ou

Todos nós temos hábitos que consideramos ruins e pelo menos uma vez na vida já tentamos parar com eles. Por que não conseguimos? Porque é difícil, simplesmente. Hábitos, bons ou ruins, fazem parte da nossa vida e é necessário um esforço quase épico de nossa parte para que consigamos acabar com eles.

Veja algumas dicas simples para ajudá-la(o) com isso:

  • Defina qual o hábito ruim que você quer dar fim. Sim, você pode ter vários, mas escolha somente um por enquanto. Não dá para acabar com vários hábitos ruins ao mesmo tempo – ou pelo menos é tornar a coisa toda muito mais complicada.
  • Espelhe-se em alguém. Ninguém está dizendo para você querer ser outra pessoa, mas certamente você conhece alguém que é o contrário do hábito que você quer mudar. Eu tenho uma amiga que vai todos os dias (incluindo domingos) à academia às 6h30 da manhã. Se eu quisesse fazer exercícios pela manhã, por exemplo, eu pegaria ela como modelo pois sei que ela faz isso de forma eficiente.
  • Nenhum hábito deixa de existir se não houver força de vontade. Ok, eu acredito que você já saiba isso, mas é a pura verdade. Quando você realmente estiver motivada(o) a acabar com esse hábito, vai conseguir. Uma boa dica para tentar é trocar o hábito ruim por um hábito bom relacionado. Por exemplo, se você tem o hábito de fumar depois do almoço, troque por outro hábito que te distraia desse (escolha entre as coisas que te fazem feliz).
  • Acabar com um hábito é difícil porque você deixa de fazer uma coisa a qual estava acostumada(o) há algum tempo na sua vida. Tenha essa consciência de aceitação. Saiba que será difícil e que nem por isso você desistirá.
  • Abrir uma exceção é o “beijo da morte” nesse processo. Quando você abre uma exceção, está abrindo uma porta que diz: “não tem problema voltar ao velho hábito uma vez ou outra… duas vezes por semana… três vezes por dia só…”. Não abra nenhuma exceção nunca. Isso vai ter dar uma sensação de conquista e de que não há trabalho sendo jogado fora. Também te deixará muito menos propensa(o) a desistir.
  • Pense nesse hábito como se fosse “caso de morte”. Não é exagero. Pense o seguinte: se você não parar com essa coisa, você irá morrer (em alguns casos, isso é verdade). Simplesmente pare. Quando eu comecei a fazer dieta, as pessoas me perguntavam como eu conseguia ficar sem açúcar. Eu sempre respondi: “E os diabéticos, não sobrevivem? Se eles conseguem, eu também consigo”.
  • Evite o hábito ruim o máximo que puder. Se você fuma, por exemplo, jogue fora os maços de cigarro e tudo que te lembre cigarros. Se você bebe e quer parar, evite (pelo menos por enquanto) ocasiões sociais onde a tentação será grande. É difícil? Sim, mas não é nada de mais, ao mesmo tempo. Se você estiver realmente motivada(o), não verá isso como algo ruim, mas como uma chance incrível de modificar a sua vida.
  • Pare de pensar demais a respeito do problema. Tente viver “um dia de cada vez”, como fazem os Álcóolatras Anônimos”: “Só por hoje, eu não vou ____________”. Quando a gente pensa demais no que quer deixar de fazer, isso nos consome, as horas não passam, é terrível. Relaxe.
  • Imponha-se pequenas metas, como um mês sem fazer o que você considera um hábito ruim. Alguns estudos dizem que é o tempo que se leva para mudar ou adquirir um hábito, então pense nisso. Se você estiver na primeira semana pensando “não agueeento ficar sem fazer tal coisa”, pense que precisa ser forte até terminar o mês. Depois que o período se completar, você poderá decidir o que fazer.

Acabar com um hábito ruim é muito difícil, mas tudo se resume a ter força de vontade, perspectiva e manter-se motivada(o). Se você fizer isso, tudo é questão de tempo. Não desista!

Thais Godinho
12/09/2012
Veja mais sobre:
23
O amor é feito de páginas
Implementando o sistema FLY Lady no apartamento novo
O que é bagunça