ou

A técnica Pomodoro é famosa, mas extremamente simples. Basta dividir seu tempo em períodos de 25 minutos (chamados de “pomodoros”), trabalhar em suas tarefas nesses períodos e, a cada quatro ciclos, fazer uma pausa de 15 minutos para descansar. A ideia é que você trabalhe ininterruptamente durante cada ciclo de 25 minutos.

Essa técnica foi inventada por um italiano no final dos anos 1980 e seu principal objetivo é evitar distrações enquanto se trabalha em alguma tarefa. O nome pomodoro vem de “tomate” em italiano. Os timers de cozinha tradicionais têm o formato de um tomate, e esses timers são utilizados para marcar os períodos de 25 minutos.

Como utilizar

Você deve ter uma lista de tarefas que precisa executar. Então, ajuste o timer no celular, no computador ou mesmo aqueles timers de cozinha para tocar o alarme em 25 minutos e trabalhe nas suas tarefas. Quando o timer tocar, faça uma pausa curta (5 minutos) e parta para outra tarefa. A cada quatro “pomodoros”, faça uma pausa mais longa.

Se tiver uma ideia ou se lembrar de outra coisa que precisa fazer, não interrompa o que está fazendo – escreva uma nota para ler posteriormente e continue trabalhando. Caso você termine a tarefa antes do timer tocar, aproveite para fazer tarefinhas mais rápidas, como responder um e-mail.

No início do dia, você deve fazer uma lista de tarefas a serem realizadas para saber quais são as tarefas mais fáceis e as mais difíceis. Isso te orientará para onde deve focar.

É importante fazer um registro das suas atividades para ver quanto tempo demorou em cada uma delas e de quantos pomodoros foram feitos o seu dia.

Minha opinião

Muitos usuários da técnica dizem que é legal ter um timer de cozinha mesmo para aplicar. Particularmente, acho meio inviável se você trabalha com outras pessoas (deve incomodar absurdamente) e eu mesma não consigo trabalhar com aquele “tic-tic-tic” na orelha! Além de me distrair, impôe uma pressão bem desnecessária ao meu trabalho, pois fico com aquela sensação de tempo correndo e eu tendo que fazer tudo com pressa. Talvez funcione para quem é desorganizado e não consegue de forma alguma focar em suas tarefas, mas para mim é trazer estresse a um dia-a-dia já cheio de preocupações.

No mais, a simplicidade da técnica é o seu principal triunfo. Quem não tem o menor interesse em métodos como o GTD para se organizar e quer somente uma melhoria básica no seu dia-a-dia, pode tentar sem medo de ser feliz. Eu só aconselho o uso de um timer menos barulhento.

Como eu faço

Eu utilizo o método GTD e costumo trabalhar nas minhas listas de tarefas no decorrer do dia. Faço 1h30 ininterruptas e então paro para tomar um café, um chá, ir ao banheiro, dar uma volta. Não é super rígido, tipo “faltam 5m para dar 1h30 então não posso levantar agora, mesmo tendo terminado minhas tarefas”. Claro que não. Como tudo, é somente uma orientação e me ajuda a calcular quanto tempo tenho para realizar minhas tarefas.

Também escrevi um post sobre como definir prioridades e executar tarefas, além de um mais recente com dicas para organizar seus horários e tarefas.

E você, o que acha desta técnica?

Thais Godinho
24/07/2012
Veja mais sobre:
33
Organizando o GTD no Evernote – dicas!
Prepare sua casa para assistir os jogos da Copa
Resultado do sorteio dos 5 exemplares do livro Vida Organizada!