ou

Quando eu fiquei grávida, logo me disseram que seria interessante montar um estoque de fraldas aos poucos para não precisar gastar muito quando o bebê nascesse. Depois que o nosso filho nasceu, eu descobri que ele poderia ter alergia a algumas marcas, por exemplo, e poderia ter perdidos as fraldas, se eu as tivesse comprado. Portanto, por mais que seja esse o raciocínio comum quando se está grávida, hoje eu não recomendo que seja feito esse estoque. A fralda pode ser de uma marca excelente e considerada a melhor, mas pode dar alergia ao bebê. A melhor forma de saber é experimentando, e isso você só saberá quando ele nascer mesmo.

Mas isso não impede que você faça um chá de bebê e ganhe fraldas. O que você pode fazer é pedir as fraldas de marcas consideradas melhores nos tamanhos RN (recém-nascido), P e M, e marcas diversas para G ou mais. Isso porque, no início, quando toda a concentração estiver em fazer o bebê dormir mais à noite, você não vai querer que ele acorde porque vazou o xixi, não é? E, se por acaso ele tiver alergia a alguma marca, você pode doar essas fraldas. Porém, nem tudo estará perdido, pois você escolheu outras marcas também. Entendeu?

Por isso, se eu tivesse um segundo filho, acredito que faria um pequeno estoque somente de fraldas RN e P e, depois que ele nascesse, eu compraria somente as maiores, aos poucos.

Uma coisa que é preciso ter em mente é onde armazenar essas fraldas. Na minha outra casa, eu mantinha uma parte superior do guarda-roupa somente para essa finalidade. Os pacotes são volumosos, então por isso mesmo não vale a pena ter um estoque gigantesco. Mesmo porque, além da questão da alergia, você não sabe quanto tempo seu bebê vai usar cada tamanho. Tem bebê que já nasce usando P, nem passa pelo tamanho RN. Assim como tem bebês que ficam no RN um tempão (prematuros, por exemplo). As situações são inúmeras. Certamente, as tamanhos M e G serão as mais usadas, de qualquer forma, mas você não precisa comprá-las agora.

Achei uma foto antiga de quando eu guardei as fraldas na parte de cima do guarda-roupa!

Achei uma foto antiga de quando eu guardei as fraldas na parte de cima do guarda-roupa!

Ter um lugar para armazenar é a primeira dica. A segunda é sobre a organização das fraldas depois que o bebê nascer.

Você precisa ter um lugar que seja especificamente para trocá-lo – não importa se terá um móvel próprio para isso, uma banheira com trocador em cima ou se trocará em cima da sua cama. Seja onde for, você precisa organizar esse cantinho, e uma das principais coisas é ter as fraldas sempre à mão. Quando o meu filho nasceu, eu tinha uma banheira com trocador em cima e deixava ao lado dela uma cesta de plástico com as fraldas, garrafa térmica, algodão, pomada anti-assaduras etc.

Tire as fraldas do pacote. Nada de deixar o pacote aberto e ficar se atrapalhando para pegar uma fralda com uma só mão (com a outra, você estará segurando o bebê). Não se preocupe em “empoeirar” porque você vai usá-las em um curto espaço de tempo (um recém-nascido usa, em média, 10 fraldas por dia, até mais).

Foto antiga do trocador.

Foto antiga do trocador. Olha as fraldas ali à direita!

Lembre-se que também será necessário transportar as fraldas sempre que você sair com o bebê, seja para passear, seja para levá-lo ao pediatra, por exemplo. Eu resisti bravamente, mas acabei comprando uma bolsa de bebê mesmo, pois ela tinha muitas divisórias já feitas para itens específicos que os bebês usam, como mamadeiras. Eu recomendo uma bolsa dessas, então. Você também pode comprar um porta-fraldas para colocar dentro, para separar as fraldas do resto das coisas, ou mesmo fazer um. Eu já vi para vender diversos porta-fraldas feitos à mão, um mais lindo que o outro. No Elo 7 você pode encontrar vários.

Quando seu filho for crescendo, ele diminuirá bastante o uso das fraldas, especialmente quando estiver chegando na época do desfralde, então você precisará de menos espaço para armazená-las. Hoje em dia, como meu filho usa pouco (basicamente só à noite, para dormir, ou quando vamos viajar), a cestinha de fraldas fica dentro do armário do banheiro.

Quando se trata de organizar fraldas, é fundamental pensar na praticidade. Todo o resto pode ser adaptado.

Thais Godinho
18/05/2013
Veja mais sobre:
14
Dicas para professores: organizando suas aulas com o Evernote
Antes e depois: home-office

 

  1. Carmelita Machado 18/05/2013

    Concordo,praticidade é a regra para mães! A única coisa que quero fazer diferente no segundo filho é comprar mochila, ao invés de bolsa. Existem umas lindas e dá mais mobilidade…Bom fim de semana!!

    • Thais Godinho respondeu Carmelita Machado 18/05/2013

      Eu comprei mochila e não gostei. Porque, com bebê no colo, pra você pegar alguma coisa precisa tirar pelo menos uma das alças das costas e pegar com a outra mão, e é simplesmente difícil fazer isso segurando um bebê. Achei a bola bem mais prática nesse aspecto.

  2. Renata 18/05/2013

    Além da questão da alergia, tem também a questão do modelo da fralda. Minha filha era magrinha e qualquer fralda servia, já meu filho tinha coxas grossas então algumas fraldas apertavam e marcavam. Isso também só dá pra saber depois que o bebê nasce. Assim como algumas marcas “boas” podem não agradar, conheço gente que odeia Pampers (que eu acho a melhor) e eu por exemplo jogo na fogueira todas as fraldas da Mônica, e tem gente que só usa essa, rs. O ideal mesmo seria não fazer estoque, pra não perder fraldas que não gostou/serviu, mas o chá de bebê acaba mesmo sendo uma mão na roda porque o preço das fraldas anda absurdo hoje em dia.

  3. Lu Navarro 18/05/2013

    bah…super concordo com o q vc postou e agora com o coment anterior…eu ganhei bolsa mas acabei comprando mochila..com bem mais compartimentos e nao ficava caindo do ombro pelos motivos obvios.rsrs….tbm opto por mochila…beijusss

  4. Lais 18/05/2013

    O que eu fiz aqui em casa foi comprar um berço desmontável que já vem com trocador e um porta objetos que fica logo ao lado do trocador. Deixo tudo no porta objetos e o pacote de fraldas em um armário bem próximo. Ficou super prático! Agora meu filho também só usa fralda pra dormir e passear rs Quanto a bolsa de bebê, ganhei duas ainda grávida e foi a melhor coisa mesmo. Uma inclusive veio com um trocador, que uso até hoje!

    Beijos

  5. narinha 18/05/2013

    sempre usei pampers para garantir o sono deles a noite. o mais novo teve alergia a uma marca bem mais barata (sapeca). no mais, usava de dia as medianas, como monica e johnson´s e pampers a noite e pra sair.

    estou super feliz de já ter passado dessa fase e por meu filho ter deixado as fraldas com 2 anos. Agora já e´um rapazinho de 3 anos e 5 meses. O mais velho tem 15.
    Fábrica fechada, agora só netos daqui a muitooosss anos – eu espero!!! kkkkk

  6. Emilia 18/05/2013

    Acompanho o blog há tempos e, agora que estou grávida pela primeira vez, as dicas estão me ajudando muito.

  7. Dina 18/05/2013

    Sempre que aparece uma promoção aproveito para fazer um estoquezinho, mas costumo abrir as caixas e guardar somente os pacotes plásticos, assim economizo espaço. Às vezes aparecem promoções do tipo “compre 2 caixas e ganhe a terceira”, vale muito a economia.

  8. Sílvia Fernanda 18/05/2013

    Olá Thais! Só vi depois o local para comentar pelo blog.
    Muito boas as dicas de armazenamento de fraldas. Aliás, todo o seu blog tem dicas maravilhosas. Adoro passar por aqui. Tanto, que ganhei um selinho e quero compartilhar com você. Coloquei seu blog na minha lista de indicados. Se quiser aceitar, é só entrar lá no meu: http://cademeutempo.blogspot.com.br/ e repassar.
    Abraço!

  9. cibelle vieira 18/05/2013

    Comprei daquelas caixinhas de plastico dentro faço um estoque para um dia ou dois pomadas e tudo que uso no dia somente o alcool e a garrafa fica do lado de fora tudo fica em cima da da comoda que fica entre o berço que eu pego meu bebe a cama onde eu o troco isso me ajuda muito não pega poeira, fica organizado tudo em um lugar só.

  10. Karin Filgueira 19/05/2013

    Bom dia, Thais!

    Fiz meu chá de fraldas aos 8 meses de gravidez – reuni amigos, irmãos da igreja, vizinhos, familiares… foi maravilhoso! Ainda lembro de uma das brincadeiras em que meu pastor teve que tomar cola-cola na mamadeira. Tomo mundo riu! rsrsrs…

    Graças a Deus, ganhei muitas fraldas e tive estoque suficiente até o meu filho completar 7 meses, acredita? Pois é!
    Detalhe: ganhou de várias marcas diferentes.
    Outro detalhe: não foi alérgico a nenhuma. Que benção!

    Hoje, improvisando, organizo as fraldas dele na casinha-farmacinha, porque coloquei os itens de farmacinha em outro lugar.
    Ficou bem bacana e funcional.
    Concordo com você – praticidade é fundamental!

    Bjs!

    Deus abençoe!

  11. Elieth 21/05/2013

    Olá Thaís,
    No meu primeiro filho, nós começamos a armazenar fraldas já no terceiro mês.
    Aconteceu porém, que fizeram um chá de fralda no trabalho do meu marido onde TODAS as mulheres que trabalhavam lá deram fraldas (ele tinha pedido só M) então ganhamos 900. Daí como eu sou alta (1,83m) e meu marido tbm (1,85m) meu filho eh grandão e “perdeu” umas 200 fraldas +/-. Mas como minha irmã teve neném alguns meses depois passei para ela. Pelo menos aqui em Bauru, se eu guardar as notas das fraldas que comprei eu consigo trocar.
    Felizmente meu primeiro filho também não teve alergia a nenhuma marca.
    Agora para a minha filha que esta chegando, começamos o estoque agora no 7ºmês, meu marido não esta mais naquela empresa, então acho q não vamos ganhar tantas fraldas! =P
    Adoro seu blog, bjs

  12. Karen 23/08/2016

    Oi queria saber como armazenar fraldas, ganhei muitas no chá de bebê e to c medo de embolorar