Eu nunca tive o prazer de receber a família para o Natal em casa. Durante a minha infância, todos os Natais foram comemorados na casa da minha bisavó, no interior de São Paulo e, já mais velha, na casa da minha avó, na capital. É assim até hoje. Logo, minha participação se resume a poucas contribuições.

Não sou religiosa, mas gosto muito do Natal. É uma época mágica, as crianças adoram, temos muitas comidas gostosas e todo mundo gosta de arrumar a casa para receber as boas vibrações do ano que inicia em alguns dias. Nunca encarei o Natal com qualquer conotação religiosa.

Na nossa casa, este ano, temos uma árvore de Natal pela primeira vez. Não quis comprar nada muito grande, pois temos pouco espaço para guardar depois, mas quis que nosso filho tivesse essa lembrança. Também adoro preparar biscoitinhos temáticos para ele e brincar com as luzinhas na decoração. Não costumo fazer muito além disso.

Adoro dar presentes, mas neste ano estamos fazendo uma economia muito severa porque precisamos de muitas coisas para a gente. Mesmo presenteando poucas pessoas, acabamos gastando um tanto, porque está tudo muito caro. O que eu percebo é que, passado o Natal, passa a euforia pelos presentes. Não vale a pena gastar muito dinheiro com esse consumo todo, pois ele somente nos prejudica.

Minha organização para este ano se resumiu à planilha de presentes, ajuda com a ceia e a árvore em casa. Pouca coisa, sequer precisando de muito esforço.

Encontrei um bom texto sobre a questão do Natal para pessoas que não são religiosas. Está em inglês mas, para quem se interessar, o link está aqui. Tem muito mais a ver com vínculo familiar e curiosidade sobre diversas culturas antigas que sobre religiosidade. O Natal, em si, é uma criação que acabou tendo forte apelo comercial, dizendo pouco respeito a religião. Na minha família mesmo, nunca se comemorou nada com sentido religioso. Mas isso para mim. Famílias mais religiosas podem ter uma visão diferente do Natal.

E você, como se organiza para o Natal? O que ele significa para você?

14 Comentários

  1. Oi, Thais, boa noite!

    Natal para mim significa celebrar o nascimento de Jesus, não há outro significado, Natal = aniversário e o aniversariante é Jesus. A maior beleza da festa é justamente receber a vinda do Menino Jesus, é uma promessa divina que se cumpre, ahhh, Natal é aquele milagre que todas nós, mães, recebemos um dia, nosso bebê amado…
    Feliz Natal, Thais!
    Bjs,

  2. Olá Thaís! É engraçado, nem nos conhecemos e sinto um carinho por você. Seu blog me ajuda muito a tentar organizar a minha vida e as vezes que consegui me senti muito feliz. Então, hoje lendo o que você escreveu sobre o Natal me senti na obrigação de partilhar coisas com você como forma de retribuir o que você partilha conosco e tanto nos ajuda. Antes da criação do mundo só existia Deus, não existia mais nada. E Deus na sua infinita bondade quis partilhar o amor infinito que Ele possuia, Ele quis dividir esse amor e então criou o mundo, os seres humanos e tudo que nele existe. Mas Deus que é infinito amor deu liberdade ao ser humano para ele fazer as próprias escolhas, pois Deus não queria manipular sua criação, que foi feita a imagem e semelhança Dele. Dando a liberdade ao ser humano de fazer suas escolhas o ser humano foi fazendo muitas escolhas erradas e que foi afastando ele de Deus. Chegou a um certo ponto que o ser humano de tanto pecado já não tinha mais como se aproximar de Deus. Deus que é amor, estava muito triste, de ver seus filhos se afastando Dele, então, decidiu através de um plano de amor para nos resgatar enviar Seu próprio Filho, através de uma jovem chamada Maria, mandou-nos o Salvador. Se não fosse pela vinda de Jesus não teríamos mais salvação, não teríamos mais nenhuma chance de voltar para Deus. É preciso crer no plano de salvação de Deus, só assim você poderá ter o dom da fé e se converter. E com a conversão receberá a manifestação do Espírito Santo e que lhe dará a graça de viver em comunidade. Vale a pena rever sua vida cristã. Se você foi batizada quando criança, se você fez primeira comunhão, vale a pena retornar, vale a pena se encontrar novamente com Jesus na Sagrada Comunhão. Se não foi batizada procure a igreja mais próxima de sua casa para fazer um novo caminho em sua vida. Me lembro quando você disse no blog que ficou doente. O único que ficou teu lado o tempo todo foi Ele Jesus, esse que você não reconhece como Senhor e Deus, por enquanto. Ele está sempre ao teu lado, quando você chora em silêncio, muitas vezes sozinha, quando tudo parece sem saída Ele está ao teu lado te mostrando o caminho, mesmo que você não reconheça. Acredite, é natal, comemoramos o nascimento do Salvador do mundo, Salvador da humanidade. Peço a Deus que na noite de Natal você possa sentir algo novo, que você nunca sentiu nada igual, você vai sentir o amor de Jesus por você. Um amor tão grande que foi capaz de morrer na cruz por você e ressucitar para dizer que TE AMA. Beijos querida! Feliz Natal!

  3. Cláudia Regina, sei que sua mensagem foi pra Thais, mas obrigada. Como Deus tem caminhos que a gente desconhece, talvez esse texto possa ter sido pra mim também. Você me levou às lágrimas. Um beijo, Ingrid

  4. Não há Natal, para quem não acredita no nascimento de Jesus, seja lá qual data for (pois muitos afirmam não ser 25/12), ser ou não ser nessa data, a verdade que há algo muito mais forte do que troca de presentes, luzes e comilança.

    Temos que reforçar o verdadeiro sentido do Natal, para os nossos familiares,amigos e principalmente para os pequininos que ainda não tem consciência do sentido do Natal!!!

    O consumismo sempre estará por perto, mas não podemos deixar de acreditar no nascimento daquele que veio dar a vida por nós…e com isso há a renovação de dias melhores, de um ano repleto de bençãos, etc.

    Na minha casa sempre comemoramos em família,mas “família mesmo” aqueles que nos querem bem durante todos os dias, pois o verdadeiro natal é esse!!!! Dedicarmos ao Nosso Senhor Jesus Cristo, momentos de fé juntamente aos entes queridos e amigos, não esquecendo de orar/desejar o BEM para aqueles que por motivos próprios estão distantes.

    • Meninas, obrigada pelas mensagens, mas lembrem-se que nem todas as pessoas são cristãs. Devemos respeitar todas as religiões. Bjnho.

  5. Assunto delicado, esse… O que eu poderia dizer: Thais, você é uma pessoa generosa, disposta sempre a doar, ajudar outras pessoas, compartilhar conhecimento. Então, vejo o verdadeiro espírito cristão em vc, mesmo que vc não se dê conta disso.
    Em minha casa, monto o presépio, e faço questão de lembrar a origem da data. Fui criada nessa fé, e pra mim o “mantra” mais poderoso é o Pai Nosso.
    Mas acredito que espiritualidade e religião não são a mesma coisa. Conheço várias pessoas de espírito elevado, para quem o bom Jesus certamente sorriria, e que não frequentam nem se identificam com nenhum tipo de culto.

  6. Olá Thais. Concordo quando fala sobre a conotação mais de comércio do Natal….Sou evangélica,crente mesmo, mas não acho q esta seja a data de nascimento do Senhor Jesus, nem preciso orar, falar ou lembrar DEle só no dia 25; mas vejo pelo outro lado, cada dia mais as pessoas estão distantes, as famílias só se reúnem em casamentos ou enterros, não se tem tempo para nada nem para ninguém, então QUE VENHA O NATAL!!!Que se reunam as famílias, amigos, pessoas que gostamos, mas prá quem não temos tempo, que venham as comidas gostosas, os presentes, o carinho!
    E de preferência, quem quiser, tire um tempinho para falar, rezar, orar, lembrar do homenageado (aniversariante?) do dia.Bjos bom natal

  7. Oi Thais!

    Com tantos calendários ao longo da história, penso que o dia 25/12 não é exatamente a data do nascimento de Cristo, mas uma data escolhida para celebrar a sua vinda. É o que eu penso… Porém vejo que o apelo comercial tem aumentado.
    Nossa família não se liga tanto em presentes. Damos apenas ás crianças.
    Não entrar na onda de consumismo exagerado é tão natural para nós que não precisamos fazer esforço para ficar longe. O Natal é essencialmente religioso para nós. Sou cristã.
    Em relação a comemoração em sí, enfeitamos um pouco a casa e reunimos a família em um jantar onde o foco é a união familiar e o sentimento de gratidão. Na casa de meus pais temos o costume de, antes do jantar, ler um pequeno trecho bíblico e orar de mãos dadas agradecendo a vinda de Cristo.

    Acredito que Deus habitou entre nós na pessoa de Jesus Cristo. Assim, para mim, o Natal é um momento de gratidão por este ato de humildade divino: se fazer humano como nós, sentir nossas alegrias e dores. Cristo demonstrou um modo de viver baseado no amor e resgatou nossa aliança com Deus. Deus não enviou mensagem, Ele veio até nós. Acreditou em nós! Me emociono muito com isso e com a passagem bíblica que diz “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai.” (João 1:14).

    Tendo religião ou não, o Natal pode ser comemorado por todos. Cada um á sua maneira, conforme suas tradições… Respeito muito isso. Não existe jeito certo. Cada um deve fazer segundo o seu coração.

    Talvez nossa noite de Natal seja simples, mas é muito significativa.
    Ah, e claro, temos música, comida feita com amor, abraços, histórias engraçadas da família sendo contadas, crianças rindo e correndo com os presentes.

    Bjs e um Natal de amor e paz para você!

  8. Natal é o nascimento de Jesus, uma data cristã. Hoje em dia só se vê o Papai Noel e bonecos de neve por aí, mas pra mim, estes são só simbolos comerciais. Eu sempre associei o Natal à Estrela de Belém, a manjedoura com o menino, José e Maria naquela gruta (ou cabana) humilde e a chegada dos três Reis Magos. Um momento de amor e esperança para o mundo.
    Eu neguei a religião por muitos anos, e durante este período, não comemorei o Natal. Se participei de alguma confraternização, foi por pressão dos outros, internamente, eu estava em negação. Se a pessoa não crê em Cristo, porque comemora seu nascimento? Realmente não faz sentido.
    E Natal sem conotação religiosa, pra mim, é chegar na festa de Jesus e botá-lo pra fora. Decoramos a árvore, trocamos presentes, fazemos a janta, mas expulsamos o aniversariante: “Tchau, Jesus, não há lugar para ti nesta casa. Gostamos da tua festa, mas não nos importamos contigo…”
    Felizmente Deus está sempre esta disposto a nos perdoar, só precisamos pedir perdão.
    Desejo que este ano tu tenhas mais tempo para ficar com a tua família e especialmente, tempo para ti mesma, para reflexão e espiritualidade. O mundo hoje despreza a espiritualidade e nos põe a correr como loucas, numa rotina exaustiva que nos afasta de Deus. Que tu tenhas tempo, é só o que eu desejo. Feliz Natal.

  9. Oi, Thais!

    Eu não tive intenção de te catequizar, Thais, embora eu seja catequista, rs… Apenas respondi tua pergunta sobre o que significa o Natal para mim. Compreendo perfeitamente que existe uma variedade de crenças e não-crenças, inclusive em minha própria família, convivo bem com isto, porém a razão da festa inegavelmente é uma só, celebrar um nascimento especial, portanto, como disse a Jô, vale refletir um pouquinho, eu acho. Assim, na minha família, por exemplo, alguns não ligam para o Natal, transferindo as comemorações para o Ano Novo, que nada tem de religioso.
    Bjs,

  10. Thais, independente do sentido religioso, falando do tema do seu blog, essa época do ano dou uma acelerada para a casa estar toda arrumada e limpa tanto para a noite de Natal quanto de Ano Novo! Lavamos tapetes, cortinas, destralhamfnto intenso para começar o próximo ano com as energias renovadas!
    Um bom Natal para vc!!!

DEIXE UMA RESPOSTA