Há quase seis meses, eu escrevi aqui no blog sobre a minha rotina como mãe, profissional e escritora, que estava uma loucura, e agora eu volto para contar um pouquinho como estão as coisas atualmente.

Muita coisa mudou no meu dia-a-dia porque, antes, eu gastava quase 5h do meu dia dentro de um ônibus fretado indo e voltando do trabalho, que era em outra cidade, além de quase não ficar com o meu filho, que já estava dormindo quando eu chegava. Em dezembro, nós nos mudamos para a cidade onde eu estou trabalhando e a mudança foi radicalmente para melhor. Apesar de eu amar São Paulo, morar no interior traz uma série de vantagens – dentre elas, a tão falada qualidade de vida. Não que eu não tivesse isso em São Paulo, é bom dizer. Mas, como eu trabalho aqui, mudar fez toda a diferença do mundo.

Um pouquinho da minha rotina então:

Ao acordar

Venho tentando acordar mais cedo do que o que tenho acordado, mas como tenho o costume de dormir mais tarde, está sendo complicado. Porém, dá tempo de fazer tudo pela manhã – acordo, tomo café-da-manhã com o meu filho, tomo um banho, me arrumo e saio na hora planejada. Consigo colocar a roupa para lavar, guardar algumas coisas, enfim, a rotina da manhã está bem tranquila. Semana passada, comecei a ir à academia quando acordo, mas não foi uma boa experiência. Fico muito, muito cansada com o cair da tarde, e não posso me dar esse luxo. Essa semana tentarei fazer os exercícios quando chegar do trabalho.

Ao chegar no trabalho

Continuo com o mesmo método que anteriormente, pois sei que dá certo para mim: trabalho 1h30, descanso 15 minutos e faço mais um ciclo de 1h30. A diferença é que não precisei acordar de madrugada nem demorar 2h para chegar no trabalho, então estou muito mais disposta.

Na hora do almoço

Estou levando comida de casa diariamente para economizar. Com isso, almoço em 20 minutos e tenho 40 livres para fazer o que eu quiser. Aproveito para ler e escrever um pouco. Esse tempinho a mais faz uma grande diferença no meu humor geral, além de eu conseguir adiantar várias tarefinhas possíveis. Não preciso mais usar a minha hora do almoço para resolver pendências externas, pois como moro na cidade, posso fazer isso antes ou depois do trabalho. Vez ou outra aproveito para ir ao banco resolver alguma coisa, mas é bem raro.

Depois do almoço

Aproveito para eliminar pendências das minhas lista de tarefas. Assim eu foco melhor meu trabalho e, como são tarefas mais rápidas, não tem como procrastinar nem ficar com preguiça. Continuo fazendo blocos de 1h30 e assim vou até o final do expediente.

No final da tarde

Cerca de 1h antes de acabar meu horário de trabalho, eu começo a planejar meu dia seguinte, que se resume a: ver tudo o que fiz no dia corrente, ver o que ainda precisa ser feito e ver o que preciso fazer amanhã. Isso me dá uma visão geral de aproveitamento do dia, mostra o andamento dos projetos e dá uma diretriz para as próximas ações.

No caminho de volta para casa, assim como faço de manhã, ao ir para o trabalho, aproveito para ler um pouquinho.

Ao chegar em casa

Meu filho está acordado, que maravilha! Fico com ele todo o tempo. Ele já jantou quando eu cheguei e pode brincar. Com o calor que tem feito até tarde ultimamente, temos ido até para a piscina aproveitar durante meia hora! Depois, tomo banho junto com ele e fazemos brincadeiras mais leves e menos agitadas, como desenhar ou ler historinhas. Por volta das 20h, ele vai dormir. Depois disso, meu marido e eu jantamos. Depois da janta, ou vemos algum filme (estamos fazendo uma maratona com os filmes do Oscar) ou focamos em atividades individuais – eu escrevo, ele tira músicas para a banda etc.

Temos uma lista de tarefas diárias que vamos fazendo ao longo do dia. Eu nunca perco tempo com ela, pois fazemos aos poucos, em meio às atividades normais. Então, se eu estou sentada escrevendo e me deu um branco e quero esfriar a cabeça durante uns 5 minutos, vou ali e lavo a louça, por exemplo, ou guardo a roupa limpa. É bem tranquilo quando dividido entre duas pessoas.

Já deixo a minha roupa separada para o dia seguinte, a marmita pronta na geladeira e a bolsa arrumada.

Antes de dormir

Meu horário oficial de estar na cama para dormir é às 23h. Tomo um banho rápido (de 5 minutos), escovo os dentes, passo meus cremes, coloco meu pijama e vou para a cama. Fico lendo um livro, lendo meus feeds, enfim. Procuro dormir antes da meia-noite. Nos dias em que estou mais cansada, acabo indo para a cama antes mesmo das onze horas. Também acontece de ir dormir depois da meia-noite, mas fico exausta no dia seguinte e só faço isso quando é necessário (porque fiquei terminando alguma coisa, por exemplo).

Aos sábados

Estou de férias da pós-graduação, o que me dá sábados maravilhosamente livres para cuidar da vida, ficar com a família ou limpar a casa. Temos um acordo que é: eu acordo a hora que eu quiser (nunca passa das 10h e geralmente eu acordo umas 9h) e, depois, meu marido dorme o quanto ele quiser, para descansar (ele acorda junto com o nosso filho). Quando eu acordo, já começo a tomar as providências para o almoço dele (ele almoça mais cedo que a gente), como descongelar uma carne, picar legumes etc. Reviso a lista de compras para ver o que precisaremos comprar mais tarde e começo a limpar a casa. Como fazemos um pouquinho por dia, não tem muito o que fazer. As principais tarefas são fazer uma limpeza mais pesada nos banheiros, limpar os vidros e remover os móveis para limpar o chão. De resto, está tudo dentro da rotina diária.

Depois do almoço, ou vamos para São Paulo visitar a nossa família (o mais comum) ou ficamos por aqui, e aí depende muito do nosso humor – podemos sair para passear, ficar no condomínio brincando com o nosso filho, arrumar alguma coisa na casa e por aí vai. Quando vamos para São Paulo, procuramos deixar o apartamento o mais arrumado possível para não termos que fazer nada muito cansativo na volta.

Aos domingos

Domingo, para mim, é preparação da semana que começa. Então eu aproveito para planejar o menu semanal, comprar as últimas coisinhas no mercado (que fica no mesmo quarteirão) e escrever bastante. Se estamos em São Paulo, passamos a manhã e o almoço com a família e logo vamos para casa, para não chegar tarde. Quando as coisas estão mais tranquilas (geralmente quando o filhote foi dormir), eu aproveito para escrever.

Exceções

Algumas vezes, precisamos ir para São Paulo na sexta-feira (meu marido é músico). Se ele for mais cedo, eu aproveito para ficar em casa e ter um tempo para mim, ou vou ao shopping, essas coisas. Aproveito para dar um trato na casa no sábado de manhã e depois vou para lá encontrá-los. Também posso ir para São Paulo na sexta e, então, aproveito para sair com as minhas amigas ou vê-lo tocar.

Como eu já comentei com vocês, uso a agenda do Google para registrar minhas atividades e ter um controle maior do status dos meus objetivos. Também tenho uma agenda com os compromissos e a rotina do meu filho (consultas, vacinas etc) e a do meu marido.

Muitas (muitas!) pessoas me perguntam como eu consigo ter tantos projetos ao mesmo tempo (trabalho, pós, bandas, família, blog). Eu tenho três segredos para isso:

  1. Em primeiro lugar, um marido que faz parte da equipe. Eu não gosto de falar de “ajuda”, porque isso não me convence. Família é equipe e todos que moram na mesma casa dividem as tarefas. Se não fosse pelo meu marido, eu não conseguiria fazer nada do que eu faço.
  2. Em segundo lugar, organização! Pode parecer clichê, pelo blog, mas é verdade. Se eu não fosse organizada, não conseguiria fazer nada disso.
  3. Em terceiro lugar, ter metas e correr atrás delas de verdade, sempre revisando os projetos e fazendo o que precisa ser feito. Se eu não tivesse metas, certamente estaria vivendo para lá e para cá sem conseguir ter o que eu almejo.

Tudo isso se resume a não perder tempo. Posso parecer uma louca que não para nunca, mas isso não poderia estar mais longe da realidade. O que eu faço é priorizar o descanso e as horas de lazer como se fossem compromissos como quaisquer outros (e são). Então, para mim, sentar no sofá para ler uma revista ou brincar com o meu filho fazem parte da rotina assim como ir trabalhar e limpar a casa. Se eu estou cansada, não vou limpar o fogão. Sério. O que eu sempre falo aqui de priorizar é basicamente isso. Eu nunca vou deixar de ficar com o meu filho para limpar o banheiro ou escrever no blog. E essa dinâmica depende muito de cada pessoa, de cada casa, de cada família. Não existem regras. Assim que você conhecer o que funciona para você, vai saber. E não se preocupe, porque em breve tudo muda novamente!

21 Comentários

  1. Pra mim, esse balanço foi mais do que um simples relatório. Foi o estímulo que eu estava procurando. Ter uma rotina está longe de ser algo monótono. É conseguir fazer, o que vc quer fazer, sem atrapalhar o que vc tem de fazer! É alcançar seus objetivos!
    Site excelente! Vida longa ao Vida Organizada!

  2. Thaís, conhecer o seu blog e suas indicaçoes fizeram uma diferença enooorme na minha vida! Graças a voce, já comprei o livro “Walden”, me inscrevi no Fly Lady e minha casa está SUPER mega organizada! Até dispensei minha faxineira,estou fazdo tudo sozinha- inclusive as refeiçoes e me sentindo mtooo bem justamente por estar usando meu tempo de forma mais produtiva. E o melhor: sem peso nenhum, pq quando isso se torna prioridade, a gente vai encaixando e tudo se ajeita, sem loucuras! VC É MINHA MUSA! rsrs mto obrigada por tudo!

    • Ai Gabi, que legal. Sempre fico feliz quando alguém diz que leu o Walden por minha causa. É um ótimo livro.

  3. Primeiramente, Thais, parabéns pelo blog! Leio todos os dias e aplico muuuuuitas coisas na minha vida.
    Aproveito para fazer um pedido. Estou pensando em levar uma marmita para o trabalho no almoço, principalmente para economizar (a média de almoço nas redondezas onde trabalho é R$17 reais). Então, como tu comentaste no post sobre o teu segundo balanço que leva marmita, a minha sugestão é um novo post com dicas de o que levar e como levar, para que sejam opções práticas para preparar, saudáveis, fáceis de levar, considerando o volume feminino de coisas a serem levadas para o trabalho (bolsa e laptop) e claro, gostoosas! Hehehe). Muito obrigada e, mais uma vez, parabéns pelo blog!

    • Oi Isadora, legal! Aqui em casa costumo levar o que fizemos na janta, sem neuras. Procuro levar alimentos mais sólidos, para evitar que derramem (tipo caldo de feijão ou molho de macarrão). Para quem usa mochila, a dica é colocar a marmita dentro de uma necessáire, que dá mais estrutura e protege mais. Eu costumo levar um potinho com a comida para esquentar e outro com a salada, além de um vidrinho com o molho.

  4. Um dos posts mais lindos desde que eu comecei a seguir, nos feeds!
    É o retrato mais que real do que é preciso fazer pra conseguir fazer tudo o que deve, e além de tudo ter tempo pro lazer.

    Faço duas faculdades (as duas presenciais, uma pela manhã e outra pela noite) e ainda moro sozinha, visitando meus pais 2x no mês. E o blog vem me ajudando muito em conseguir manter uma rotina de estudos diária, e mesmo assim deixar um apê sempre limpo e organizado.

    Parabéns mesmo pelo blog. Já leio a meses mas nunca comentei. Obrigada!

  5. Excelente post. Eu não consigo tirar 5 minutos pra lavar louça, pq lavar louça, aqui em casa, leva pelo menos uns 20…

    Mas tb não aceito que o marido me “ajude”. Ele é parceiro, faz a parte dele. E eu faço a minha. Às vezes, furamos e não fazemos, mas em geral nossa parceria funciona bem.

    Ah, comentei lá no seu post da metodologia de organização do material da faculdade perguntando se podia usar o seu texto em aula para meus alunos de 1o período, dando os créditos (lógico). Tudo bem?

    Beijo

  6. Thais, uma curiosidade (idiota), pq o seu marido almoça mais cedo?

    E onde que vc encaixa tempo pra estudar, ou fazer alguma coisa da sua pós… ou começar a monografia?

  7. Thais!to aprendendo muito com vc! a com isso, fui inspirada a escrever meu blog: “OrganizArte”, quero juntar organizaçao, com artesanato…estou montando minhas listas, e tbm quero começar a comprar o quanto antes as caixas organizadoras. Aliàs, como artesa, tenho milhoes de ideias para me organizar em casa deixando tudo mais lindinho. Moro numa especie de kitnet, na casa de minha mae. Temos dois comodos apenas, e faz um tempinho comecei a destralhar. OLha nao foi facil, pra mim sim, mas pro meu marido por exemplo nao, pq ele tem milhoes de camisas por exemplo, e metade nao usa, mas nao queria se desfazer, entao dissse q ele, se vc quer ficar com ESSA CAMISA, esta vai embora…ai ele me deu varias, ate para usar o tecido p/fazer roupas para nossa filha (q tem 6 meses).
    Outra coisa, preciso de dicas de organizaçao pois trabalho em casa, e me custa e muito! cuidar da filha e fazer minhas encomendas ao msm tempo.
    Vou as vzs ate 6 hs da manha fazendo os pedidos, pois è o horario em q Rafaella dorme mais horas consecutivas e ininterruptas, mas no dia seguinte fico completamente exausat e acabo deixando-a com a minha mae… entao preciso me organizar neste sentido, nao è facil. vc poderia me passar um post q me ajude neste sentido?
    Meu blog: http://luly-organizarte.blogspot.com/
    bjs.

  8. Oi Thaís td bem? Leio sempre o seu blog mais é a primeira vez q comento, pois este post me vez repensar o porque deixei de ser organizada, acredita? O meu marido é muuuuito bagunceiro e quando casamos tentei fazer com q ele entrasse na linha (sem toalhas na cama, tenis na sala, revistas no banheiro etcs),sem sucesso, enquanto eu tinha dia para tudo e listinhas do q gastava e o melhor eu não tinha cartao de credito ( ai que saudades disto), enfim…O tempo passou e quando fiquei gravida, fiquei c muita preguiça e fui entrando no embalo dele e então paft… tudo desmoronou e hoje trabalhando oito hotas por dia (antes eram seis), com o filhote de 5 anos e o marido bagunceiro estou tentando voltar a ser como antes e venho me inspirando em vc para isso. Espero voltar e dizer que consegui, bjs e parabéns pelo Blog e vida organizada 😉
    PS: desculpe a curisidade: quantas hrs vc trabalha fora e ninguém mais te ajuda além do seu marido? bj

    • Oi Raquel, trabalho 8 horas por dia fora (inclua aí mais 2h30 de ida/volta) e aqui em casa somos somente o meu marido e eu tocando a casa.

  9. Nossa, como eu gosto desse blog. Quando conheci o Vida Organizada te achei paranóica Thais. Sério! Eu entrava aqui para ler e me impressionar com tamanha organização. Tenho medo de rotina, da vida “perder a graça”. Entretanto, minha vida anda sem graça porque ñ tenho alcançado meus objetivos e tenho concluído que ñ os alcanço por falta de organização. Parece uma conclusão óbvia, mas a gente demora a reconhecer certos fatos.
    Comecei a levar comida pro trabalho por sugestão da nutricionista e digo com toda a certeza que vale muito a pena! Não só pela questão financeira, mas por ter controle sobre o que se come. Levo o lanche da manhã (fruta ou cereal), almoço (com fruta de sobremesa) e lanche da tarde (bolachinha). E dou uma dica para quem quer começar a levar seu almoço: faça um sanduichão, com três fatias de pão, recheado com salada e frango (ou qualquer outra proteína). Claro, sanduíche todo santo dia cansa, mas é uma maneira de começar a se habituar a levar o almoço.
    Bom Thais, parabéns pelo blog! Agora vou ir ler mais alguns posts pq faz quase um mês que ñ acesso o Vida Organizada!

  10. Nossa, fiquei muito feliz ao ler este post!! Pq qnd a gente pensa q tá bom…parece q vc surge com um jeito de ficar ainda melhor. é realmente uma rotina dos sonhos…rs! E vcs parecem felizes! Parabéns!! Eu quero te pedir uma dica q nunca vi por aqui…sobre passar roupas!!! Eu tava conseguindo vir bem organizada neste sentido, mas tive de fazer um procedimento médico q me deixou umas 3 semanas sem poder passar roupas…aí a casa desandou completamente!!! Vc tem … usa um método pra ser mais rápido..ou sei lá, como é a sua rotina pra passar roupas afinal?!
    Obrigada!

  11. Olá, descobri o seu site quando tentava encontrar algumas dicas de organização. Adorei! Com certeza, vou virar leitora, pois pelo pouco que eu li, já me ajudou muito! Admiro as pessoas que conseguem realizar diversas tarefas ao mesmo tempo, principalmente, quando elas as realizam sem abrir mão de suas prioridades. Abraços!

DEIXE UMA RESPOSTA