ou

1. Quando a casa está bagunçada, fico desanimada

Fiquei pouco mais de um mês um pouco mal de saúde, sem conseguir me abaixar, me esforçar, o que prejudicou o andamento da casa como um todo. Considerei até contratar uma moça para limpar a cada 15 dias, mas não consegui, porque minha consciência ficaria pesadíssima. Então fui levando. O fato foi que ver minha casa sem estar do jeito que eu estou acostumada me dava um desânimo enorme.

Lá em casa nós dividimos as tarefas, mas eu costumo ficar com o trabalho “mais pesado” (limpar banheiros, por exemplo), porque gosto de fazer do meu jeito, testar produtos, enfim, me sentir meio “heroína” nessas horas. E, enquanto estava mal, meu marido teve que fazer tudo sozinho e eu fiquei com tarefas bem leves, no nível de colocar a roupa na máquina pra lavar, só, ou estender a roupa. E é claro que ele ficou cansado e a casa não ficou tão limpa quanto gostaríamos (olha a péssima busca pela perfeição aí, gente!), e eu fiquei muito desanimada nesse tempo todo.

O desânimo era mais por não estar conseguindo me virar naquela situação e fiquei imaginando como idosos ou pessoas com necessidades especiais devem viver. Pagar para uma pessoa limpar a casa para você não é um pecado tão grande assim, eu pensei, mas enquanto eu puder fazer isso eu mesma, me sentirei melhor. Primeiro, porque eu gosto. Segundo, porque yes, we can. E passar por esse período de focar no essencial e tentar não buscar a perfeição me fez ver como é importante para o meu astral estar cuidando da casa. É algo que eu realmente gosto de fazer, porque mostro a mim mesma que me importo.

2. Mudar a perspectiva muda todo o cenário

Passei por diversas situações nos últimos meses quando fiquei desanimada com alguns projetos (quem nunca?). E o que eu aprendi em todas as vezes em que fiquei assim (não só neste ano, mas na vida), é que mudar a perspectiva muda todo o cenário. Não é ser boba(o) e tentar ver o lado bom de tudo, mas é a aceitação de que toda situação ensina algo para a gente, e devemos tirar proveito dela. Existe um ensinamento budista que diz que nós aprendemos mais com nossos inimigos que com nossos amigos. Se temos raiva de uma pessoa, tem um motivo. Por que temos raiva? O que posso aprender com essa situação? Como posso aprender a lidar quando estou perto dela? Devo me afastar? Devo conversar? Enfim, filosofias para a vida.

Toda vez que me pego um pouco desanimada com algum projeto (por mil motivos que sabemos que acontecem no dia-a-dia), eu procurava o ponto essencial dele (por que estou fazendo isso?) e focava nos benefícios que tudo aquilo estaria trazendo para mim. E, acima de tudo, no aprendizado que eu teria passando por aquela situação, que me prepararia para desafios no futuro.

Com isso, senti que amadureci mais um pouco percebendo que, se eu não mudar a mim mesma, como posso esperar que o mundo mude? A percepção de quem somos é mais importante que qualquer outra influência externa.

3. Organização realmente move montanhas

Até maio, mais ou menos, eu não pensava jamais que voltaria a emagrecer. Acho que de tanto ouvir as pessoas falarem que era impossível depois de uma certa idade, eu comecei a me sabotar com relação a isso. Porém, li muitas entrevistas de pessoas que eu gosto dizendo “precisamos cuidar do nosso corpo, é nosso maior bem” ou “faça o que for necessário para chegar ao seu peso ideal” que, sendo conceitos “certos” ou não, mexeram bastante comigo, e eu cheguei à conclusão que emagrecer era somente mais um objetivo a ser alcançado, assim como faço com todos os meus outros projetos de vida.

Quando realmente resolvi me organizar para emagrecer, eu emagreci. O que eu penso hoje? Na quantidade de anos que perdi simplesmente porque procrastinei esse emagrecimento investindo em atitudes erradas contra o meu corpo e negando o conhecimento que eu tenho dele. E isso não serve só para emagrecer não – serve para realizar sonhos no geral. Sonho, quando organizado, vira objetivo. E, por mais que eu tenha um blog sobre organização, esse processo todo que estou passando de emagrecimento só serviu para me comprovar isso. Quando a gente se organiza, nada segura.

Só um pequeno relato mais pessoal dos meus últimos aprendizados. Esse inverno foi muito rico para mim nesse sentido. =)

Thais Godinho
21/09/2012
Veja mais sobre:
25
42 dicas para viajar de forma mais organizada (especialmente viagens internacionais!)
Editorial de julho 2015: Conheça a si mesmo
Mulheres brilhantes

 

  1. Tathy Zagotto 21/09/2012

    Oi Thais, muito bacana vc dividr conosco seus ultimos aprendizados sobre a vida! Nos ultimos meses eu também ando passando por esse sentimento! Este ano foi sinceramente de amadurecimento para mim! finalizei o negócio da minha primeira casa, mobilei ela junto ao meu noivo. Comecei a trabalhar todos os dias durante o dia e a noite, vivi as experiencias mais distintas, comecei a pós. E nossa! Percebi sensivelmente, como essa ‘loucura” toda me fez crescer. Aprendi fortemente a valorizar o que realmente importa, o que é de valor verdadeiro. Aprendi a me desapegar de muitas coisas e pessoas, a viver e valorizar minhas próprias conveções sociais. Hoje, com 25 anos, entendo como os anos são capazes de nos melhorar. E sei que isso é só o começo. beijos

  2. Erika/SP 21/09/2012

    Eu tbm passei por uns momentos ruins de saude e outras coisas que me atrapalharam com a rotina da casa e consequentemente tbm fiquei muito desanimada. Acho que precisamos conter um pouco a ansiedade de ter tudo sempre organizado, do nosso jeito, pq qdo o corpo nao aguenta nao dah pra fazer mesmo. Sempre aprendemos com as situacoes mais complicadas e bola pra frente! Bom saber que este desanimo bate em qualquer uma de nos, nao somente conosco. Forca por ai, Thais! Desculpe a falta de acentuacao pois estou no ipad e nao sei pontua-las. Beijos, Erika/SP

  3. Lilian 21/09/2012

    Acho que a questão é não se deixar envolver por paranóia.
    Passei quase um ano, desde que saí da minha mãe, achando que eu tinha a obrigação de arrumar tudo em um dia só e que tudo se manteria organizado a partir de então.
    Como isso é impossível, faço todo dia um pouco. As coisas param mais limpas, mais arrumadas, e mesmo que não esteja tudo como eu sonhei que ficaria, está bom e funcionando.

  4. Débora 21/09/2012

    Olá Thais. “Sonho, quando organizado, vira objetivo”. Ponto. Realmente está frase mudou minha sexta-feira. Há algumas semanas, acompanho seu blog. Que leitura ótima e proveitosa. Tento colocar a maioria das suas dicas em prática. Eu sabia que precisava urgente ser mais organizada, mas não tinha ideia de por onde começar. Até que uma amiga de trabalho me indicou o seu blog. Pronto. Antes eu ia dormir como o seguinte pensamento: “Nossa, que chato. Hoje o dia foi tão corrido, e amanhã já vou ter um monte de pendencias para resolver. Não vai dar tempo!”. Hoje, tudo mudou =D. Planilhas existem e se bem utilizadas, fazem “mágicas”. Parabéns pelo trabalho.

  5. Inaie 21/09/2012

    eu sou você, no avesso!!! bagunça me incomoda, mas fazer trabalho de casa me incomoda muuuito mais! Detesto!

    🙂

    Que bom que vc já está bem.

  6. Michelle Amorim 21/09/2012

    Ah, esse desânimo bate mesmo de vez em quando. A verdade é que a gente (eu) quase sempre fica lá, pensando e repensando, mas, sem mudar de perspectiva.

    Coincidentemente eu estou num desses dias desanimados, e esse texto ajudou a dar um chega pra lá nele 🙂

    Bjo

  7. Gabi 21/09/2012

    obrigada, Thais, por me dar esse sacode hoje..
    vou fazer um concurso mês que vem e to mega desanimada para estudar. não consigo me concentrar de jeito nenhum.
    quando você falou dos benefícios, caiu como uma luva pra mim. sei que não vou ganhar muito, mas é isso que eu quero pra minha vida. quero fazer minhas pesquisas e ser uma geneticista, nunca vou conseguir se não me dedicar agora aos meus estudos.
    obrigada mesmo!

  8. Ana 21/09/2012

    E como é que te organizaste para emagrecer? podias dar esse exemplo num post. Obrigada.

    • Thais Godinho respondeu Ana 23/09/2012

      Oi Ana, fiz um post há alguns dias sobre isso, dá uma olhadinha. =)

  9. 21/09/2012

    Thais, em primeiro lugar obrigada mais uma vez por compartilhar pedacinhos da sua vida! Tenho aprendido muuuuuito com você. Posso dizer que já consegui chegar a uns 80% no quesito organização. Bom demais pra quem se sentia abaixo de 0, né?! 🙂 Só preciso melhorar um pouquinho mais no que diz respeito ao cardápio semanal. Ah! E também tô “tomando coragem” pra começar a estudar. Quero fazer um concurso melhor… mas preciso organizar meu tempo à noite pra conseguir encaixar os estudos…
    Tudo de bom pra você e sua família.
    Bjs

  10. Jane 21/09/2012

    “Sonho, quando organizado, vira objetivo” Amei Thais essa frase principalmente!!!!

  11. Meire 21/09/2012

    Ahhhh, Thais! Até nos momentos em que você acha que não está legal, é proveitoso para nós, seus leitores… Você, uma pessoa que me guia, serve de exemplo maior para mim, no campo do “eu consigo” sempre me surpreende. Espero que com nossos comentários você também tire algum proveito, e perceba o quanto é importante seus relatos, seja ensinando ou simplesmente relatando…

    Beijoca, mestre.

    Meire

  12. Jane 21/09/2012

    Thais, vou imprimir para ler mil vezes por dia…como um mantra!!! rs

  13. Patricia 21/09/2012

    Thais, eu sou sua fã! De verdade! Nem te conheço, mas sou.
    Tenho me espelhado em pessoas “normais” que tem essa tal “força de vontade” pra fazer as coisas “organizadamente”. Sinto uma melhora grande na minha vida a cada dia. Sinta-se responsável tbm por parte desta melhora. Muito obrigada!

  14. Nilza 21/09/2012

    Querida Thaís,

    Gosto muito do seu blog e acho admirável a forma como enfrenta os desafios da sua vida. Ler seu post me fez lembrar da minha sogra. Ela jamais aceitou sequer uma faxineira; sente-se meio invadida com a idéia de alguém estranho limpando a sua casa, preferindo limpar pessoalmente, do próprio jeito. A idade chegou, mas a reluntancia persiste. Tornou-se causa de angustia para a família e um problemao. As vezes a vida nos oferece pequenas oportunidades de treinar um pouco de desapego. Já tive empregadas e faxineiras quando precisei. Foi bom para mim, para elas e para o meu marido também. Minha mãe relutou muito a aceitar uma empregada depois de ficar viuva. Acabou aceitando. Um ano depois, ela teve que instalar home care na casa dela para meu avo. Sao duas cuidadoras que se revezam, mais empregada, mais faxineira. Trabalho muito pesado mesmo, virou uma clinica. Aquele ano que ela aceitou a empregada foi uma ótima preparação para um futuro que ela nem imaginava.
    Bjs

  15. Juliana Rodrigues 21/09/2012

    Nossa!Seu post de hj veio como um tapa na cara pára mim…Sempre fui uma pessoa de viver o momento e consequentemente meus objetivos eram esquecidos ou adiados,então,tudo ficou complicado e desorganizado depois que casei.resolvi buscar ajuda até que cheguei no seu blog e muitas coisas já modificaram e sei que vão melhorar ainda mais,só, que até então minha preocupação estava voltada apenas para casa e vejo que estou esquecendo de mim e de meus objetivos pessoais.Obrigada pelo texto de hj, vou refletir e ver o que posso fazer em relação a cuidar mais um pouco de mim mesma… até mais!!!!

  16. Amariles 21/09/2012

    Thais, seu post de hoje me encorajou… sempre fui chamada de chata e cheia de frescura, que perco tempo querendo organizar tudo… tá isso não é um problema, mas ficava com a sensação de ser muito diferente e que exagerava, quando achei o blog me identifiquei de imediato e fui te acompanhando e te conhecendo e percebi que gostar de organização não é um defeito e sim uma qualidade rara! OBRIGADO pelas dicas, pela força que nos transmite dia a dia, e MUITO OBRIGADO por nos deixar conhecer e de certa forma fazer parte da sua vida. THAIS GODINHO É UMA HONRA ACOMPANHAR O SEU BLOG…nesta sexta-feira chuvosa de São Paulo, saiu do trabalho pensando em suas ricas palavras: Sonho quando organizado, virá objetivo!!
    Beijos e um ótimo fds a todas (os)

  17. Betinha Carvalho 21/09/2012

    Sonho, quando organizado vira objetivo ! Como foi bom ler isso, e é a mais pura verdade…Quando alguém diz, tenho um sonho, parece algo inalcançável, distante… mas se ORGANIZARMOS,por etapas em prol de um objetivo, fica tudo muito mais viável =) Sensacional Thaís !

  18. Daniel Almeida 21/09/2012

    Ola Tais vou pegar essa frase para mim: focar no essencial e tentar não buscar a perfeição, desanimo nunca.Acho que vou levar isso para o meu cantinho no trabalho tambem.Obrigado por compartilhar.

  19. Fabiola 21/09/2012

    Thais querida,
    Obrigada por compartilhar esses aprendizados. O post de hoje caiu como uma luva para mim, vc falou exatamente das coisas que estão acontecendo na minha vida no momento. E, realmente, apenas sonhar sem estabelecer um planejamento e colocá-lo em prática não vai resultar em nada, é só enrolação.
    Um ótimo final de semana para vcs, bjs,

  20. Leticia 21/09/2012

    Oi, Thaís!
    Descobri teu blog há alguns dias, quando comecei um projeto grande de organização da minha casa e da minha rotina. Da vida, enfim. Eu era (sou?) uma procrastinadora crônica, agora vivendo um dia de cada vez. Em uma semana terminei a arrumação do meu quarto, que é na verdade a maior parte da minha casa (moro sozinha num apartamento pequeno) e tenho, também aprendido muito. Que adiar decisões nunca é bom (no meu caso: a decisão do que fazer, descartar ou manter, com algo que acaba virando “tralha”). Que espaço (na casa e na agenda) tem, sim, ele só é mal aproveitado. E que, como você disse, sonho, quando organizado, vira objetivo.
    Ler teu blog depois de toda a organização do dia me dá uma injeção de ânimo. Muito obrigada pelos ótimos posts, pelas ótimas idéias 🙂 Beijos.

  21. Taalita 22/09/2012

    Tenho feito isso ultimamente, focado no essencial.
    Todos esses seus aprendizados serão de muita importância para nós leitoras. E adorei a frase: ‘sonho quando organizado, vira objetivo’.
    Beijos

  22. Raquel 22/09/2012

    Faz um pouco mais de 1 mês que conheci seu site, quando estava fazendo uma pesquisa no Google sobre organização, pois eu estava grávida (acabei de ganhar) e eu estava/estou com um gosto muito grande pela casa e pelo meu casamento como um todo. Suas palavras me ajudaram muito, sou hoje uma pessoa muito mais sossegada, porque consegui por em prática algumas de suas dicas, que me facilitaram principalmente no pós-parto, quando o tempo da gente é coisa rara, então nada melhor do que ter uma VIDA ORGANIZADA….rss
    Sei que antes de tudo, o blog é um prazer pra você mesma, você faz do seu blog um grande projeto pessoal/profissional, mas te parabenizo por este feito, compartilhar boas ideias com as pessoas é um ato muito nobre… Obrigada Thaís!
    Beijos

    PS: Quando a minha casa tá uma zona…me sinto malzona… assim como você… e adoro cuidar da minha casa… dizem que o ambiente à sua volta é um reflexo do seu interior…

  23. Quel 22/09/2012

    Menina, você me inspira.
    beijos!
    thank´s

  24. Adirlene 24/09/2012

    Boa tarde, achei seu blog por acaso ( foi providencia) , eu estava procurando uma comoda para minha filha e apareceu uma que você postou branca e amei seu blog sou organizada mas estava um pouco adormecida, tem sido maravilhoso para mim e minha família, temos visto a diferença!
    E tenho espalhado o blog para minhas amigas, entendo que todos precisam de dar uma reavivada na vida e nossa casa precisa muito, obrigada.