteriores relacionados a estudos e concursos.

  7. Concordo com você quando fala que a organização do tempo é melhor quando se tem muitas coisas para fazer durante o dia. Teve uma época da minha vida em que fazia faculdade de manhã, estágio a tarde e estágio obrigatório da faculdade a noite, este duas vezes por semana, e eu sentia que meu tempo para estudos era otimizado justamente por eu ter menos tempo e momentos pontuais para tanto.
    Ah, e muito obrigada por me aceitar no grupo do facebook.
    Beijos!

  8. Olá, estudei Gestão Empresarial com ênfase em Sistemas de Informação. Meu TCC foi a respeito de Segurança da Informação, fiz um estudo de caso, eu adorei a área, mas infelizmente não consegui entrar no Mercado…
    Agora trabalho como Diretora de uma empresa de Cosméticos, mas adoraria voltar a trabalhar com Gestão da Informação… 🙂

  9. Eu entendo perfeitamente o que contém esse post, porque meu marido tem esse mesmo perfil. Ele é empresário e gestor na área de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional. Ele faz a gestão de vários clientes e tem de estar sempre disponível para resolver todo e qualquer tipo de problema que surja repentinamente. Viaja pelo Brasil inteiro. Sempre que posso, acompanha-o em algumas viagens para lhe dar qualquer tipo de suporte que se faça necessário. Além disso, me ajuda muito, mas muito em casa, com as tarefas domésticas e com outras rotinas. É sempre presente na minha vida e na dos nossos filhotes. Malha duas vezes por semana e ainda faz aula de relaxamento e alongamento. Sem contar que ministra cursos e palestras, inclusive até aos sábados. É o famoso “pau para toda obra”: sempre disposto e encontrando tempo para tudo.

    É claro que ele conta com a minha ajuda. Eu cuido da nossa empresa (faço toda a parte financeira), dou conta das minhas atividades do dia a dia como dona de casa, dos meus filhos, trabalho e sempre estou estudando, fazendo algum curso e procurando me atualizar, pois em minha profissão é fundamental. Agora, resolvi escrever um blog e estou dedicando “full time” a ele (Amando esse meu novo projeto!). Pratico atividades físicas e vou começar aula de hidroginástica. Adoro organizar minha casa e minha vida do meu jeito, sem descuidar do meu lado feminino. E ainda encontro um tempinho para fazer trabalhos voluntários – extremamente importante para mim! Com tudo isso, eu ainda faço pouco se comparado com a rotina do meu esposo. Tem vezes em que me sinto cansada, sim; não vou negar; mas procuro descansar, relaxar, não reclamar e meditar (está fazendo um bem enorme) e tentar encontrar soluções calmamente, sem muito estresse e sem regrinhas para isso ou aquilo. A maturidade está me permitindo ser assim. E é assim que as coisas funcionam aqui em casa para nós: cumplicidade e parceria total e irrestrita.

    Abraços.

  10. Já dizia o ditado: “Se você quer que alguma coisa seja feita, delegue-a a uma pessoa ocupada.”
    Mas o fundamental é deixar tudo alinhado e acertado com seu companheiro!

  11. “O blog, já que não é meio meio de vida, precisa ter um pouco menos da minha atenção (mas não consigo – eu amo o blog).”
    Ainda bem que você ama o blogue e não vai abandoná-lo!
    Mas sabe que as coisas que mais dão prazer na vida, geralmente, são aquelas não remuneradas? rs
    Amo fazer yoga, amo cozinhar, cuidar de bichanos, organizar as coisas, cuidar do jardim e escrever artigos científicos e não ganho um tostão pra fazer nenhuma dessas coisas hehe

  12. Também tenho duas carreiras e é compicado mesmo. Confesso que achei que seria pior, acho complicado ter de carregar muuitas coisas visto que vou direto de um serviço para o outro. Ando com bolsas e sacolas gigantescas, é desconfortável porque ando de ônibus (geralmente lotados) rs. Mas, de modo geral, acho que está fluindo bem.
    Quero aproveitar para lhe indicar o blog http://dianasaid.com/, tem temas variados mas inclui diversos vídeos de exercícios físicos para fazer em casa, Espero que gostem.

    Beijão, fiquem com Deus

  13. Oi Thaís! Me identifico bastante com o que você escreveu e pensa. Também exerço mais do que uma atividade profissional, não só sou docente num conservatório de música como sou instrumentista profissional e faço vários trabalhos free lance noutras áreas, sempre tudo na música. Conclusão é que nossas rotinas estão longe de ser “trabalhar das 9 às 5” e ter o resto do tempo livre. Tal como você cada vez mais me organizo melhor e valorizo mais o descanso e o que realmente é importante. Boa sorte pra você na conjugação de tudo! =)

  14. Thaís, pratico yoga a 1 ano, é uma experiência maravilhosa, equilibra corpo e mente e os benefícios são muito bons: além de sentir seu corpo mais alongado com disposição, aumenta muito a concentração e consequentemente nossa produtividade!! Eu super recomendo!!
    Grande abraço,

DEIXE UMA RESPOSTA