ou

Depois que o meu filho nasceu, eu me vi surpreendida por um armário extremamente reduzido para o trabalho, pois as poucas roupas sociais que eu tinha (sempre trabalhei em lugares mais informais, como agências de publicidade) não me serviam mais ou estavam apertadas. Eu li o post da Rita sobre a coisa de comprar um e se desfazer de outro (toda vez que comprar algo, doar um semelhante) e gostaria de compartilhar um método recente que adotei e que vem funcionando muito bem.

Basicamente, eu fiz uma lista de todas as roupas e acessórios que quero ter até o final da vida. Foquei mais no lado profissional (roupas para usar no trabalho), mas a verdade é que o guarda-roupa é tão clássico que serve para 90% das ocasiões informais também. Da mesma forma, existem roupas que eu não vou usar em ambiente corporativo (vestidos estilo pin-up com poás? jaqueta de couro preta? tênis converse de cano alto?) que não entraram nessa lista, simplesmente porque o objetivo não é torná-lo uma regra rígida, mas apenas direcionar as minhas compras para roupas do dia-a-dia. Não quer dizer que, se eu encontrar uma camiseta linda que eu fique apaixonada, não vá comprar “porque não está na lista” – mas certamente me fará pensar duas vezes (por que eu gastaria com uma camiseta sendo que preciso comprar outra coisa para usar diariamente?). Enfim, uma lista para facilitar o custo-benefício.

A lista ficou bem didática, tipo:

– camiseta branca com manga longa
– camiseta branca com manga 3/4
– camiseta branca com manga curta
– camiseta preta com manga longa
– etc.

E enorme! Mas o meu querido Toodledo fez o favor de ser a melhor ferramenta do mundo para organizar listas e eu criei uma tarefa “roupas para comprar” e sub-tarefas com os itens. O grande diferencial foi colocar a frequência de repetição – ou seja, quando se completa uma tarefa, em que data ela tem que ser feita novamente. Então, por exemplo, uma sapatilha preta, que é algo super básico para mim, eu coloquei com frequência anual. Logo, se eu comprar uma sapatilha hoje, vou ter como sugestão comprar a outra daqui a um ano. Uma sandália rasteirinha preta tem frequência de quatro anos – ou seja, se eu comprar uma hoje, só preciso comprar outra daqui a quatro anos. E tem itens com mais de 10 anos, como lenços, bolsas etc.

Os objetivos são:

– ter um direcionamento para saber o que comprar, dificultando os gastos com peças que não compensam ter pelo pouco uso ou para não comprar peças parecidas com as que eu já tenho;
–  diversificar as peças – quer dizer, se eu tiver mais opções de sapatos, vou gastá-los menos;
– comprar peças de boa qualidade, porque elas precisam durar um tanto.

Por exemplo: eu já fiz aquela limpa (destralhamento) no meu armário e fiquei com o mínimo. Para vocês terem uma ideia, já vivi somente com dois pares de calças jeans e uma dúzia de camisetas pretas. Foi uma experiência interessante, mas eu jamais repetiria. Gosto bastante de moda e me sinto bem quando me visto com cuidado, pois sei como a minha imagem é importante profissionalmente e para me sentir bem. Já reparei que, quando visto uma roupa melhor, eu trabalho melhor e tenho mais pique para fazer as tarefas do dia-a-dia. Também já reparei que, quando compro peças de melhor qualidade, cuido melhor das roupas para que elas não se desgastem muito rápido. Logo, essa lista foi uma boa ideia.

Então a regra do “comprar um e doar outro” se aplica neste caso, mas porque a lista é bem específica. Eu não vou doar uma bota marrom se comprei uma sapatilha vermelha, apesar de ambas serem calçados. O que vou fazer é doar minha sapatilha vermelha quando comprar outra igual, pois não precisarei mais dela – e provavelmente só comprarei outra quando a atual estiver bem velhinha (a frequência de tarefas no Toodledo abençoa esta opção).

E eu sei que vocês vão pedir para ver a lista que eu montei, mas eu tenho vergonha porque ela é super grande! Mas vale lembrar que ela foi criada para ser uma referência até o fim da vida. Minhas “regras” são mais ou menos essas:

– para comprar anualmente: o que eu uso MUITO no dia-a-dia, a roupa “para bater” mesmo e que gasta muito, como sapatos mais básicos (sapatilha preta), calças (calça de alfaiataria preta), camisetas de mangas diversas e outras peças desse tipo;
– para comprar mais de uma vez por ano: geralmente meias, lingerie e peças hiper básicas (camisetas brancas e pretas);
– para comprar a cada dois anos: itens que são muito usados mas que podem ser MENOS usados caso eu tenha uma variedade maior semelhante;
– para comprar de três a cinco anos: peças que podem ser substituídas por opções semelhantes e que são usadas, vá lá, uma vez por mês ou por semana;
– para comprar de seis a 10 anos: itens básicos mas que costumam durar mais (trench coats e outros casacos, por exemplo);
– para comprar com uma frequência maior que dez anos: bolsas, cintos, lenços etc.

Eu gostei tanto desse método que gostaria de tê-lo criado há pelo menos 10 anos para ter gasto menos com besteira e ter mais roupas clássicas no meu guarda-roupa hoje. Mas agora está tudo no caminho certo.

Thais Godinho
26/03/2012
Veja mais sobre:
33
6 razões para se desfazer de algo
Lista de limpeza detalhada da sala
Quarto de outono

 

  1. Aninha 26/03/2012

    E nem se a gente insistir muuuuuuito, vc mostra a lista?! rs! 😛
    Tá bom, brincadeira, já foi uma ótima dica!
    Obrigada!

  2. Lilly 26/03/2012

    Thais, eu sou uma leitora super fã e AMO teus textos. Acho muito utéis e se um dia eu souber que o mundo vai acabar, imprimirei tudo como guia haha
    Sempre fui e ainda sou desorganizada e compradora compulsiva, mas ando repensando demais na vida e nos gastos. Lá vai um relato longo rs

    Comecei pensando pelos esmaltes. Concluí, pela sua observação em um post, que uma mulher precisa de 6 esmaltes no ano. Eu tenho 10x mais que isso, e só da última compra, add 4 à coleção não usada. Porque né, eu não consigo usar tudo ao mesmo tempo, e claro, devo levar 10 anos para acabar os já adquiridos. Já tive mais, mas doei. Vivo como os AA’s: só por hoje não comprarei nenhum vidro colorido, mesmo que ele pisque neon.
    Projeto: três vermelhos, um rosa, um preto, um azul royal amado, um ‘renda’, um nude. Clássica e moderna escolha, for while.

    Segundo passo, maquiagem. Descartei muita coisa, tudo baratinho, comprei mais alguma coisa, mas de qualidade média. Dois itens caros até então: uma base MAC e um pó Shiseido. Só. Promessa: usar a té o fim. Existe um Project Pan rolando por aí na net, e comigo está dando certo. Sò se compra para repor, não para variar.
    Projeto: ter um item só de cada, menos para sombra, lápis e batom: aqui o limite aumentou para três.

    Próximo passo: GUARDA-ROUPA. Penso nele há uma semana. E cheguei aqui, mas já li muito a respeito. Estou elaborando uma lista própria, como tu, para usar como referência futura pós-emagrecimento. Na verdade, é mais um motivo, sabe né? Enquanto isso, sobrevivo ao trabalho e vida social com duas calças jeans já medianas, uma velhinha, e uma ou outra social. Tudo que tenho, praticamente, não gosto, não combina comigo, e grande parte do descontentamento é por conta do excesso de peso. Fica condicionado. Já fiz uma lista de guarda-roupa minimalista, e acho que ela é mais curta que a sua, mas a minha é por ora uma utopia.

    Vida social:
    3 calça jeans
    2 calça social
    1 jaqueta jeans
    1 coat pesado
    1 coat leve
    2/3 sueter leve
    1 sueter ‘pesado’
    2/3 colete
    ? camisa manga curta
    ? camisa manga longa
    3 camiseta manga curta
    3 regata
    2 bata manga curta
    2 bata manga longa
    ? calçados(AMO): sapatilha; rasteirinha; sandália baixa, média e alta; bota; scarpin; chinelo; etc.

    TRABALHO
    3 calça social
    1 jeans básico
    ? camisa manga curta e longa
    1 sueter colorido
    1 terninho
    1 coat leve
    1 sapatilha preta
    1 sandália baixa preta
    1 sapato baixo preto

    Essa lista aí foi toda pensada numa aula chata haha. Percebi que preciso de uma ou mais cores base, e estampas que me favoreçam e agradem visualmente. ACESSÓRIOS SÃO LIVRES, mas limitados. São eles que fazem a diferença né?

    Comecei a pensar nisso quando li a Ludmila aqui: http://ludleoreloaded.blogspot.com.br/2012/01/desapego-no-guarda-roupa.html. Daí comecei a pesquisar sobre Minimalismo e divagar querendo me transformar. E estou amando <3

    A seguir, minha casa. Hoje eu só destralho, mas no futuro, todo o conceito já estará na minha cabeça.
    Projeto: Idealizar a minha futura moradia, quando sair da casa dos progenitores, com funcionalidade e minimalismo. Incluem aqui móveis, objetos, etc etc.

    Feito meu post comentário, gostei muito da sua observação quanto peridiocidade das possíveis compras. Tenho que pensar nisso também. E na qualidade. E também em emagrecer para colocar tudo isto em prática. 😀
    No mais, acho importante alguém vir aqui e comentar sobre isso e sobre as próprias experiências. Leio vários blog em inglês, mas vejo pouca gente no Brasil aderindo ao movimento. Ou ando muito distraída. Minimalismo na mente já. E muitas listas.

    Abs

    Lilly

    • Beatriz Lobato respondeu Lilly 28/04/2015

      Nossa seu comentário me ajudou muito. Estava fazendo uma lista igual a sua haha
      E terminei de me orientar – putz não acredito que esqueci disto – com a sua.
      obrigada ^^

  3. Dalzira 26/03/2012

    Esse assunto é muito interessante!
    Há 5 anos fiz minha primeira organização e desde então reduzi minhas compras substancialmente. Tenho muitas peças…
    No início deste ano, fiz uma reorganização em meus armários e coloquei todas as peças penduradas, pois assim teria mais visibilidade do que tenho e melhores alternativas de combinação entre as peças. Descobri que tenho roupa para usar nos próximos cinco anos, com provável repetição somente após 3 meses. Fiquei arrasada!
    Então, para compensar a minha futura ausência nas compras, fiz uma lista de acessórios e resolvi investir neles (não tinha muitas peças e nem opções). Foi interessante explorar esse universo.
    Agora quero investir num outro passo que aprendi num curso, que é fotografar as peças e efetuar as combinações antes de usar, por meio das fotos.
    Todo esse processo só me permite fazer compras no final do ano, quando compro uma roupa nova para o natal e outra para o ano novo.
    Ter poucas peças e substituí-las com ordem, nos permite manter atualizada a tarefa de comprar, que é maravilhosa…

  4. Analuiza 26/03/2012

    Não consigo fazer este diacho de lista de roupas. aliás preciso primeiro destralhar o meu guarda-roupa. Este é o meu calcanhar de Aquiles. Destralho tudo, a casa inteira mas travo no guarda-roupa.
    NAo sei mais o que fazer.

  5. Camila 26/03/2012

    Gostei da idéia! Eu comprei o toodle do e adivinha? Nao sei usar!!!

  6. Talita 26/03/2012

    Interessante mas pra mim é o tipo de método que não funciona. Sei lá. Tenho um guarda-roupas razoável e uso todas as roupas dele umas com mais frequência que outras. Diminuí as compras por pura falta de necessidade, já tenho tudo o que preciso. Sou do tipo que usa até não dar mais. No exemplo da sapatilha eu usaria bem e quando apresentasse os primeiros sinais de desgaste excessivo, compraria outra. Isso poderia ser em 2 meses ou 1 ano. Simples assim.

  7. Elieth 27/03/2012

    Olá, estou acompanhando seu blog desde o final de semana e já tenho feito umas boas mudanças na minha vida. Pois bem, vamos falar do toodledo: Não consigo usar!
    Será que vc poderia fazer um tutorial em portugues?
    Muito obrigada
    Beijos

  8. Thais 27/03/2012

    Também acho interessante, mas não pra mim. Acho que tiraria meu prazer de comprar, ter tudo muito rígido. Eu acho que estou no mesmo da Talita acima, tenho um guarda-roupa bom e sou do tipo desapegada, uso até acabar e se vejo que não estou usando algo (regra do 1 ano, por causa das diferentes estações), eu dou sem apego nenhum. Acabo comprando ou quando o item se desgasta (tipo sapato como a Talita mencionou, ou mesmo bolsa, que eu só tenho 1 ou 2 e compro outra quando elas estão quase desfarelando).

    A lista também não daria certo pra mim porque eu não uso camiseta, nada de malhar ou lycra e calça jeans bem pouco (só tenho 1 pra sair e 2 molinhas e esfarrapadas “de ficar em casa”). Gosto de blusas diferentes, vestidos… Assim não dá pra ter uma lista, porque minhas roupas não seguem nenhum padrão que eu identifique…

    Também estou evitando comprar coisas por agora, porque estou emagrecendo, depois quero engravidar de novo e se Deus quiser, emagrecer de novo!

    Bjos

    • Thais Godinho respondeu Thais 02/04/2012

      Mas gente, a ideia da lista não é ser rígida, só ter um direcionamento na hora de comprar. Claro que, se chegar “a época” de comprar algo e não houver necessidade, não vou comprar etc. ;D

  9. Ingrid Normando 27/03/2012

    Thais,

    Conheci o seu blog ontem, e já li quase todo!
    Estou amando!

    Eu sempre fui bem desorganizada, mas esse ano resolvi mudar e você está me ajudando muito!

    Valeu Demais!

  10. Narinha 27/03/2012

    é,…. bem… sobre mostrar a lista…nem se a gente insistir, mto, mto, mto???
    ahahahah
    calma que ainda to no quesito casa… rsrsrs

    uma dica, fala de organização de carro tbemm Thais.
    to me policiando pra não encher de tralha o carro que acabei de trocar.
    =D
    bjsss

  11. Narinha 27/03/2012

    ainda *ESTOU no quesito casa.

  12. Isabela 27/03/2012

    Olá Thaís, adoro o seu blog e sigo muitas dicas. Parabéns!
    Bom, sou novata no Toodledo e não sei como colocar as sub-tarefas que você comentou. Você se importaria de me ensinar?
    Muito Obrigada
    bjs

    • Thais Godinho respondeu Isabela 02/04/2012

      Isabela, estou preparando um post sobre o Toodledo, mas ele está super grande e ainda vai levar mais um tempinho. =)

  13. Thaty 28/03/2012

    Thais, às vezes acho que vc mora aqui em casa e sabe de tudo o que se passa!!!

    Vc e a Rita têm sido um divisor de águas nesta minha fase mãe que trabalha, passa, cozinha e quer ser feliz!

    Fiz a minha listinha no Toodledo. Aliás, planilhei minha vida, só faltou mesmo o guarda roupa! Não imaginava o quanto podia ser útil esta ferramenta!!!

    Agora, uma dúvida Thais, vc não tem medo de deixar toda a sua vida online? Quero dizer: e se este Toodledo resolve não existir mais? Cadê minhas coisas? Assim como gerenciadores de arquivos online…

    Acho que vale um post seu, no futuro… a constância das nuvens. Afinal, nossas vidas hj são online!

    Obrigada sempre!

    • Thais Godinho respondeu Thaty 02/04/2012

      Thaty, eu faço backup semanal, mas como minha caixa de entrada é meu caderno, também tenho a maioria lá. Mas vc está certa. Se o gmail sumisse hoje, acho que eu morreria.

  14. Talita 28/03/2012

    Achei super legal!
    Pra faculdade separei umas roupas pra usar no dia-a-dia, são básicas:
    2 jeans, 2 camisa gola polo, 2 camisetas básicas… essas são de praxe, num dia da semana vou com uma diferente, mais arrumadinha pra dar um UP, mas o que eu mais vario são os acessórios que acho que dá uma cara super diferente.
    Agora o lance de comprar roupas eu já ando estudando tem um tempo, eu analiso por uns 2 meses a peça de roupa que estou precisando e ai compro, pq muitas vezes cmprei ‘coletinhos’ por impulso e depois não usava, e eram caros … =/
    Bjao!

  15. Vanessa 30/03/2012

    poe a lista pra baixar, vai…sua planilha de mudança foi um divisor de águas na minha vida.

  16. […] algumas roupas para mim daquela lista. Vamos ver se consigo fazer boas aquisições. […]

  17. Cristiane Silva 07/04/2012

    Boa noite,
    Passando para dizer que amo seu blog!
    De todos que sigo na internet, o seu com certeza é o mais completo e objetivo!
    Cara, que dicas maravilhosas!
    Todo muito legal, explicativo e funcional.

  18. Isabela 11/04/2012

    To melhorzinha no Toodledo já (nem é dificil como eu pensava, rs) e está sendo ótimo. Vou esperar ansiosa por este post =D
    Obrigada, Thais.

  19. Luciana 12/04/2012

    Posta a lista, vai? Assim facilita pra quem vai começar a organizar o guarda-roupa do zero, é só ir adaptando! bjs

  20. Luciana A. 09/05/2012

    Thaís, eu tenho uma dúvida (mil desculpas se isso já foi abordado em outro post e eu não vi…).

    Meu marido e eu não sabemos o que fazer com as roupas que acabaram de ser usadas. Não estão sujas o suficiente para o cesto da lavanderia nem impecavelmente limpas para voltar ao guarda-roupas! Meu marido trabalha de roupa social e, quando me dou conta, tenho diferentes camisas cobrindo cada encosto das cadeiras da sala de jantar… 🙁 Isso sem contar as minhas camisetas, calças, casaquinhos… O que você sugere???

    Já pensei em ganchos de parede, mas eles marcam as roupas. Tínhamos até um mancebo, mas tive que doar porque virou a central da bagunça (fora que as roupas amassavam facilmente…). Enfim, os marinheiros de primeira viagem agradeceriam suas sugestões.

    Lu.

    Ps: AMO seu blog!

    • Thais Godinho respondeu Luciana A. 19/05/2012

      Luciana, eu deixo um espaço no guarda-roupa para as roupas semi-limpas, mas isso é muito pessoal. Tem gente que guarda tudo junto etc.

      • Sandra respondeu Thais Godinho 26/06/2013

        Tem razão, Thaís, é pessoal. Para uns é falta de higiene, para outros não compromete a higiene de forma alguma. Isso serve tb para roupa de cama que não se lava com muita frequência como os edredons. Comentário muito sensato que, inclusive, respondeu à minha pergunta que te fiz em outro post sobre roupa de cama. Ótimo post tb!!! OBRIGADA SEMPRE POR NOS AJUDAR TANTO!!! Beijos e muita paz!

  21. […] algumas roupas para mim daquela lista. Vamos ver se consigo fazer boas aquisições. […]

  22. […] de alguns meses, posso dizer aqui como tem sido bom e organizado da minha parte tem feito aquela lista de peças para toda a vida, pois consegui organizar o meu orçamento e, a cada mês, tenho novas […]

  23. Raquel 25/07/2012

    Guarda-roupa é um grande problema pra mim!!
    Ainda preciso de uma lista e parar para arruma-lo, mas quem sabe um dia eu consiga!!
    Bjks

  24. […] vai ser feita baseada numa lista que eu fiz de roupas que eu preciso (me inspirei nesse post aqui do Vida Organizada). A lista ainda não está perfeita, porque não fui muito específica em […]

  25. […] Para entender mais sobre essa lista, leia o post Administrando o guarda-roupa. […]

  26. […] Já comentei um pouco aqui sobre a minha planilha de controle de roupas que resolvi fazer depois que perdi muito peso e me vi com um guarda-roupa praticamente vazio. O grande problema era: como ter dinheiro para comprar roupas, sendo que eu precisava de tantas? Foi então que eu resolvi criar um orçamento mensal para não ter que comprar as roupas parceladas, e vem dado certo já há alguns meses. […]