ou

 

Imagem: Getty Images

Lúcia era uma mulher de 37 anos, divorciada, com um filho de oito anos e um emprego estável. Ela era uma mulher bonita, mas vinha deixando de se arrumar há algum tempo. Na verdade, todos ao seu redor notavam suas roupas manchadas e suas olheiras de cansaço, dia após dia. Quando conversava com as colegas de trabalho, sempre dizia que não tinha tempo para se arrumar no dia-a-dia e que não cortava o cabelo há séculos. Manicure? Há tempos não ouvia falar. Tinha vergonha de sair à noite por nunca ter o que vestir. Até que um dia seu filhinho perguntou: “mamãe, por que você só usa roupas velhas?”. Ela queria dizer que não tinha dinheiro para comprar roupas, mas a verdade é que ela nunca tinha visto isso como prioridade.

Márcio tinha um bom emprego, que lutou para conseguir. Sempre estudou muito e abdicou de diversas atividades na vida pessoal para chegar onde está. Em um cargo de confiança em uma grande empresa, ele vivia estressado. Nunca tinha tempo para sair com os amigos, nunca se casou e mal se lembrava do último filme que tinha visto no cinema. Até que sentiu dores no peito e foi parar no hospital, com princípio de infarto. Na cama do pronto-socorro, não se lembrou da última vez que tinha dado uma gargalhada. Sobreviveu ao incidente, mas foi trabalhar na segunda-feira seguinte com um sentimento de culpa por ter deixado sua saúde chegar àquele ponto.

Todos os dias, damos desculpas para tudo. Eu sei que existem pessoas que se vigiam e não fazem disso um hábito, mas ele acaba nos atingindo de todas as formas. Mesmo sendo você uma pessoa muito ativa e que nunca dê desculpas, fatalmente será atingida por outra que aja de forma diferente. A desculpite está por toda a parte.

Esse post não é para condenar quem faz isso. Claro que não! Sinceramente, não conheço ninguém que não use desculpas para deixar de fazer uma coisa ou outra. O que eu quero com este post é despertar em você um sentimento que você talvez não tenha percebido, que é o de que muitas coisas que não acontecem na sua vida podem ser em decorrência de uma desculpa que você vem dando há muito tempo. Emagrecer, por exemplo. Mudar de emprego. Fazer um curso. Aprender alguma forma de artesanato. Investir em algum hobbie. Identifique as desculpas que você sempre costuma usar e vigie-se para não usá-las mais. Somente essa mudança de pensamento pode incentivar uma nova atitude, e assumir algo não é vergonha para ninguém.

Descubra o que precisa ser feito e simplesmente faça. Não dê mais desculpas – isso é mentir para si mesma(o).

Thais Godinho
20/03/2012
Veja mais sobre:
17
Lista de coisas que você pode jogar fora
Estamos falando de…
Caderno de listas de compras e a coisa de usar papel para ser mais simples