ou

Hoje é o meu aniversário. Quando eu completei 21 anos, pensei: “puxa vida, ainda faltam muitos anos para os 30”. Eu achava que tinha bastante tempo para curtir a década dos 20. Hoje, dez anos depois, eu penso mais ou menos a mesma coisa: “faltam alguns anos para os 40”. A diferença é que vejo a vida de uma forma completamente diferente. Aos 21, eu estava cursando Jornalismo e sem saber direito o que eu queria fazer profissionalmente. No ano seguinte, acabei entrando na faculdade de Publicidade. Hoje eu ganho a vida escrevendo. =) Ironias do destino. Mas o fato é que, quando paro para pensar nos últimos dez anos, não penso que eles tenham “voado” – muito pelo contrário! Fiz TANTA coisa, construí minha carreira! Me casei, tive um filho, aprendi tantas coisas. Fiz investimentos em projetos errados, mas quem nunca? Tudo o que eu fiz contribuiu para o que eu sou hoje.

Nos últimos tempos (especialmente nas últimas semanas), eu tenho me sentido extremamente diferente. Renovada, não sei dizer. Com uma ânsia tremenda de conquistar meus objetivos, mas não de forma estressante (como já fiz) – justamente de forma mais equilibrada, porque essa é uma das coisas que mais fico feliz de ter aprendido. O que mais me marcou este ano foi descobrir a “minha coisa”, o que considero uma conquista enorme. É difícil, senão impossível, viver sem motivação. E minha maior motivação hoje é sem dúvida a minha vida e tudo o que gira em torno dela (minha família, meu trabalho, meus interesses), assim como tudo o que ainda pretendo realizar.

Sei quantos anos ainda tenho de vida? Claro que não, ninguém sabe. Mas eu estou vivendo, correndo atrás dos meus sonhos. Existe inspiração maior do que essa?

Thais Godinho
25/09/2012
Veja mais sobre:
144
Faça uma lista de resoluções diferente
Organizando o guarda-roupa no inverno
Ocupada! Mas eis notícias