June 2012

Posts no mês June 2012.

30 Jun 2012

Aplicativos com receitas para facilitar o dia-a-dia

Eu adoro livros de receitas! Para falar a verdade, adoro livros no geral, mas os livros de receitas têm aquele toque especial e tradicional, de cozinhar segurando-os com a outra mão, além dar marcas e anotações, muitas vezes passando de geração para geração. Mas a “vida moderna” também traz algumas facilidade para a gente, e uma delas são os aplicativos de receitas para celular. Eu criei este post então para indicar alguns para vocês:

Com um asterisco eu marquei os apps que eu uso mais, mas recomendo todos.

E você, tem algum aplicativo de receitas que recomenda?

29 Jun 2012

Tapete na sala

Ontem começou a liquidação da Etna e eu fui até lá conferir o que tinha de bom. Muita coisa! Para não abusar muito, comprei somente alguns itens menores e a melhor aquisição de todas, que foi o tapete da sala:

Pausa para a explicação: em primeiro lugar, me desculpem pela foto via Instagram (depois posto uma melhor). Em segundo, eu venho procurando um tapete ideal para a sala há muito, muito tempo. Nem acreditei quando me deparei com ele lá, perdido em meio a tantos outros beges e marrons. O melhor de tudo? O preço: R$169,90.

Essa semana a Tok&Stok também está em liquidação. Vou tentar dar uma passadinha lá no final de semana.

28 Jun 2012

Das coisas que deixamos de fazer

Imagem: Tumblr

Há algum tempo venho notando que cheguei a um momento da vida onde vou deixando muitas preocupações desnecessárias para trás.

Não sei exatamente quando isso começou. Talvez há uns três ou quatro anos, antes de engravidar, quando me deu aquele estalo de minimalismo na vida e eu abri mão de tantas coisas. Mas certamente hoje, com a minha idade, me vejo extremamente desapegada de uma série de coisas. E, toda vez que me desapego de algo, fico me perguntando por que nos apegamos a atitudes sem sentido? Mas assim, sem sentido para nós. Acho que isso é o que as pessoas chamam de “encontrar a identidade”. Sim, eu sinto que seja isso.

Um dos meus blogs preferidos atualmente (e que foi apresentado por uma amiga <3) é o da Consuelo Blocker, que vive em Florença e, além de ter as postagens mais legais sobre moda e viagens, traz muito sobre a pessoa que construímos enquanto a vida vai passando. Uma coisa que pode parecer uma bobeirinha sem tamanho, mas me causou uma libertação enorme, foi descobrir, por exemplo, que eu não preciso pintar as unhas. Toda vez que eu ficava sem pintá-las me batia uma culpa terrível, achava que estava descuidando do visual para o trabalho. Sempre hidrato as mãos, empurro as cutículas, corto, limpo, lixo etc. Mas pintá-las me dava preguiça porque nunca ficavam 100% boas e depois eu achava uma perda de tempo enorme ficar tirando com lencinho ou acetona. E, de repente, eu simplesmente parei de pintar. Isso já faz uns dois meses, pelo menos, e a sensação de libertação é tremenda. Estou contando isso porque outro dia li um post no blog da Consuelo onde ela diz exatamente que não gosta de fazer as unhas, que não vê necessidade. E é isso. Olha só quanto tempo eu ganhei na vida só por deixar um hábito de lado.

Absolutamente nada contra quem pinta as unhas. Adoro unhas pintadas também e isso não significa que nunca mais vou pintá-las. Mas que deu um alívio por perceber que eu não tenho a obrigação, isso deu.

Outro hábito que eu deixei para trás foi a preocupação com a comida. Vocês já pararam para pensar em como nossa vida gira ao redor disso? O que prepararemos para o jantar, o que vamos almoçar, precisamos comer de três em três horas, beber dois litros de água por dia etc. Depois que eu comecei a minha dieta, eu comecei a respeitar o meu corpo e a comer somente quando tivesse fome, e a beber quando tivesse sede. Percebi com isso que eu sentia muito menos fome do que eu imaginava! Fiquei várias vezes sem almoçar porque tinha tomado um café-da-manhã bacana e fui comer só à noite, por exemplo. Em casa, precisamos fazer comida todos os dias porque temos nosso filho que depende da gente e da nossa estrutura, mas eu sinceramente viveria de petiscos para o resto da vida se não fosse por isso, e numa boa. Quer fazer uma carne assada? Faça, mas quando tiver vontade, e não pela obrigação de preparar uma refeição. Quer sair para jantar? Vá! Sem a obrigação de “sair todas as quintas-feiras”.

E é claro que tudo isso que eu estou escrevendo é uma declaração pessoal. Cada pessoa vai se descobrindo com o passar do tempo, e eu tenho estado tão surpreendentemente feliz ultimamente com essas novas descobertas a respeito de mim mesma. Acho que oficialmente virei adulta. Aprendi a relaxar mais, a fazer mais do que realmente me faz bem, aproveitar melhor o tempo, a vida, as relações. Discutir menos. Comer menos. Dar mais valor ao comportamento, porque ele reflete todo o resto.

Gostaria de postar aqui um vídeo da Costanza Pascolato que vi na semana passada, onde ela fala sobre estilo. E se engana quem ainda associa estilo somente a moda. É quem você é, e é uma construção. Vejam o vídeo. Garanto que vocês não irão se arrepender.

 
Então é isso. Mais dois hábitos tirados da vida porque não acrescentavam em nada. Vida simplificada mais um pouquinho e uma identidade cada vez mais forte.

Uma das melhores coisas de envelhecer, é ter mais segurança de ser quem você é.
– Consuelo Blocker

27 Jun 2012

Itens do meu banheiro

Como eu comentei anteriormente, estou dividindo a organização e o básico da decoração do apartamento por cômodos e meses. Em junho, foi a hora de organizar o meu banheiro. Ainda faltam algumas coisinhas (que ficarão para o começo de julho), mas estou satisfeita com a maneira como ele está agora. A imagem acima mostra alguns dos itens que eu escolhi e, quando ele estiver prontinho, eu posto as fotos aqui também.

O que ainda falta fazer:

  • imprimir em gráfica as imagens que quero colocar nos quadrinhos (são cinco, com moldura colorida, e as imagens serão em preto e branco). os quadrinhos ficarão em cima do vaso.
  • colocar uma moldura no espelho (só não fiz porque não consegui ir até onde preciso ir para comprar).

Em breve posto fotinhos do resultado final.

26 Jun 2012

A arte de fazer as malas pela Louis Vuitton

Quem acessar o site da Louis Vuitton vai se deparar com uma novidade que tem a cara do Vida Organizada: uma experiência interativa para fazer as malas! Como é uma ação de marketing, você interage com os modelos de malas e outros produtos da marca.

Dependendo do tamanho da sua mala, você aprende como dobrar camisas, armazenar calças, camisetas, fazer tudo caber e ser utilizado de forma prática quando você chegar ao seu destino. A experiência é uma graça e, melhor de tudo, super útil!

Veja no vídeo abaixo uma pequena demonstração, caso você não queira brincar no próprio site:

Boas ideias merecem ser compartilhadas. Ainda mais se tiverem a ver com organização.

Este post não é um publieditorial. ;D