ou

Minha vida, como a de todo mundo que lê este blog, é corrida e muda de tempos em tempos. Eu não tenho a mesma rotina matutina que descrevi neste post, pois aquilo pertenceu à outra época e outra situação. No momento, vivo o que considero a fase mais corrida da minha vida e ainda estou em fase de adaptação. Tenho deixado muita coisa de lado para conseguir lidar com o essencial e só aos poucos vou adicionando projetos novos.

Para começar, o grande fator dessa mudança foi o meu novo emprego. Comecei a trabalhar em outra cidade (próxima à cidade onde eu moro) e é um trabalho muito importante para mim. Estou fazendo o que eu mais gosto de fazer, que é escrever, e tenho me dedicado demais porque quero ficar lá durante muitos anos. Sabe quando você finalmente ama o que você faz? Essa sou eu atualmente.

Mas isso significa uma mudança tremenda no meu dia-a-dia, que se resume a dormir bem menos horas por dia e passar 4h diárias em um ônibus fretado. Não me importa (tanto) com o cansaço, mesmo porque eu aproveito esse tempo extra para ler e escrever (quando não tirar uma soneca, nos dias mais exaustivos), porém o que me mata é o fato de passar menos tempo com o meu filho. Não que faça muita diferença caso eu estivesse trabalhando na minha cidade, porque ele dorme cedo de qualquer forma. E, agora que ele começou a acordar junto comigo (tadinho), a falta tem sido suprida. Estou acordando mais cedo ainda de manhã apenas para ter mais tempo para ficar com ele. Então achei que fazer um post sobre a minha rotina atual seria uma boa para vocês terem uma ideia de como é o meu dia-a-dia.

Ao acordar

Eu acordo quando ainda está escuro. Meu filhote acorda junto, pois já se acostumou com o despertador do meu celular. Eu dou um abraço bem apertado, bom dia e vou tomar banho enquanto meu marido o leva para tomar um leitinho. Minha roupa já está separada no guarda-roupa (separo todas ainda no domingo e deixo penduradas na ordem dos dias da semana), então meu único trabalho é me vestir. Meu filho fica no quarto comigo enquanto faço isso, e fico brincando com ele.

Desço para a cozinha para tomarmos café-da-manhã. Depois escovo os dentes, penteio o cabelo e faço minha maquiagem de cinco minutos (rímel, blush e lápis). Uma hora depois de levantar, saio de casa. Meu filho fica com meu marido, que ainda vai trocá-lo e levá-lo para a escolinha. Eu vou para o ponto onde pego o ônibus fretado e espero ele chegar. Dependendo do que tenho para fazer, leio ou escrevo durante o trajeto. Se estou com as coisas adiantadas, tiro uma soneca (especialmente nesses últimos dias frios).

Ao chegar no trabalho

Meu ônibus me deixa na porta do trabalho, duas horas depois de eu pegá-lo no ponto. Ao sentar à minha mesa, planejo meu dia e começo a trabalhar. Meu trabalho envolve muita leitura, pesquisa e escrita. Por esse motivo, semana que vem vou ao oftalmologista, porque minha vista está esquisita. Eu costumo trabalhar 1h30 direto e fazer uma pausa de 15 minutos para ir ao banheiro e tomar um chá ou leite com chocolate. Isso dá dois blocos de trabalho antes da hora do almoço.

Na hora do almoço

O problema do meu trabalho é que ele fica meio longe de tudo e, para ir almoçar, precisamos pegar ônibus ou ir de carona de carro com alguém. E o horário do almoço é o único horário que eu tenho para ir ao banco e ao correio, por exemplo, então é uma boa correria quando preciso fazer essas coisas. Como é raro, não me atrapalha tanto.

Dificilmente consigo fazer alguma outra coisa na hora do almoço, como ler uma revista ou livro. Prefiro aproveitar para descansar e espairecer um pouco, conversar com o pessoal, dar risada etc. Sempre ligo em casa para saber como estão as coisas, se meu filho foi bem para a escolinha etc.

Depois do almoço

Sempre é o momento tenso quando bate o sono! Então aproveito para eliminar pendências das minhas lista de tarefas. Assim eu foco melhor meu trabalho e, como são tarefas mais rápidas, não tem como procrastinar nem ficar com preguiça. Continuo fazendo blocos de 1h30 e assim vou até o final do expediente.

No final da tarde

Cerca de 1h antes de acabar meu horário de trabalho, eu começo a planejar meu dia seguinte, que se resume a: ver tudo o que fiz no dia corrente, ver o que ainda precisa ser feito e ver o que preciso fazer amanhã. Isso me dá uma visão geral de aproveitamento do dia, mostra o andamento dos projetos e uma diretriz para as próximas ações.

Na hora de voltar para casa, não costumo dormir, então aproveito para fazer várias coisas que preciso fazer. Escrevo posts do blog, ouço podcasts, leio algum livro ou texto para a pós-graduação.

Ao chegar em casa

Pouco mais de duas horas depois de sair do trabalho, chego em casa. Dou um beijinho no meu filho, que já está dormindo, um beijinho no marido, que está esperando com fome (rs), e vou trocar de roupa. Descemos para preparar a janta e conversar sobre o nosso dia. Jantamos vendo qualquer coisa na TV e, depois, trabalho um pouco no computador, até faltar mais ou menos meia hora para a minha hora de dormir.

Antes de dormir

Paro tudo o que eu estou fazendo no horário determinado para ir dormir, senão vou até tarde e não descanso. Tomei essa atitude desde que voltei a trabalhar fora, pois do contrário fico muito cansada. Minha rotina noturna é basicamente arrumar minha mochila para amanhã, escovar os dentes, ir ao banheiro e ir para a cama. Se eu estiver sem sono mesmo, leio alguns feeds no meu tablet. Pra falar a verdade, prefiro forçar o sono a ficar pelo menos mais uma hora acordada me distraindo.

Aos sábados

Tenho aula durante todo o sábado, pois estou fazendo pós-graduação. Sim, é cansativo, mas encaro como fase, assim como quando eu fazia faculdade e trabalhava. Como acordo mais tarde que durante os dias de semana, fico mais tempo com o meu filho quando eu acordo. Quando chego do curso ele ainda está acordado e fico o tempo todo com ele. Ele até acaba indo dormir mais tarde pois ficamos brincando muito juntos.

Depois que o meu filho dorme, aproveito para colocar ordem na casa. Lavo roupas, guardo o que está fora do lugar etc. Uma moça vem semanalmente fazer a limpeza mais “grossa” aos sábados, o que nos ajuda bastante.

Aos domingos

É o único dia que tenho para descansar um pouco, então meu marido fica com o nosso filho para eu poder dormir até umas 9h. Mais do que isso, não dá, porque além de querer aproveitar o dia, quero ficar com sono no horário normal, à noite. Quando eu acordo, eu fico com o meu filho (geralmente eu o levo ao parquinho, se o tempo estiver bom). Preparo o almoço dele, dou, faço o nosso almoço e o coloco para dormir com o papai.

Quando ele dorme, aproveito para trabalhar um pouco e é meu único período de trabalho no domingo. Só faço isso porque não tenho muito tempo mesmo durante a semana, senão não faria. Diminuí muito meu ritmo de trabalho desde que entrei no meu emprego novo, pois senão eu ficaria muito estressada. No máximo duas vezes por mês, aproveito a hora da soneca para ensaiar com a minha banda (meu único hobbie).

Depois que ele acorda, saímos para passear e ficamos juntos até a hora de ele dormir. Enquanto o papai dá banho, eu separo as minhas roupas para a semana toda. Depois que ele dorme, nós aproveitamos para curtir a noite, ver algum filme ou coisa do tipo.

Exceções

Como meu marido é músico, pode acontecer de ele precisar levar o nosso filho para a casa da minha sogra em uma sexta-feira, por exemplo, porque não dá tempo de eu chegar do trabalho para ele sair. Quando isso acontece, eu uso a minha “sexta à noite livre” para jantar com as minhas amigas, ver um filme ou simplesmente dormir mais cedo, se eu estiver muito cansada.

Eu sinceramente não me importo com o cansaço, porque descanso quando posso e isso é contornável. Mas ficar longe do nosso filho é algo que me mata por dentro. Eu gostaria de ter mais tempo durante o dia com ele, chegar em casa antes de ele dormir, mas por enquanto vou sofrendo e vamos nos adaptando.

Como eu já comentei com vocês, uso a agenda do Google para registrar minhas atividades e ter um controle maior do status dos meus objetivos. Também tenho uma agenda com os compromissos e a rotina do meu filho (escolinha, consultas, vacinas etc) e a do meu marido. Costumo dizer para as minhas amigas que temos uma rotina militar para conseguir dar conta de tudo. Se estou feliz? Em muitos aspectos sim, mas estou buscando a tranquilidade para ficar melhor. Aos pouquinhos, vamos nos ajeitando, mas por enquanto é assim que eu equilibro os meus pratinhos.

E você, que também é mãe, trabalha fora e tem outra atividades: como você equilibra tudo?

Thais Godinho
03/09/2011
Veja mais sobre:
41
Eu estou escrevendo um livro
O que estou fazendo – Novembro 2016
Viver em casa

 

  1. Miriã 03/09/2011

    Nossa heroína…

    Acredito que nos mulheres temos super poderes…hehheh
    Sou mãe, esposa, trabalho fora horário comercial; nos FDS tenho reunião com grupo de casados e ensaio da banda e dou aula nos domingos de manhã para as crianças da EBD da igreja.
    geralmente sábado a noite é nosso (Papai, mamãe e filhinho)
    Mais amo tudo o faço, isso faz valer a pena todos nossos esforços.
    Meu marido mudou de horário de trabalho, onde melhorou nossa companhia, pois ele faz o almoço e almoçamos todos os dias juntos nos três, já trabalhei onde ficava o dia todo fora, como vc diz e eu acredito temos varias fases da nossa vida que estão em contantes mudanças,nossos hábitos não ficam pra sempre ou a gente munda eles ou nosso compromissos o fazem mudar por livre e espontanea pressão… bjs heheh

  2. Dandara 03/09/2011

    Adorei a idéia de deixar as roupas da semana todas separadas no domingo! Vou começar a fazer isso, deve facilitar muito a correria da semana.

  3. Dayane 03/09/2011

    Olá, adorei ler seu blog.. tenho a impressão que já passei aqui antes..
    Eu não sou nadaa organizada, já tentei com diversas coisas, mas não consigo. Sou publicitária (ainda estudando, mas trabalho na area), e vc deve saber como é o clima de agência.. não tem muito como se organizar, a gente faz os jobs que surgem, planeja as campanhas, dependendo de N fatores, então, planejar o dia não costuma dar certo.
    Tenho insônia e quero fazer mil coisas ao mesmo tempo, o que me faz deitar mais ou menos 2hs da manhã, acordar as 6hs e por aí vaaai… rs
    Essa acaba sendo minha rotina,mas claro, não ter filho facilita, se tivesse acho que eu teria mesmo que organizar meu dia a dia.
    =D

  4. Raquel 03/09/2011

    Olá Thais 🙂 tenho seguido o seu blog sempre (até assinei para receber as actualizações por e-mail 🙂 ) Gosto mesmo MUITO! PARABÉNS!!!

    Mas o que queria comentar hj é que me emocionei a ler o seu post desta vez… É realmente preciso uma ginástica muito grande para encaixar tudo…
    E ter q fazer 4h por dia para trabalhar?? É IMENSO! Eu sou portuguesa, então, claro, as distâncias para mim são muito diferentes do que para vocês porque meu país é bem pequenino (eu normalmente faço 1h de carro ida e volta e no máximo dos máximos as pessoas fazem 2h ida e volta – mas são raras!)

    Emocionei-me quando vc fala do seu filho… e também quando vejo a quantidade de horas que vc trabalha… como se esforça… e quão pouco tempo tem para “você”…

    MUITO inspirador este post…! vou ficar pensando muito nele e em você…

    OBRIGADA!

    Um beijo diretamente de Portugal 🙂
    Raquel (twitter: @BeingRaquel)

  5. Analuci 03/09/2011

    Gostei da sua maneira de contar a rotina diária. Vc foi tão minuciosa que até admiro! Também fiquei um pouco cansada só de pensar num dia tão atarefado como o seu! Deus dê muita força pra vc e sua família! Bjo

  6. gisele 03/09/2011

    Puxa thais vc é um exemplo da mulher oderna, parabens

  7. Dadinha 03/09/2011

    Adoro o seu blog.Obrigada por partilhar o seu dia dia. Adorei a dica de separar as roupas para todos os dias da semana.Mas fiquei imprecionada com o tempo que passa fora de casa: trabalho nenhum no mundo me afastaria tanto tempo do meu filho e me faria aguentar 4 horas de transporte. Mas não somos todas iguais, e ainda bem para você.
    Bj 🙂

  8. Thais Godinho 03/09/2011

    Eu que agradeço vocês… abri meu coração nesse post e fiquei muito emocionada a ler alguns comentários. Como toda mãe, me sinto extremamente culpada por passar tanto tempo fora, mas priorizo totalmente o tempo que passo com o meu filho para ser da melhor qualidade possível. Como meu marido é músico e não tem uma renda fixa, eu sou meio que a “chefe de família” e preciso ser forte. Voces me ajudam muito no dia-a-dia com esses comentários tão fofos e incentivadores. Espero conseguir retribuir nem que seja só um pouquinho com os posts.

  9. lilian 04/09/2011

    oi Thaís,não se culpe pois pelo que você falou as horas que vocês passam juntos tem qualidade seu filho é pequeno mas com certeza sente que é amado ,bjos.

  10. Narinha 04/09/2011

    meus pais trabalhavam o dia todo, mamãe colocava a gente de castigo por telefone, muitas vezes, rsrsrs, e estamos aqui, sem nenhum trauma. Lembro é dos passeios aos fds, do tempo de qualidade juntos. É isso que realmente importa.
    Fiquei feliz quando vc disse que esse é o trabalho que vc sempre quis e que está amando. Trabalhar no que se gosta, faz toda a diferença e compensa a distancia pra chegar, o tempo pra se organizar.
    Voce vai se mudar pra mais perto do trabalho?
    Thais, voce está indo bem, muito bem, continue assim.
    bjs, Narinha

  11. Fernanda 05/09/2011

    Oi Thais, adoro seus post’s e, desculpe, mas fiquei de certa forma aliviada ao ler sua mensagem pois, somente a alguns meses comecei a visitar o blog e não conseguia entender como conseguia fazer todas aquelas tarefas e rotinas da casa e ainda trabalhar fora. Eu consigo fazer uma breve manutenção, lavar a roupa e cozinhar, mas mesmo assim sem filho, sem nenhum tempo para coisas que gosto como costurar, tecer ou estudar, e contando com a “santa” da Ines que vem nas sextas e faz a faxina pesada, além de passar. Geralmente quando a noite chega já estou um caco. Bem, te desejo tudo de bom e que vc continue sendo uma inspiração para quem a conhece.
    Bjs e boa sorte!

  12. Maria José 05/09/2011

    Olá Thais.
    Eu adorei ver sua rotina. Já fui assim, toda certinha. Quando minha filha era pequena ela ficava o dia todo na escolinha e eu só a via direito aos finais de semana. Houve dias dela chorar na saida da escola e não querer vir comigo. Eu queria morrer de vergonha. Achava que as tias deviam pensar que eu batia nela ou coisa parecida. Hoje ela está com 11 anos e pensa que melhorou a rotina? não, só piorou. Agora além de ainda trabalhar fora e em casa tem o leva e trás. Sou sozinha e tenho que me virar em duas, mas ainda acho que vale a pena toda a correria. Bjus.

    • Thais Godinho respondeu Maria José 11/09/2011

      Maria José, com certeza filho é garantia de correria a vida toda, hihi. Obrigada por comentar.

  13. Ana Claudia 05/09/2011

    Olá Thais… Bem-vinda ao clube, viu?! Eu sempre digo que quando nasce um bebê, nasce uma mãe e a culpa eterna. Eu tb estou em uma fase muita parecida com a sua: há um mês eu, marido e filhas pequenas, nos mudamos para os EUA porque eu e meu marido iniciamos em um programa de residência em Medicina Veterinária. A rotina tem sido super puxada, os horários loucos, e o tempo com as pequenas menor ainda. Juro que não tem um dia que eu não lembre do seu blog! Que eu realmente preciso me organizar melhor para poder dar conta de tudo sem enlouquecer. Procuro encarar como sendo um dia de cada vez, procurando melhorar o que deu errado na véspera. Por enquanto, a minha maior questão tem sido conseguir colocar a roupa em dia, visto que eu tenho que lavar e passar tudo. A vantagem aqui dos EUA é que, como não há empregadas, existe uma variedade imensa de produtos para facilitar a vida do pessoal. Até vi no mercado um spray que, teoricamente, é só passar na roupa e deixar pendurada, que ela “desamarrota” sozinha.
    E é isso aí! Ser mãe e profissional ao mesmo tempo não é fácil. O importante é dedicar o tempo livre aos pequenos. E tenho certeza de que, no futuro, terão orgulho da mãe que tem!!!!

    Sucesso sempre! E mais uma vez, obrigada pelo seu blog!!!!!!!!!!

    • Thais Godinho respondeu Ana Claudia 11/09/2011

      Ana Claudia, obrigada você! Precisamos nos adaptar. Boa sorte!

  14. Aninha 05/09/2011

    Nossa, é incrivel! Eu tinha uma rotina quase q identica a esta a um ano atrás…Ah, menos o marido legal pra dividir as responsabilidades com o filhão. Daí, resolvi mudar toda a minha vida, mudei de cidade, de trabalho…tudo para ter mais qualidade de vida e não conviver com meu filho só aos fins de semana. Mas, tbm não tinha e não tenho um trabalho q seja apaixonada, como é o seu caso. Estou feliz com a mudança, ainda trabalho o dia todo, mas como aqui fica mais perto da minha familia, meu filho passa mais tempo em ambiente de “familia” e não o dia todo na escola e o tempo q eu passava em trânsito, antes, agora é todinho do meu bb! Suas dicas tem me ajudado a organizar minha rotina, já tá quase “redondinha” agora, qnd estiver no ponto eu compartilho aqui! Sucesso pra vc, em todos os aspectos da sua vida!

    • Thais Godinho respondeu Aninha 11/09/2011

      Muito obrigada, Aninha. É corrido mesmo.

  15. Ana 05/09/2011

    Ola Thais… sei bem o q vc passa, pois minha rotina é bem parecida c/ a sua, somente fazemos o caminho inverso, moro no interior e trabalho em sampa.
    Passo cerca de 3 horas num fretado (ida e volta) e só vejo minha pqna a noite, por uns 30 minutos, pois ela dorme cedo. Mas aos fds meu tempo é todo dela.
    Gostaria de poder trabalhar mais perto de casa, mas como ñ cogito me mudar p/ cá, acho q vou ter q sustentar essa situação por mais um tempo. Tbm uso meu tempo de trajeto p/ dormir e ler. E acredito q a qualidade do tempo q dedicamos aos pqnos seja o mais importante. Vejo tanta mae q passa 24h c/ seus filhos e q ñ educa nd, deixa na frente da tv, etc… então… tempo é relativo. Eu mesma cresci c/ minha mãe trabalhando fora. Quem mais sofre somos nós, ñ eles.
    Bjus e boa sorte na mudança

  16. Thuany Santos 05/09/2011

    Nossa, fiquei constrangida por saber que você dá conta de tudo isso mulher!! Eu, que estou em ano de vestibular, acabei largando várias coisas pra tentar me organizar, e mesmo assim minha vida é uma loucura! Planejo, crio agenda, planilhas..mas passa uma semana e volto pra minha bagunça.. :/ queria ser mais sistemática, assim cm vc! A ideia de separar as roupas no domingo, já tentei..Mas como moro em Curitiba, e aqui o clima é ‘imprevisível’, infelizmente não funciona muito.. ADORO seu blog e estou por aqui sempre! Beijo grande!

    • Thais Godinho respondeu Thuany Santos 11/09/2011

      Thuany, aqui em SP o clima é imprevisível também, mas me visto “em camadas”. Se esfriar, basta colocar um ou dois casaquinhos por cima, uma meia-calça mais grossa etc.

  17. Denise 05/09/2011

    Oi Thais,

    adoro seu blog, adorei saber como se organiza, isso realmente é uma inspiração para nós.
    Mas vc vai se mudar, vai para a cidade do seu trabalho?
    bjão

    • Thais Godinho respondeu Denise 11/09/2011

      Oi Denise, é sim. =)

  18. Patrícia 05/09/2011

    Estou impressionada, você se organiza super bem. Gostei de ler esse post mais pessoal, porque mostra realmente o que você faz, dá vontade de ser igual.
    Li seu post dizendo como você começou a se organizar, acho que aos 14 anos, e eu já estou com 16. Embora eu não suporte muita bagunça, eu ainda sou do tipo que deixa tudo pra depois, o que me atrasa bastante. Vou me basear nesse seu blog, eu preciso mudar isso, aos poucos.
    bjs

  19. Samaya 06/09/2011

    Leio seu site diariamente, é uma espécie de terapia pra mim…
    Quando voltei da licença maternidade a empresa esperou acabar minha estabilidade e me mandou embora, nesta situação decidi ficar em casa até minha filha completar 1 ano e coincidiria com o tempo do seguro desemprego. Minha filha completou 1 ano o mês passado e estou buscando um emprego, já estou com o coração na mão, vejo como ela sente falta do pai e fico imaginando quando eu estiver trabalhando também. Ela terá um bom suporte, ficará com a minha mãe que mora na mesma rua e as duas estão super habituadas a ficarem juntas. Estou sofrendo por antecipação, posso imaginar como você se sente. Faz parte da vida e não somos a únicas a passar por isso, pelo menos é o que falo todo dia pra me convencer.
    Força!

    • Thais Godinho respondeu Samaya 11/09/2011

      Obrigada, Samaya, e boa sorte para você também!

  20. Ana Paula 08/09/2011

    Olá! Parabéns realmente vc é uma pessoa focada.. Foco deveria ser seu sobrenome..rsss..
    Interessante que hoje particularmente estou num dia em que preciso tomar algumas decisões referentes a ser mãe, profissional, concurseira..administrar orçamento apertado etc e uma das coisas que está me fazendo sofrer muito é não poder dar a meu filho o esquema de vida que eu gostaria.. De muitaz vezes não estar bem , de estar cansada nas horas que fico em ele.. de não poder pagar a melhor escolinha…
    Seu post me fez refletir bastante..
    Obrigada.

  21. Cristina 08/09/2011

    Olá Thaís.. adorei o seu post!!! Leio seu blog sempre,inclusive assinei a newsletter pra ser avisada rs! Sempre fui uma pessoa razoavelmente organizada, nunca me considerei bagunceira, mas depois que eu casei, esse “razoavelmente” não me serviu mais pra administrar, trabalho com plantões aos finais de semana, casa pra administrar (lavar, passar, compras, faxina, organização, cardápio café, almoço e janta, cozinhar etc etc) e marido, que eu amo muito, é um amor, mas como a maioria dos homens foi criado pra não ajudar em nada e ainda depender da gente pra tudo rs rs rs… comecei a procurar como me organizar melhor e fui aprendendo muito na internet e achei seu ótimo site.. minha vida melhorou horrores com a nova organização e fui ensinando o marido a ser virar sozinho e colaborar na casa.. muito melhor.. não dá pra querer ser a mulher maravilha.. planejamos ter um filho e já li vários dos seus posts pensando nisso e a organização sem dúvida nenhuma será aliada… eu ainda não sou mãe pra falar com propriedade, mas não se culpe por não ficar mais horas com seu filho, pode ter certeza que vc sofre mais que ele… minha mãe sempre trabalhou fora e eu nunca tive problemas com isso, ficava na escolinha, na vó ou ia pro trabalho com ela, sem nenhuma crise, ela continua trabalhando e eu acho ótimo ver como ela é independente na vida dela…e me incentivou sempre a ser assim… pode ter certeza que o pouco tempo com qualidade, seu filho ama e isso não gera nenhum problema pra ele!!! Bjs

    • Thais Godinho respondeu Cristina 11/09/2011

      Cristina, muito obrigada.

  22. Danielle Holanda 09/09/2011

    Também fiquei impressionada com a organização da sua rotina! E, se posso dar uma dica, tente levar algo pronto para almoçar no trabalho mesmo… Talvez seja inviável pelo tempo ou pode não haver um local adequado pra parar e fazer uma refeição, mas se você pudesse fazer isso, economizaria uns minutos na hora do almoço, ao invés de ter que se deslocar para almoçar, não? Beijos, adoro seu blog!

    • Thais Godinho respondeu Danielle Holanda 11/09/2011

      Oi Danielle, em detrimento da distância, impossível, mas às vezes peço comida delivery por lá mesmo. O problema é que 1h de almoço é obrigatório onde eu trabalho.

  23. Debora Fraga 19/09/2011

    Olá Thais!
    Cada post que leio, admiro vc ainda mais, vc tem varios grandes talentos, e uma perfeita rotina, sua vida é totalmente organizada, muito admiravel tenha certeza. Assim como o seu sucesso e sua vitoria são garantidos! Quanto a seu filhinho, nao se culpe, vc da seu melhor a ele, e o mais importante tanto p vc quanto para seu filho, é a sua realizaçao profissional e pessoal, isso é o maior exemplo que vc dá a ele, pode ter certeza, ele vai crescer acompanhando o seu sucesso, e estando vc feliz e realizada, ele sempre terá orgulho de vc. Assim como ele tambem, se tornará um grande homem, com seus exemplos de vida plena! portanto nao se culpe, pois apesar de toda correria vc está todos os dias ao lado dele, orgulhe-se.
    Vc mereçe!
    parabens mais uma vez!
    E tudo que digo é com um pouco de experiencia de vida, tenho 3 filhos lindos, um de 19aninhos, um de 16 anos e uma de quase 11 que ja se acha adolescente. Sou dona de casa (pessima)mas acho que sou boa mãe!
    abços!

  24. Sílvia 04/10/2011

    Uma única palavra… adminirável 😛

  25. jaqueline 05/10/2011

    Thaís! Podemos dizer que todas aprendemos com você.São muitas dicas úteis, e você é sábia em muitas áreas….mas eu não posso deixar de falar sobre um ponto que percebi,e talvez no futuro você possa receber uma conta muito alta. Seu filho querida. Ele tá sempre com o papai, ou com a sogra…Filhos precisam de tempo de qualidade, mas que de quantidade, mas precisam mais tempo conosco, nós mães que devemos ensinar príncípios chaves do saber viver, ninguém pode fazer isso por você, nem a escolinha, nem seu marido, nem sua sogra, seu papel de mãe é insubstituível, reveja isso amiga, o preço no futuro pode ser muita dor.Um conselho de amiga….Jaqueline.

    • Thais Godinho respondeu jaqueline 05/10/2011

      Oi Jacke, pois é. Por isso estamos nos mudando. Ele é o único motivo. =)

  26. jaqueline 05/10/2011

    Desculpe.Só quero ajudar, isso não tem nada haver com seu blog, ele é e continua sendo admirável.Mas filhos são preciosos, e a maior herança que podemos lhes dar é nós mesmos.Jackie.(Não fique chateada comigo,senti de Deus escrever isso pra você.)

  27. Thais Godinho 05/10/2011

    Oi Jackie. Não fiquei chateada não. Isso me mata diariamente. Eu poderia continuar nessa rotina, mesmo sendo cansativa, mas quero passar mais tempo com ele. Esse é o motivo da mudança. =) Essa correria atual é temporária, ainda bem.

  28. Fúlvia 03/12/2011

    Ai Thais, nem me fale na culpa, eu tbm trabalho o dia todo fora e a Malú fica na escolinha, e nessa época de fim de ano estou trabalhando até as 21 hras, dói meu coração de ficar longe dela, mas é por pouco tempo, e em Janeiro vou poder ficar em casa 15 dias!

  29. […] vida como mãe, profissional e escritora {2} Há quase seis meses, eu escrevi aqui no blog sobre a minha rotina como mãe, profissional e escritora, que estava uma loucura, e agora eu volto para contar um pouquinho como estão as coisas […]

  30. […] super frustrada no dia-a-dia por não conseguir fazer tarefas básicas que havia programado porque minha rotina é corridíssima. Então o que podemos fazer? Deixar a peteca cair? […]

  31. URL 08/06/2012

    … [Trackback]…

    […] Read More here: vidaorganizada.com/diario-de-organizacao/balanco-da-minha-vida-como-mae-profissional-e-escritora/ […]…

  32. […] para mostrar como equilibro a minha vida diante de tantas atividades. Eu escrevi o primeiro post em 2011 e, depois, o segundo em […]