Imagem: Getty Images

Planejar é identificar eventos futuros e trazê-los para o presente, de modo que possamos fazer alguma coisa a respeito deles.

Você já parou para pensar no que gostaria de estar fazendo nos próximos dez anos? Onde gostaria de morar? Como estaria a sua carreira?

É claro que a vida é imprevisível, mas deixar tudo “por conta do acaso” pode não ser tão interessante assim, especialmente se você se arrepender de não ter feito muitas coisas que queria. Por exemplo: se você quer ser médica, precisa fazer faculdade de Medicina. Isso leva no mínimo seis anos. Pode parecer um exemplo extremamente óbvio, porém ele ilustra exatamente o que estamos tentando dizer: para tudo o que queremos fazer, deve existir um planejamento.

Colocar no papel nossos objetivos de vida faz com que eles se tornem mais sérios para nós mesmos e, com isso, nos esforcemos diariamente para que eles se tornem reais.

Caso não tenha ainda uma lista assim, faça-a. É simples: basta pegar um papel e caneta e escrever todos os seus objetivos de vida. Não pense que depois eles podem ser alterados; escreva o que sente hoje.

Exemplo de lista de objetivos e metas de vida:

– Viajar pela Europa
– Dar aulas em universidades
– Ter três filhos
– Comprar minha própria casa
– Comprar um carro

Pois bem. São obviamente itens a longo prazo, mas você pode trabalhar em cada um deles a partir de hoje. Colocar suas metas no papel significa que você as está materializando. Tendo-as em foco, fica muito mais fácil de realizá-las, pois você não fugirá de seus objetivos.

Estabeleça agora suas metas para os próximos dez anos. Não precisa divagar sobre o fato de não saber exatamente o que vai acontecer. Nunca sabemos, mas podemos prever determinados acontecimentos. Por exemplo, você se forma na faculdade este ano, quer engravidar em três anos etc.

É muito difícil estabelecer metas para o ano corrente, pois tendemos ao exagero e a metas inalcançáveis. No entanto, liste seus principais objetivos para este ano. Um exemplo de lista:

– Trocar de carro
– Mudar de emprego
– Engravidar

São três grandes mudanças na vida de alguém e todas requerem ações determinadas para que aconteçam. Agora você irá listar sete atividades para fazer no mês corrente (no caso, fevereiro). Segue um exemplo de lista:

– Me habituar a caminhar três vezes por semana
– Ir ao cabeleleiro
– Parar de tomar refrigerante
– Limpar o quarto da bagunça
– Doar roupas velhas para uma instituição de caridade
– Ir em algum show bacana
– Arrumar arquivo de contas

Enfim, são metas mais simples que você pode perfeitamente executar. Tente colocar nessas metas atividades que remetam aos seus objetivos anuais. Por exemplo, se você quer emagrecer 10 quilos até o final do ano, sua meta para este mês é parar de tomar refrigerante e caminhar três vezes por semana.

Faça de tudo para cumprir suas metas mensais. Porém, caso não consiga realizar algum item, reformule-o para outro mês. Mas tente não fazer isso, pois corre o risco de adiar todos os seus objetivos.

Procure manter seus objetivos de vida em um local visível, para que você sempre possa tê-los em mente, focar suas atividades e não desanimar. Um bom lugar é acima de sua mesa no escritório, ou na porta do seu guarda-roupa. Encontre um lugar que não atrapalhe suas atividades mas mantenha sua listinha sempre à vista.

Você também pode gostar de ler o post como estabelecer prioridades e executar tarefas para ter um direcionamento dentro do método GTD.

30 Comentários

  1. Oi Thais! estou seguindo seu blog e suas dicas, olha, sao preciosas! Semana passada tive a visita da sogra e destralhei o maximo q pude, agora,uma semana depois dela ter ido embora, continuo destralhando, e tem coisa hein! parece q nao acaba nunca. Nestas limpezas, tenho achado dinheiro, rsrs, papeis importantes, coisas de importancia, q com o acumulo de tralhas, nao cnseguia enchergar, saber onde tavam. Olha seu blog tem me ajudado MUITO!
    Bem, minha bebe acordou, depois te conto mais!
    bjs e obrigada por tudo.

    Vou fazer minha lista/plano de vida.

  2. Eu estabeleci meus objetivos de vida aos 13 anos. Nesse ano eu escolhi a minha profissão e eu sofria bullying diariamente na escola, então ter estes objetivos foi fundamental pra que eu me mantivesse bem e não fizesse uma besteira. Eu determinei metas de curto, médio e longo prazo. As de curto prazo eram ir bem nas provas e passar direto no final do ano. A de médio prazo era passar no vestibular e conseguir ter a profissão que eu escolhi. Até aqui eu cumpri. Sou professora de História formada há um ano. E as metas de longo prazo eu ainda não alcancei, que são ter minha própria casa e um carro. O legal foi rever essas metas ao longo do tempo, mudando algumas, incluindo outras. Eu não costumo escrever as minhas metas, elas estão sempre na minha cabeça, porque quando a vida fica difícil é nelas em que eu penso. Aconselho a todos que estabeleçam metas. Não importa a idade, nós sempre temos mais a alcançar.

  3. Thais, este post é perfeito! No segundo semestre do ano passado eu comecei a me guiar pelos objetivos de vida. Foi a melhor coisa que fiz. Para 2012 tenho a minha lista de objetivos a alcançar, a partir do que conquistei no segundo semestre de 2011. Agora, estou em busca dos meus sonhos, do que quero mesmo pra mim. Acredita que já tenho uma folhinha no meu caderno para os objetivos de 2013? Impressionante! Não pensava tão longe assim, mas é necessário, até para eu não sair voando por aí em 2012 e me perder nos meus objetivos, rs. Fiz uma primeira lista antes da virada do ano. Passados quase 15 dias, refiz minhas listas, agora com o pé no chão, não mais com as famosas ilusões de ano novo e as mirabolantes metas inalcançáveis. Isso tem me ajudado muito, pois agora vivo um dia de cada vez, tenho listas de atividades para organizar minha agenda semanal, tenho tempo para mim e posso fazer mil coisas, mas todas bem distribuídas e respeitando, principalmente, o meu limite e o meu corpo. Agora é não procrastinar e seguir em frente. Como dizia Ruy Barbosa: “O sol nunca me pegou na cama”. Ah! E, graças a você, estou estabelecendo os famosos rituais da manhã e da noite, para ter as atividades certas para começar o dia e as atividades e horários certos para finalizar o dia. Como ouvi uma vez, tirando o velho, as energias estagnadas da vida, dá-se lugar ao novo. É isso que tem acontecido, principalmente em mim como ser humano e como mulher. Obrigada, Thais, por seus posts diários, suas experiências de vida, suas leituras, suas sugestões… Um excelente ano pra você!

  4. Gostei muito do post. Acho que se eu fizer isso vai me ajudar bastante.
    Nesse ano eu resolvi deixar de lado os “planos para 2012” porque percebi que eu NUNCA realizo nada do que eu planejo. Cansei de ficar só me planejando e não fazer nada, sabe? Mas acho que dessa nova forma, com coisas simples, coisas mais possíveis de acontecer, pode dar certo.
    Eu adoro esse blog. Sou meio louca pra ter tudo organizado, mas às vezes é tão difícil pra mim. Seus posts têm me ajudado muito. Obrigada Thais!

  5. Thais. Achei muito interessante a sua doação de inteligência ao próximo. Deve estar ajudando muita gente. Parabéns. Eu sou um ex-publicitário e sempre tive uma preocupação, que exponho a vc, também no sentido de ajudar ao próximo. A questão é a seguinte. O que devemos usar no dia a dia como elemento de identificação e informação em caso de acidente, mau súbito, assalto, agressão, etc…considerando a violência de hoje, onde a primeira coisa que nos tiram é a carteira, a bolsa, o celular ou qualquer outra coisa que nos identifique. Ficar à mercê de ser levados a um pronto-socorro ou hospital para daí sermos identificados e nossa família ou amigos serem avisados não me parece o mais aconselhável. Será que existe algum tipo de apetrecho que possamos usar para resolver isto? Obrigado pela atenção.

    • Li esse comentário e fiquei também pensando… Um apetrecho, não digo, mas me ocorreu tatuar no corpo, em algum lugar não escondido, (pra quem gosta dessa prática, claro) nome completo e número da carteira de identidade. Se o número mudar, pelo menos o antigo pode servir como pista… Sei lá, só uma idéia que me ocorreu, bem como a pergunta: o que esse comentário tem a ver com as dicas de organização que a blogueira deu? Sim, mas sobre isso não vou pensar, paro por aqui. Abraço, Thais, e grata pelas dicas no post das Resoluções, foi por causa dele que aportei por aqui. Inté!

  6. Uau, já estou começando a fazer isso, mas o meu “plano de vida” está incompleto, vou reservar um tempo pra planejar,
    obrigada pelas dicas

  7. amo seu blog, me inspirou muito neste ano de 2012
    eu ainda não arranjei um lugar ideal para colocar a minha lista
    não gosto que as pessoas saibam que estou planejando
    e na minha casa vem visitas direto
    uma dica ??

  8. Seu site é tudo de bom! Quer coisa mais fácil do que checklists? Amo! Adorei todas as dicas. Compro livros sobre organização e nunca encontrei o que precisava. Aqui tem simplesmente tudo! Parabéns!

  9. oii , meu meu nome e gabriel como ja disse tenho 13 anos e ja tenho minha meta prontinha procurei em mts sites como fazr meu plano di vida poiz nao parava de pensar em como seria minha vida , mts pessoas pensao que eu sou louco ms quanto a meta eu fui exagerado
    quero ser juiz
    ter pos graduacao
    ter mestrado
    ter doutorado
    falar fluentimente ingle e spanhol
    ja comeceua fazr curso de ingles e ja quero comer a fazr de espanhol
    queri tbm fazr computacao avancada
    ter 4 filhos sendo 1 adotado
    mtmtmt bigadu msm porque vc me ajudou mt mesmo quero seguir ao pe da letra meus objetivos gostei bstnt da qui mt obrigado

  10. Parabéns pelo trabalho Thais, me deu uma luz esse post. Tenho apenas 19 anos, mas, pretendo assim fazer um planejamento de vida para alcançar meus objetivos.

  11. Gentiiii como me identifique com esse texto viu. E olha comecei a fazer uma limpeza na minha vida desde março desse ano, pessoas, coisas e estou conseguindo ter coragem para saber o que quero pra minha vida. Um beijo e obrigada por escrever coisas maravilhosas.

DEIXE UMA RESPOSTA