ou

Imagem: Getty Images

Este post faz parte do Especial – Mudanças, onde darei dicas para quem quiser se mudar baseadas em minha experiência pessoal, pois nos mudaremos muito em breve.

Quando se toma a decisão de mudar, é importante fazer um planejamento para ao menos ter uma ideia de tudo o que precisará fazer e gastar. Seguem algumas dicas para organizar esse processo:

1. Tenha um lugar para juntar todas as informações

Pode ser um fichário, uma pasta, uma caixa. O fundamental é centralizar em um só lugar para não perder nada. Eu também recomendo ter um caderno ou folhas soltas (com furos para o fichário) para anotações, desenhos, esboços, pequenas plantas, listas e todo o tipo de informação que você certamente precisará ter facilmente em mãos.

Como nós estamos fazendo:
Para a nossa mudança, providenciei um fichário grande, daqueles de arquivo de escritório, e mais para a frente faço um post somente sobre ele para exemplificar.

2. Estime algumas datas

Muitas vezes não sabemos a data exata da mudança, mas precisamos definir uma época como prazo para conseguirmos nos organizar. Essa data pode depender de uma série de fatores, como:

“Depois do casamento.”
“Depois que eu me formar.”
“Depois que conseguirmos juntar X de dinheiro.”
“Depois de terminar de pagar o carro, daqui a seis meses.”
etc.

Como nós estamos fazendo:
Aqui estamos estimando fazer a mudança entre dezembro e janeiro, mas sem o dia exato. Isso depende de uma série de outros fatores, como por exemplo, encontrar o imóvel certo. Antes disso, não tem como definirmos uma data.

3. Comece a selecionar as suas coisas

Vocês sabem que, aqui no blog, eu incentivo sempre essa seleção, chamando de “destralhamento” da casa. No caso de uma mudança, é obrigatório. Quanto menos você levar, menos gastará com a transportadora também, pois elas cobram por quantidade de objetos. Decidiu que irá se mudar? Comece imediatamente a selecionar o que gostaria de manter na sua vida e doe ou recicle o resto.

Como nós estamos fazendo:
Sem pressa, mesmo porque, com trabalho, nosso filho e outros afazeres, não podemos nos dedicar à mudança em tempo integral. Assim, aos finais de semana, ou sempre que consigo 15 minutinhos no decorrer da semana, eu me concentro em algum cômodo da casa para começar a selecionar o que eu quero que realmente me acompanhe para a nova casa.  Por exemplo, sou apaixonada por livros, tenho uma mini-biblioteca considerável, mas certamente consigo tirar alguns dali que já li e não pretendo ler novamente. Para que levar, então? Acabo dando de presente para alguém ou trocando no sebo (loja de livros usados) por outros que ainda não li. Minha regra é: tudo o que for feio, inútil ou estiver quebrado não deve ir.

4. Comece a pensar nos cômodos da futura casa

Ok, você pode não saber ainda como é o novo imóvel, mas você pode ter uma ideia básica de acordo com as suas necessidades. Cama, sofá, mesa de jantar, cadeiras, geladeira, fogão etc são objetos básicos para qualquer casa. Talvez você queira pintar os cômodos também, então precisa ter uma ideia de que cor quer para integrar com a decoração. Uma maneira de planejar os futuros cômodos é usar o site Pinterest, onde você pode agregar imagens da web por categorias.

Como nós estamos fazendo:
Eu sei que nosso futuro imóvel terá necessariamente uma cozinha, uma área de serviço, um banheiro e uma sala. Também vamos querer um quarto para a gente, um para o bebê e, se for possível, um terceiro quarto para fazer meu escritório. Se encontrarmos um imóvel grande de dois quartos, por exemplo, podemos improvisar o home-office na sala. Tudo depende do imóvel, mas já sabemos que vamos precisar de algumas coisas para os cômodos comuns, então estamos pesquisando. Já dá para ter uma ideia de cores, por exemplo, e pesquisa de preços e marcas dos eletrodomésticos.

5. Defina um orçamento

Com base nas suas pesquisas, você conseguirá ter uma ideia de quanto precisará gastar. Tente o máximo possível não usar formas de crédito sem ser à vista, pois ninguém gosta de entrar em uma casa nova com dívidas. Porém, pode ser que você não tenha outra alternativa. Veja o que será necessário no seu caso. Farei um post mais adiante especificamente sobre isso, mas é importante pensar em: artigos para a casa nova, transportadora, material para empacotar tudo, pequenos reparos, instalações etc.

Como estamos fazendo:
Por aqui, o orçamento é um dos motivos de a mudança demorar um pouco, mas definir desde o começo quanto poderá gastar dá um norte para você economizar e também buscar soluções mais baratas que não comprometam a qualidade. Não dá para pensar na mudança sem ter uma estimativa de gastos.

6. Ande com um kit-mudança na bolsa

Essa dica eu li no Efetividade.net (sou fã) e acho básica para qualquer um que esteja planejando se mudar: ter sempre na bolsa um bloco de anotações, uma caneta e uma trena de 4m. Se já tiver as medidas do imóvel novo, coloque junto. Isso porque você nunca sabe quando irá precisar desses dados. Imagine que esteja andando pela rua e encontre uma loja incrível com coisas para casa. Então você vê um gaveteiro perfeito, exatamente do jeito que você está procurando para colocar embaixo da sua escrivaninha. Mas será que a altura dele dá? Será que cabe? Ter uma trena resolve o problema.

Como nós estamos fazendo:
Eu já ando diariamente com caderno e caneta na bolsa, mas a trena é artigo novo. É importante mesmo. Lembrei dessa dica quando dei uma passada na Tok&Stok semana passada e não tinha levado a trena. Algumas lojas oferecem uma trena de papel, mas a maioria não. Não custa levar.

7. Faça uma lista de providências que precisa tomar até lá

E não estou falando de providências práticas tipo “contratar uma transportadora” não. São tarefas que você precisa resolver antes de se mudar e que não tenham ligação direta com a mudança em si. Talvez pintar a casa antiga? Vender o carro? Doar algumas roupas? Fazer backup dos arquivos de todos os computadores? Na verdade, é um grande exercício de desapego.

Como nós estamos fazendo:
Bem, lá em cima, quando eu falei de selecionar o que vai, eu já disse um pouquinho sobre como estamos fazendo, mas a verdade é que as necessidades surgem a cada dia que passa. Por exemplo, meu esposo vai tirar carta de motorista antes de nos mudarmos. É uma das providências que estamos tomando. Todos nós temos providências a serem tomadas. Liste as suas.

No próximo post, vou publicar uma lista de tarefas que você pode começar a fazer imediatamente com relação à mudança.

Thais Godinho
26/07/2011
Veja mais sobre:
Mudanças
12
30 atividades para fazer com as crianças sem gastar dinheiro (ou quase)
Lidando com pertences de pessoas que faleceram
Como limpar o chuveiro