ou

acho suas dicas otimas mas esbarro num problema que eu confesso ter,tipo organzacao combina com bom gosto,harmonia entre outros.Apesar de eu arrumar as coisas,elas nao parecem estar arrumadas…nao sei combinar as coisas、moveis,etc..
as vezes vejo nas revistas um monte de tralha mas tao organizado que da gosto d ver.E eu que tenho menos tralha fica aquele ar de bagunca.Qual a dica que poderia me dar para ficar com um ar de organizacao,obrigada
– Maria

Querida Maria,

Outro dia (já faz algum tempo, na verdade) eu recebi um comentário aqui no blog de uma pessoa dizendo que não gostava das dicas que eu dava, pois preferia as da revista Casa Cláudia, “muito mais completas”. Eu dei uma risada tão alta que até o meu marido veio perguntar o que tinha acontecido. E os motivos na verdade são vários. Vou tentar explicar.

Uma revista é composta por uma equipe gigantesca de dezenas de pessoas, fora os profissionais que são consultados, como arquitetos, designers, decoradores, fotógrafos, donos de lojas de decoração, entre outros. A revista Casa Cláudia – que por sinal amo de paixão – não é exceção. Ela, assim como as revistas Minha Casa, Casa & Jardim, Decorar Mais Por Menos, Vida Simples, Casa Vogue, enfim, nossas preferidas, são produzidas por profissionais que são especialistas no que fazem e se dedicam exclusivamente àquilo, sendo suas profissões principais.

Além do que, uma foto de um ambiente decorado e organizado em uma revista foi montado exclusivamente para ser fotografado e sair na edição em questão. Com exceção das reportagens sobre a casa de outras pessoas, ninguém mora ali. E pode ter certeza que, mesmo nessas reportagens, rolou uma bela de uma arrumação antes das fotos, porque a estética vende. Ninguém quer ver uma casa bagunçada.

A diferença de uma revista para um blog (se é que é possível escolher somente uma diferença) é que um blog, para começar, é pessoal – ou seja, escrito por uma única pessoa. Mesmo temático, o blog é “a cara” do autor e representa a sua opinião, assim como (deveria) a sua realidade. É por isso que as pessoas no geral gostam dos blogs – a vida do blogueiro é mais próxima das suas do que a de uma revista ou celebridade.

Se eu fosse jornalista de uma revista bacana como as que eu citei ali em cima, é claro que eu daria dicas que focassem no ideal de organização, porque essa é a imagem que as revistas querem passar. E nós compramos essas revistas justamente porque queremos ver o que é uma casa linda, com a decoração deslumbrante, para nos inspirarmos e tentar tornar a nossa casa bonita também. Se as fotos fossem feias, nos inspiraríamos em quê?

Por isso é importante entender que, assim como em uma novela, o que vemos nas revistas, em sua maioria, são obras de ficção. As fotos são produtos de profissionais que deram seus toques de decoração, organização, fotografia, iluminação para que a imagem seja apresentada da melhor forma possível. A vida real, no entanto, é diferente.

Esta cozinha aqui, por exemplo, é de uma leitora que teve sua decoração publicada em uma revista. Linda a cozinha e cheia de ideias boas. Agora, você acha que ela fica 100% arrumada o tempo todo ou foi montada desse jeito somente para tirar a foto da revista? Eu quase consegui ver as sacolas do Carrefour em cima da mesa posta, que também terá alguns papéizinhos em cima. O pano de prato, na porta da geladeira, provavelmente será de outra cor e estará molhado, quando não em cima do fogão. A banana ali já até escureceu na fruteira…

Estou brincando, mas conseguiu captar o espírito da coisa?

Eu não sou decoradora. Também não sou fotógrafa. Porém, adoro cuidar do meu apartamento, decorá-lo e tirar fotos. Além de tudo, eu tenho este blog, então gosto de mostrar o que eu faço aqui. Isso não faz do blog uma autoridade semelhante a revistas de decoração, e eu sequer almejo isso. Ninguém deveria almejar. As revistas nos passam essa imagem de casa perfeitamente arrumada e ela tem o mesmo efeito que as fotos de modelos magérrimas na cabeça das mulheres.

Lembre-se sempre que organização também é diferente de arrumação. Quer arrumar a bagunça na sala? Pegue uma caixa enorme e jogue tudo dentro. Maravilha? Que nada! A sala pode estar arrumada, mas não está organizada. Afinal, você sequer se lembra do que jogou dentro da caixa…

Organizar a casa significa torná-la funcional para você e a sua família. É saber onde está a sua chave. Os controles da TV. Pagar as contas em dia. Ter o pente ali no banheiro e um relógio em todo lugar que você precisa ver as horas. Se tudo isso puder ser feito com beleza, tanto melhor! Afinal, todos nós queremos coisas bonitas para se ver em casa e na vida. Mas não pense que uma arrumação perfeita signifique organização, porque não é verdade.

Por fim, para terminar esse post gigantesco, eu gostaria de propôr um exercício a você. Observe a sua casa com os óculos da tralha. Mantenha no seu lar somente o que você ama, que tem algum valor, ou que seja realmente útil. Veja de que forma essas coisas poderiam ser guardadas para que você encontre tudo o que precisar, quando precisar. Não seria bom abrir a gaveta de talheres e ver somente o que você usa no dia-a-dia ali, arrumado e pronto para ser utilizado, sem ter que tirar da frente aquele monte de cacarecos que você não sabe por que ainda existem?

Se a sua pilha de revistas não tem motivo algum para estar ali, elas não deveriam estar. Elas estão arrumadas, mas o seu espaço está desorganizado, porque você está acumulando uma tralha que poderia dar lugar a coisas mais importantes – ou deixar um vazio que permita ao cômodo respirar um pouco.

Reflita sobre o uso dos seus objetos, da sua casa e, principalmente, sobre o ideal de perfeição que devemos ter como inspiração, até, mas nunca como um objetivo que nos rebaixa a uma condição muito abaixo do que realmente somos. Nossas vidas são reais, e o que acontece dentro de nossas casas diz respeito somente a nós. Isso sim é ser dono de casa.

Boa sorte.

Thais Godinho
02/09/2012
Veja mais sobre:
34
Sentir-se mal com a situação
Desafios de organização 2015 – Prepare-se!
Itens básicos em um banheiro

Durante o dia…

… coloquei meu mural na parede do escritório e colei a prancheta para sempre trocar os desenhos.

Resumo do escritório.

… separei a minha pilha de revistas para ler.

Revistas de setembro para ler (e algumas de agosto que ainda não terminei).

… estreei o mês novo no meu caderno.

Depois que o filhote dormiu… (por volta das 20h):

… terminei a primeira versão do meu TCC e enviei para a minha orientadora por e-mail.

Frase da Martha Stewart que abre o meu TCC.

… peguei uma pilha de revistas, selecionei as matérias que queria guardar e separei o resto para reciclagem.

O que sobrou da pilha de revistas que era cinco vezes maior.

… desfiz a minha mala de viagem (cheguei na quinta, mas não consegui desfazer porque fui ao hospital), guardei as roupas, os cosméticos e a mala na parte de cima do guarda-roupa.

… organizei meus ícones de aplicativos no computador (estavam bagunçados e me dando aflição).

… arrumei um monte de coisas que estavam fora do lugar no escritório.

… separei o que eu preciso levar para o trabalho semana que vem.

Bom domingo.

Todas as fotos acima foram tiradas com o aplicativo Instagram. Quer me seguir? Meu nick lá é /anniehell.

Thais Godinho
02/09/2012
Veja mais sobre:
16
Mulheres brilhantes
10 coisas para organizar na sexta-feira
Como organizar: Telefones, e-mails e endereços