ou

Alguns cômodos da casa têm tendência a acumularem mais tralha e ficarem mais bagunçados que os outros. O quarto das crianças, sem dúvida, é um deles. Com a correria do dia-a-dia, acabamos não percebendo que alguns brinquedos ou roupas já não são usados há muito tempo e ficam ali ocupando espaço. Se você conhece esse cenário, veja então 5 regras básicas para organizar o quarto das crianças:

1. Destralhe a cada seis meses

Você não precisa fazer isso todo mês – a cada seis meses a revisão é suficiente. Separe um par de horas para verificar todas as roupas das crianças que não servem mais, os brinquedos que estão deixados de lado há tempos, os acessórios de alimentação, higiene, os medicamentos vencidos e o que mais achar necessário. Veja o que fazer com cada item:

  • roupas = podem ser doadas para uma instituição de caridade ou para crianças necessitadas que você já conheça
  • brinquedos = idem a roupas
  • acessórios no geral = se estiverem em bom estado, também podem ser doados, senão podem ser reciclados
  • medicamentos vencidos = podem ser entregues nas farmácias para o descarte correto (*dica das leitoras!)
  • livros = podem ser doados

2. Envolva a criança no processo

Você não precisa nem deve tomar as decisões sozinha(o). Envolva as crianças no processo e explique o está fazendo, pedindo ajuda especialmente com relação a brinquedos. Roupas e medicamentos vencidos estão fora de discussão, porque a criança não pode influenciar em nada (se uma roupa não serve mais, não há o que fazer). Com todos os outros itens, no entanto, é interessante ensinar que está doando para quem necessita daquilo, ao contrário dela, que já usou bastante.

3. Torne a organização algo fácil

A organização deve servir às pessoas, não ao contrário. Você deve criar um sistema que seja fácil e dedutivo para as crianças e, importante: que elas alcancem! Crianças que não sabem ler podem ser auxiliadas por etiquetas com figuras. Exemplo: cestos de plástico podem guardar brinquedos. Um deles pode ter uma etiqueta com uma boneca, indicando que ali devem ser guardadas as bonecas. Outro pode ter um ursinho de pelúcia, indicando que ali dentro ficam os bichinhos. E por aí vai (use a criatividade). O importante é que seja dedutivo para a criança guardar as coisas, o que significa que deve ser mais fácil arrumar que deixar bagunçado. É necessário observar os hábitos da criança e o espaço que você tem em casa, então é muito específico para cada um.

4. Tenha uma rotina de arrumação

Não tem nada mais estressante que ter um montão de coisas para fazer o dia inteiro e dividir essa atividade com a arrumação de brinquedos. Por isso, estabeleça uma rotina – arrume somente uma vez por dia. Isso diminuirá o seu estresse e facilitará a rotina.

5. Quando nada mais der certo, invista no armazenamento comum

Guardar todos os brinquedos e tralhas no geral dentro de uma caixa de plástico não é organizar, é assumir que não encontrou uma solução para a bagunça e simplesmente a disfarçou. Para falar a verdade, muitas vezes é isso o que tem para hoje! Então tudo bem, caso o caos esteja realmente complicado de lidar e você completamente sem tempo. No entanto, nada substitui os passos anteriores. Destralhando, você terá menos coisas para guardar. Tornando a organização dedutiva e envolvendo a criança, ela ficará mais independente a cada dia que passa e você terá que arrumar menos. Guardar tudo só uma vez por dia evita o estresse e mantém o quarto arrumado.

Portanto, como sempre, o que realmente dá resultado é fazer um pouco a cada dia. Isso é basicamente a essência da organização.

Thais Godinho
03/03/2012
Veja mais sobre:
10
Lista de limpeza detalhada da cozinha
3 conceitos para ter em mente ao destralhar a casa
Inspiração do dia: despensa rotulada

 

  1. Adorei as dicas =] muito úteis!

  2. Cristina 04/03/2012

    Adorei as dicas também. Só sugiro em vez de jogar os medicamentos vencidos no lixo que procure uma farmácia que faça a coleta adequada deles. Aqui em Porto Alegre eu costumo levar num posto de coleta em uma Farmácia Popular, mas tem uma rede de farmácias que também faz a coleta em determinadas lojas.

  3. Eva 04/03/2012

    Oi, Thais. Adoro abrir meu reader e ver a caixa cheia de posts novos, pois sempre aprendo muito com suas dicas. Mas hoje eu queria aproveitar uma observação sua – “medicamentos vencidos = vão direto para o lixo” – para perguntar se este é mesmo o melhor procedimento para descarte deste material. Tenho dúvidas a respeito, mas suspeito de que esta não é a atitude mais ambientalmente correta. Será que rola qualquer dia desses um post especial sobre o “destralhe” de remédios, cosméticos e produtos químicos em geral fora da validade? Um abraço, Eva.

  4. Elisa 05/03/2012

    Oi Thais!
    Adoro seu blog e sempre aproveito suas dicas!
    Mas como farmaceutica nao posso deixar de comentar que medicamentos vencidos nao devem ser jogados no lixo! Isso é realmente prejudicial ao meio ambiente!
    O mais adequado é procurar alguma farmácia que tenha descarte de medicamentos e entregá-los lá!
    Bjos!

  5. Cristina 05/03/2012

    Olá, Thais.
    Excelente post para quem tem filhos pequenos, como eu. Gostaria de fazer uma observacão sobre os medicamentos vencidos: fiquei sabendo, dia desses, que a Drogaria S. Paulo os recolhe.
    Abraço.

  6. Thais Godinho 05/03/2012

    Meninas, obrigada pela dica do descarte nas farmácias! Vou atualizar já o post!

  7. Aninha 05/03/2012

    Nossa, super útil este post! Engraçado q neste fds eu tava tentando organizar o quarto do filhão…se já tivesse lido este post antes…ajudaria muuuuuuuito!! rs! Ah, sobre a organização dos brinquedos…eu faço um pouco diferente. Pq criança gosta de novidade né?! Então eu divido os brinquedos dele, em 3..as vezes 4 caixas…mas, tudo variado (carrinhos, bolas, bonecos, de montar, etc)..daí, qnd percebo q ele tá se cansando daqueles brinquedos, eu desço outra caixa e recolho aquela q ele tava brincando. Vou fazendo tipo um rodizio. Tem sempre aqueles q são os preferidos dele, estes sempre ficam! Agora ele já ajuda na organização…aliás, ontem foi uma luta!! mas ele mesmo escolheu os que queria na caixa q ficaria e nas outras caixas. Levou quase a manhã inteira…rs! Mas, valeu a pena. Mostrei a ele a diferença do quarto bagunçado e arrumado, mostrei q sobrava mais espaço pra ele brincar lá. Enfim…estou animada, acho q vai dar certo incluir ele na rotina de organização.Ele tem só dois aninhos, mas entendeu tudo direitinho. No começo não foi fácil…mas, principalmente depois q ele viu tudo arrumado, e eu elogiei, falei q ele tinha feito um ótimo trabalho! Ele achou o máximo e conservou a arrumação até o fim do dia, brincou, mas sem espalhar todos os brinquedos, no fim do dia tinha pouquissimas coisas pra gente recolher. Eu só tenho uma dúvida…eu li uma vez q a gente não deve ajudá-los nesta organização. Mas eu acho q cria um vínculo de cooperação entre nós… daqui alguns dias ele estará maiorzinho e poderá ajudar em outras tarefas da casa, gostaria q ele entendesse q a casa toda e nossa e responsabilidade nossa, cuidar dela como um todo…então, sempre ajudo ele, afinal um dia vou querer q ele me ajude tbm. Aliás, ele já ajuda em outras coisas, como cuidar do jardim,colocar roupa na máquina, tudo isto junto comigo, claro…será q é o melhor assim, o q vcs acham.
    Obrigada!

  8. Luciana S 06/03/2012

    Thais, o seu blog ta quase uma religião para mim! rsrsrsrs
    Olha, muita coisa tem mudado la em casa com as dicas, mas eu confesso que me sentia ate deprê pq percebia o qto eu poderia melhorar em organização…
    Mas esse post me deu um alívio tremendo! Em casa a organização do quarto do filhote é quase idêntica ao que vc escreve, desde sempre!
    Faço comprar para o mocinho de roupas a em abril/maio e out/nov. Assim sempre pego promoção de troca de coleçao nas boutiques chiquérrimas do Brás! rs
    Quando volto da loja o meu filho já sabe que é hora de fazer a doação pois não coloco as roupas novas no armário sem antes remover as que já não servem (antes de ir às compras eu sempre faço sozinha esse levantamento, mas na hora de doar ele faz tudo comigo).
    O mesmo acontece com os brinquedos, mas é só um descarte por ano, perto do dia das crianças.
    Sao sempre duas sacolas: descarte e doaçao. Ele ouve muito sobre cuidar das coisas dele e é ele quem decide o que vai pra um e pra outro, com uma pequena orientaçao: se esta quebrado, nao serve pra ele e nao serve pra ninguem. Se está bom, serve pra outra pessoa.
    Ele tem 3 depósitos de brinquedos, cada um de um tamanho, com um propósito e uma cor diferentes: um pra blocos de encaixar, um pra brinquedos pequenos e outro pra brinquedos grandes. Quebra cabeças e tabuleiro ficam nas proprias caixas. É ele quem arruma tudo, e fica sempre bonitinho. A idade dele? Fez 06 esses dias, mas eu envolvo ele nesse processo desde os 2 anos! A cada ano ele é promovido de bebe a rapazinho, de rapazinho a mocinho e por ai vai… e nesse ritual de passagem a gente trabalha com ele a necessidade de abrir espaço para o novo.

    Eu tenho salvaçao pra me organizar? rs

    Bjos e amo seu trabalho!

  9. […] frequência que achar melhor) e descarte os medicamentos vencidos. Como o pessoal deu a dica em outro post, a melhor forma de descarte é levando em farmácias que recolham […]