ou

Imagem: Getty Images

Esse é um tema que todo mundo me pede para falar a respeito aqui no blog e eu sei, de conversas com meus amigos e amigas, e ouvindo as pessoas conversarem na rua, que é um problema frequente. Pensei bastante a respeito antes de escrever aqui e cheguei a algumas conclusões que eu gostaria de compartilhar com vocês.

Arrumação é diferente de organização

Organização não tem a ver com beleza, mas com funcionalidade. Se todo mundo deixa os sapatos na entrada da casa assim que chegam da rua, adianta esbravejar e recolher estressada(o) os calçados para a sapateira? Ou será mais fácil colocar algo ali na entrada para que as pessoas guardem os sapatos?

Uma casa pode estar arrumada e não estar organizada. Você pode guardar toda a tralha em caixas, não ter ideia do que tem dentro, e passar a falsa sensação de organização. Mas você sabe que ela não está, porque não funciona. Ter uma casa organizada não significa ter uma casa bonitinha, mas uma casa que funciona para os seus habitantes, onde ninguém se estressa porque não sabe onde está a chave, por exemplo, ou uma conta que deveria ter pago na semana passada. E isso não tem nada a ver com beleza.

Sua casa está organizada?

Observe as pistas oferecidas pela bagunça. As chaves sempre são largadas em cima da mesa de jantar? Instale um porta-chaves antes de chegar até a mesa. Vai ser mais fácil colocar ali e ninguém briga por esse motivo. O chão do banheiro fica cheio de roupas sujas? Coloque um cesto. Simples.

Observando o pessoal, você verá como a bagunça é uma questão de hábito e de falta de opções. Todo mundo gosta de ter uma casa organizada, mas em 98% dos casos faz o que for mais fácil – torne o organizado a opção mais fácil. Seja criativa(o)!

Saiba que brigas deve comprar

Aprender a diferenciar o que vale a pena brigar do que não vale é uma arte. Todo mundo sabe disso, mas no dia-a-dia a gente acaba se perdendo porque ninguém tem tempo, todo mundo quer deitar na cama sem ter que tirar toalha molhada que deixaram ali ou beber água sem precisar lavar um copo porque estão todos sujos. Eu sei que é difícil. Mas é importante ter uma perspectiva geral.

Homens e mulheres, todos têm sua personalidade e alguns são mais bagunceiros que os outros. É claro que isso é diferente de ter boa vontade e consideração. Avalie o que realmente te incomoda no dia-a-dia e trabalhe para mudar isso. Muitas vezes, observar os hábitos das pessoas que convivem com você e encontrar soluções rápidas é a melhor escolha, mesmo que o visual não fique tão bonito ou “arrumado”.

E lembre-se: peça! Se mais de uma pessoa mora na casa, não tem motivo para somente uma fazer tudo – todos devem participar. Não desista disso.

E se você morasse sozinha(o)?

Sua casa está uma bagunça e não adianta arrumar porque todos bagunçam de novo. Ok. E se você morasse sozinha(o)? Você deixaria a louça suja? Lavaria roupa todos os dias? Se a situação em sua casa está caótica e ninguém te ouve, sendo uma falta de respeito total, faça a sua parte. Sujou um copo? Lave. Precisa beber água e está tudo sujo? Lave um, beba, lave e guarde. Faça a sua parte. Eu digo isso porque sei que muitas vezes acabamos nos entregando à bagunça também, só pela fadiga de ver tudo daquele jeito.

Mesmo assim, além de fazer isso, eu faria o que eu citei anteriormente:

a) não confundir organização com arrumação;
b) encontrar soluções para a bagunça, proporcionando uma opção mais fácil que seja organizada;
c) saber que brigas comprar.

Eu tenho certeza que, tentando essas três coisas, tudo ficará mais fácil. Perfeito? Longe disso, credo! Mas certamente facilitará demais a vida de todo mundo. E, nos momentos mais estressantes, faça só a sua parte e não se estresse, porque um copo sujo não vale a sua saúde.

O que é mais importante?

Uma vez, minha avó brigou comigo porque meu marido tinha lavado uma panela dela errado depois do almoço de domingo. Era de teflon, nova, e ele esfregou com o lado da esponja mais áspero, enfim, estragou a panela. Ai gente, eu sei como é isso né. Dá raiva e tal. Mas eu disse para ela algo que virou meio que um mantra doméstico: “vó, eu não vou brigar com meu marido ou com quem quer que seja por causa de uma panela”. Porque tem coisas mais importantes que isso, sabe? Ok, eu sei que panela custa dinheiro, que é desagradabilíssimo estragar uma panela novinha. Mas, no final das contas, é só uma panela. Você vai querer mesmo brigar por causa disso? Converse a respeito, comente que “ih, olha só, essa panela não presta, já estragou” para a pessoa se tocar, mas não brigue. Não discuta com seu filho porque ele quis dormir sem escovar os dentes (uma vez até vai, né) ou com a filha mais velha que não quis levar para a escola o lanche que você preparou.

Pense na organização como uma benção que você pode dar aos moradores da sua casa – algo que você está ensinando a eles e a si mesma. A organização é algo que deve servir você e a sua família, não o contrário. Senão, vale mais a pena manter a bagunça e ter uma família feliz. Tá bem? o objetivo da organização é ajudar e simplificar o dia-a-dia, não torná-lo mais estressante. Se isso estiver acontecendo, veja se você está está fazendo tudo o que eu falei acima. Será que você não está:

– Focando na arrumação, em vez de prestar atenção na organização?

– Deixando de perceber as pistas que a bagunça dá?

– Comprando brigas desnecessárias?

– Se entregando à bagunça dos outros?

– Pirando na organização e esquecendo das outras pessoas?

Boa sorte.

Thais Godinho
29/11/2011
Veja mais sobre:
11
Como tornar as segundas-feiras mais legais
Como eu me organizo: Alexandre Meirelles
Checklist de maio 2013

 

  1. Daise 29/11/2011

    Identifiquei-me muitíssimo com a matéria. Principalmente… ai, tudo. o.O
    A parte de confundir arrumação com organização (não confundir, sei a diferença, mas acabamos agindo assim aqui em casa, pela pressa e pela falta de espaço para definir o lugar de cada coisa e pôr em prática a organização de fato); ajustar a organização ao nosso comportamento, para evitar sofrimentos (e as brigas desnecessárias); e não comprar brigas que podem ser evitadas, é claro. Adorei o trecho “vale mais a pena manter a bagunça e ter uma família feliz”. Sempre, sempre, pedir ajuda e/ou cobrar colaboração na organização com muita paciência, principalmente com os pequenos. Fazê-los ver o quanto ganham com a organização, e não forçá-los a isso, simplesmente, o que os leva a ter raiva de organizar e devolver ao seu lugar qualquer coisa. Quando eles querem alguma coisa, um brinquedo, um chinelo, e vêm me perguntar onde está, eu sempre digo: “Estás vendo? Se guardares tuas coisas no lugar, sempre vais saber onde elas estão.”
    É um processo, e eu mesma tenho muito a aprender com ele. Ainda mais sendo uma desorganizada histórica. 🙂
    Beijo,

  2. Déborah 29/11/2011

    Suas dicas são ótimas! Obrigada

  3. Thais 29/11/2011

    As dicas são ótimas, mas eu confesso que não conseguiria nunca viver com uma pessoa desorganizada e /ou bagunceira. Sei que há brigas que não se deve comprar, mas não falar não significa não sentir raiva, aí a gente vai engolindo, engolindo e isso ou uma hora explode ou nos deixa doente. Eu dividi apartamento na faculdade com 2 grandes amigas, uma super organizada (mais que eu!) e outra o cúmulo do bagunçado. Era difícil engolir, a gente acabou entrando no acordo de que no quarto dela ela fazia o que quisesse, mas tinha que manter arrumada as áreas comuns. Tinha horas que eu queria falar ou até ir arrumar o quarto dela (hahaha), mas acabava engolindo, tanto pra não perder a amizade quanto porque sabia que seria por tempo limitado, já que ninguém mora com amigos pra sempre. Mas agora, pra casar, nunca daria conta. Meu último namorado antes do Ben era desorganizado e folgado, isso foi umas das coisas que me fez pensar: “como será nossa vida junto? e daqui 10, 20 anos?”

    Então acho que uma outra dica seria tentar buscar pessoas mais parecidas pra morar, especialmente quando isso for possível, tipo repúblicas.

    Bjos

  4. Primeiramente, amei!
    Eu sou a bagunceira da casa, na verdade era, pois, estou mudando algumas atitudes e o interessante que minha bagunça passou para meu namorido(Namorado+marido), agora é ele quem deixa tudo fora do lugar, mas antes era ele que deixava tudo arrumado, então ficou bagunceiro por minha causa. As vezes me estressa, mas lembro que sou a culpada e estou tentando, aos poucos, mudar as atitudes deles.
    Detalhe:
    Ele não acredita que um site esta fazendo as mudanças nas minhas atitudes.
    Achei maravilhoso por ele ter reconhecido minhas novas atitudes!
    Agradeço a você Thais Godinho! Parabéns!

  5. Juliana 09/12/2011

    Dona Thais… sou tua fã!!! Comecei a procurar materiais sobre organização em geral e te achei!!! Além do sistema Fly, as tuas dicas mudaram minha vida mesmo. Moro em uma casa gigantesca com o meu pai (que vive viajando) uma irmã (que cá pra nós.. adolescente… não é chegada em arrumações) e minhas duas filhotas pequenas (5 anos e 7 meses). Trabalho fora e sou mãe solteira, posso te dizer que as tuas dicas e posts são fundamentais pois acredite se quizer levo uma vida normal e não enlouqueci(rsrsrsrs)Viver com hábitos fundados na organização não é só uma forma de arrumar gavetas, como pensam por ai, mas sim de levar uma vida um pouco mais leve e menos corrida. A casa em que moramos está longe de ser o santuário de uma vida organizada, mas adaptando a minha realidade me esforço ao máximo e tento passar rotina para minhas filhotas! O dia em que for morar em um espaço meu, com certeza menor, ai sim já levarei uma vivência de rotina de casa que quero pra minha vida.
    Obrigado novamente

  6. Tété 17/03/2012

    Gostei das dicas, mas no meu caso o meu namorado é mesmo muito desarrumado… Eu acabo de arrumar a casa e logo se lembra de tirar tudo de um armário à procura de algo e depois não volta a pôr no sitio, deixa espalhado, eu peço para ele guardar mas ele diz que já arruma, mas esse dia nunca chega…acabo sempre eu a ter que arrumar o que ele desarruma…porque se eu não arrumar acabamos por discutir e eu acho que esse tipo de discusão não leva a lado nenhum, só nos stressa e magoa e fica um clima de cortar né? Por isso não sei qual a solução para o meu caso…será um dia acabar o namoro?!! por desarrumação?? complicado…

  7. cintia 07/09/2012

    gata, que post mais abençoado esse, viu? é legal esse lance de conteúdo relacionado que vc coloca no rodapé.faz com que eu fique vendo lá e cá, bem legal.numa dessas cai nesse post. vc tava inspirada, bem inspirada! tudo a ver. não deixe que o emocional dope seus sentidos. perceba o ecossistema em que vc vive.
    ótimas dicas. e a final, não brigar por uma panela, ou por trabalho (esse é acréscimo meu). lindo.
    perfeito.

    já que você é de banda que aceita pedidos no show (rs) queria pedir um post pra falar sobre como definir, ou ter coragem de admitir viver do seu sonho. seu marido é músico, certo? ser músico exige muita coragem, seja tendo sucesso ou não, tanto faz. queria que, sem entrar em detalhes, vc falasse um pouco sobre ter coragem para viver do seu sonho.

    bjocas e ótimo finalzinho de 7 de setembro.

    • Thais Godinho respondeu cintia 09/09/2012

      Obrigada, Cíntia. Sugestão anotada.

  8. Zilda Stock 02/04/2013

    Nossa, Thaís, a história da panela que seu esposo estragou sem querer, me lembrou uma cena que eu fiz sem querer aqui em casa.Estava eu riscando um molde para artesanato, quando eu dei um grito de “Ai meu Deus!” Meu esposo e meu filho se assustaram e perguntarem o que houve. O meu lápis tinha caído no chão. Que vergonha, pois no Jornal Nacional mostrava uma casa desabando por causa da chuva. A mulher olhava sua casa caindo. Pedi perdão a Deus, por usar seu nome em vão. Beijos.

  9. Bete 18/08/2015

    Bom dia!
    Vim desabafar um pouco hoje! E me acho um pouco organizada mas não ao extremo, mas estou cansada de brigar com marido e filhos e decidi que esta semana vou dar um tempo com a limpeza e organização da casa. Eu trabalho meio período fora e o restannte do dia dedico a organizão da casa. Faço listinha de todas as tarefas do dia, elaboro o cadapio semanal, vou as compras sozinha já que ninguém quer ir, tento deixar a pia limpa antes de dormir, lixeira com pedal para os meninos (11 e 21 anos) colocar a casca de banana, embalagem de guloseimas … As roupar guardo de forma fácil de encotrar, as gavetas com material escolar com etiquetas para cada membro da casa, comida congelada em porções, tenho vários eletrodomésticos para facilitar o preparo dos alimentos, lava louça para
    cada um colocar apenas o seu prato. Sou uma pessoa considerada pelos amigos bem calma, gosto de conversar com a família, por diverças vezes já tentei distribuir os afazeres da casa já que minha casa é grande, porém não tive êxito. Estou triste vendo todas as gavetas e portas dos armários abertas a mesa lotada de louça suja. Será que você pode me ajudar! sou sempre a favor do diálogo com a família para resolver os problemas, mas esta muito difícil já que até meu esposo não ajuda ou ajuda apenas no dia em que esta com vontade mas não acha que isto é tarefa de todos da casa. O que fazer não quero ser chata e nem brigar mais, ou devo ser chata mesmo!