ou

Já estava devendo um post a respeito há muito tempo. Fiz uma pequena introdução aqui, mas ela não diz muita coisa. Este post, então, é para resumi-lo de verdade.

Você recebeu algo em sua caixa de entrada, que pode ser o seu e-mail, sua caixa de entrada física ou mesmo um bloco onde você anota ideias.

É passível de ação? Ou seja: é uma tarefa?

Se não, você tem três alternativas:

1) jogar fora (lixo);
2) incubar (algum dia/talvez);
3) programar para rever mais tarde (arquivo de referência rápida).

Se sim, você deve avaliar: dá para fazer em menos de 2 minutos?

1) sim – então faça imediatamente;
2) não – então você deverá:

a) adicionar à sua lista de próximas ações;
b) adicionar à sua lista de projetos;
c) delegar para alguém (itens à espera);
d) marcar como compromisso em seu calendário.

Você tem aí então o que você vai precisar para se organizar:

– uma lixeira;
– um fichário para guardar itens que você possa querer fazer algum dia, como viajar para a Europa, por exemplo, ou pintar a fachada da sua casa. são projetos que você deseja executar, mas não estão em andamento;
– um arquivo de referência rápida, que consiste em um arquivo para 43 pastas suspensas (12 meses do ano + 31 dias);
– listas de próximas ações em seu palm, computador, celular, fichas de papel – o que for melhor para você;
– listas de projetos em andamento, que podem ser organizados em pastas para juntar o material relacionado;
– uma lista “à espera”, para saber quem está fazendo o que você delegou;
– uma agenda de compromissos.

Etapas do GTD:

coletar (anotar tudo para ver o que servirá de ação ou referência);
processar (“é passível de ação? sim ou não”);
organizar (arquivar, delegar, mandar para as listas etc);
revisar (revisão semanal das listas para não deixar passar nada em branco);
fazer (executar seus projetos com eficiência).

Isso foi um resumo básico. Nos próximos dias, falarei um pouco sobre cada um dos itens acima, para destrinchar o método, que ao meu ver é o melhor que existe para organizar tudo.

Thais Godinho
11/08/2010
Veja mais sobre:
11
Checklist de outubro 2015
Organizando projetos
Organizando projetos no Evernote – o processo

 

  1. Thais Bessa 11/08/2010

    >Eu não conhecia o método e sempre fiz isso na vida! Meus amigos me chama de rainha do fichário, hehe. Eu uso a regra do fazer imediatamente, mas eu chamo de "the 5 minutes rule", se á algo que vc faz em menos de 5 minutos, faz sem pensar. Mas fiquei interessada no método, vou acompanhar.Bjos

  2. […] David Allen utiliza uma analogia espacial para ajudar quem usa o método GTD: […]

  3. […] de ser uma usuária do sistema GTD, a experiência me ensinou que o melhor formato de arquivo para mim é organizar a papelada por […]

  4. […] é um ótimo dia para cuidar do seu sistema GTD, caso você faça uso dele ou queira […]

  5. […] em metas de longo prazo e trazer para o presente o que eu poderia ir executando aos poucos. Reli o Getting Things Done e escrevi um post que uso frequentemente quando quero revisar meus projetos: como definir […]

  6. […] David Allen utiliza uma analogia espacial para ajudar quem usa o método GTD: […]

  7. […] Organizada: Se você não sabe nada sobre GTD, comece pelo “Resumo do método GTD”, passe por “O básico para gerenciar tarefas segundo o GTD”  e, depois, o céu é o limite, […]

  8. Ana Claudia 20/11/2012

    Muito legal! Vou experimentar!

  9. Flavia 26/12/2014

    Ei, thais!! Comprei seu livro mas quero muito organizar tudo no Evernote que vc sugeriu. Ele serve como agenda?? Mas não estou conseguindo encontrar fichario, lixeiras , arquivo etc… que vc citou neste mesmo post….estou perdida!!! Estou anotando no Evernote que baixei mas não estou conseguindo organizar direito…queria que vc estivesse aqui do meu lado rrrsss!!! E gostaria de organizar pelo menos a agenda evernote neste dias que estou sem trabalhar…pra começar 2015 com o pé direito rrss!! Bjssssss e obrigada!!!!

    • Thais Godinho respondeu Flavia 28/12/2014

      Vale a pena navegar no guia que tem no próprio site do Evernote com muitas dicas para quem está começando. Aprendo muita coisa por lá!

  10. […] arquivo de referência rápida é o item c) do post sobre o GTD, e significa guardar coisas que você precisa rever mais tarde. Exemplo simples: contas. Na aba do […]