ou

Este artigo foi publicado no site da revista Vida Simples. Aliás, recomendo a leitura. É uma ótima revista.

Tenha intimidade com os preços: Pesquise os preços em lugares diferentes e encartes de jornais para ter parâmetros e saber se um item está caro ou barato. “Uma pessoa familiarizada com os preços consegue economizar cerca de 40% em relação a um leigo”, diz o economista Luís Carlos, autor de Sobrou Dinheiro! – Lições de Economia Doméstica (Sextante).

Leve uma lista ao supermercado: Com ela em mãos, você não esquece o que precisa comprar. Antes de sair de casa, cheque na despensa, armários e geladeira os produtos de que precisa. Você também pode planejar as listas de acordo com o cardápio programado para a semana.

Não fique zanzando pelas gôndolas: No supermercado, marque na lista o que você coloca no carrinho. As listas são divididas em segmentos como mercearia, limpeza e hortifrúti – do mesmo jeito que se encontram os itens nos mercados. Assim você não fica andando para lá e para cá. E gasta menos tempo.

Não vá ao supermercado com fome: A chance de você colocar quitutes a mais no carrinho quando a barriga está roncando é grande. Evite levar crianças para as compras; elas geralmente vão pedir para você comprar tudo e mais um pouco.

Compra da semana: É recomendada para produtos que estragam rápido, como frutas, verduras, carnes e frios. Deixe para a compra do mês itens duráveis, de higiene pessoal, limpeza etc. Quem mora sozinho deve fazer compras semanais.

Depois das compras: Primeiro guarde os produtos que vão na geladeira – esses itens entram por último no carrinho para não estragarem durante as compras. Na despensa ou no armário, coloque os produtos que vencem antes na frente.

Complemente sua leitura com o texto Economizando nas compras.

Thais Godinho
26/01/2008
Veja mais sobre:
3
Organizando um orçamento mensal para roupas
Dicas para economizar: 25 gastos desnecessários que você nem imagina
Economizando com comida