ou

Outro dia fiz um post sobre 3 livros de moda que eu tinha lido recentemente e, depois daquilo, me inspirei para fazer uma faxina no guarda-roupa, tirando o que eu não uso e mantendo somente as peças que tenham a ver com o meu estilo.

1 – Seleção

Primeiro eu tirei todas as roupas do meu guarda-roupa (uma porta e uma gaveta de cada vez, para não amontoar) e fui selecionando uma por uma, para ver o que ficava ou não. As regras foram:

– Se não tem nada a ver comigo, vai embora.
– Se a cor não fica bem em mim, vai embora.
– Se não favorece o meu corpo, vai embora.
– Se está velha e eu não uso justamente por esse motivo, vai embora.

Eu não tenho roupas estragadas porque, sempre que isso acontece, eu já tomo alguma providência. Nunca guardo coisa assim no guarda-roupa justamente para já ir controlando essa organização.

Vale lembrar que só dá para separar para doar roupas que não combinam com você se você conhece o seu estilo. Infelizmente, quando somos jovens, acabamos comprando peças que não têm muito a ver com a gente, e aí elas ficam largadas no guarda-roupa e nunca entendemos por quê.

Também podemos comprar alguma peça que parecia bonita à primeira vista, ou compramos sem experimentar, ou ganhamos de presente, e a mantemos mesmo sem usar porque fica feia no corpo. Pra que manter isso? Logo, foi uma das minha regras para separar para doação.

Se a cor não fica bem em mim e eu nunca uso a peça porque sei disso, então prefiro doar para alguém que fará bom uso dela.

E, por último, eu separei algumas roupas que eu mantinha por algum vínculo afetivo aleatório, mas que estavam velhas ou gastas, e eu não usava para não parecer desleixada. Se eu não estava usando, para que guardar?

Acho que o mais difícil é se desfazer de peça nova, que quase não foi usada (ou nunca foi). Mas fica a lição para aprender a comprar direito – somente aquilo que realmente tenha a ver comigo e que vista bem.

Depois de fazer a seleção do que vai e do que fica, notei que, mesmo fazendo esse destralhamento a cada estação (minha rotina), ainda separei muita coisa. Mas enfim, é a vida.

280813-roupas01

Depois de separar, é hora de organizar o que ficou. Veja em outro post dicas específicas para organizar seu guarda-roupa.

2. Organização

A organização do meu guarda-roupa não tem muito segredo. Meu espaço é pequeno (duas portas somente) e não posso mexer na estrutura porque nosso apartamento é alugado. Enquanto não mudamos para o nosso, o jeito é buscar soluções dentro do espaço que tenho.

Eu preciso dividir o guarda-roupa entre as minhas roupas e as roupas de cama, mesa e banho, além de malas para viagem, bolsas e umas caixas que guardo na parte de cima com artigos da outra estação, coisas de Natal etc. O guarda-roupa do outro quarto abriga as roupas do meu filho e do meu marido, além de outros objetos também. Enfim, precisamos nos virar com os recursos de armazenamento que temos. Não é o ideal, mas quem vive no mundo ideal?

280813-roupas02

Desapegue da bagunça na sua cama. Depois você arruma. <3

Em cima você pode ver, à direita, as roupas que eu separei para guardar. No meio, o dobrador de roupas em ação. Atrás, as pilhas de camisetas e blusinhas já dobradas.

Eu separo as camisetas em quatro pilhas: 1) lisas claras, 2) lisas escuras, 3) lisas coloridas e 4) estampadas. Antes eu separava por manga curta e manga comprida também, mas agora deixo tudo junto e, quando tem a manga comprida, eu puxo a manguinha para cima na dobra, de modo que dá para identificar quando eu manusear a pilha de camisetas.

Estou usando o dobrador de roupas de tamanho infantil (existem tamanhos adulto e infantil, tenho os dois), pois assim as pilhas ficam mais estreitas e cabem direitinho na prateleira.

Dobrei todas as roupas e separei em pilhas, para depois somente arrumar.

3. Arrumação

Se você separou as roupas e setorizou seu guarda-roupa (de acordo com as dicas que eu dei no post linkado lá em cima), basta arrumar. No dia a dia, depois, basta manter essa arrumação. O trabalho todo de selecionar e organizar é nesse começo ou para fazer ocasionalmente (eu faço a cada estação, como já comentei).

280813-roupas03

Aí fui colocando as pilhas na prateleira. Como o meu guarda-roupa é fundo, dá para colocar uma pilha atrás e outra na frente, mas não fica muito legal. Faço isso porque foi uma solução de espaço mesmo, mas o ideal é ter um guarda-roupa menos profundo e mais largo. Do lado direito, ficam os suéteres e cardigãs (foto mais para baixo).

280813-roupas04

Na prateleira de cima, dobrei as toalhas do jeito que eu gosto e fui guardando ali. Reparem que as toalhas de praia/piscina ficam atrás, porque não estão sendo usadas agora. Eu também guardo os dobradores ali atrás. Fica fácil de pegar, mas também não aparecem muito. Enfim, soluções de armazenamento mesmo.

280813-roupas05

No final, essas duas prateleiras ficaram assim.

Em cima, são as toalhas de banho, de rosto, de lavabo, pisos do banheiro e fronhas. Lençóis não guardamos nunca, porque temos somente dois (um em uso e outro lavando). Atrás, as toalhas de praia/piscina e capas das almofadas. O dobrador e um pote de vidro que uso para guardar coisinhas de costura para pequenos reparos (linhas, agulhas, fita métrica, botões etc).

Embaixo, estão as camisetas e os suéteres e cardigãs, que obedecem a mesma regra das camisetas (lisos claros, lisos escuros, estampados, coloridos).

A outra porta do guarda-roupa não tem segredo – é onde ficam as roupas penduradas por tipo e cor, então acabei nem tirando foto nesse dia.

Estou tentando manter um guarda-roupa somente com roupas que tenham a ver comigo, vistam bem e tenham qualidade. É uma eterna construção, mas uma delícia também de fazer.

Não vejo a hora de ter meu cantinho de verdade para poder montá-lo do jeito que eu quero. =) Por enquanto, preciso ser organizada com o espaço que eu tenho e que não posso mudar, mas tem funcionado. O segredo é respeitar o espaço que tem e buscar soluções que não mexam na estrutura. E também ter em mente que é uma situação temporária, quando você precisa fazer o melhor possível, mas sem “pirar muito” porque não está do jeito ideal. Se você já tem um espaço seu, que pode mexer, aí sim você pode buscar soluções melhores. Espero que as dicas do outro post sejam úteis para você encontrar a melhor forma de organizar seu guarda-roupa.

Thais Godinho
28/08/2013
Veja mais sobre:
38
Como organizar: Curso em faculdade à distância
Dúvidas da leitora: GTD, agenda e coisas mais
Sugestão de site para o menu semanal