ou

“A felicidade mora aqui” é o tema da revista Casa & Jardim de outubro e eu resolvi comprar depois de amar muito a capa toda colorida com o apartamento da atriz Flávia Alessandra , que depois descobri ter sido assinado por Marcelo Rosenbaum. Daí que eu resolvi falar um pouco da revista aqui no blog – tendência que eu espero repetir com outras revistas futuras.

Imagem: Revista Casa&Jardim (out/2011)

Vou falar a verdade: fiquei chocada com o apartamento de 550 metros quadrados da atriz! Assim, chocada em um bom sentido: é enorme e eles decoraram lindamente. A varanda, gigantesca, tem vasos, sofá enorme e um balanço! O restante da decoração tem pegada urbana e moderna (o que é aquela porta da estante imitando um muro com pichações? e o quadro de caveira na parede amarela?), com toques de casa da vovó (sofá xadrez, cadeirinhas bonitinhas, vasinhos, quadros, passadeiras). Fico imaginando o tamanho desse apartamento ao vivo, porque 550 metros quadrados são praticamente uma mansão.

O que eu gosto bastante nessa revista são os achados, apesar de eles serem super caros na maioria das vezes. Mas é aquilo – se podemos nos dar algum luxo às vezes, é bom saber onde encontrar. E também gosto da informação de decoração que ela traz – entrevistas, histórias, tours por apartamentos e casas. Certamente, uma revista pra inspirar e gerar muitos recortes para a sua pastinha de decoração.

Thais Godinho
04/10/2011
Veja mais sobre:
4
Sugestões de e-books {1}
Clutter Rehab
Contagem regressiva para o Natal – semana 4

Imagem: Design To Inspire

Para quem tem MUITOS livros e pouco espaço em casa, olha que solução bonitinha e não-poluída visualmente. Daqui.

Thais Godinho
04/10/2011
Veja mais sobre:
3
Você já preparou seu guarda-roupa para o inverno?
Dúvida da leitora: o que fazer com presentes que não gostamos?
Organização é diferente de arrumação

Este post faz parte do Especial – Mudanças, onde darei dicas para quem quiser se mudar baseadas em minha experiência pessoal, pois nos mudaremos muito em breve.

Na última atualização sobre o andamento da nossa mudança, eu falei um pouquinho sobre como estamos identificando as caixas (tem também um post só sobre o material para mudanças), mas o post de hoje é sobre o processo de empacotar – como fazer com objetos delicados, roupa de cama, sapatos e todos os outros itens da sua casa.

Alguns precisam de certas particularidades no processo e é sobre elas que vou falar nas dicas abaixo:

  • Os primeiros itens que devem ser embalados são os pequenos itens de cada cômodo – especialmente objetos decorativos, que não são de essencial utilidade -, principalmente nos quartos, sala e escritório. Os objetos na cozinha e no banheiro podem ainda ser utilizados antes da mudança e devem ser deixados por último;
  • Regra geral: embale primeiro o que você não usa no dia-a-dia e deixe por último os itens do cotidiano;
  • Prefira sempre caixas pequenas e médias às caixas grandes, pois são mais fáceis de carregar;
  • Reforce a parte de baixo das caixas de papelão com a fita adesiva;
  • Roupas podem ser armazenadas em malas de viagem, em vez de caixas;
  • Não utilize muitos sacos para embalar pertences, em vez de caixas, pois eles são menos resistentes;
  • Tente não encaixotar líquidos (frascos de shampoo, por exemplo), pois eles correm o risco de vazar com facilidade. Programe-se para utilizar o que já tem até a data da mudança e compre novos quando chegar ao endereço novo;
  • O que deve ser encaixotado e embalado somente no último dia antes da mudança: chuveiro, gás de cozinha, cosméticos, um par de toalhas, mudas de roupas e sapatos, alguns pratos, copos e talheres utilizados no dia e panos de limpeza em uso;
  • Caixas de papelão pequenas podem armazenar fotos e itens menores, mais frágeis. Embale cada um com a proteção que achar necessária (jornal, plástico-bolha etc);
  • Coloque bolsas menores dentro de bolsas maiores para facilitar o transporte;
  • Enrole tapetes e carpetes e amarre-os com uma cordinha;
  • Pratos e outros itens frágeis de cozinha devem ser embalados com plástico-bolha. Não economize nesse quesito;
  • Não utilize jornal diretamente sobre os objetos, pois eles podem ficar manchados. Utilize plástico-bolha e, em seguida, o jornal;
  • Utilize pequenos saquinhos plásticos para embalar parafusos e outros itens pequenos. Cole com fita adesiva junto a alguma parte do móvel que pertencem;
  • Cubra quadros com papelão e amarre com uma cordinha. Depois, embale com plástico-bolha;
  • Se precisar transportar móveis com gavetas, utilize o compartimento como própria embalagem para transporte. Coloque a gaveta dentro de um saco plástico e amarre bem com fita adesiva. Dessa forma, ao chegar na casa nova, bastará tirar de dentro do plástico e encaixar no móvel correspondente, já com o conteúdo dentro;
  • Aproveite a roupa de cama fofa (cobertores, edredons) para embalar objetos delicados do quarto, como um abajour;
  • Encaixote livros utilizando caixas pequenas para facilitar na hora do carregamento (as caixas não ficam tão pesadas);
  • Caixas grandes devem guardar coisas leves, como travesseiros, roupas de cama e outros itens maiores que não pesem tanto;
  • Algumas caixas podem ficar com espaços vazios. Se os objetos guardados ali podem se quebrar com o balanço do trajeto, é melhor preencher os espaços com jornais amassados, de modo que o objeto fique mais firme;
  • Para encaixotar quadros com frente de vidro, embale cada um com plástico-bolha e amarre com uma cordinha ou fita adesiva, para proteger;
  • Sempre que encaixotar itens frágeis, escreva claramente na caixa em questão “cuidado! vidros” ou “frágil”;
  • Utilize toalhas e panos velhos para embalar artigos mais frágeis;
  • Nunca encha demais uma caixa. O ideal é que ela fique “retinha” em cima – nem afundada, nem elevada;
  • Animais de estimação devem ser transportados em caixas específicas para tal. Informe-se em petshops;
  • Lembre-se de indicar “este lado para cima” em caixas com objetos mais frágeis;
  • Jóias e objetos mais valiosos devem ser transportados com você;
  • Monte algumas caixas para “a primeira noite” com artigos de primeira necessidade: pratos, talheres, copos, guardanapos, panos multiuso, toalhas, roupa de cama, mudas de roupas para os membros da família, chinelos, escovas e pastas de dentes, papel-toalha, sabonete, detergente, esponja, brinquedos para as crianças, sacos de lixo e o que mais você achar necessário. Essas caixas deverão ser abertas primeiro ao chegar na nova casa, portanto, embale-as por último.

Como você pode ver, algumas dicas facilitam e muito o processo de empacotar nossos pertences quando decidimos nós mesmos fazer isso, em vez de contratar profissionais. Você tem mais alguma dica para compartilhar? Deixe nos comentários. =)

Thais Godinho
04/10/2011
Veja mais sobre:
Mudanças
27
No Facebook: forma simples e barata de organizar lápis e canetas
Tudo o que você precisa saber para destralhar a sua casa e a sua vida
Marcas de água no espelho?