ou

Faz tempo que eu estou prometendo este post com dicas para utilizar o GTD sem tecnologia, mas eu demorei porque queria passar mais tempo lidando com o sistema só no papel novamente para escrever um relato mais completo.

Já falei aqui no blog sobre como eu organizo meus projetos através do GTD e do Toodledo. Porém, como recebo muitos comentários de leitores dizendo que não gostam de usar ferramentas no computador e preferem papel, eu resolvi voltar a usar somente papel para poder escrever a respeito e dar dicas sobre como poderiam ser as melhores formas de uso.

Resumindo, vou dizer que sinto muita falta do Toodledo. Em todos esses anos buscando ferramentas de organização, ele é o que mais se adequa às minhas necessidades. Eu experimentei MUITAS ferramentas até chegar a ele, e usando o papel de novo eu entendi porque gostei tanto da ferramenta. Então, antes que vocês me digam qualquer coisa, já antecipo que vou voltar ao Toodledo, por todos os motivos que já falei no outro post (linkado acima).

A agenda de papel, no entanto, pretendo manter, pois gosto de ter uma agenda física, que posso consultar a qualquer momento. Não curti a experiência de usar somente a agenda eletrônica. Mesmo tendo acesso pela Internet e com o celular, vi várias falhas no sistema que a agenda de papel nunca me proporcionou. Sendo assim, ‘bora pra 2013 com uma agenda de papel. =)

Mas vamos lá: como eu implementei o método GTD sem usar qualquer tipo de tecnologia? Vou falar sobre cada uma das etapas do método: coleta, processamento, ação e revisão.

1. Coleta

A coleta sempre foi feita por mim no papel. Continuo usando um caderno como caixa de entrada, assim como usava antes. A razão é muito simples: o caderno está sempre comigo. A única mudança que pretendo implementar é usar um caderno em formato pocket, como a minha agenda, para ocupar menos espaço na minha bolsa, no dia a dia. Carregar um caderno grande atrapalha bastante, pois não dá para ser levado para todos os lugares.

Por exemplo, se eu quiser ir a um restaurante com as minhas amigas, levo meu caderninho pocket e uma caneta sem problemas. Vai que preciso anotar algum lembrete? Já com o caderno grande, isso só será possível se eu levar uma bolsa enorme, o que não vem ao caso.

Muitas, muitas pessoas me escrevem perguntando como usar esse caderno. Eu já expliquei no post sobre o Toodledo (linkado lá em cima), mas vou explicar novamente porque é bastante simples: eu apenas escrevo a data do dia em que estou e vou anotando ali tudo o que vou recebendo de informação naquele dia. Não tem segredo, nem técnica específica, cor de caneta, nada. Simplesmente vou anotando tudo o que chega. É uma caixa de entrada, gente. É onde você vai coletar todo tipo de informação, lembrete, ideia, coisa pra fazer que chegar até você. Não é para organizar nada ali, só anotar para tirar da cabeça e não correr o risco de esquecer. Você vai organizar o que está ali no passo seguinte, na hora de processar.

2. Processamento

caderninho-gtd

Para usar o GTD com papel, eu tenho as seguintes ferramentas:

  1. Uma agenda de papel, em formato pocket, onde eu anotarei meus compromissos e tarefas relacionadas a datas específicas;
  2. Um caderninho, também em formato pocket, onde eu anotarei exclusivamente as tarefas. Só as tarefas! (foto acima);
  3. Uma pasta de plástico normal para guardar informações sobre os meus projetos (uma em casa e outra no trabalho);
  4. Uma pasta sanfonada (12 divisórias) para usar como arquivo de referência rápida;
  5. Folhas de sulfite para escrever informações sobre os projetos;
  6. Canetas, clipes, grampeadores e o que mais você quiser para usar no manuseio dos materiais.

Como eu uso esses materiais: se você conhece o método GTD, já sabe mais ou menos para que serve cada uma das coisas acima. Se não conhece, recomendo de verdade que leia o livro. Isso aqui é somente a minha aplicação, que pode ser diferente para outras pessoas. Se basear somente no que eu estou falando pode não ser o suficiente e deixar muitas arestas, que só podem ser fechadas com a leitura do livro. Por isso quando vocês me escrevem com dúvidas fica complicado de responder, porque é complexo e depende da leitura mesmo, então minha resposta invariavelmente vai parecer incompleta. Enfim, na dúvida, leia o livro. =)

Agenda de papel – Já falei sobre isso no post sobre que agendas usar em 2013. Explico que uso somente para compromissos e informações pontuais. Por favor, leia o post para entender de forma melhor.

Caderninho com tarefas – Muitas pessoas confundem esse caderninho com o caderno de caixa de entrada, mas eles não são a mesma coisa! Nesse caderno entrarão somente as tarefas! Organizadas por contextos! Você vai revisar suas anotações no caderno de caixa de entrada e, o que for tarefa, vai para o caderninho de tarefas. Para isso existe o diagrama do GTD:

Esse diagrama tem no livro e mostra o que fazer com cada item da sua caixa de entrada, quando você for processá-la. Você analisa o primeiro item ali anotado e se pergunta se é uma ação, e vai seguindo os passos acima.

Algumas pessoas também usam aquelas fichas pautadas (3×5) para anotar as tarefas e levar menos volume no dia a dia.

Pastas para projetos – Tenho uma pasta no meu trabalho e uma pasta em casa para os meus projetos. Dentro delas, eu guardo folhas de sulfite onde descrevo cada projeto. Na folha de cada projeto, está o meu planejamento dele – todas as informações que preciso ter a respeito. Em anexo, com outra folha sulfite grampeada, eu deixo a lista de tarefas relacionadas àquele projeto. Toda vez que eu reviso o projeto eu vejo se alguma tarefa já foi concluída e, se sim, eu passo a tarefa seguinte para o meu caderninho de tarefas. Isso garante que o meu caderninho de tarefas tenha somente as tarefas executáveis, e não tarefas que demandem outras antes. Isso é muito importante, pois senão o seu sistema não funciona. Se você inserir uma tarefa não-executável no caderninho, vai tudo por água abaixo pois você não confiará mais no que você está fazendo.

Não tem regra para a criação das pastas. No Toodledo, eu usava uma pasta para cada área da minha vida. Como eu não quis usar muita tralha nesse momento, deixei uma pasta para trabalho e outra para pessoal, mas porque eu pretendo usar durante pouco tempo (como falei, vou voltar para o Toodledo).

Pasta sanfonada – A pasta sanfonada funciona como o arquivo de referência rápida de 43 pastas do David Allen. As 43 pastas são, basicamente, 12 para os meses e 31 para os dias. Eu cheguei a ter um arquivo de pastas suspensas com as 43 pastas, mas percebi que não usava muito (não tinha tanto papel assim para arquivar ali) e uma pasta de 12 divisórias (só para meses) se mostrou suficiente.

O que é para guardar ali? Resumidamente, papéis que você vai precisar somente no mês em questão. Formulário assinado, algum boleto para pagar, coisas desses tipo. Quando chegar ao mês, verifique o que precisa tomar de providências analisando os papéis que estão guardados ali.

3. Ação

Todos os dias, momentos, horários que você resolver atacar a sua lista de coisas a fazer (caderninho com as tarefas organizadas por contextos), você pode seguir uma determinada ordem. Eu faço assim:

  1. Olho as tarefas que preciso fazer no dia de hoje, indiscutivelmente. Se já puder fazer alguma, faço e risco. Se outra for só mais tarde (depende de horário), faço depois e passo para a lista de contextos.
  2. Olho as tarefas no contexto em que me encontro. Computador, trabalho, casa etc. Pego a primeira da lista, faço e risco. Pego a segunda, faço e risco. E assim vai, até mudar de contexto.
  3. Muito provavelmente, já terei feito as tarefas mais importantes do dia e as mais fáceis pelo contexto. Aí eu analiso se estou com pique total ou com a mente cansada (conheça a melhor hora do dia para você). E aí eu invisto em atividades mais adequadas para esse momento. Se eu estiver com um pique maior, faço uma tarefa mais complicada, por exemplo.
  4. Meu último (porém não menos importante) fator de decisão na hora de escolher uma tarefa para fazer é a sua prioridade. Fazer as unhas ou estudar o capt. 3 da matéria X? Eu vou estudar! Suas prioridades delineiam suas ações.

Também é importante lembrar que há tarefas:

  • pré-definidas (rotinas)
  • que aparecem de última hora (as famosas urgências)

As rotinas devem ser feitas quando você estiver no piloto automático – naquele momento do dia em que você está com a energia baixa, sem poder de concentração. Não gaste energia com essas tarefas.

As tarefas de última hora aparecem mesmo e precisamos dar conta delas. Não tem jeito. O que você pode fazer é se organizar para garantir que, ao menos da sua parte, elas não aparecerão. Como não vivemos em uma ilha, elas são inevitáveis. Força aí!

4. Revisão

Revisão nada mais é do que você verificar se seus projetos e tarefas estão caminhando bem.

Diariamente, é necessário revisar:

  • Sua pasta de referência rápida, para ver se existe algum documento hoje que demande a sua atenção;
  • A sua agenda, para verificar compromissos e tarefas que precisam ser inadvertidamente feitas hoje;
  • A sua lista de tarefas por contextos, para você ir fazendo todas elas aos poucos;
  • A sua lista de “em espera”.

Ah, eu não tinha falado sobre ela ainda. =)

A lista de “em espera” é uma lista onde você anotará as tarefas que você espera de alguém. Por exemplo: você fez um relatório e precisa da aprovação do seu chefe para arquivar. Ok, está “em espera”. A melhor forma de fazer isso, no papel, é fazer a anotação “em espera” na frente da tarefa, na página do projeto (nas folhas de sulfite, lembra?). Ou você pode fazer uma lista em separado, o que eu particularmente acho que fica muito confuso (apesar de ser a recomendação do David Allen). O Toodledo é bom por isso: não preciso ficar copiando tarefas de novo – basta mudar seu status.

Ou seja, diariamente, você verificará tudo o que está “em espera” e poderá cobrar as pessoas envolvidas, para que seus projetos não se atrasem.

O Toodledo também oferece uma opção de “delegados”, para tarefas que você delegou a alguém. Acho uma ótima ideia, e também pode ser implementada no papel igual à lista “em espera”.

Semanalmente, você vai revisar:

  • Sua caixa de entrada, apenas para verificar se não deixou escapar nada anotado ali (o processamento das informações deve ser feito uma vez por dia, pelo menos, para não acumular);
  • Suas pastas com projetos, revisando cada um deles. Riscará as tarefas que já foram concluídas e verá quais as próximas, passando para o seu caderninho de tarefas por contextos;
  • Sua lista de projetos “algum dia/talvez”.

A lista de projetos “algum dia/talvez” basicamente é uma lista com projetos que existem, mas não estão em andamento. Simples. Você pode deixar na mesma pasta dos projetos (eu deixo), com um post-it colorido indicando “algum dia/talvez”. Semanalmente, você revisará esses projetos e verá se pode começar algum deles. É divertido. =)

Ocasionalmente, você vai revisar:

  • Seus objetivos de longo, médio e curto prazo.

O que são eles? Leia este texto aqui. Seus objetivos são o seu norte. Eles não são tarefas, nem projetos. São seus motivos para acordar todos os dias e fazer o que tem que ser feito. Eles também demandam revisão, pois podem se tornar obsoletos com o passar do tempo, ou ainda mais fortes.

Você pode listá-los onde você quiser. Eu costumo ter uma página (folha de sulfite) no meu control journal.

Outro dia a leitora Vivian compartilhou seu caderno GTD, que ela mistura com o control journal. Só para constar, eu não faço assim. Não preciso andar com meu control journal por todo lado – preciso somente das informações da minha lista de tarefas por contextos, da minha agenda e da minha caixa de entrada. Mas isso vai da preferência de cada um.

Espero que o post tenha dado uma clareada no assunto. =)
Thais Godinho
20/12/2012
Veja mais sobre:
48
Controle e perspectiva: a chave da experiência produtiva
Como organizar: Projetos no Evernote
Semana maluca

 

  1. Mayara 20/12/2012

    Thais, adorei o post e estava indo muito bem até vc mencionar esse control journal… Desculpe se a pergunta é muito básica e tenho certeza q vc já deve ter explicado isso em posts anteriores, mas o que é o control journal e onde ele entra??

    • Thais Godinho respondeu Mayara 20/12/2012

      Coloquei o link no post. =)

  2. Marcela 20/12/2012

    Demorou mais abalou!!! Estava aguardando por esse post 🙂

  3. Clara Miranda 20/12/2012

    Oi Thaís!
    Sabe o que é mais intrigante na minha cabeça?
    O conceito de projeto.
    O que é um projeto? O que não é um projeto?
    Já li o livro, mais de uma vez até, mas isso nunca ficou claro pra mim.
    Acabei definindo projeto como tudo que preciso fazer que demande mais de uma tarefa.
    Por exemplo, o projeto do momento na minha cabeça: Levar roupas para a nova costureira (que não conheço, acabei de me mudar e fica a um quarteirão da minha casa).
    Como tarefas atribuídas a este projeto, tenho:
    – Ligar para conferir horários de funcionamento e preços básicos dos serviços. Como é um lugar simples e que não aceita cartão, tenho que planejar o dinheiro que gastarei com isso, vendo a prioridade das minhas roupas e do marido;
    – Ver na minha agenda quando poderei ir lá, e tornar isso um compromisso;
    – Passar no banco próximo à data para sacar dinheiro (raramente ando com dinheiro vivo nas mãos);
    – Separar as roupas que irão, conforme prioridade (tenho muita coisa pra fazer bainha, sou baixinha e nada pronto serve perfeitamente em mim) e colocá-las numa sacola.
    Essas, para finalmente cumprir o compromisso, no dia marcado na minha agenda.
    Não sei se o conceito é esse, mas é assim que eu faço.
    O que você acha disso?
    Como isso funciona pra vc?
    Isso dava um post, hein, rs, se é que não já existe um que dê essa ideia.

    Beijinhos!

  4. Thais Godinho 20/12/2012

    Projeto é toda tarefa com mais de uma tarefa pra ser resolvida.

    Comprar manga no mercado -> tarefa

    Fazer compras no mercado -> projeto
    Porque vc precisa destrinchar mais tarefas:
    – verificar despensa
    – fazer lista de compras

    Basicamente. =)

  5. Elisa 20/12/2012

    Eu adoreeeiii! Após algumas tentativas de usar o Toodledo, percebi que lido melhor com o bom e velho caderno mesmo.
    Mas Thais, assim a gente acaba carregando muita coisa na bolsa, né? Porque tem o caderno de caixa de entrada, o caderno de tarefas e ainda a agenda! Fora todas as outras coisas que a gente carrega na bolsa! Estou usando apenas um caderno por enquanto, mais ou menos como a Vivian, e o calendário do celular, mas ainda estou engatinhando no GTD…

    • Thais Godinho respondeu Elisa 20/12/2012

      Elisa, são todos pocket. Ocupam nada de espaço – coisa de 10cm.

  6. Paloma 20/12/2012

    Muito bom seu texto. Fico impressionada com o cuidado que você tem em explicar tudo nos mínimos detalhes. Parabéns, por esse post em especial e pelo blog que é muito bom, entro aqui todos os dias.

    Um beijo.

  7. Fabiana 20/12/2012

    Opa Opa Opa!! Obrigada por esse post!! 🙂

    Hoje comprei minha agenda 2013 e estou muito animada para colocar em prática o gtd na minha vida… seu texto foi um grande presente! (Sou adepta dos papéis porque não tenho acesso o tempo todo a internet)

    Lerei novamente com calma porque acho que a minha adrenalina nem me permetiu ler os detalhes hahahaha…

    Bjão!

  8. Jane 20/12/2012

    Thais,

    Esse post é um serviço que você presta, muito obrigada! Como admiro seu trabalho, sua generosidade!

    Também uso o toodledo e quando vc comentou que não ia mais utilizar, achei mesmo que seria muito difícil, pois é um retrocesso. Como vc disse ele ajuda muito, pois manualmente vc precisa ficar marcando ou reescrevendo tarefas e nele vc muda o status, a data, enfim…Viver sem ele seria frustrante.

    Sobre o gcalendar, usei esse ano inteiro e me adaptei bem…em algumas ocasiões senti falta da agenda em papel também, mas foi fácil administrar…O iPhone sincroniza a agenda do google e na pior hipótese anoto no caderno de caixa de entrada e depois processo na agenda… Eu tenho TDA (sem H) e vivo esquecendo coisas…assim simplifico um item a carregar.

    Agora o mais valioso pra mim, foi explicação da pasta de projetos e pasta sanfonada: Eu tinha muitas dúvidas sobre como gerir os papéis de um projeto: mapas mentais, anotações de reuniões, etc…
    Uso na empresa um fichário onde na primeira divisão tenho os projetos com a descrição e todas as tarefas envolvidas, na segunda as rotinas do trabalho, e nas seguintes separo as referencias…
    Como vc usa a pasta sanfonada de 12 divisórias no trabalho?

    Em casa também faço como vc, tenho uma pasta fichário com plásticos para os projetos e uma pasta sanfonada de 12 divisórias para os meses e uso basicamente para contas pagas e recibos.

    Obrigada Thais, que Deus a abençõe!!!

    • Thais Godinho respondeu Jane 20/12/2012

      Jane, a pasta sanfonada é para o arquivo de referência rápida (meses). Coloco formulários, pautas de reuniões etc.

  9. Nathalie 20/12/2012

    Apesar de já ter lido o livro do David Allen várias vezes, uma dúvida não quer calar: onde eu poderia anotar um lembrete que não dia definido, apenas o mês. Por exemplo: preciso me lembrar de que em fevereiro de 2013 preciso renovar minha habilitação. Como eu poderia fazer?

    • Thais Godinho respondeu Nathalie 20/12/2012

      Nos arquivos de referência rápida, Nathalie. =)

  10. ana maria braga 20/12/2012

    o que é caderninho pocket ?

    • Thais Godinho respondeu ana maria braga 21/12/2012

      É um formato menor de caderninho, que cabe no bolso. Por isso o nome pocket (bolso em inglês).

  11. Cassiane 20/12/2012

    Amei esse post, também estava esperando por ele! Estou buscando uma agenda para 2013 e queria organizar-me melhor com o GTD, e ter o meu próprio “caderninho”, mas ficava meio perdida em organizar meus projetos nele, acho que me encontro melhor com sua maneira pessoal de organizar os projetos e no caderno ter apenas as tarefas conforme as áreas. Já possuo uma caixa de entrada em 2012 e funcionou razoavelmente bem (fora quando usei para projetos e etc…) quero outra para 2013, pois está acabando as folhas! Obrigada por compartilhar.

  12. Rô! 20/12/2012

    Também amei esse post! Estou usando um método baseado em GTD, seguindo como base só as suas explicações e as da Rita (eu sei que deveria ler o livro, e nem sei bem pq não quero ler.)
    Com sua explicação percebi que estou fazendo mais ou menos como você, quis começar com a maior parte em papel (uso um pouco o Evernote também)para entender melhor e ir adaptando as minhas necessidades, tenho a impressão que tendo o papel é mais fácil de visualizar, parece que materializa. Só que ai achei melhor dividir em vários cadernos (achei que era só com 1), e ficou bem assim mesmo: 1 pocket para caixa de entrada, 1 para tarefas diárias + contextos e 1 para organização profissional. Não tenho agenda, nem pretendo, uso o mural para anotar e ai passo para o caderno de tarefas diárias (planejo meu dia nele).

    Mas eu tenho uma dúvida bem específica, veja se consegue me ajudar (ou algum leitor se tiver ideia também). Eu trabalho em casa, autônoma e tenho um filho pequeno (14m). Não sei como definir minhas tarefas por contexto porque tudo que preciso fazer é em casa praticamente, a divisão que fiz foi essa: Computador Pessoais), Casa (Limpeza, Despensa), Benjamin, Família e Gatos, Compras, Delegadas/Em espera e Eu. Tá muito errado?

    Beijos!

    • Thais Godinho respondeu Rô! 21/12/2012

      Rô, não muda nada. Seus contextos podem ser casa, telefone, online, computador, rua… igualzinho. =)

  13. Eliana 21/12/2012

    Thais,

    O post sobre GTD e salvou finalmente entendi rs, vou tentar colocar em prática 🙂

    Conheci seu site logo no começo de 2012, e deixa te dizer que mudou minha vida, não tenho ainda um método de organização, mas tenho aplicado muito das dicas que vejo aqui no blog e te digo isso mudou a minha vida, consegui comprar meu carro (sem financiamentos!!), voltei a dirigir, consegui cursar uma disciplina do mestrado, já estou me preparando para começar a construir a minha casa, e muitas, mas muitas outras conquistas graças a pequenas mudanças no dia a dia realizadas com o conhecimento que você compartilha.
    Só tenho a dizer que seu trabalho é sensacional enfim Obrigada por dividir seu conhecimento, e ajudar a todos nós!!

    Que seus sonhos se realizem!!

    Abraços

  14. May Ishii 21/12/2012

    Oi Thaís!

    Eu comprei o livro, participo do grupo FLYInBrazil e acompanho seu blog diariamente, leio e releio todas as dicas e informações que você dá sobre o GTD e o FL, já implementei algumas coisas na minha rotina (toodledo, caderno como caixa de entrada e agenda de compromissos) mas quero implementar definitivamente o método em 2013 e estou um pouco confusa quanto ao control journal e aos arquivos (referência rápida e permanente).
    Ainda não está claro pra mim, por exemplo, se devo fazer uma pasta para cada membro da família (e dentro de cada pasta as categorias: escola, saúde, finanças, etc) ou se devo fazer um arquivo por categoria (casa, família, saúde, finanças) por exemplo. Devo guardar, por exemplo, as contas pagas onde? Na pasta do membro? Na pasta de categoria “contas pagas”? Na pasta da categoria da conta (por exemplo: ESCOLA)? E as rotinas de todos podem estar dentro do meu control journal? SOCORRO! 🙂

    Super beijo!

    • Thais Godinho respondeu May Ishii 21/12/2012

      May,

      O GTD serve para organizar projetos e materiais relacionados, não para arquivar coisas. Cada coisa deve ser arquivada de um jeito.

      As pastas são para as áreas de atuação na sua vida: trabalho, família, blog, saúde, essas coisas. Cada pessoa tem as suas.

      O control journal é ainda outra coisa. É onde você gerencia as informações importantes relacionadas à casa e à família. Sim, as rotinas entram nele.

      Eu arquivo as contas pagas em uma pasta sanfonada para os 12 meses. Tem gente que prefere arquivar por tipo. Mais uma vez, depende da pessoa.

      Bjo

      • May Ishii respondeu Thais Godinho 21/12/2012

        Esclareceu Thais!
        É um pouco confuso e difícil no começo, mas acredito que quando perceber já tô dentro (espero!). 🙂

        O control journal já está bem claro e os arquivos de contas também. Quanto às pastas para as áreas de atuação, ainda estou um pouco confusa, será que você pode fazer um post sobre isso? Devem ser pastas sanfonadas (cada área em uma aba?)? Ou deve ser uma pasta para cada área e dentro dessa área as subáreas? Enfim, várias dúvidas!

        Vou ficar aguardando um post sobre mais explicadinho daquele jeito que só você sabe! 🙂

        Obrigada!

        Feliz Natal!

  15. Rafaela 21/12/2012

    Thais,
    Conheci seu blog através do morando sozinha e me encantei com as suas dicas. Pode ter certeza que o seu blog é o MELHOR nesse assunto de organização.
    Amo as dicas de limpeza e organização.
    É a primeira vez que comento. Fiquei muito feliz quando vi esse post.
    GTD, Fly lady, control journal estavam dando um nó na minha cabeça. Agora deu para entender um pouco melhor. Eu fiz o cadastro no Toodledo na verção free, mas ela não possui as opções que vc mostra na sua versão paga. Pelo menos eu não achei a opção Goal.
    Bom, vou começar com o papel mesmo e quando pegar o ritmo da coisa tento a tecnologia rsrs.
    Parabéns!

  16. May Ishii 21/12/2012

    Rafaela, eu também não sabia onde ficavam essas opções, mas elas também estão disponíveis na versão free sim!

    Você tem que ir nas configurações de conta (account settings) e selecionar quais você quer que apareçam naquela listinha do “VIEW BY”.

    Tenta: http://www.toodledo.com/account_edit.php?edit=8

    Espero ter ajudado!

    Super beijo!

  17. Rafaela 21/12/2012

    Obrigada May.
    Vou tentar sim! =D

  18. Luciene 22/12/2012

    Olá Thais,

    Vc não sabe o quanto eu estava ansiosa aguardando este post….

    Nem acreditei quando entrei no site e logo de cara começei a ver o post sobre o GTD…

    Até dei um gritinho de alegria…kkk

    Era tudo o que eu precisa para me organizar daqui pra frente..

    Muito obrigada por compartilhar estas ricas informações conosco.

    Abraços,

    Luciene

  19. Sérgio de Catro Ribas Junior 27/12/2012

    Olá , tenho 20 anos,sou estudante, moro sozinho , mais mesmo quando morava com meus pais minha vida era uma extrema bagunça, quando por outros problemas fui ao psicologo descobri que tenho deficit de Atenção ou o famoso DDA, mais acompanhando suas publicações minha vida fic cada vez mais facil e organizada,ganhei mais tempo para mim e me sinto muito mais tranquilo e feliz ! Obrigado e vou continuar sempre te seguindo (suas publicações)

  20. Lina Paula 27/12/2012

    Olá Thais, gostei muito deste post. A minha questão é a seguinte: Eu utilizo o caderno como caixa de entrada, o gmail calendario para compromissos e o toodledo. Mas em relação ao toodledo, não estou tendo muito sucesso, não tenho net no celular, mas acho que o problema não é esse, pois fico conectada o dia todo e a noite no trabalho ou em casa. Acho que o caderno pode me dar mais animo do que o toodledo. Neste caso então usaria 2 cadernos mais a agenda? Um caderno para caixa de entrada, um caderno para tarefas com contexto e a agenda para compromissos. Você carrega esses três?

    Vou montar o meu control Jornal, vou fazer tipo um painel e montar uma pasta com plasticos por mes.

    Estou um pouco confusa, rsrsrs me dá um norte!

    abraço

  21. Cris Netto 27/12/2012

    Oi Thais, tentei usar o Tooledo, mas não me adaptei. Lendo esse post, comecei a pensar que talvez fosse mais a minha praia, porém, muitos cadernos diferentes me confundem. Adotei para 2013 uma agenda de papel, que vou utilizar sempre, como caixa de entrada e caderno de tarefas. Apenas para o trabalho terei um caderno diferente de tarefas, que deixarei sempre no trabalho…para compromissos com hora marcada, pretendo usar o calendário do Outlook, pois está sempre comigo no celular e nos lembretes do trabalho.
    Também experimentei as agendas do Google, mas não gostei…enfim, acho que não consigo produzir com tantas coisas para atualizar e rever. Vou tentar assim esse ano e ver no que vai dar. Acho que o importante é cada um encontrar o método de organização que melhor se adequa à rotina e à realidade. Mas as ideias são sempre bem vindas.
    Estou de férias agora em janeiro, então aproveitarei para criar meu método de organização, atualizar a leitura do blog e compartilhar meus avanços no Destralhando. Um beijo, Cris.

  22. Cris Netto 27/12/2012

    Mais uma pergunta, por que o @ na frente de cada contexto? Bjs.

  23. Michelle Amorim 30/12/2012

    Oi Thais!

    Estou relendo os posts sobre GTD e penso que eu me adaptaria melhor com um caderno que fosse caixa de entrada + caderno de tarefas organizadas por contexto. Seria um igual ao da Vivian? Estou meio confusa nessa parte.

    Eu já utilizo uma agenda e um caderno de tarefas, mas é específico do blog. Meu problema é a caixa de entrada ainda. Porque cada dia anoto as coisas num lugar diferente.

    Queria usar um caderno só para caixa de entrada + contextos/tarefas. Será que funciona, dentro desse conceito do GTD?

    Bjoo

    • Thais Godinho respondeu Michelle Amorim 30/12/2012

      Acho que dá para fazer sim. Meu problema é que a caixa de entrada sempre acaba antes que todos os outros cadernos, mas vale o teste.

      • Anna Kuhl respondeu Thais Godinho 16/01/2013

        Pensei em fazer exatamente a mesma coisa que a Michelle!
        Vamos ver se dá certo.

        E as pastas de projeto, na verdade tenho cadernos de cada projeto.
        Adaptando, como a Thaís disse, vendo como dá certo pra mim.
        Obrigada pelo post! Também é sempre bacana ler os comentários …

        Bjos

  24. Aurea 13/01/2013

    Oi Thais,

    Descobri seu blog por um acaso ao procurar sobre dicas de organização..E por meio dele descobri o método GTD, comprei o último livro do David Allen, Faça acontecer e estou lendo alguns posts seus para ajudar na compreensão do método. E estou adorando. Sou professora universitária e estou fazendo doutorado e como muitos tenho a tendência a ser desorganizada. E na minha profissão se eu não colocar ordem na casa, fica difícil dar conta de tudo..
    Parabéns pelo excelente trabalho que você realiza neste site.
    Abraços
    Aurea

  25. Iuri 11/03/2013

    Oi. Thais !
    Gostaria de saber como organizar os contextos, o que eu divido por contexto? A lista mais cedo possível, espera, calendario, próximas ações, um dia talvez ….estou meio confuso sobre isto, vc poderia me dar uma dica ?
    Um abraço.

    Iuri,

  26. Francisco Junior 11/06/2013

    Olá Thais,
    Estou lendo o livro e me encontro na parte de processar e organizar. Minha dúvida é o que exatamente vai para referência? Tipo, tenho livros que coletei para caixa de entrada, mas só pretendo utiliza-los para futuros concursos, neste caso, arquivo como referência? E se a resposta é sim, onde exatamente guardo, eu anoto em uma lista os nomes dos livros para guardar na pasta ou, seleciono um local apropriado para por os livros? E se a resposta for não, neste caso, entra como algum dia/talvez? Desculpa o tanto de perguntas, mas de início estou me complicando ao ler o livro.

    • Thais Godinho respondeu Francisco Junior 11/06/2013

      Seleciona o local apropriado para colocar os livros.

  27. Alex 10/07/2013

    Olá Thais,

    Acabei de entrar no Ensino Médio, e com isso a demanda de tarefas, referentes a escola, aumenta bastante.

    Vou começar a usar o sistema de lista de tarefas, separadas por contextos, do GTD.

    Então gostaria de saber se seria funcional criar um contexto @escola, e dentro de @escola todos os outros contextos que também vou criar como: @casa, @telefone, @fora, etc?

    Excelente blog! Abraços.

  28. Karla Torres 28/07/2013

    Vou testar o aplicativo Evernote (https://evernote.com/intl/pt-br/) para ser minha caixa de entrada… Vamos ver se vai ser eficaz!!! Fica a dica também Thais! bj grande!! Karla

  29. Suzane 13/08/2013

    Olá Thais, esse post foi o que mais esclareceu pra mim!!! Maravilhoso!

  30. […] da cozinha”, “to do list no trabalho” etc. Eu utilizo um método de organização chamado GTD e, com ele, organizo as tarefas por contextos. Ou seja, em vez de ter mil listas, eu tenho listas […]

  31. […] Guia 1 – Como implementar o GTD sem tecnologia […]

  32. Cris 10/04/2016

    Thais, onde posso guardar as listas de rotinas ? (rotina noturna , matinal etc.)
    tô começando a usar o gtd agora, tô usando no papel. Ainda tô meio perdida :/

    • Thais Godinho respondeu Cris 12/04/2016

      O GTD não trabalha com listas de rotinas. Trabalha com as seguintes listas:

      – calendário
      – próximas ações
      – projetos
      – aguardando resposta

      Você ainda pode customizar essas listas com checklists de referência e listas de projetos para algum dia / talvez.

      De modo que, “rotinas”, o certo é pegar cada item e processar de acordo com o fluxo que o David Allen recomenda. Certamente você terá coisas que entram no calendário, outras que entram na lista de próximas ações e por aí vai.

      • Cris respondeu Thais Godinho 17/04/2016

        Obrigada.
        Quanto aos arquivos de suporte à projetos como posso guardar?
        Por exemplo, tenho como projeto passar no enem, mas tenho alguns simulados (impressos) e não sei onde guardar

        • Thais Godinho respondeu Cris 18/04/2016

          Pastas.

  33. Daniela 20/05/2016

    Ei Thais!
    Menina estou simplesmente apaixonada pelo GTD. Estou lendo o livro, seus posts, pesquiso o tempo todo rs.. estou encantada! Confesso que to achando difícil assimilar as informações e ao mesmo tempo mto ansiosa pra aplicar tudo logo ahahah. Minha situação era bem crítica, eu vivia consumida pela sensação de “meu Deus, tenho tanta coisa pra fazer” e não conseguia fazer nada pq não sabia oq era exatamente. Aí qd eu fazia algo, tinha a sensação q deveria estar fazendo outra coisa, mas tbm não sabia o que! Um tormento!
    Mas agora estou feliz, “logo” isso vai acabar!
    Uma curiosidade, quando acabam seus cadernos (caixa de entrada) e agendas vc os joga fora?

    Parabéns e obrigada pelo seu trabalho!
    Um abraço!

    • Thais Godinho respondeu Daniela 23/05/2016

      Se forem cadernos de planejamento, ideias, eu costumo guardar durante algum tempo e, conforme vou digitalizando, vou jogando fora. Notas de coisas a fazer eu jogo fora assim que processo.