ou
Imagem: Pinterest

Imagem: Pinterest

Na semana passada, eu recebi um e-mail da minha mãe que só consegui responder três dias depois. Sim, minha vida tem andado corrida, pois temos feito muita coisa em casa e, agora na véspera de volta às aulas, temos muitas pendências para resolver (uniforme, materiais etc). Então eu fiquei me perguntando: será que dá para viver sem pressa hoje em dia, sem precisar largar tudo e ir vender coco na praia?

A resposta é sim, claro. E a organização só tem a nos ajudar nesse caso. Tudo o que é feito com planejamento e antecedência acaba trazendo tranquilidade aos nossos dias. Deixemos o caos para as pessoas desorganizadas ao nosso redor, o que já é o suficiente.

A resposta é não também, claro. Saber dizer mais não. Conhecer nossos limites, saber até onde podemos ir. Saber a quantidade de coisas que conseguimos fazer. A quantidade de sono suficiente.

A vida é feita de escolhas, mas também de necessidades. Infelizmente, não são todas as pessoas que podem largar uma vida estressante para viver de forma melhor. Sempre que eu penso que a minha vida está corrida, eu lembro de uma reportagem que eu vi com uma senhora que precisa acordar às 4h para levar o filho de ônibus para a casa da cunhada, onde o deixa para ir trabalhar e entrar às 8h, fazendo o mesmo percurso na volta, ainda cuidando da casa de noite e tentando descansar um pouco. Uma pessoa dessas tem condições de viver uma vida mais leve? Se ela tivesse oportunidade de estudo, sim. Mas como ela vai estudar, se chega tarde em casa e precisa pegar o filho? São muitas variáveis. Quem sou eu para falar delas?

O fato é que precisamos lidar com uma dose de pressa em nossa vida, porque o mundo é assim. Se nós não somos, as pessoas o são. Logo, acredito que o mais importante seja conseguirmos manter um certo equilíbrio interior, porque isso garante ao menos a nossa sanidade frente a tantos problemas.

E como conseguir isso? Se organizando? Em parte sim, porque a organização nos traz tranquilidade. Quando temos nossos projetos sob controle, ficamos menos preocupados com o que precisamos fazer. Mas não é só isso. A diferença está na atitude. Está em saber dizer não mesmo, como eu falei lá em cima, além de tomar a decisão importante de pensar em você e nos seus em primeiro lugar. Ter foco. Foco é o segredo.

Existe uma frase famosa que diz que ninguém pode fazer a gente sentir nada a não ser que a gente mesmo permita. Com relação à pressa, à ansiedade e à irritação, é assim também. Tente pegar mais leve no dia a dia, tendo bom-humor nas situações estressantes, quando o semáforo fechar, quando tiver que encarar a fila da farmácia, quando receber uma conta que vence amanhã. A partir do momento que mudamos nossa postura interna, o mundo passa a girar mais devagar. As pessoas podem reclamar, pois estão em círculo vicioso, mas somente nós podemos fazer algo por nós mesmos. Se isso é viver sem pressa, então que seja. Nossa saúde em primeiro lugar.

Thais Godinho
23/01/2013
Veja mais sobre:
39
Organizando três festinhas de aniversário para o meu filho
Linkagem de domingo {58}
Checklist de junho 2015

 

  1. Ana 23/01/2013

    Excelente post! É mesmo isso que tento fazer, viver de forma mais calma e por isso criei um blog em torno dessa temática, para me ajudar, pois hoje em dia é mesmo preciso fazer um grande esforço para abrandar 🙂

  2. Karolina 23/01/2013

    É assim que penso, Thais. Manter o equilíbrio interior, ainda que por fora esteja tudo uma loucura.

    Bjs.

  3. Carmelita Machado 23/01/2013

    Uau! Era tudo o que precisa ler…comentei outro dia, desde que tive o meu bebê (já, já completa 2 anos), parece que estou sempre com pressa, correndo…vou ler esse texto mais umas 10 vezes, no mínnio! Olha, Thais, vc faz tanta diferença na minha vida! Obrigada por tudo! Beijo grande!

  4. Cecy Gadelha 23/01/2013

    Queria ser mais apressada, mas sou devagar…. Faço muitas coisas ao mesmo tempo, mas nada correndo, pecado para muitas coisas, vejo tv, leio emails e me alimento, algo não faço certo… preciso de concentrar mais. Boa sacudida..

  5. ana 23/01/2013

    Eu pedi demissao de um emprego que eu trabalhava de 8h as 18h de segunda a sexta com cargo de chefia e salario melhor para ir p uma drogaria, onde trabalho de 7h as 13h ganhando menos. Tudo isso p correr atras de um sonho, minha pintura. Assim tenho tempo de estudar p passar num concurso publico onde eu faça 1 plantao por semana e ainda consigo fazer meu curso de pintura.
    bj

    • Rosália Moreira respondeu ana 23/01/2013

      Parabéns Ana!

      Mais simples não existe.
      Viver com pressa, ansiedade e dizendo:”Não tenho tempo! Não tenho tempo!” tornou-se moda à cerca de 20 anos atrás, aqui em Portugal. Uma pessoa que não vivia desse modo era um inútil: não estar com pressa e muito atarefado era, e ainda é para algumas pessoas, sinónimo de não fazer nada. Mas como todas as modas …, chegam e vão. Hoje a moda é: “menos é mais”; “mais tempo para o que interessa”; “ser feliz” e outras coisas do género. Mas, na realidade, daquilo que me é dado observar as pessoas, na sua maioria, continuam sem perceber muito bem o que querem e lá continuam a buscar sarna para se coçar.
      E por tudo o atrás dito volto a dar-lhe os parabéns, pois a Ana teve a honestidade de trocar uma vida onde ganhava muito mais dinheiro (e, não nos enganemos,o dinheiro é o que na realidade importa à maioria das pessoas, pois é ele que compra quase tudo o que se necessita para “uma vida mais simples, com mais qualidade e priorizando o que verdadeiramente interessa”)por uma vida com menos dinheiro mas a fazer o que você sente que quer fazer.
      Que todos os seus sonhos se tornem realidade.

      Rosália

      • Thais Godinho respondeu Rosália Moreira 23/01/2013

        Isso mesmo, Rosália, precisamos parar com essa glorificação do ato de estar ocupado. Não é legal estar no rush o tempo inteiro e o único caminho leva a um infarto.

      • ana respondeu Rosália Moreira 23/01/2013

        Obrigada pelo apoio!bjs

    • Thais Godinho respondeu ana 23/01/2013

      Boa sorte, Ana.

      • ana respondeu Thais Godinho 23/01/2013

        Obrigada, Thais!

  6. Sheila Laete 23/01/2013

    Bom dia, sou estudante de Letras e ao mesmo temo estou cursando Logística, estou num dilema grande, pois não sei se uso caderno de uma matéria para cada curso ou se uso com matérias, pois os dois além de serem simultâneos eu tenho muitos textos impressos. Assim gostaria se possível, uma dica de como posso organizar este monte de material, lembrando que no de logística uso uma disciplina por 5 mês e no de Letras, 6 por semestre

    • Thais Godinho respondeu Sheila Laete 23/01/2013

      Oi Sheila, tem um post sobre organização de estudos na faculdade, dê uma olhada ali no menu.

  7. claudia 23/01/2013

    Nossa lindas palavras me Vi em todas elas

  8. Rô! 23/01/2013

    Li o post com a música do Lenine na cabeça:

    “Enquanto o tempo
    Acelera e pede pressa
    Eu me recuso faço hora
    Vou na valsa
    A vida é tão rara…”

    Estou em busca dessa paciência, desse tempo, dessa calma… com certeza a organização é um dos elementos essenciais para isso.

    Beijos

  9. Léslie 23/01/2013

    Oi Thaís,

    Algum tempo atrás ouvi um conselheiro dizer “A pressa é inimiga da rapidez”.
    A organização nos ajuda a fazer as coisas de maneira rápida (pois já está pré-planejado), mas se não pararmos um pouco para fazer uma lista, escolher a roupa do dia seguinte, anotar as coisas, aí a pressa toma conta e o que vem junto é o desespero de achar que não temos tempo ou não damos conta.
    Você disse bem: ‘Tudo o que é feito com planejamento e antecedência acaba trazendo tranquilidade aos nossos dias.’

    Beijo!

    • Thais Godinho respondeu Léslie 23/01/2013

      Pressa gera desespero. Gostei!

  10. Nina 23/01/2013

    Foco é o segredo! Obrigada!

  11. Mariana 23/01/2013

    Nossa! Seus textos estão cada dia melhores. Obrigada!

  12. Marcela 23/01/2013

    Vivo em constante ansiedade por causa de ritmo frenético que a vida nos impõe, ainda acho que sofro de algum transtorno, pois não consigo parar de pensar em uma vida mais organizada,quero tudo organizado ao extremo, quero poder estar organizada para ter mais tempo, quero poder ter mais produtividade, para render mais no serviço, mas a minha busca é constante que não paro de pesquisar, pesquisar…botar a mão na massa e acabo deixando para trás o que realmente precisa ser feito, sabe a procrastinação em prol de uma vida organizada (não sei se vcs me entendem). Tenho que focar mais e essa é a minha dificuldade, acredito que se eu aprender a lidar com isso…vou viver menos ansiosa em marcha lenta 🙂 O que vcs acham?

  13. Sabrina Izidio 23/01/2013

    Que legal!!
    Eu estava agora mesmo, há meia hora atrás, “fichando” um trecho de um livro que falava exatamente sobre esse equilíbrio.

    O livro chama-se Como ter um coração de Maria no mundo de Marta. Para quem não conhece essa passagem bíblica (que está em: Lucas 10:38-42), Marta é conhecida por ficar muito tempo na “cozinha”, trabalhando e trabalhando. E Maria é conhecida por deixar os afazeres da “cozinha” de lado e se assentar aos pés de Jesus.

    A autora (Joana Weaver) trás essa questão do equilíbrio com o seguinte versículo:
    E Jesus respondendo, disse: “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.” Lucas 10:27
    AMAR A DEUS X AMAR AO PRÓXIMO.

    O equilíbrio vai acontecer quando conseguirmos equilibrar essa gangorra: Nosso tempo com Deus (ler a palavra, oração) e as tarefas que, teoricamente, deveríam ser feitas com amor, não só para nós, mas para aqueles que estão ao nosso redor.

    Creio que “ser uma mulher organizada”, como é tão bem falado nesse blog, é uma grande forma de não só ter a vida um pouco mais “agilizada/prática”, como também de honrar a Deus, fazendo o melhor com as “ferramentas” que Ele tem nos dado.

    Ah…fica a dica do livro!! É muito bom!!!

    Abraços!!
    Com carinho.
    Sabrina.

  14. Fabi 23/01/2013

    Eu adotei duas atitudes recentemente: priorizar e não murmurar! Morei 5 anos em Palmas/TO e lá a vida era mais tranquila, sem tanta correria (não tinha trânsito, dormia de janela aberta pq a violência é bem menor, percursos próximos, enfim uma vida mais contemplativa). Por outro lado, a saudade enorme da minha família e amigos de uma vida, me fez retornar à minha cidade de origem (Salvador/BA). Aqui a correria é imensa, meu 2º filho nasceu, moro bem mais distante do trabalho. O fato é q estava muito reclamona, murmuradora mesmo, então refleti e vi q a minha postura frente às situações definia muita coisa (meu ânimo, de meu marido e até o humor das crianças!) Incrível como eu estando de bom humor para enfrentar a “maratona diária” tudo fica mais leve, mais tranquilo em casa e no trabalho tb!!! O outro ponto é q priorizei as pessoas e não as coisas! Assim, passo mais tempo com minha família (meus pais são vivos, graças), meus filhos, marido e os amigos mais chegados.
    Afora isso, seu blog tem me ajudado a melhorar minha qualidade de tempo, me organizando melhor. Claro q adapto muita coisa à minha realidade, mas tem sido maravilhoso pescar aqui algumas dicas qdo tenho um tempinho para navegar!
    Ah, li um post recente seu e te digo uma coisa: não se culpe se precisar mudar a direção das coisas (principalmente por aqui), viu? Qdo vc envelhecer, quem estará do seu lado, zelando na sua velhice, será a sua família e não os internautas (por mais q eles gostem de vc)… Fortaleça os laços com seu filho pq é na 1ª infância que todo o caráter dele será formado (dps, só transformando)!
    Bjão, Fabi

  15. patricia graça 23/01/2013

    Bem, vivemos em um mundo onde todos fazem como o coelho de “Alice no País das Maravilhas” : Eu tenho pressa! eu tenho pressa! aiai meu Deus é tarde, é tarde! e corremos muitas vezes atrás de algo que já temos: Mais conforto para a família no futuro ( e alguém já parou pra pensar quando o futuro “chega”? )mais $$ para ter saúde e poder viajar, mesmo que para isso muitas vezes você leve seu organismo ao extremo… Atulamente, penso que a vida passa enquanto corremos atrás dela! Sempre teno pensar em termos de qualidade de vida: recentemente deixei um emprego onde ganhava um pouco mais porque queria um filho, e com o horário de trabalho, afazeres de casa e mais o transporte, não conseguiria aguentar… é isso aí: a vida é feita de escolhas, e cada um tem que ver quais as suas prioridades e o que é realmente importante para sua vida, como a leitora aí de cima que falou que pintar é o mais importante: ela percebeu que se a vida passar e ela não fizer o que gosta, não tem $4 que traga o tempode volta!

  16. Natália 23/01/2013

    Pois… O stress é terrível… e hoje em dia parece que andamos sempre a correr sem chegar a lugar nenhum…

    Tento organizar-me da melhor forma e vai resultando… mas tem dias que parece que tudo desaba e não me sinto capaz…

    Felizmente os dias mais passam, e volto a organizar-me…

    Beijinho

  17. Rafaela 23/01/2013

    Adorei a post!

  18. Ana Lúcia 23/01/2013

    Excelente! Vc tratou do assunto com uma sabedoria incrível!

  19. Rita 23/01/2013

    Hoje em dia ter uma vida corrida pricipalemnte em grandes cidades, é inevitável, mesmo procurando se organizar. Mas para mim o ponto é que depois que tive um acidente e fiquei 3 meses sem poder andar, nunca mais reclamei da minha vida corrida. Adorooooo! Abs

  20. Vania Lacerda 23/01/2013

    Ótimo texto, pra refletir…A sensação que tenho é de que o tempo de alguma forma “diminuiu”. Lembro das looongas tardes da minha infância, da mesa carinhosamente posta por minha mãe, café com leite, pão e manteiga, às vezes bolo. E a gente sentava à mesa, e conversava e ria, sem pressa.
    De alguma forma, o tempo diminuiu. Se eu resolvo servir café da tarde em casa, acaba sendo no horário do jantar…rsrs.

  21. Larissa 23/01/2013

    Esse texto chegou no momento exato pra mim! Já faz alguns anos que estou sempre sem tempo, e isso chega a me deixar mal, por não ter mais tempo para as pessoas ao meu redor.
    Vamos buscar esse equilíbrio, e dedicarmos mais tempo a nós mesmas!

  22. Débora Caetano 23/01/2013

    Thais sua escrita é viciante…obrigada!

  23. Cíntia 24/01/2013

    Simplicidade voluntária… e eu que nem sabia o que era isso!!? Conhecí através do seu blog e muita coisa mudou dentro de mim.
    Obrigada pelos excelentes textos!!

  24. anamaria 24/01/2013

    Já que estamos falando de pressa, me lembrei de uma canção de Almir Sater:

    “Ando devagar porque já tive pressa
    e levo este sorriso porque já sofri demais….”

    É isto ai, queridas amigas, só quem já sofreu muito na correria da pressa sabe valorizar uma vida mais leve.

    • Thais Godinho respondeu anamaria 24/01/2013

      Gosto muito dessa música.

  25. Daiane 24/01/2013

    Lendo este maravilhoso texto e os comentários, lembrei de uma das frases de Dalai Lama:
    “O que mais me surpreende na humanidade são os homens, porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde, e por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer, e morrem como se nunca tivessem vivido…”
    sabias palavras!

  26. Danielle 24/01/2013

    Ei Thais, sabe que é isso mesmo? Ando exatamente nesta corrente, ao ver a foto do post notei o quanto ela retrata a busca da minha familia, acabamos de voltar a morar em uma cidade de pouco mais de 20mil hab, para trabalhar vamos a uma cidade maior, hoje nos aventuramos pela estrada de terra que reduz a distância pela metade e passamos por uma ponte centenária sobre o rio São Francisco, tiramos uma foto e tem o mesmo visual só que no lugar das arvores temos as ferragens da ponte, abaixo as águas do rio. Estou desacelerando, iniciei pilates ontem, embora queira também perder peso, o pilates me fará melhor – alongamento é tudo. Para desacelerar indico a leitura de um livro: Tempo de Esperas (Padre Fábio de Melo) que trata justamente da urgência das coisas e como muitas vezes parar é melhor. Ah, meio que estimulada por você, mas longe de me igualar criei um blog, mas o meu é meio desacelerado: Dani(Des)organizada. Abraço. Passo pelo seu blog diariamente!

  27. Rafael Danigno 25/01/2013

    Thais, muito legal suas ideias. Dizer não e saber priorizar são peças chave para se ter uma vida equilibrada! Você já leu “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”? Acho que ia gostar!

  28. Miriam Viana 25/01/2013

    Oi Thais,o nosso muito obrigado não seria o suficiente para agradecer a você por tanto somar em nossas vidas através destes posts,por isso peço a Deus que te retribua em dobro por toda a dedicação que você tem dedicado pra nós,que Deus abençõe muito você e sua família.

  29. Fernanda Rocha 25/01/2013

    Também acredito que não dá para viver sem pressa, mas que podemos tornar nossa vida bem menos estressante, com certeza dá.

  30. […] Essa reflexão partiu da leitura de um texto da blogueira Thais Godinho, do blog Vida Organizada, que traz um questionamento: Dá para viver sem pressa hoje em dia?. […]

  31. Ana 10/08/2016

    Realmente nos precisamos mesmo aprender a lidar com ” um pouco de pressa ” , por necessidade .
    Seus textos tem contribuído e muito para uma revolução que esta acontecendo em minha vida .
    Eu mesma precisei pisar no freio em uma época da minha vida , pois estava fazendo tudo de forma rápida mais mal feita sabe?E sempre preocupada com as outras coisas que ainda precisava fazer ,

    falo um pouco sobre isso no Post “Como não se preocupar “