ou

Este post foi escrito originalmente em 29 de junho de 2011, mas eu o migrei para o dia da primeira publicação do blog, em 2006, para que faça sentido toda trajetória até aqui para quem quiser ler o blog desde os arquivos iniciais.

Não, eu não nasci organizada, e acredito que poucas, raríssimas pessoas, nasçam.

Eu fui uma criança bastante bagunceira, para falar a verdade. Nunca tive muita noção de organização e, na adolescência, meu guarda-roupa era definido como um amontoado de roupas amassadas. Foi mais ou menos com uns 14 anos que a minha ficha caiu e eu pensei: “se eu não começar a me organizar na escola, vou me dar mal nas provas”. Eu fazia parte do time de vôlei que representava a escola e perdi muitas aulas por conta dos jogos que aconteciam durante o período das aulas, e acabei perdendo o ano também. O professor de educação física foi demitido, é claro, mas o estrago estava feito. Assim, mudei de escola e decidi me organizar melhor para que aquilo nunca se repetisse.

Foi um longo processo. É difícil se organizar quando você não tem nenhum método definido ou mesmo tanta motivação para tal. Mesmo assim, mantive um nível mínimo (foi quando descobri o maravilhoso mundo das pastas com divisórias, que usei até a faculdade) e consegui passar sempre com notas altas. Menos em matemática, é claro, porque milagres não existem. Mas sempre consegui passar de ano, pelo menos.

A coisa começou a pegar mesmo quando eu cheguei ao último ano do ensino médio (então colegial). Eu percebi que, se não me organizasse, não passaria em uma boa faculdade. Durante o ano todo, estudei bastante e, no ano seguinte, quando entrei no cursinho, já tinha meu método pessoal de organização que deu super certo e me permitiu ser aprovada na faculdade que eu queria.

Todo o resto, como o meu quarto de adolescente, roupas etc, entraram na organização ao mesmo tempo. Eu não conhecia GTD, FLY Lady, nada, mesmo porque não tinha internet e acesso a essas informações. Mas eu me organizava com dicas que lia em revistas que me chamavam a atenção, e então comecei a procurar mais pelo assunto, chegando aos livros. Eu posso dizer que me tornei “viciada em organização” quando comecei a trabalhar na minha área profissional, pois conciliar trabalho com faculdade é muito difícil (todas as forças do mundo para você que está fazendo isso agora).

Em 2006, no final da faculdade, já trabalhando em uma agência, eu resolvi criar o blog para compartilhar as minhas dicas, mas sem saber muito bem o que iria dar. Não tinha qualquer pretensão.

Eu costumo dizer que a organização é um bichinho que te morde. De repente, você fica obcecado(a) pelo assunto e quer organizar a casa inteira. Mas passa. Eu já vivi esse frenesi e fico contente que tenha passado, porque apesar de a empolgação ser boa, não dá para pirar. E eu pirei, muitas vezes. Eu estava tão maluca pela organização de tudo que, quando eu estava perdida em um mar de etiquetas, um amigo comentou comigo: “você não deveria ter uma vida organizada, mas uma vida simplificada”.

Aquilo caiu como um choque de realidade para mim e eu vi que realmente precisava simplificar todo o processo. Afinal, de que serviam pastas e mais pastas se elas se tornavam mais tralha na minha casa? Não seria melhor parar de comprar coisas durante algum tempo? Diminuir a quantidade de objetos em casa? Foi assim, descobrindo a simplicidade voluntária, que todo o meu processo de organização começou a amadurecer.

E foi ótimo, porque me deu uma noção de vida totalmente diferente! Me desfiz de muita coisa, muitas roupas, muita papelada. Eu era extremamente consumista. Nunca guardei dinheiro. Então mudar radicalmente é uma coisa que hoje eu não faria nem recomendaria a ninguém, mas na época foi necessário. Se eu não tivesse radicalizado, talvez não descobrisse nunca o equilíbrio. Fui de um extremo ao outro. Li o Walden. Saí do meu emprego, comecei a viajar para fazer trilhas, queria uma vida mais simples – trabalhar como vendedora em uma livraria? Mudar de profissão?

Depois de um breve período de indefinições, consegui me organizar para trabalhar em casa, tivemos um filho e eu pude cuidar dele até os oito meses de idade, quando eu voltei a trabalhar fora. Hoje, eu considero meu nível de organização perto do que eu considero ideal: sei o que precisa ser feito, faço, mas sem dramas. Mesmo porque, é impossível buscar a perfeição com um filho pequeno em casa.

Postei este texto aqui porque recebo muitos comentários como “não consigo me organizar”, “sou muito bagunceira(o)”, “não sei mais o que fazer” e quero dizer que, se eu consegui, você também consegue. Isso serve para qualquer hábito que você queira implementar em sua vida, se você realmente tiver força de vontade e ir aos poucos. Ninguém muda radicalmente e eu passei por diversas fases até chegar onde estou agora. Se você está na fase “viciada em organização”, saiba que ela passa, mas é importante manter a verve. Se você ainda não começou mas é o que deseja, continue por aqui.

Thais Godinho
28/10/2006
Veja mais sobre:
Como eu me organizo
82
Tapete na sala
Um dia na minha vida
Balanço da minha vida como mãe, profissional e escritora {2}

 

  1. Eva Gabriela 12/06/2013

    Como é bom saber q eu não sou única nesse mundo! Dá até outro tipo de motivação. Sua história se parece muito com a minha. Espero encontrar meu caminho!

  2. Andrea 23/06/2013

    Nossa lendo essa reportagem tive esperança de mudança, trabalho durante o dia todo 8hs até 18:40hs, saindo vou direto para a faculdade e chego em casa umas 22:40hs. Já morei junto com meu namorado durante um tempo, mais não deu certo, por conta da falta de organização que tenho com meu tempo, me dedico muito ao trabalho, não me policio para tirar duas horas de intervalo, daí quando chega época de prova acabo deixando o trabalho para me dedicar a faculdade, dai vivo sempre com uma sensação de organização. Voltei com meu namorado, passo mais tempo na casa dele do que na casa de minha irmã, mais não tenho coragem de voltar a morar com ele, apesar de não me sentir confortável morando com minha irmã que já possui esposo e filho. Mais tenho medo de me mudar morar com ele e não dar certo novamente,, por falta de organização de minha parte, preciso melhorar, me sinto tão mal, por não conseguir isso.

  3. Aline Cristine do Nascimento 23/07/2013

    Olá Thaís,
    Obrigada pelas dicas valiosas. Quero que ajude a organizar meus horários de estudo:faço inglês,pós graduação , quero estudar para concursos e também trabalho. Como devo dar conta desses compromissos?
    Obrigada

  4. fran 27/08/2013

    olá!
    sou muito desorganizada, estou tentando ser assim como você.
    Ta muito difícil. Tenho dois filhos , casa com dois comodos, e ainda trabalho em casa.
    Imagina o caos.

  5. Andressa Nunes 18/10/2013

    Olá Thais, estou visitando sua página pela primeira vez e simplesmente ADOREI! Começei meu dia buscando dicas para me organizar, e estou disposta a mudar minha vida … acredito que voce irá me salvar desta desorganização, pois suas dicas são ótimas! Obrigada.

    • Thais Godinho respondeu Andressa Nunes 18/10/2013

      Seja bem-vinda, Andressa. Espero que o blog te ajude. =)

  6. Gisselle 01/11/2013

    Thais,
    Estou passando por um momento muito difícil,tenho dois filhos pequenos,era gerente em um banco,resolvi sair porque nao estava dando conta,muito estress e meus filhos só com empregadas,,mas sempre fui muito desorganizada,,sempre cheguei atrasada aos compromissos,em casa nao consigo me organizar,,e achava que era falta se tempo,agora percebi que realmente e porque eu sou muito bagunçada,,..minha cabeça nao lembra de nada me sinto esquecida,,nao consigo ter rotinas,,lá no banco tbem era assim,,agora estou tentando fazer algo q tenha mais tempo para meus filhos e marido,,mas nao consigo sair do lugar,ir atraz,tomar decisões??o que acha que posso fazer??

    • Thais Godinho respondeu Gisselle 01/11/2013

      Gisselle, por favor, acompanhe o blog e tente implementar algumas dicas. Infelizmente, por hora é a maneira que posso ajudar. Não tenho como acompanhar de perto caso a caso de todos que solicitam. Até gostaria, de verdade, e me sinto péssima por não poder. Mas o blog foi a maneira que eu encontrei para fazer isso.

  7. Sabrina 06/11/2013

    Olá Thais estou lendo seu blog e estou achando muito interessante, gostaria de dicas para pontualidade, pois o meu ponto fraco é este, por favor me de dicas de como posso priorizar e me organizar para não chegar atrasada, pois vejo que isso passa uma má impressão para as pessoas.

    Grata

    • Thais Godinho respondeu Sabrina 06/11/2013

      Sabrina, tenho um post com dicas para pessoas que estão sempre atrasadas. Pode ajudar! Obrigada por comentar.

  8. maildes carvalho 08/01/2014

    amei as dicas .obrigada

  9. Talita 04/06/2014

    Thaís, muito obrigada por dedicar-se a um projeto tão bacana quanto esse blog, dividir e compartilhar conhecimentos! Estou numa fase muito difícil em relação à organização, mudei de estado, me casei, estudo e trabalho, muitas cobranças, principalmente de mim e não estou conseguindo atendê-las. Sempre fui uma pessoa bagunçada mas isso vai mudar, com a ajuda de Deus, meu esforço e de pessoas como vc! Muito obrigada mesma.

  10. Fátima 10/08/2014

    Olá Thais!!! Sou muito desorganizada com muitos afazeres o dia inteiro, em casa e no trabalho, tenho gêmeos de 1 ano e 2 meses, quando resolvo fazer alguma arrumação tem sempre um imprevisto. Ai fica difícil demais, precisaria de algumas cessões de disciplinas, ou algo assim para melhorar, só ler e tentar melhorar, não esta resolvendo. bjusss…

  11. Fernanda Barros 29/09/2014

    Oi, Thais. Amo seu blog. Ainda tenho alguns problemas com organização, mas muita coisa melhorou devido ao seu blog, sigo as dicas e funciona bem pra mim.
    Beijos!

  12. […] Você não precisa nascer organizada(o) para se organizar. Veja como eu me tornei uma pessoa organizada. […]

  13. […] Você não precisa nascer organizada(o) para se organizar. Veja como eu me tornei uma pessoa organizada. […]

  14. Fabio Neves 26/02/2015

    Oi, Gostei muito das discas. Eu sou meio acomodado com as coisas, quero me organizar.

  15. fernanda serrao 26/03/2015

    Dificil e começar..mas vou tentar.

  16. Nathalia 15/10/2015

    Nossa, incrível o texto e o desenvolvimento. Me ajudou muito, sim, sou uma bagunçeira nata. Agora que chegar no meu quarto e fazer a geral. Hahaha

  17. Mariana 02/03/2016

    Olá Thais, conheci seu blog a pouco tempo atraves de uma amiga que adora o blog.

    Estou adorando tudo aqui, os textos são ótimos, e ajudam bastante.

    Me identifiquei com vários comentários. Infelizmente não consigo me organizar, ou se consigo é por um período curto. Fico toda perdida com papeis e muitas tarefas, fico toda errada, meu ambiente de trabalho fica péssimo 🙁

    Isso acaba fazendo com que a ansiedade tome conta. Ou a sensação de incapacidade.

    Seu blog ajuda muito 🙂

    Abraços 🙂

  18. Tami Andrade 04/07/2016

    oi!

    quantos astros você tem no signo de virgem?

    abraço!

  19. Dai Vieira 11/10/2016

    Eu era uma pessoa basicamente organizada, desde que entrei na faculdade a minha vida virou uma bagunça (deveria acontecer justamente o contrário). Estou num momento da minha vida que não consigo organizar meu tempo, cumprir todas as minhas tarefas e acho que nada que faço sai bem feito porque faltou mais organização. Queria voltar a ser organizada conciliar faculdade, blog, youtube, vida social e morar sozinha.