Por que é tão difícil economizar dinheiro? Por que esse assunto sempre é tão pedido, tão discutido e o brasileiro continua endividado? Vamos colocar as nossas contas em ordem? Veja algumas dicas definitivas para nunca mais ter problemas com dinheiro:

1. Tome a decisão

Algumas pessoas só conseguem parar e organizar suas finanças quando chegam ao fundo do poço, cheias de dívidas, e não podem gastar 1 real a mais sem consultar seu planejamento financeiro. Você quer ser essa pessoa? Você já é essa pessoa? Então decida agora tomar uma atitude a respeito. Mas não é para ler este texto e amanhã já deixar para lá. Seus problemas continuarão mesmo que você os ignore.

2. Anote os seus gastos

Essa dica é tão, mas tão manjada, que você pode até estar revirando os olhos ao lê-la pela enésima vez. Mas pense que, se ela aparece sempre, é porque dá certo. Não pense em planilhas – pense em registrar, de alguma forma, da forma mais fácil para você, o que você gasta. Você pode anotar na sua agenda, em um aplicativo no celular, em um bloquinho que fica sempre na bolsa, enfim. É importante anotar porque, em um mês, esquecemos tudo o que compramos e pagamos. É fundamental registrar! Imagine uma empresa que não registre seus gastos. Com certeza ela ficará no prejuízo no final do mês! Esse controle é básico e fundamental.

3. Preste atenção nos seus gastos

Priorize. Toda vez que quiser comprar algo, pergunte-se se realmente precisa daquilo. Se a sua casa já estiver cheia de coisas, pergunte-se se a compra do objeto compensa o espaço a mais que ela irá ocupar. Será que essa coisa nova tem espaço para você guardar? Será que não vai ser mais um gadget que ficará em uma caixa com aqueles outros no futuro? Ou um par de sapato a mais na parte de cima do guarda-roupa? Preste atenção.

4. Tenha consciência do seu dinheiro

Poupança, salário, investimentos, bens. Conheça suas receitas. Quanto você recebe de salário mensalmente, líquido? Você precisa saber de cor isso. Todo o dinheiro que entra precisa ser registrado também. Assim que você receber, faça as contas do que precisa pagar. Se for o suficiente, veja o que sobra e trace um destino para aquele dinheiro. Pode ser a quitação de uma dívida, um depósito na poupança. O que não vale é gastar ainda mais sendo que você tem dívidas a pagar!

5. Verifique onde pode economizar

Será que você precisa jantar fora três vezes por semana? Ir ao cinema quatro vezes ao mês? Assinar o pacote top da tv a cabo? Sempre podemos economizar. O bom de registrar os gastos é justamente verificar friamente para onde o dinheiro está indo injustamente. De repente, vendo que paga 300 reais por mês com a tv a cabo, você pense que não compensa pagar tudo isso. Poderia substituir por um aluguel de filme por semana, por exemplo, uma ida ao cinema ou um livro novo. Procure alternativas mais baratas para tudo na sua vida. Em vez de almoçar fora, que tal levar comida de casa?

6. Imagine-se sem dinheiro nenhum

É uma atitude radical, mas imaginar-se sem dinheiro totalmente pode ajudar. Você já ficou desempregado(a)? Se sim, sabe o que é não ter dinheiro entrando em caixa e ter que se virar com as economias que guardou. Já deve ter aprendido a priorizar o que compra e o dinheiro que gasta. Imagine-se nessa situação novamente. Não compre nem gaste com nada que não seja necessário. Exemplo radical: em vez de gastar R$18 com o almoço no trabalho, você poderia ter gasto R$3,50 e comido uma latinha de atum. Gente, estou exagerando de propósito! Mas pense a respeito.

7. Priorize as contas

Pague todas as contas assim que chegarem. Nada de deixar mais para o final do mês, quando você corre o risco de esquecer, ficar sem dinheiro, perder o prazo etc. Pagar antecipadamente é básico e te poupa preocupação. Além disso, você prioriza o uso do seu dinheiro – se precisar gastar, pelo menos as contas já estão pagas. Da mesma forma:

8. Pague suas dívidas o mais rápido possível

Cada um sabe onde o calo aperta. Tem gente com dívida de 100, 1000 e 10 mil reais. Cada caso é um caso e diversos aspectos devem ser analisados: condições, prazos, juros. De modo geral, priorize as contas com juros maiores, para pagar menos. Enquanto não quitar suas dívidas, não gaste com supérfluos. Você pode pensar que 10 ou 50 reais não farão falta, mas fazem sim. Pare com esse pensamento e economize o que puder para quitar suas dívidas logo!

9. Guarde dinheiro

Independente do quanto você ganha, guarde dinheiro na poupança. Poupança é o investimento mais seguro, então use, use e use. Nunca sabemos quando teremos qualquer imprevisto, então precisamos ter um dinheirinho guardado. Apesar de os especialistas recomendarem que a gente guarde de 10% a 15% do nosso salário, guardar alguma coisa já é melhor do que nada. O importante é ir sempre somando valores. Essa poupança pode inclusive ser mais vantajosa que o pagamento de uma dívida a prazo – pagar à vista, um pouco depois, pode valer a pena.

Os especialistas também dizem que o ideal para ter na poupança é uma quantia equivalente a quatro ou seis vezes os gastos médios. Acredito que seja em decorrência de uma possível demissão, onde temos o seguro-desemprego de seis meses.

10. Leva tempo

Organizar as contas é um projeto para a vida toda. Você muito provavelmente passará os primeiros 12 meses apenas pagando dívidas, anotando gastos e se organizando, começando a poupar depois desse período. É difícil, mas necessário. Durante mais 36 meses, você deve se preocupar em juntar uma quantia ok na poupança, pelo menos para ter uma segurança no dia-a-dia. E, depois desse tempo, você começa de verdade a acumular dinheiro. Tudo o que entrar, literalmente, é lucro. Você pode até pensar em investimentos mais arriscados – depende de você. O importante é saber que não é uma solução imediata.

Cuidar do dinheiro é fundamental porque nunca sabemos o dia de amanhã. Você pode estar em uma boa situação hoje, gastando à toa, comprando roupas, computadores, bebidas. Amanhã, você não sabe. Procure organizar suas contas para ter uma vida confortável, ou ao menos tranquila, para sempre.

40 Comentários

  1. Oi Thais! Muito legal o texto. Acho que uma das dificuldades que nós temos é nos planejar para curto, médio e longo prazos. Principalmente o longo prazo geralmente se perde no meio do caminho. E aí a pessoa está sempre recomeçando.
    Abraço

  2. Oi.
    Tudo bem?
    Simplesmente adorei.
    Ontem fiz meu caderno GTD. E coloquei um item a mais que foi: Controle financeiro. Tomei essa decisão depois do fim de semana que gastei exatamente 100,00 em um único dia. Parece pouco né… só que 100,00 se torna muito dinheiro quando você se quer lembra o que fez com ele.
    Ontem mesmo anotei todos os gastos que tive durante o dia. Hoje pela manha olhei gasto por gasto e pensei eu precisava gastar esse dinheiro? Mais na verdade sim. Não desperdicei um único centavos!
    E agora com este post vai ficar mais fácil ainda meu controle financeiro. Muitoooo Obrigada.

  3. Adorei as dicas. Leio sempre um blog que me ajudou muito a mudar minha visão sobre o dinhero – queroficarrico.com. Recomendo muito.

  4. eu estou desde setembro usando o yupee.com para controlar minhas finanças, está me ajudando muito a ver pra onde está indo o dinheiro. o legal é que além de ter o site, tem o app para celular, assim está sempre na mão pra anotar e é super simples de usar. talvez para que tem um controle mais fino das finanças seja simples demais, mas pra quem está começando, é suficiente.

  5. Olá…também sempre dou uma passadinha no seu blog e hoje esse post veio em cheio. Obrigada pela boas dicas sempre…bjos
    Teca

  6. Recomendo utilizar o Meu Dinheiro Web (www.meudinheiroweb.com.br)

    O Meu Dinheiro é um gerenciador financeiro online, ágil e completo, com todos os recursos para um eficiente controle financeiro pessoal, familiar ou de uma pequena empresa. Possui a melhor relação custo x benefício do mercado e também versão totalmente grátis. Controle de orçamento, contas a pagar, contas a receber, fluxo de caixa, contas bancárias, cartões de crédito, metas, centros de custos e lucros, favorecidos e pagadores, categorias e sub-categorias, Lembretes por email, relatórios e gráficos claros e detalhados.

  7. A primeira dica pode ser manjada, mas é realmente essencial anotava meus gastos diários, durante um ano, em junho sei lá porque parei o resultado, descontrole total voltei a minha rotina e turbinei minha poupança, a dica do pague-se primeiro também é essencial, no fim do mês não sobra.
    Faço o seguinte a famosa lista de desejos: uma bolsa linda, sapato, anoto, quando recebo o salário a primeira coisa que faço é depositar 20% do salário em poupanças separadas, uma de longo prazo (15%) e outra que é realmente o fundo de emergência(5%) pra conserto de carro, consultas inesperadas, cachorros doentes, etc.Retiro o dinheiro para contas que não pago no caixa eletrônico e separo em envelopes.
    No fim do mês se sobrar dinheiro compro algo da minha lista de desejos e quando a gente controla as pequenas coisas mesmo, acaba sobrando.

  8. Faço planilhas desde que casei. Compramos nosso carro e casa assim, anotando tudo e poupando ao máximo.
    Hoje estamos juntando p/ trocar de apartamento, mas com filho as despesas quase que dobram, mas não é impossível.
    Esse post está excelente! Só com muito planejamento para conseguirmos alcançar nossos objetivos.

    beijo!

  9. Thaís por gentileza, vc poderia me indicar um aplicativo que seja razoavel, no qual, eu possa usar para organizar e anotar as finanças?

  10. NOSSA LEGAL MESMO…
    ALÉM DE UMA PLANILHA DE ORÇAMENTO FIZ OUTRA PARA OS GASTOS DIÁRIOS E O MAIS LEGAL DE TUDO É PQ TINHA UM CADERNO ONDE JA FAZIA ISSO, PASSEI PARA A PLANILHA PQ FICA MAIS FÁCIL SOMAR. ESTOU ACABANDO A MINHA CASA, POR ISSO TIVE QUE ME DISCIPLINAR E REALMENTE TEMOS QUE SER PRUDENTES, PORQUE NÃO SABEMOS O QUE NOS RESERVA O AMANHÃ.

  11. Meu Deus! Você disse coisas fantásticas, Thais! Quero compartilhar com todo mundo, anotar na agenda, colar na testa, fazer o que for preciso para nunca me esquecer do que li. Pensarei muito mais a partir de hoje em cada centavo – não apenas no que gasto, como também no que ganho e no que poupo. Muito obrigada!

  12. Eu estou lendo os livros do Dave Ramsey, que muitos blogueiros americanos que eu curto recomendam e é muito bom. Eu concordo com ele que o principal para se atingir “financial peace” é não ter dívida nenhuma (só mortgage, financiamento da casa). Isso a gente segue à risca aqui em casa, não compramos nada no cartão de crédito pra pagar mês que vem nem compramos uma balinha que seja parcelado. Se queremos algo, juntamos pra comprar à vista. Sei que no Brasil é muito comum comprar no crediário, mas o que se paga de juros é terrível. Mas é uma mudança de mentalidade que vale a pena. Se a gente não tem como comprar uma coisa X à vista, temos que repensar que talvez estejamos tentando viver um nível de vida que não nos pertence, pelo menos naquele momento.

    Pode parecer difícil mas é com certeza o que dá mais paz financeira, saber que temos 0 de dívida, pode acontecer um imprevisto e tudo bem. A partir de quando se atinge o zero de dívida, ele tem os outros baby steps que incluem fazer muita poupança para: lidar com imprevistos; quitar o financiamento da casa própria mais cedo; pagar boa educação pros filhos (college fund); planejar uma aposentadoria digna e doar a quem precisa. Todos esses são os objetivos financeiros que a gente tem aqui em casa, por isso o livro foi tão bacana pra gente.

    Outro livro ótimo (ebook grátis) é o 52 bites at a time. Ela apresentou um conceito que eu ainda não tinha realmente implementado: o sinking funds. É antes de começar cada ano fazer uma lista e orçamento de todas as coisas extras que vão rolar no ano, os gastos não fixos, mas previsíveis, tipo: presentes de natal, festa de aniversário do filho no mês X, etc. Depois de somar o total dividir por 12 e colocar uma transferência automática da conta corrente pra poupança. Achei uma ideia simples porém genial e vamos fazer em 2013!

    Thais

  13. Oi, Thais! Muito bom o post! Posso dizer que sou bem organizada com minhas contas, marco tudo o que gasto e tenho uma planilha com custos fixos de todo mês e o que é variável, então sempre tenho uma estimativa do que vou gastar. É realmente muito bom ter essa segurança e poder se planejar nesse sentido. Reduzi minha carga horária de trabalho no meio do ano, e se não fossem as economias e o controle das contas mensais não poderia trabalhar menos, ainda que seja por um período curto, enquanto estou acertando os trâmites para um novo emprego. Tem uma coisa que eu li aqui no blog e achei muito legal: você escreveu em um post que ser minimalista é depender menos das coisas pra ser feliz. E eu senti, apesar das restrições de consumo, que estou tendo uma liberdade maior em outro sentido, que é poder estudar, fazer melhor o trabalho atual etc. Isso sem dúvida pesa na nossa qualidade de vida. Bjos!

  14. Estou tentando me reestruturar financeiramente já há algum tempo, então esse post foi 10 pra mim! Estou muito a fim de cuidar da minha vida financeira, pois essa má administração me trouxe problemas em outros setores da minha vida… Esse mês, vamos com tudo!!!
    Obrigada Thais por mais um post tudo a ver com a minha atual situação!
    Bjs,

  15. Thais,

    Assim que der um tempinho juro que escrevo para você, para contar as mudanças positivas que aconteceram na minha vida, pelas quais você foi responsável!!!Sobre a organização de contas DEZ o que publicou, isso preciso muuuuitto colocar em prática porque é algo que tem me incomodado muito. Bjoss e quero colaborar no seu blog, escrevendo o que o mesmo acrescentou em minha vida!!!

  16. Controle financeiro é essencial para ter qualidade de vida… Tem gente que acha bobagem, que basta pagar as contas que está ok, mas planejamento é o que nos leva além na minha opinião! Uma coisa que fiz quando começamos a nos planejar financeiramente foi colocar a previdência privada como “conta a pagar” e a depositar o valor da poupança logo que recebia… Isso fez a gente reduzir muitos gastos superfluos porque no inicio a gente penou pra fazer isso e hoje é natural, rsrsrsrsr. Adorei o post!

  17. Sei que tem gente (eu, por exemplo…rsrs) com resistencias com o item 2, anotar tudo que se gasta, todos os dias. Mas achei uma maneira de driblar a dificuldade: faço um bom planejamento no inicio de cada mes, considerando todas as contas, reserva de emergencia, poupança, etc. Nesse planejamento, já determino um valor para pequenas despesas, x reais por semana. Esse valor eu pego em dinheiro, e vou gastando, um sorvete aqui, um estacionamento lá. Não anoto esses valores pequenos, mas não tem nenhuma chance de extrapolar o valor que estipulei: o dinheiro da semana é aquele, se acabar acabou! Fora isso, pago tuuudo com cartão: no fim do mes tem-se uma lista detalhada de todos os gastos. É um método que funciona bem pra mim, talvez por ter um bom controle financeiro já há muitos anos, então a coisa ficou meio automatizada.

  18. Thais, excelente a matéria,adoro esse seu estilo simples e direto de abordar as coisas. Interessante é que o V.O. é gostoso e educativo e a coisa vai além da postagem, os comentários também são enriquecedores. Bem, eu quase infartei quando, em maio, ao somar minhas notas de supermercado, tinha gastado 1200,00! Uma casa com duas pessoas!É básico, você vai ao super para comprar 1 vidro de azeite e volta com mais 15 itens diferentes…Organizei as minhas compras, faço agora o meu inventário do que tem em casa e vou no máximo uma vez por semana. Se tenho uma emergência saio com dinheiro vivo, quantia mínima e pronto. passei também a ir à feira, economizo bem mais. estou gastando 30% a menos! Continuo arquivando e passando o pente fino nos meus cupons e vou tentar o app yupee, sugerido pela Ronise. Paz financeira a todos!

  19. Gente, sou super de boa quanto a divulgação de terceiros, especialmente se o serviço for bacana. Mas se mais alguém divulgar esse Meu Dinheiro Web aqui, vou bloquear o IP. Não tenho nada contra seeding, mas vocês estão monopolizando, hehe. Bora fazer a coisa direito? Uma indicação só já está boa – postar mais de CINCO vezes no mesmo post e no Facebook é exagero, além de PURE SPAM.

  20. Thais você é uma inspiração pra mim! Aprendo todo dia ao ler seus textos… obrigada mais uma vez por compartilhar suas experiências!!! Bjs!

  21. Eu gostaria de fazer um pedido. Quando der, pegando um gancho neste post, eu gostaria que vc escrevesse sobre os gastos que se têm com a chegada de um filho e a renda ideal para começar a pensar em engravidar (para uma família de classe média, simples, que tem o básico). Não sei se vc já escreveu sobre isso, vou vasculhar, mas senão, acho que seria um bom tópico.

  22. Ola Tais obrigado pelas dicas uso bastente o item 9 guardar mais esqueci do item 2 anote os gastos semṕre procuro pesquisar antes de sair gastando, entao só nao sou livre de dividas por causa da familia, hehe.Abraços.

  23. Tais um post tao supimpa como o seu quem nao gostaria de anunciar?hehe… aqui voce abriu um espaço para nossa vida particular em comum que podemos compatilhar somos de diversas origens, classe sociais e ate cidades, nao tenho bebe mais fiquei curioso tambem em relaçao a gastos sei que dao muiito trabalho…Danado de bao seu blog, obrigado por compatilhar.Abraços

  24. Me enrrolei pra caramba na época da faculdade.. msmo sendo solteira na época o dinheiro não dava, no entanto que estou a 6 anos sem férias no serviço.. todos os anos eu precisava vender pra poder renegociar a dívida…
    desde o ano passado passei a anotar as dívidas fixas e uma ou outra variável.. já melhorou 90% em tudo.. tenho um controle melhor.. conseguindo pagar todas as contas em dia.. porém nunca sobra pra eu guardar.. sou daquelas que não passo vontade, se quero uma coisa vou e compro… acredito que por eu trabalhar, ralar… é mais do que merecido eu fazer minhas vontades… porém estou sentindo falta de ter um dinheirinho guardado.. preciso passar a anotas as “miudezas” que gasto no dia a dia….sei q são bastante.. só assim vou ter uma noção real do tanto q estou gastando e poder dar uma segurada pra guardar um pouquinho…

    como sempre seu post está excelente.. a cada dia passo a adorar mais e mais seu espaço…
    obrigada..
    bjusss

  25. Minha querida Thaís,
    Na verdade esse comentário vai para JULIANA RODRIGUES, QUE POSTOU EM 06/11/2012 as 12:44.
    Conheço todas essas planilhas, mas a mais simples e mais eficiente que conheço e ótima para quem está começando é esta do link abaixo. É a mais básica, simples e eficaz.
    https://www2.boavistaservicos.com.br/consumidorpositivo/educacao-financeira.php#tabc2.
    Uma outra muito boa, porém um pouco mais sofisticada é a planilha do Diogo. Encontre pelo Google: Diogo e sua grana_planejamento.
    São planilhas do excel, que vc salva no seu computador e fica com a informação exclusivamente para vc, enquanto que yuppe,meu dinheiro e outros, vc deixa suas informações no site dele e o acesso é complicado.
    Espero ter sido útil. Qualquer dúvida quem quiser pode mandar email no cunharob@ig.com.br.

  26. Olá, Thais, tudo bem?
    Bom, este é o meu primeiro comentário aqui e acho que valeu a pena me expressar desta vez. Acompanho seu blog a tanto tempo que acho que sei a maioria dos layouts que ele já teve (eu adorava um que tinha poás!… tinha um assim, não?). Mas este post pegou de jeito nas mudanças que eu venho pondo em prática desde que comecei a ler o ‘Vida Organizada’.
    Quanto ao controle financeiro, eu confesso que me tornei péssima neste assunto depois que passei por problemas de saúde. As contas perderam o rumo e as dívidas brotavam do solo, de tantas que surgiram.
    Mas, aos poucos, principalmente depois que eu li seu post sobre o método GTD, as coisas começaram a encaminhar-se para um entendimento, entre eu e as contas!
    Mas eu estou escrevendo aqui pra dar uma dica: eu aconselho a quem não tem prática em anotar tudo num caderno (ou que, como eu, anoto mas me perco na montanha de anotações – que, sobre gastos, são muitas!), a buscar fazer uma planilha no Excel para o planejamento financeiro. E, claro, se não tiver muito jeito com o bicho é só dar uma procurada pela internet que que se encontra planilhas para download fáceis e práticas, para marinheiros de primeira viagem (como eu!).
    Foi assim que eu iniciei meu planejamento pessoal e familiar e apesar de, ainda estar no início, sinto-me mais segura para decidir sobre meus gastos.
    Outra coisa: eu gostei muito do post. Achei inteligente, bem-humorado (e olha que você, Thais, está falando de coisa séria!) e muito incentivador. Gostei principalmente das dicas 8, 9 e 10 (todas, na verdade, são boas!) pois lembram que nenhum projeto se faz da noite para o dia. E, realmente, para algo bom sair como queremos leva tempo.
    Um abraço pra você e até mais!

    Cris Vieira

  27. Oi Thais, sou super organizada financeiramente e por isso lá em casa quem cuida do orçamento sou eu.. Fiz dois controles: um caderno onde anotamos os gastos da família q são divididos entre eu e meu marido e uma planilha onde consolido esses gastos com meus gastos pessoais. Tenho uma verba máxima para gastar com pequenas coisas (unha, cabelo, etc) assim não corro o risco de gastar demais e tb não preciso anotar toda balinha q compro. Rsrs. Esse controle da super certo! Beijos

  28. Oi Thais, adorei a postagem!!!
    Eu sou bem controlada financeiramente, aprendi a viver com muito pouco na época da faculdade, priorizava a compra dos materiais do curso do que roupas e coisas pra mim, assim aprendi a economizar, e muito!!
    Por 4 anos economizamos muito, não comprava nada pra mim, nem uma bala, nem um sorvete, nada, só pensava em juntar dinheiro pra comprar a casa própria, foi um período grande mas valeu a pena hoje estamos com a casa própria e controle financeiro suficiente pra se arriscar e comprar o carro financiado. A prestação ficou alta mas pelas minhas anotações sabia que podia pagar, assim que pagar o carro vou juntar dinheiro pra realizar um sonho antigo, ter meu atelie e loja de artesanato…
    As vezes a gente extrapola um pouco, mas tendo o controle sabemos até quanto podemos extrapolar.
    Parabéns pelo blog e boa semana a tod@s!!!

  29. Oi Thais! Quando puder, se tiver algo sobre dicas como economizar, vejo muita gente que é controlada, faz planejamento e tudo, mas que não consegue poupar..Porque realmente está muito dificil poupar!!!! Simplesmente, as coisas básicas, para sobreviver (como comida – principalmente comida!!! água, luz, condominio, iptu, ipva, combustível… estão aumentando numa proporção e numa rápidez!!! É só comparar os preços de uns meses, anos atrás… E concordo com vc é melhor poupar alguma coisa do que nada! Parabéns pelo blog mais uma vez!

  30. Olá Roberto Cunha,
    Me permita discorda de você quanto a utilização de planilhas em detrimento ao uso de programas on-line. Concordo que isto depende mais do gosto particular de cada um, mas os programas on-line, em geral, são mais fáceis de usar e muito mais seguros do que vocês manter os dados no seu próprio computador, onde é necessário adotar procedimentos rigorosos de backup. Além disto as planilhas tem uma dificuldade muita maior de se atualizar e extrair informações estatísticas de sua vida financeira.
    O blog http://novoscfp.wordpress.com/ faz uma análise independente e muito boa de quase todos os programas financeiros on-line, ou não.
    O artigo a seguir também faz um comparativo interessante das duas formas de controle e vale à pena ser lido antes de se tomar uma decisão. http://www.incorporativa.com.br/mostraartigo.php?id=280

  31. Oi,

    vim deixar aqui mais uma sugestão de site para controle. É o http://www.gbolso.com.br/ tem a versão free e a versão paga, além de anotações tem gráficos e agendamento de contas. Usei por algum tempo a versão free e foi satisfatório. Deixei de usar porque ao ficar sem internet acabei perdendo o controle. Hoje eu anoto em uma caderneta e depois passo para uma planilha no computador, faço backup sempre que a altero.
    Para quem não gosta de anotar uma sugestão boa é dos envelopes, separar em envelopes a quantidade de dinheiro para cada tipo de gasto, se acabar acabou. Não é bom restringir totalmente os gastos com lazer e futilidade porque a frustração que acumulamos uma hora “estoura” e aí fazemos gastos impensados e com supérfluos… É preciso ter sempre um pouco de dinheiro para lazer e caprichos (10%) e o envelope ajuda muito nisto.

DEIXE UMA RESPOSTA